sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Famoso pastor se retira do púlpito por 8 meses para poder se reavaliar


John Piper regressou ao púlpito após oito meses de ausência para reavaliar a sua alma e o seu trabalho na vida da sua família.
O Pastor e autor por muitos respeitado, entregou uma mensagem focada num título religioso “A nossa oração mais profunda: Sacrificado seja o vosso nome,” baseada em Mateus 6:5-15. Àqueles que assistiram ao culto na Igreja Batista de Bethlehem em Minneapolis, Minnesota, lhes foi pedido para refletirem no modo em como a ausência de Piper influenciou na avaliação dos seus próprios corações em relação ao orgulho e às suas prioridades com relação ao tempo, de acordo com o sermão publicado no site de internet da Igreja.
Piper tirou a sua primeira pausa no ano passado, após 30 anos a cumprir funções, de Maio a Dezembro, para trabalhar naquilo que ele descreve como “os pecados da minha própria alma” e “falhas de caráter permanente.”
“Identifico várias espécies de orgulho,” disse Piper à Igreja Batista de Bethlehem, no passado mês de Março. “Podem não ascender ao nível de me desqualificarem perante o sacerdócio. Contudo, se eu não pensar que eles o fazem, sofro por eles.”
Durante a sua ausência, Piper não pregou, escreveu livros, blogs ou twitter, com algumas exceções em relação às palestras, que a sua mulher, Noel, concordou.
No início do mês, Piper escreveu no blog Desiring God, um sacerdócio que ele fundou, site onde forneceu uma atualização das “bênçãos” da sua ausência. Realçou o fato de ter escrito 265 páginas no seu diário sobre os seus pensamentos e meditações durante os oito meses e que isso levará o resto da sua vida a desfazer o que aconteceu durante esse tempo.
Partilhou que “experimentou novamente” o seu amor por Deus, enquanto venera com os membros da Igreja Sovereign Grace Fellowship in Bloomington, Minnesota, e que o seu casamento de 42 anos está “agora num bom lugar.”
“Rotularia as minhas décadas, que afligem (e espero que enfraqueçam) os pecados nesta relação, como egoísmo, auto-comiseração, raiva, culpa e mau humor (todos eles espécies de orgulho).” Piper refletiu sobre o seu comentário no blog, “existem outros, mas estes estão próximos da raíz dos problemas.”
Após ter regressado ao sacerdócio, em 2011, Piper disse que quer guardar o seu tempo a Deus, não sobrecarregar o seu horário com palestras e trabalhar num plano a longo prazo para a Igreja de Bethlehem, que inclui um sucessor para a sua posição de líder.
Piper, que festejará 65 anos em breve, espera acalmar dentro dos próximos anos e quer escrever livros e servir como chanceler e professor no Bethlehem College and Seminary e contribuir para o sacerdócio Desiring God.
“Deus é tão soberano e gracioso como sempre foi e estou a achar-me castigado, humilhado e talvez mais útil agora,” conclui Piper no comentário. “É bom estar de volta.”
A sua primeira palestra este ano foi na conferência Passion 2011 em Atlanta a 3 de Janeiro.
Fonte: Gospel+
Traduzido por The Christian Post

Um comentário:

  1. Uma atitude coerente e consciente, Se todos pudesem fazer isto, seria ideal.
    www.vivendoteologia.blogspot.com

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.