segunda-feira, 11 de abril de 2011

Deputado gay Jean Wyllys declara guerra aos cristãos e promove censura na internet

Uma das primeiras vítimas da campanha censória de combate ao cristianismo deflagrada por Jean Wyllys (PSOL/RJ) foi o usuário Carlos Vendramini, @crfvendramini




Deputado ex-BBB quer calar toda oposição aos projetos que defende. Deputado gay Jean Wyllys declara guerra aos cristãos e promove censura na internet



O recém-eleito deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), homossexual militante que conseguiu alguma notoriedade participando do programa Big Brother Brasil da Rede Globo, lançou, na semana passada, uma campanha de combate ao cristianismo.



Em sua página do Twitter, Jean publicou várias mensagens dizendo que cristãos são doentes, homofóbicos, preconceituosos, violentos, ignorantes e fanáticos, e que ele se dedicará ainda mais a eliminar a influência do cristianismo na sociedade. O deputado enfatizou que seu mandato tem como foco a defesa dos interesses da militância gay e o combate a seus “inimigos”.



O deputado, que é membro da Frente Parlamentar LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e travestis) no Congresso Nacional, aproveitou para convocar seus seguidores para se juntar a ele em sua guerra particular. Jean obteve respostas diversas: angariou o apoio previsível de seus seguidores militantes da causa gay, e provocou a reação de inúmeros outros usuários da rede social, indignados com as ofensas do parlamentar aos cristãos e com seus ataques à liberdade de expressão, religião e comunicação.



Jean promove uma campanha de censura a usuários do Twitter que são contrários às idéias que ele defende, como o “casamento” homossexual, as cartilhas de suposto combate à “homofobia” do MEC (mais conhecidas como Kit Gay) e o PLC 122/2006 (lei da mordaça gay), projeto de lei que pretende transformar em crime qualquer crítica ou oposição ao comportamento homossexual ou às pretensões do lobby gay.



Uma das primeiras vítimas da campanha censória de combate ao cristianismo deflagrada por Jean Wyllys foi o usuário Carlos Vendramini.



Valendo-se do direito que qualquer cidadão possui em uma democracia, Vendramini fez, no Twitter, críticas ao Kit Gay, ao PLC 122/06 e a outros projetos dos militantes gays e aos parlamentares que os apóiam, como Jean Wyllis, Marta Suplicy e Cristovam Buarque, dentre outros. Incomodado com as críticas, o deputado disse, em seu blog, que estava acionando advogados da Frente LGBT para censurar o perfil de Vendramini, que Jean imagina ser “membro fundamentalista de uma parcela conservadora da direita católica em São Paulo” (sic) e estar praticando “perseguição” a ele.



O perfil de Vendramini no Twitter, @crfvendramini, foi censurado na quinta-feira, 17/03/2011. Também sua página no Facebook foi eliminada, sem nenhuma justificativa, havendo a possibilidade de ter sido hackeada.



A censura imposta por Jean Wyllys a Carlos Vendramini provocou inúmeras reações no Twitter na sexta-feira, a maioria delas de repúdio à ação do deputado e em apoio ao usuário que teve seu perfil eliminado.



Alguns participantes do Twitter tentaram entrar em contato com Carlos Vendramini por e-mail, mas não obtiveram resposta, e se mostram preocupados com o que mais pode ter acontecido, já que ele vinha recebendo ameaças de ativistas gays que diziam estar “de olho” nele e em outros usuários que criticam os projetos e exigências da militância homossexual.



Fonte: Mídia Independente/OVERBO

Pastor se suicida dentro de igreja

O pastor Cosmo Rocha dos Santos, de 33 anos, da Igreja Evangélica Pentecostal Coluna de Fogo, foi achado morto por enforcamento, na tarde desta quinta-feira, 7, na própria residência, onde também funciona o templo.




