sábado, 18 de dezembro de 2010

Prepare-se para concurso de agente administrativo


Já foi solicitada ao Ministério do Planejamento a abertura de 1.352 vagas para esperado concurso da Polícia Federal, destas, 1.024 são para nível superior, distribuídas entre os cargos de papiloscopista (116), agente de polícia (396), delegado (150) e escrivão (362); para o nível médio são 328 oportunidades de agente administrativo.
Aguardado desde 2004, ano do último concurso da Polícia Federal na área administrativa, as chances para o ensinomédio prometem ser concorridas. Para Diogo Toporowski, aluno da Academia dos Concursos que está se preparando desde 2006, o fato de não haver necessidade de um curso de formação para a função de agente administrativo, diferentemente de outras áreas, é um dos diferenciais que a torna atrativa, além da estabilidade e da remuneração.
Já somadas às gratificações, os salários de nível médio da Polícia Federal chegam a R$ 2.988,44, porém, Wesley D’Agostino, agente administrativo do Departamento da Polícia Federal alerta que “o agente administrativo será integrante do Plano Especial de Cargos do Departamento de Polícia Federal (PECPF), plano que não faz parte do quadro de servidores da PF. É justamente por isso que estamos buscando a reestruturação da carreira, quem entrar deverá assumir o compromisso de se juntar a essa luta e buscar valorização salarial”.
Conteúdo Programático  – Para a prova são esperadas as matérias: português, informática, raciocínio lógico, atualidades, noções de administração e de direito.
O professor Carlos Alberto De Lucca, coordenador geral da Siga Concursos, aconselha os candidatos iniciarem os estudos por português, informática e raciocínio lógico, pois as demais são as que tendem sofrer mais alterações de um edital para o outro.
Já para Mônica Ferreira Nunes, coordenadora pedagógica da Central de Concursos, a disciplina com a qual o aluno tenha mais dificuldade deve ser a mais estudada, não deixando de lado as outras.
Ambos acreditam que o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE) seja o escolhido para organizar a seleção.  “Saber qual é a organizadora é fundamental para facilitar os estudos, cada uma tem um estilo de prova e uma forma específica de abordar conteúdos”, acrescenta Mônica.
João Lasmar, professor da Academia do Concurso, concorda “deve ser escolhido o CESPE, pois a Polícia Federal já tem um histórico com esta banca, ou seja, as questões tendem a ser mais voltadas ao entendimento e a multidisciplinaridade e não para a simples decoreba”.
Estudos - Diogo estuda 7h por dia, ouvindo as gravações durante o trajeto de ida e volta ao serviço, que dura 2h cada, e mais 3h no cursinho. Aos sábados a preparação é integral, das 8h às 19h30, com apenas 1h de almoço; já aos domingos ele arruma tempo para se exercitar um pouco e passar um tempo com a companheira Suellen e os filhos gêmeos de 8 anos, mas mesmo assim se dedica à matéria que estiver pendente.
Wesley, que passou no concurso faz mais de 5 anos, também se esforçou bastante para conseguir alcançar sua aprovação, “estudava todos os dias, abdiquei de diversão, gastos, passeios, baladas e tudo que pudesse atrapalhar e tirar minha concentração, me dediquei e foquei no objetivo”. Ele dá a sugestão para quem pretende chegar aonde ele chegou: “comprar um material de qualidade para os estudos, se desprender de tudo que possa atrapalhar e estar disposto a fazer um sacrifício por alguns meses garantirá seu emprego e uma condição de trabalho mais digna por toda a vida”.
Para Mônica o ideal é “fazer um plano de estudos, incluindo local onde vai estudar, horário, por quais matérias você vai começar, fixar uma meta e não desistir até alcançá-la, pois o mais importante é manter o foco e a disciplina no estudo”.
De Lucca dá dicas de métodos que são eficientes como “gravações de áudio, queconsiste em gravar o conteúdo a ser memorizado e ouví-lo repetidas vezes. Perguntas e respostasa pessoa elabora perguntas diretas sobre o assunto, responde, e cada dia, todas as perguntas daquela disciplina deverão ser respondidas, desta forma toda a disciplina será memorizada. Há tabém as fichas de resumosnas quais o candidato elabora fichas de cada assunto da discplina, resumindo em poucas palavras, figuras ou símbolos, e, ao ler estas palavras ou ver os desenhos e símbolos, o estudante lembrará de toda a teoria que estudou quando a elaborou”.   
Já Lasmar acredita que “o método mais eficiente é aquele que o candidato utilizou durante a sua vida escolar, ou  seja, cada um tem formas próprias de absorver conhecimento e de memorizar e não devemos acreditar que só vale a forma como os outros se preparam, devemos acima de tudo respeitar as nossas características próprias de aprendizado e intensificá-las nesse momento”.
Dicas - De Lucca dá dicas essenciais para obter um bom resultado na prova: “mantenha o foco, confie em você, imagine-se aprovado, não pense somente em concurso, organize seu tempo de estudos e descanso, não pense nos concorrentes, pense no concurso mais como uma prova, estude conforme o edital, prepare-se com antecedência, resolva provas anteriores, esteja preparado para todas as fases e saiba que pode aprender qualquer matéria do concurso”.
Mônica acrescenta que buscar ajuda de profissionais e estabelecer uma meta ajuda bastante. Já para Wesley o que traz resultados é “estudar, estudar, estudar, e quando sobrar tempo, estudar”, que foi o que ele fez quando prestou o concurso.
Hora da prova - De Lucca aconselha ler com atenção as instruções e as questões, começar resolvendo as questões mais fáceis e curtas das matérias, reservar de 30 a 40 minutos para preencher as respostas no cartão e ficar na prova até o final, pois no decorrer do exame a ansiedade diminui e o candidato começa lembrar o que no início não conseguia devido ao nervosismo.
Para Mônica concentração e calma são essenciais, “se estiver nervoso respire fundo e pense: estou preparado e vou fazer uma ótima prova”.
Lasmar acha que é fundamental não ter medo da prova e não a ver como se fosse a última oportunidade da vida.
Já Wesley acredita que entrar na sala de aula muito cedo pode aumentar a ansiedade e recomenda levar chocolate e café para “ativar os neurônios”.
Lasmar finaliza deixando um recado: “o candidato precisa saber que o concurso público é a forma mais democrática de empregabilidade, pois não leva em conta a classe social, a idade e a formação anterior; podemos afirmar que a probabilidade de passar em um concurso público é diretamente proporcional ao tempo de preparação que o candidato possui, ou seja, se você estudar para passar em um concurso público você conseguira êxito, bastando para isto não desistir”.

