sexta-feira, 6 de julho de 2012

Confira o testemunho da cristã que foi espancada por mulheres muçulmanas

Em Bangladesh, uma mulher foi violentamente agredida por muçulmanas, simplesmente pelo fato de ser cristã, Tara, 30 anos, mãe de dois filhos, chegou a ficar inconsciente pela gravidade e intensidade do espancamento. “Elas me bateram como se eu fosse um animal. Eu gritei, então, alguém me atingiu na testa e caí inconsciente. Quando acordei, encontrei-me em um leito de hospital”, relatou a mulher à missão Portas Abertas.

Abdul Rashid, esposo de Tara, contou que não estava presente quando a esposa foi agredida, mas, seus filhos presenciaram tudo. “Quanto voltei pra casa, achei minha esposa inconsciente e sangrando de um ferimento na testa”, “Nossos filhos estavam chorando. Eu não sabia a história completa até minha esposa recobrar a consciência”.

“Ouvi meus vizinhos falarem que iriam nos agredir para evitar que pessoas do vilarejo se tornassem cristãs”, contou Abdul. “Não estou preocupado comigo mesmo, mas temo por minha esposa e filhos”. A conversão do casal ao cristianismo aconteceu em 2011 e foi recebida com muita hostilidade por vizinhos, familiares e amigos.

A situação se agravou após Rashid começar dar aulas de alfabetização a crianças do vilarejo onde mora, ele foi então acusado de estar tentando converter as crianças à religião cristã. Tara foi agredida pelas mulheres muçulmanas enquanto o esposo estava no trabalho. As mulheres foram à sua casa para questionar sobre veracidade da conversão do marido, ela começou a ser agredida verbalmente, e a seguir, fisicamente, quando foi espancada.

Em Bangladesh, embora a constituição do país garanta a liberdade religiosa, a opressão da maioria muçulmana contra a minoria de cristãos é constante, porém, eles têm resistido. “Estou orando seriamente para que Deus nos ajude a carregar esta cruz. Tenho fé que as tensões irão se acalmar e que as pessoas irão abrir suas mentes”, declarou Rashid.

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.