A polícia trabalha com a hipótese de suicídio se baseando no relato da esposa do pastor, a doméstica Maria José Neves dos Santos, de 39 anos, que revelou aos policiais que seu esposo apresentava problemas mentais e estava em tratamento com psiquiatra, inclusive à base de medicamentos controlados.



“O corpo foi encontrado de joelhos sobre a cama nas dependências da igreja, com um fio de telefone envolta do pescoço”, contou o sargento Cícero Manoel, do Batalhão de Policiamento de Guarda (BPGd).



A notícia chocou os moradores do conjunto Village Campestre 2, em Alagoas, onde o pastor morava. Os frequentarodes da igreja também ficaram abalados, pois o líder era considerado um homem tranquilo.



Com informações Notícias Cristãs/OVERBO

Deputado gay Jean Wyllys ofende cristãos e declara guerra aos “inimigos”

O recém-eleito deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), homossexual militante que conseguiu alguma notoriedade participando do programa Big Brother Brasil da Rede Globo, lançou, na semana passada, uma campanha de combate ao cristianismo.




Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Em sua página do Twitter, Jean publicou várias mensagens dizendo que cristãos são doentes, homofóbicos, preconceituosos, violentos, ignorantes e fanáticos, e que ele se dedicará ainda mais a eliminar a influência do cristianismo na sociedade. O deputado enfatizou que seu mandato tem como foco a defesa dos interesses da militância gay e o combate a seus “inimigos”.



O deputado, que é membro da Frente Parlamentar LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e travestis) no Congresso Nacional, aproveitou para convocar seus seguidores para se juntar a ele em sua guerra particular. Jean obteve respostas diversas: angariou o apoio previsível de seus seguidores militantes da causa gay, e provocou a reação de inúmeros outros usuários da rede social, indignados com as ofensas do parlamentar aos cristãos e com seus ataques à liberdade de expressão, religião e comunicação.



Jean promove uma campanha de censura a usuários do Twitter que são contrários às idéias que ele defende, como o “casamento” homossexual, as cartilhas de suposto combate à “homofobia” do MEC (mais conhecidas como Kit Gay) e o PLC 122/2006 (lei da mordaça gay), projeto de lei que pretende transformar em crime qualquer crítica ou oposição ao comportamento homossexual ou às pretensões do lobby gay.



Uma das primeiras vítimas da campanha censória de combate ao cristianismo deflagrada por Jean Wyllys foi o usuário Carlos Vendramini.



Valendo-se do direito que qualquer cidadão possui em uma democracia, Vendramini fez, no Twitter, críticas ao Kit Gay, ao PLC 122/06 e a outros projetos dos militantes gays e aos parlamentares que os apóiam, como Jean Wyllis, Marta Suplicy e Cristovam Buarque, dentre outros. Incomodado com as críticas, o deputado disse, em seu blog, que estava acionando advogados da Frente LGBT para censurar o perfil de Vendramini, que Jean imagina ser “membro fundamentalista de uma parcela conservadora da direita católica em São Paulo” (sic) e estar praticando “perseguição” a ele.



Fonte: Jornal do Brasil / GNOTICIAS

Aluna evangélica vítima do assassino de Realengo é enterrada em meio a louvores e orações

Ao som de louveres evangélicos, foi enterrado no final da manhã desta sexta-feira (8) o corpo da adolescente Larissa Santos Atanásio, de 13 anos, no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na zona oeste do Rio de Janeiro. Ela é uma das vitimas do atirador Wellington Oliveira, que ontem invadiu a Escola Municipal Tasso de Oliveira, em Realengo, também na zona oeste e atirou contra os alunos.




Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Durante o sepultamento, o clima foi de muita tristeza e consternação.



O irmão mais velho de Larissa, Felipe Atanásio, fez uma oração levando os familiares e amigos às lágrimas. “Assim que a minha irmã foi batizada ela virou uma militar. Não do Exército, da Aeronáutica e da Marinha e sim de Cristo. Agora ela vai para as fileiras celestiais e vai subir de patente”, disse o jovem, que segue, assim como a família, a religião Presbiteriana.



