quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Gravata: dicas e nó

Você não precisa passar por aperto sempre que for usar uma grava. Basta seguir algumas dicas e você se sentirá tão seguro para usar está peça predominantemente do vestuário masculino, quanto qualquer um dos demais. A gravata reflete o estilo e a personalidade de quem a usa, mas a sua escolha remete também ao próprio ambiente.
O Verbo procurou especialistas em moda e juntou várias dicas sobre o uso da gravata. O tamanho das gravatas disponíveis varia entre 140 a 150cm, com a largura variando de 6,5 a 11cm. As gravatas de 6,5 cm são finas e estão atualmente na moda. Além disso é importante saber o tipo de tecido da gravata, assim facilitará a escolha do nó.
1. Acerte nos componentes: A gravata deve ser usada com roupa social. Em hipótese alguma com tênis, causa, jeans ou camiseta. Pode haver alguma combinação diferente, mas com muito cuidado para não exagerar.
2. O tom correto: A gravata, ao contrário do que se prega, não precisa necessariamente combinar com as cores da roupa. Ela pode ser diferente, com cores de tons diferentes, mas com uma certa elegância. Nunca com estampas, como do Mickey, ou cores berrantes.
3. Acerte o comprimento da gravata: Sim, existe uma regra para o comprimento da grava. A ponta da gravata, deve tocar a fivela do cinto. Abaixo ou acima disso você estará cometendo um erro no vestuário.
4. Não compre gravata de nó pronto: Gravatas com zíper, ou gravas com nó pronto, que não possam ser desmanchados, parecem práticas, mas você não poderá ajustar a altura delas.
TIPOS DE TECIDO
O tecido influencia bastante na hora de fazer o nó, por isso leve em consideração estas informações:
  • A seda e o poliéster são os materiais mais utilizados, por proporcionarem os nós mais consistentes.
  • A seda pura é suave e elegante, conferindo brilho e elasticidade.
  • As gravatas de algodão, lã e microfibra são também bastante utilizadas.
  • Há ainda as de foulard (que significa lenços), que se caracterizam pelo uso de tecidos leves, com tramas flexíveis e coloridas em peças lisas estampadas.
  • No momento, estão sendo bastante procuradas as gravatas de jacquard (mais grossas do que as de fourlard).
  • O termo jacquard refere-se a uma técnica que em uma mesma carreira de tecido são usadas várias linhas de cores diferentes.
  • Isso permite que se visualize de um lado a estampa da gravata, enquanto, no avesso, podem ser identificadas as alças das diferentes linhas que foram utilizadas.
  • As gravatas de jacquard são mais pesadas, resultando em nós maiores.
  • Além disso, essas gravatas, mesmo que possam ser usadas em qualquer época, dependendo da estação do ano, obrigam a utilização de nós que não façam tanto volume como o Nó Simples.
TIPOS DE NÓ


Pouca atividade física e muita televisão aumentam risco de depressão em mulheres

Mulheres que se exercitam mais e assistem menos televisão são aquelas com menor riscos de serem diagnosticadas com depressão. É isso que diz um estudo feito por pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Harvard, nos Estados Unidos, e publicado no American Journal of Epidemiology.
A pesquisa aplicou um questionário a quase 50 mil mulheres, com perguntas sobre saúde e estilo de vida, as quais elas responderam a cada dois anos no período entre 1992 e 2006. No início do estudo, nenhuma dessas mulheres apresentava depressão. Após esses 14 anos, 6.500 voluntárias haviam sido diagnosticadas com o problema.
Resultados — O estudo observou que o fator mais impactante relacionado aos quadros depressivos foi a prática de atividade física. As mulheres que revelaram se exercitar durante 90 minutos ou mais por dia tinham 20% menos chances de desenvolver depressão do que aquelas que se exercitavam por 10 minutos ou menos diariamente.
“Atividade física praticada por mais tempo pode aumentar a autoestima, o senso de controle e os níveis de endorfina no sangue da mulher”, explica Michel Lucas, coordenador do estudo.
Assistir televisão foi identificado como hábito relacionado à depressão. Segundo a pesquisa, as mulheres que passavam mais tempo em frente ao aparelho apresentaram 13% mais riscos de ter depressão do que aquelas que raramente ligavam a TV. Segundo Lucas, uma possível explicação para essas duas relações está no fato de que muitas mulheres substituem o tempo em que poderiam praticar alguma atividade física por ficar em frente à televisão.
Embora o estudo tenha colocado a depressão como consequência de não praticar atividade física, os pesquisadores também consideram a hipótese de que, em certos casos, a mulher possa ter experimentado alguns sintomas da depressão antes de ser diagnosticada formalmente com o problema. Assim, deixou de se exercitar após ser acometida pelo problema, e não antes.
(Fonte Veja)

