quinta-feira, 21 de junho de 2012

Cientistas estudam relação entre Deus e o cérebro através da “Neuroteologia”

Nos Estados Unidos, cientistas estão desenvolvendo uma pesquisa que busca estudar a relação entre Deus e o cérebro. Através da “Neuroteologia”, eles estão observando como a prática da oração e meditação influenciam a atividade cerebral humana e como isso estaria ligado à ligação com o transcendente, a uma dimensão espiritual.

Maria Beatrice Toro, uma das pesquisadoras, diz que, “Os novos estudos, publicados no International Journal of the Psychology of Religion, mostram que a situação neurológica correspondente à experiência espiritual é mais complexa do que haviam pensado os primeiros estudos de Newberg e de D’Aquili: mais de uma área distinta, segundo os cientistas da Universidade Missouri, se trataria de múltiplas áreas que se ativam segundo um esquema peculiar”.

A cientista explica que, “A espiritualidade, com base nesses estudos, aparece como algo dinâmico que utiliza diversas partes do cérebro para poder ser experimentada”. Eles têm observado a atividade de alguns componentes do cérebro como o lóbulo parietal direito, o lóbulo frontal, etc, e como esses elementos se comportam mediante experiências espirituais.

O objetivo da “neuroteologia” é esclarecer que existe uma relação entre a atividade cerebral com a espiritualidade, e que essa atividade seria a explicação para a transcendência, trata-se de uma forma de traduzir a experiência espiritual em uma compreensão sob o aspecto neurológico.

Fonte: Gospel+

Um comentário:

  1. senhores

    pegue um parido no japao e este seja educado no braisl na bahia por familai de camdoble,depois de 15 anos veja seus habitos. se ainda nao estiver satisfeito pegue um parido de carioca evengelico e seja criado na china por familia de ateus depois de 18 anos pergunte a ele sobre jesus. creio que os costumes e habitos sao cultivados em nosso dna cidadao.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.