Amigos cantaram um trecho do hino do Vasco da Gama, clube de futebol que ela torcia. Uma carta da avó, que estava muito emocionada, também foi lida.



Alguns lembraram dos sonhos da jovem. “Ela era sempre muito alegre e amiga. Conversava sempre com todo mundo. Tirava boas notas e queria seguir o sonho de ser modelo”, disse chorando Jéssica Ferreira, de 15 anos, amiga de infância da vitima.



“A Larissa já tinha até iniciado o curso para seguir a profissão e fez alguns desfiles”, completou outra amiga da vítima Daniela Barbosa.



Em meio a tanta tristeza, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, esteve rapidamente no cemitério para dar os pêsames aos parentes das vítimas que serão sepultados no local, mas não falou com a imprensa.



Enterros no mesmo horário



Também foram enterrados os corpos de outras duas estudantes no mesmo cemitério, por volta do meio-dia. No sepultamnto da jovem Luiza Paula da Silveira, de 14 anos, amigos cantaram a música preferida da menina, ‘Quando chuvar passar’, da cantora Ivete Sangalo. Eles carregavam um cartaz no qual estava escrito “Você deixou tudo com a sua cara só para deixar tudo com cara de saudade”. A mãe da jovem passou mal e foi amparada por bombeiros. Todos vestiam uma camisa com uma foto de Luiza.



“A gente brincava muito. Ela era muito carinhosa e me chamava de feia e eu a chamava de bonita. Minha amiga não merecia isso”, disse Gabriela Leoni, amiga de infância. A jovem iria fazer 15 anos em breve e, segundo amigos, estava animada para a festa. “O pai já tinha pago tudo e ela iria escolher o vestido na próxima semana”, contou Jéssica Lauane.



Cartazes com mensagens de saudades também foram levados ao sepultamento de Karine Lorrayne, de 14 anos. Ela treinava para ser atleta de salto a distância e fazia parte de um projeto para jovens da polícia militar.



O sepultamento de Rafael Pereira da Silva, também de 14 anos, ocorreu logo depois. A cerimônia foi rápida e em silêncio. Os pais e irmãos, muito emocionados, choraram bastante e não falaram com a imprensa.



Os corpos de Laryssa Silva Martins, de 13 anos; Mariana Rocha de Souza, de 12 anos; e de Milena Nascimento foram sepultados no Cemitério do Murundu, em Padre Miguel, na zona oeste, às 11h. No momento desses enterros, um helicóptero da Polícia Civil sobrevoo o local e realizou homenagem às vítimas jogando pétalas de rosas. À tarde, estão previstos os enterros das outras cinco vítimas fatais.



No sepultamento de Igor Moraes da Silva, de 13 anos, um helicóptero da Polícia Civil sobrevoou o cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, e atirou pétalas de rosas. A cerimônia contou com a presença do presidente do Vasco, Roberto Dinamite, que foi prestar homenagem ao garoto que era aluno de sua escolinha de futebol.



Amigo de Igor Douglas Ramaro lembrou do último presente que o jovem ganhou: uma chuteira nova.



“Ele era muito amigo e calmo. Não brigava com ninguém. Um dia antes de morrer, ele ganhou uma chuteira nova. Estava todo feliz por causa disso”, disse



Avó de consideração do menino, Dalva de Oliveira falou das principais qualidades de Igor.



“Ele era um menino muito inteligente. No dia que morreu, acordou cedo para ir para a escola. Estava animado com a vida e acabou morrendo. Eu o incentivava muito para estudar”, afirmou.