O VERBO

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Vineyard Music - Quebrantado

PERDÃO E GRAÇA | MINISTÉRIO VINEYARD (Clipe Oficial HD)

Com 36 mortes no currículo, PM cristão irá se aposentar: “Não sou pistoleiro”

O Tenente-coronel Paulo Adriano Lopes Telhada, cristão, 50 anos, coleciona histórias do seu tempo de carreira na Polícia Militar do Estado de São Paulo e se considera um soldado de Cristo.
Telhada, que irá se aposentar do próximo dia 18/11, possui 29 processos por homicídio, com 36 mortes no exercício da função, e 80 elogios dos superiores em sua ficha. “Mas não tenho o sangue de nenhum inocente nas mãos”, afirma Telhada, que mantém a mesma simplicidade ao cumprimentar: “A Paz de Deus, irmão”.
Em 1979, segundo informações do jornal “O Estado de S. Paulo”, quando Paulo entrou para a polícia, sabia que poderia matar alguém. O Brasil ainda vivia a ditadura militar e eram tempos em que a tensão nas ruas era outra, diferente. Preocupado, ele procurou seu líder na Congregação Cristã no Brasil, para se aconselhar: “a porta que Deus abre, ninguém fecha. E a porta que Ele fecha, ninguém abre”, foi o conselho do Ancião.
O “irmão Paulo” como é conhecido em sua congregação, sabe que os conselhos de 33 anos atrás se mostraram certos. Em 1983, quando se formou na academia da Polícia Militar, passou a colecionar datas marcantes de sua carreira.
Em Junho de 1986, entrou para as “Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar”, a ROTA, a mais temida equipe de policiamento de São Paulo, após sua equipe ter matado dois bandidos e prendido outros dois, libertando onze reféns que estavam em cativeiro. Nessa época, por falta de recursos, a ROTA possuía apenas três viaturas.
“Sou um para-raio. Tudo acontece comigo”, afirma o tenente-coronel, que lembra cada circunstância de confronto. Em Setembro de 1988, trocou tiros com um ladrão que havia roubado um taxi e o matou: “Ele reagiu e morreu”, conta tranquilo. A Justiça arquivou 19 processos contra Telhada e o absolveu nos outros. “Não mereço essa fama. Não sou pistoleiro”, conta ele, que ficou “famoso” justamente por se envolver em sete casos com morte em 1989 e outros cinco em 1990, ano em que tomou o primeiro tiro, no braço, em um tiroteio com bandidos.
Único oficial da PM de São Paulo a ter a Cruz de Mérito Pessoal de Ouro, Telhada foi transferido 28 vezes, e foi preso outras oito por descumprir o regulamento interno da corporação. Isso, além da coleção de outras medalhas conquistadas por sua dedicação ao trabalho.
Ele conta que viveu experiências sobrenaturais nos anos de trabalho como policial. Um dia, em perseguição a bandidos na zona norte da capital paulista, atingiu e socorreu um dos envolvidos: “Subimos no canteiro central. Quando descemos, estávamos do lado deles”. Após a reação do bandido, que atirou contra os policiais, Telhada conta que fez o possível para detê-lo: “eu pensei: ‘Ele não vai escapar’. Eu olhava para o lado e via o Gomes, meu parceiro. Quando cheguei, vi o Gomes baleado e perguntei: ‘Quando isso ocorreu se você estava do meu lado o tempo todo?’ E ele me respondeu: ‘Se o senhor me viu, não era eu. Era um anjo que estava ao seu lado’. A Bíblia diz que o Senhor acampa seus anjos ao redor daquele que Ele ama. Naquele dia, um anjo do Senhor estava ao meu lado”.
Quando levou o segundo tiro em confronto com bandidos, uma confusão quase o fez perder o movimento da mão direita. “Não atirei. Não sabia se era um bandido ou se era um mendigo. Segurei o cano de sua arma e ele o da minha. Rolamos no chão, e ele acertou a minha mão. Ele se assustou e eu atirei quatro vezes”.
Afastado das ruas para tratamento psicológico, um coronel o procurou e disse: “Telhada, você é um homem perigoso. Onde você chega, a tropa fica ouriçada e começa a trabalhar”. Em 2004, quase foi expulso da polícia, sob acusação de fazer bico como segurança do apresentador Gugu: “Sempre fiz bico, mas não sou ladrão nem vagabundo”, conta.
Em 2009, uma mudança na Secretaria de Segurança Pública, fez com que o Telhada fosse colocado como Comandante da Rota. “Você pode elevar ou acabar com o nosso comando. Depende de sua atitude” falou o novo secretário, Antonio Ferreira Pinto. De lá para cá, a ROTA tem sido bastante assertiva no combate ao crime organizado, recebendo muitos elogios. O secretário, convencido de que fez a melhor escolha, conta: “Foi um grande acerto”.
Em 2010, outro milagre, ao sobreviver ao atentado em que bandidos dispararam contra ele onze vezes, e erraram todas. Agora, por força da lei, terá que se aposentar. Seu filho, tente Rafael Telhada, com 25 anos de idade, continuará a história da família na PM: Rafael já se envolveu em dois tiroteios com morte. O pai, afirma que vai lançar um livro e que vai sentir saudade: “Adoro isso aqui. Vou lançar um livro sobre a ROTA e, talvez, entrar para a política. Não convivo com fantasmas. Quem gosta de matar, tem de se tratar. Tive ótimos policiais que acabaram vendo fantasmas, acabaram na sarjeta, na bebida”.
Fonte: Gospel+