Carolina Pera

Musica Entra na Fornalha-novo CD Rastro de Unção de ROZEANE RIBEIRO

Senado do Brasil aprova $300 milhões para promover agenda gay


Matthew Cullinan Hoffman – BRASIL — O Senado do Brasil recentemente aprovou um enorme orçamento de 300 milhões de reais para combater a “homofobia”, um termo que inclui críticas ao estilo de vida homossexual.
As verbas serão gastas como parte de um programa homossexualista nacional do governo, “Brasil Sem Homofobia”, que canaliza parte do dinheiro diretamente para organizações homossexuais.
As verbas também deverão ser usadas para custear iniciativas legislativas para criar direitos especiais para os homossexuais no Brasil. Uma iniciativa tal, a “Lei da Homofobia”, também conhecida como PLC 122/06, tornará crime criticar a conduta homossexual no Brasil.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está fazendo pressões para que a lei seja aprovada nos últimos dias de seu governo, uma façanha que ele não pôde realizar depois de oito anos no cargo, apesar de sua enorme popularidade, indicou o ativista pró-família brasileiro Julio Severo. A sucessora dele, a presidenta eleita Dilma Rousseff, prometeu não promover tais iniciativas legislativas, uma garantia que ela deu aos eleitores quando sua campanha parecia estar ameaçada pelo apoio histórico do partido dela às medidas socialmente esquerdistas.
O programa Brasil Sem Homofobia também será usado para promover a agenda política homossexual a nível internacional, e nas escolas do Brasil. Neste ano o programa “Escolas Sem Homofobia” está destacando uma campanha para normalizar o travestismo nas escolas.
No entanto, a defesa apaixonada de Lula ao homossexualismo provavelmente não terá sucesso no atual clima político e cultural do Brasil. As eleições recentes indicaram que o público é hostil a tais iniciativas, o que fica reforçado pelos resultados de recente pesquisa de opinião pública que mostram que uma grande maioria dos brasileiros se opõe às uniões civis homossexuais.
Fonte: Julio Severo/ noticiasprofamilia / O Verbo