Fonte: Ig/ GNOTICIAS

domingo, 10 de abril de 2011

Marco Feliciano ameaçado de morte

A revista Época, em matéria assinada por Lucas Hackradt, com o título Deputado Marco Feliciano: "Não aceito as atitudes homossexuais em espaço público", versão online, em postagem de 31/03/2011 às 18h38 e atualização na mesma data às 19h45, trouxe menções de digitações do deputado federal Marco Feliciano em sua página de Twitter, postadas em 30 e 31 de março, quando o parlamentar referiu-se aos homoafetivos, satanista e macumbeiros, como seus inimigos na Internet, e também fez declaração - considerada polêmica por muitos -ao dizer que os africanos são amaldiçoados por Deus.



Ao povo evangélico, cabe o direito de discordar das interpretações bíblicas de Feliciano. Mas, mesmo discordando, é importante levar em consideração os 211.839 votos que ele recebeu pelo Estado de São Paulo. Agora ele é uma autoridade federal no âmbito legislativo, representa o povo brasileiro. É o pastor assembleiano mais bem votado do nosso País em 2010. Exercer democracia é saber valorizar a escolha dos cidadãos que votaram nele.

No entanto, nesta matéria da revista Época, há uma denúncia gravíssima de Feliciano, porém, estranhamente, a mesma não repercutiu na sociedade, como aconteceu com suas declarações do Twiiter. Também não encontrei repercussão em sites e blogs de editorial religioso.



Feliciano enviou à redação da revista o seguinte comunicado, que segue em ipsis leteris:

__________


"São Paulo-SP, 31 de março de 2011.


Após algumas horas de uma postagem na internet: AFRICANOS DESCENDEM DE ANCESTRAL AMALDIÇOADO POR NOÉ. ISSO É FATO. O MOTIVO DA MALDIÇÃO É A POLÊMICA. NÃO SEJAM IRRESPONSAVEIS TWITTERS rsss Fui alvo de milhares de pedradas, sapatadas, raquetadas, "twittadas", e ainda virei matéria de midias como UOL, etc.


O que gostaria aqui de explanar, explicar e logo depois DENUNCIAR é algo grotesco e absurdo!
Primeiro a Explanação:

Gn. 9:22-25 - E viu Cão, o pai de Canaã, a nudez do seu pai, e fê-lo saber a ambos seus irmãos no lado de fora. Então tomaram Sem e Jafé uma capa, e puseram-na sobre ambos os seus ombros, e indo virados para trás, cobriram a nudez do seu pai, e os seus rostos estavam virados, de maneira que não viram a nudez do seu pai. E despertou Noé do seu vinho, e soube o que seu filho menor lhe fizera.E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos.E disse: Bendito seja o SENHOR Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por escravo..


No texto acima temos a citação biblica onde Noé amaldiçoa o descendente de Cão, ou seja, toda a sua descendencia, pois Canaa era o mais moço. Canaã representa diretamente a descendencia de Cão representando todos os seus filhos.


Gn.10:6 - E os filhos de Cão são: Cuxe, Mizraim, Pute e Canaã.


Acima vemos os filhos de Cão. Entre eles Cuxe. Veja abaixo a citação do Historiador Hebreu:


Flavio Josefo dá conta da nação de Cuxe, filho de Cam e neto de Noé : "Para um dos quatro filhos de Cam, o tempo não para toda a mágoa o nome de Cush; para a Etiópia , sobre o qual reinou, são ainda menos Neste dia, tanto por si e por todos os homens na Ásia , etíopes chamados. "(Antiquities of the Jews 1.6). ( Antiguidades dos Judeus 1,6).


Bem, citando a bíblia e a história, a veracidade sobre a postagem. AFRICANOS DESCENDEM DE CÃO, FILHO DE NOÉ.
Segundo a Explicação:


Como Cristãos, cremos em bençãos e portanto não podemos ignorar as maldições. Recai sobre o homem o peso da lei, toda vez que por ele a lei é quebrada.