Festival Promessas: Serginho Groisman será o apresentador do festival gospel da Rede Globo

Essa semana a Rede Globo confirmou que o apresentador do aguardado Festival Promessas será Serginho Groisman, apresentador do programa Altas Horas.
O Festival acontecerá no dia 10 de dezembro das 14h as 22h no Aterro do Flamento e pretende receber 200 mil pessoas que cantarão juntamente com Diante do Trono, David Sacer, Fernanda Brum, Fernandinho, Regis Danese, Damares, Ludmila Ferber, Eyshila e Pregador Luo em um evento que pretende ser um marco na música gospel nacional já que pela primeira vez a Rede Globo apoiará e divulgará um festival gospel.

 http://musica.gospelmais.com.br

Conheça a história do evangélico Jotta A que emocionou o Brasil ao vencer “Jovens Talentos Kids” do Programa Raul Gil

O jovem José Antônio, o Jotta A, surpreendeu o Brasil e o mundo desde que começou a participar do quadro “Jovens Talentos Kids” no Programa Raul Gil no SBT. O quadro que tem o propósito de encontrar entre as crianças grandes cantores chegou a sua final no último sábado, e depois de diversas crianças se apresentarem apenas oito foram selecionadas para a fase final do programa.
O menino evangélico Jotta A obtve a maior nota concedida pelos jurados adultos e levou o prêmio de R$ 20 mil em barras de ouro.


