quinta-feira, 3 de março de 2011

Ateus lançam campanha afirmando que não é preciso crer em Deus para amar, ter esperança e viver


Um grupo humanista lançou, na terça-feira, uma campanha publicitária multimídia, declarando que os ateus e os não religiosos podem viver vidas boas e significativas sem Deus.
“Você não precisa de Deus – para ter esperança, para cuidar, para amar, para viver,” afirma o anúncio.
A campanha é patrocinada por um Centro de Pesquisa (CFI), um Amherst, organização com sede em NY, cuja missão é fomentar uma sociedade secular baseada na ciência, razão, liberdade de pesquisa e valores humanitários.
O presidente da CFI e Diretor Executivo Ronald A. Lindsay disse que os anúncios estão destinados a dissipar alguns mitos sobre os não religiosos.
“Um mito comum é que os não religiosos conduzem vidas vazias, sem sentido, egoísta e auto-centradas. Isso não é falso, é ridículo,” disse ele em uma declaração. “Infelizmente, muitas pessoas aceitam esse mito porque isso é o que eles ouvem sobre os não religiosos.”
A CFI afirma que as pessoas não religiosas podem encontrar significado em uma vida que é centrada no ser humano e que a invocação do sobre-natural é desnecessário.
Um outro mito que o grupo está buscando afastar – que os não religiosos são imorais, ou pelo menos que eles não podem ser tão confiáveis quanto os que tem crenças religiosas.
“Uma razão que esse mito persiste é que muitos religiosos acreditam ver seus deuses ou sua fé como a base para as suas emoções tais como esperança, carinho, e amor,” apontou a organização. “Nós não negamos que os religiosos possam encontrar inspiração em suas crenças – mas nossos amigos religiosos não devem presumir que aceitar suas religiões é necessário para uma vida plena.”
Craig Hazen, diretor do Programa de M.A. em Apologética Cristã na Universidade de Biola no Sul da Califórnia, não discorda que os ateus e os descrentes podem viver dignamente, vidas plenas.
Mas ele argumenta que não há fundamentação para o que eles estão tentando colocar adiante.
“Você está falando sobre alegria e prazer, e bondade e etc. Se você emprega palavras desse tipo e você não tem um objetivo base para a realidade dessas palavras … em outras palavras, se você não acredita em um legislador moral que de verdade dá significado às suas palavras bem e mal, você pode … colocar outdoors todo o dia que eles não vão ter significado,” disse ele ao The Christian Post.
“O que significa fazer bem em um mundo que é simplesmente um acidente de matéria e energia?” apontou Hazen.
O professor Biola, que é também editor do jornal de filosofia Philosophia Christi, disse que ele ainda tem que ouvir um argumento de um ateu ou naturalista “no que se baseia a sua moralidade objetiva real.”
A única maneira de conhecer o bem, a alegria e o amor ou mesmo dor é se houver um legislador moral que pode de verdade comunicar essas coisas, manteve ele.
Hazen foi mais além ao contender que um não crente está realmente “emprestando uma cosmovisão cristã para dar à sua vida ateísta um significado.”
“Eu somente não sei onde eles estão adquirindo o seu conceito de bem. Eles são somente sacos aleatórios de moléculas. Moralidade … não se aplica à sacos aleatórios de moléculas,” disse ele.
“Se é uma pessoa criada à imagem de Deus e há um legislador moral, então você tem um conceito real de moralidade e você pode viver uma vida boa ou você pode viver uma vida má e você pode saber disso.”
Washington, D.C., é a primeira das três cidades a hospedar anúncios CFI. A partir de terça-feira, os anúncios foram colocados em 15 ônibus e duas estações de Metrô – Dupont Circle e Farragut West. A partir da próxima semana, outdoors declarando, “Você não precisa Deus” irão ser vistos em Indianápolis e Houston.
Fonte: Christian Post  GOSPEL +

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.