Ex.34:7 que conserva sua graça até mil gerações, que perdoa a iniqüidade, a rebeldia e o pecado, mas não tem por inocente o culpado, porque castiga o pecado dos pais nos filhos e nos filhos de seus filhos, até a terceira e a quarta geração".
Alguns creem que tudo acontece aqui na "horizontal" da existência, tipo, problemas vem por culpa do governo, empresarios, etc. Mas nós cristãos cremos que existem coisas que vem da "vertical", ou seja, cremos que Deus governa o mundo. E sua palavra não volta atrás .

Todavia, também cremos que toda vez que o homem, a familia, o país, entrega os seus caminhos ao Senhor, toda maldição é quebrada na cruz de Cristo!

Tem ocorrido isso no continente africano. Milhares de africanos, tem devotado sua vida a Deus e por isso o peso da maldição tem sido retirado, afinal esta escrito na palavra de Deus:

Is.10:27 - A unção despedaça o jugo!
Gl. 3:13 - Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;
Terceiro a DENUNCIA:
Desde o periodo das eleições, quando apresentamos ao povo evangélico as leis que tramitavam na camara, como a Pl. 122, comecei a receber ataques, ameaças, xingamentos, e outras coisas mais que não vale a pena citar aqui. Um dos seus representantes mais atuantes, um parlamentar eleito, ao assumir seu lugar em Brasilia, chamou a imprensa e declarou guerra a bancada evangélica. Sou o Deputado Evangélico mais votado do País. Dai seus tiros contra mim, através dos seus asseclas que ficam no twitter a espreita, procurando alguem que possam denegrir. No twitter existe um grupo de homoafetivos que deturpam tudo o que digo, e dessa vez foram longe demais! Esparramando pela midia uma matéria esdruxula! Ja fui entrevistado hoje por muitos jornalistas, alguns sensibilizados por compreenderem do que se trata, outros irritados ja me chamando de HOMOFÓBICO E RACISTA.
Alerta a comunidade evangélica! Estamos sob fogo cruzado! E é preciso uma ação coletiva de repudio a esses ataques e a essas infames insinuações, pois isso pode provocar o ódio, a cólera, a ira, e sabe Deus o que mais.
Recebi uma mensagem de ameaça de morte dizendo que estou na lista ao lado de pastores como Silas Malafaia e outros.
Conclamo a Mídia Cristã responsável, pois existem tambem no nosso meio cristão uma MIDIA MARROM, inescrupulosa, baixa, irresponsável e leviana, que se alimenta de especulações e fofocagens! Nesse momento não é o meu nome que está em jogo, nesse momento estão em jogo comigo MILHÕES DE CRISTÃOS QUE LUTAM PELA FAMILIA ASSIM COMO EU.

Que fique bem claro aqui de uma vez por todas, NAO SOU HOMOFÓBICO. O que as pessoas fazem nos seus quartos não é do meu interesse. Sou contra a promiscuidade que fere os olhos de nossos filhos, quer seja na rua, nos impressos, na net ou na TV. Respeito o ser humano, mas tenho o direito de ser repeitado também! NÃO SOU RACISTA! Sou Brasileiro com um sangue miscigenado, por africanos, indios e europeus. SOU CRISTÃO sim Senhor.
Peço oração a todo o povo cristão brasileiro, os que lutam pela familia, os que amam ao Senhor, e os que me conhecem há tempos, e sabem que como todo brasileiro sou afro-descedente. Auxilío missionários no continente africano com sustento. E ja estive por lá e bem sei da luta daquele sofrido povo. E oro por eles!


Um abraço fraterno naquele que quebrou todas as maldições, Jesus o Senhor!


Agradeço a toda mídia brasileira pelo respeito e apreço.
Pr. Marco Feliciano

Deputado Federal PSC-SP".

__________


Nas eleições de 2010, para deputado federal, votei em Jorge Tadeu Mudalen, o segundo canditado evangélico melhor votado pelo Estado de São Paulo.


Ver a matéria da Época: Deputado Marco Feliciano: "Não aceito as atitudes homossexuais em espaço público."

E.A.G.

UBE - União de Blogueiros Evangélicos