O jovem cantor recebeu inúmeros elogios, principalmente após sua apresentação cantando “Agnus Dei” que recebeu milhões de acessos no YouTube e o elogio do próprio Michael W. Smith, autor da música, que em sua conta no Twitter declarou “This is preety amazing (Isto é incrível”).
O cantor também é comparado a Michael Jackson no ínico de sua carreira no Jackson Five. Um dos integrantes do programa Raul Gil chegou a declarar que Jotta A é muito melhor que Jackson no início de sua carreira. Com uma grande repercursão Existe até um vídeo postado na internet que compara a voz dos dois cantores.
Com toda essa repercursão envolvendo seu nome e o de Michael Jackson a escolha da música da final foi justamente uma das principais da carreira do astro da música pop: “We Are the World”.
Jotta A tem 12 anos e congrega na igreja Assembléia de Deus em Sorocaba e juntamente com o pastor Silas Malafaia e cantores da música gospel como Nani Azevedo, Eyshila e Davi Sacer participará do evento Vida Vitoriosa Para Você em Fortaleza nos dias 19 e 20 de novembro.
Confira abaixo o vídeo da final além da apresentação da música Agnus Dei que elevou o sucesso de Jotta A





 Fonte: Gospel+
Com informaçõe de Holofote

Brasileira de 82 anos passa metade da vida entregando folhetos evangelísticos em grande centro de Nova York

Irmã Moraes encontrou uma maneira de cumprir com o mandato de Jesus de ir por todo o mundo e pregar o evangelho. Nascida no Brasil esta a mais de 40 anos evangelizando no coração de Nova York.
Essa mulher de 84 anos, que guardou de tal forma em seu coração o mandato de anunciar o evangelho, que tem estado pregando nas ruas de Manhattan durante décadas.
Precisamente alí, na Times Square, famosa por suas brilhantes luzes de néon e os espetáculos de Broadway, os pedestres se encontram com Irmã Moraes, que dedicou sua vida à pessoas que caminha tateando, sem conhecer a Jesus.
Por mais de 40 anos, esta anciã distribui folhetos no Grande quarteirão e conversa com as pessoas acerca do amor de Jesus.

Em Obediência

Quando lhe perguntam: “Por que decidiu fazer isto?”, ela responde com doçura: “Deus me disse que o fizesse”.
Irmã Morães nasceu no Brasil, e mora em Nova York desde 1964, e segue melhorando cada dia seu inglês. O idioma nunca foi um impedimento para regressar noite após noite ao coração de Nova York para orar e dar testemunho de Cristo.
Times Square pode parecer um lugar pouco provável para evangelizar a tanta gente que deseja divertir-se, desfrutando das vistas, músicas e espetáculos. Mas irmã Moraes pensa que é o lugar perfeito para dizer às pessoas sobre o Senhor Jesus.
Tanto jovens como adultos se sentem atraídos por seus brilhantes olhos e seu espírito suave, e param para falar com ela. “O mais difícil é o frío. Me faz sentir congelada, então tenho que ir para casa”, admite.
Fonte: O Diário
GOSPEL +

Zeca Baleiro afirma que crentes são “pragas do Egito” e afirma que “Deus está morto”

