terça-feira, 13 de dezembro de 2011

"Não restam dúvidas de que cunhado matou Bianca Consoli", diz delegado


R7.COM

O DHPP (Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa) informou, no início da noite desta terça-feira (13), que concluiu o inquérito sobre a morte da jovem Bianca Consoli. Para a polícia o crime foi premeditado e cometido por Sandro Dota, cunhado da vítima, possivelmente por motivação sexual.

- Não restam dúvidas de que o cunhado matou Bianca Consoli.

A afirmação foi feita pelo delegado Maurício Guimarães após o depoimento de Dota, feito nesta tarde. Segundo o delegado, o motoboy não respondeu a nenhuma das perguntas feitas pela polícia no depoimento e disse apenas que era inocente. A frase foi novamente dita à imprensa por Dota quando ele saia do DHPP com destino ao presídio, por volta das 17h10. Ele foi indiciado por homicídio triplamente qualificado.

"Sou inocente", diz Sandro Dota

Roubo

O delegado Mauricio Guimarães, que participa das investigações do caso, disse na manhã desta terça-feira que também é possível que Dota tenha entrado na casa da jovem para praticar um roubo e teria acabado assassinando Bianca.

- Havia dinheiro na casa da vítima, ele tinha bronca do sogro. Pode ter sido só o roubo, só a motivação sexual ou as duas coisas.

Para entrar na casa da vítima, o suspeito tinha uma cópia da chave, que teria sido feita dias antes do crime. De acordo com a polícia, o motoboy havia pedido a chave para a avó de Bianca com a desculpa de que precisava usar a máquina de lavar roupa da casa.

Ainda de acordo com a polícia, o mesmo tipo de saco plástico encontrado na garganta de Bianca durante o exame do IML (Instituto Médico Legal) foi achado na casa de Dota.

Exame

 De acordo com Guimarães, o exame que comprovou que a pele embaixo da unha de Bianca era geneticamente compatível com o sangue de Dota foi definitivo para colocá-lo como principal suspeito. O sangue estava na calça que o motoboy usava no dia do crime.

 - A calça foi entregue pela esposa dele [irmã da vítima] por livre e espontânea vontade. Tiramos até foto para mostrá-la entregando.

A Polícia Civil prendeu Sandro Dota no início da noite da segunda-feira. A versão contada pelo suspeito no dia do assassinato foi desarticulada. Segundo o delegado, Dota não esteve com sua mulher em uma feirinha, e mentiu ao dizer que o ferimento que ele tinha na perna foi causado em uma reforma na casa de sua tia.

- Ele havia dito que se machucou com uma caibro de madeira. Mas a viga tinha 40 cm e o machucado 29 cm. No crime, tudo leva a crer que teve luta corporal.

Além disso, a tese do ferimento em uma obra foi negada por um pedreiro que prestou depoimento  à polícia.

Crime 
 
O corpo de Bianca foi achado pela mãe dela, caído próximo à porta de saída da casa onde moravam, no dia 13 de setembro deste ano. Segundo a polícia, a jovem foi atacada quando havia acabado de tomar banho e se preparava para ir para a academia.

Na cama, os investigadores encontraram a toalha usada por ela, ainda molhada. A garota teria reagido à presença de um criminoso e começado uma luta escada abaixo. Foram encontradas mechas de cabelo pelos degraus. dentro da garganta da jovem, a polícia encontrou um saco plástico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.