O músico Zeca Baleiro, declarou em um artigo escrito para o site da Revista IstoÉ, que não acredita em Deus. “Não creio em Deus. Pelo menos não da mesma forma que um cristão ou um muçulmano. O “Deus” que me interessa é um Deus mais “filosófico” (ou mesmo “teológico”) que um Deus santíssimo. Aí está a grande questão. A filosofia é, grosso modo, a possibilidade de relativizar as coisas, e para as religiões não há relativização possível. Ou é céu ou inferno, ou pecado ou virtude, ou Deus ou diabo, bem ou mal”.
Em seu artigo, Baleiro faz uma comparação entre o crescimento dos evangélicos atualmente com a popularização do islamismo nos anos 60 e 70, e classifica esse crescimento como pragas do Egito. “Hoje também evangélicos às pencas, dispostos a carregar mais ovelhas para seu rebanho, invadem a internet como pragas no Egito para difundir seu pensamento moral totalitário em comentários nem sempre felizes ao pé de blogs e sites de notícias”.
As críticas alcançaram também os católicos, por quem Baleiro afirma ter “apreço pelos ritos e curiosidade por vidas de santos”. O músico afirma que o Papa Bento XVI não tem carisma, e que os católicos tentam “com a Renovação Carismática a volta dos fiéis pela espetacularização da fé através da missa-show e do sermão-palestra motivacional”.
“Com esses questionamentos acerca da fé, me indago: estarei eu sendo um fundamentalista também?”, pergunta Baleiro, para quem a melhor definição para o Deus dos cristãos e muçulmanos é a que o filósofo Nietzsche propôs: “Deus está morto”.
Fonte: Gospel+

domingo, 13 de novembro de 2011

Jotta A - Sonda-me, Usa-me - Programa Raul Gil ( Jovens Talentos Kids )

“Acho que Deus tem algum plano pra mim”, disse Nem seis dias antes de ser preso

Uma semana antes de ser preso ele concedeu uma entrevista onde afirmava seu envolvimento com evangélicos
Em uma entrevista concedida para a jornalista Ruth de Aquino, da Revista Época, Antônio Francisco Bonfim Lopes, mais conhecido como Nem, falou que tem uma forte ligação com Deus, que lê a Bíblia todos os dias e que sabe que não irá para o inferno.
Nem era o traficante mais procurado pela Polícia carioca, há pelo menos seis anos eles estavam tentando capturá-lo até que na madrugada da última quinta-feira, 10, ele foi preso em uma operação na Rocinha.
A entrevista foi concedida no dia 4 de novembro, mas só foi divulgada na sexta-feira, e revela a personalidade oposta ao que todos esperam de um traficante de drogas. Suas crenças também entraram na pauta e ele surpreendeu a jornalista ao falar que tem ligação com Deus.
“Não vou para o inferno”, acredita ele dizendo que sempre lê a Bíblia e que tenta impedir que garotos entrem para o crime. “Faço cultos na minha casa, chamo pastores. Mas não tenho ligação com nenhuma igreja. Minha ligação é com Deus”, diz ele.
Nem conta para a Ruth Aquino que aprendeu a rezar quando era criança, que foi seu pai quem o ensinou. “Aprendi a rezar criancinha, com meu pai. Mas só de uns sete anos para cá comecei a entender melhor os crentes. Acho que Deus tem algum plano para mim. Ele vai abrir alguma porta”.
Quem intermediou a entrevista foi justamente um pastor, que não teve o nome revelado. A jornalista narra que assim que chegou ao encontro o traficante conversou com o pastor a respeito de um usuário de drogas que ele mesmo encaminhou para receber tratamento na igreja.
“Pegou ele pastor? Não pode desistir. A igreja não pode desistir nunca de recuperar  alguém. Caraca, ele estava limpo, sem droga, tinha encontrado um emprego… me fala depois”, disse ele ao pastor sobre um garoto de 22 anos que se viciou em drogas.
Nem tem 37 anos e entrou no mundo do crime depois que sua filha (ele tem sete filhos, dois são adotivos) ficou muito doente. “Ela tinha 10 meses e uma doença raríssima, precisava colocar cateter, um troço caro, e o Lulu (ex-chefe) me emprestou o dinheiro. Mas prefiro dizer que entrei no tráfico porque entrei. E não compensa”, disse.

Leia a reportagem pelo link: revistaepoca.globo.com
http://noticias.gospelprime.com.b

Animador de Palco - Rose Nascimento - (LANÇAMENTO 2011)