Igreja faz presépio vivo com a história de Jesus


Igreja New Life exibe a história de Jesus com mais de 100 personagens em formato drive-thru
Naquela que já é uma tradição da comunidade brasileira no sul da Flórida, a Igreja New Life vai exibir, nos dias 17 e 18 de dezembro, o Presépio Vivo que conta a história de Jesus. Os espectadores podem acompanhar o espetáculo dentro do próprio carro.
O evento acontecerá no estacionamento da Igreja, que fica na 411 NE 31Ct, e o público poderá percorrer as diversas estações e cenários (que representam as fases da vida de Cristo) no esquema ‘drive-thru’. O público poderá ver, por exemplo, a encenação do nascimento de Jesus e sua ressurreição, além de outras passagens bíblicas. A beleza da montagem faz com que este programa não seja voltado apenas ao povo cristão.
O presépio vivo da New Life foi o primeiro do tipo montado na Flórida por um grupo brasileiro e costumam atrair cerca de mil pessoas por noite. “Este ano queremos atingir também as comunidades americana e hispânica”, torce o pastor Moisés Monteiro.




Fonte: Acheiusa / O Verbo

Adolescente de 13 anos tem nove agulhas no corpo devido a ritual de Magia Negra


A jovem, que fugiu de Fortaleza para Natal/RN, teria dito aos médicos que era vítima de rituais de magia negra
Um caso semelhante ao do garoto baiano M.S.A., de três anos, acontecido em dezembro do ano passado, quando foram retiradas 14 agulhas de seu corpo, foi registrado, ontem, quando uma adolescente de 13 anos, que fugiu de Fortaleza, submeteu-se à cirurgia, em hospital de Natal para retirada de nove agulhas detectadas em seu corpo.
As circunstâncias que cercam o caso ainda são desconhecidas e estão sendo apuradas pela 5ª Vara da Infância e Adolescência do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca-CE). A menor que está internada desde a última segunda-feira, no Hospital Infantil Maria Alice, em Natal, levada que foi por uma casal de evangélicos, apresentou, de acordo com a diretora geral do hospital um quadro clínico marcado pela gravidade de lesões.
“Ao ser assistida, a garota queixava-se de fortes dores abdominais e quando submetida a exames de raio-x e tomografia, pode-se encontrar quatro agulhas em sua parede abdominal e cinco localizadas na perna”, explicou a diretora Lana Brasil.
A diretora do hospital informou ainda que a jovem em relato apontava ter sofrido violência sexual. “Fizemos um exame ginecológico e identificamos um objeto introduzido na genitália da menina. Isso confirma a versão apresentada por ela, no hospital. O objeto não foi retirado e o laudo deste exame vai ficar pronto nesta quinta-feira”, disse Lana Brasil.
Ontem, foram retiradas as agulhas do corpo da adolescente. “As perfurações causadas pelas agulhas não colocaram em risco a vida dela e a integridade de órgãos vitais”, completou a diretora do hospital potiguar.
Em Natal
O delegado da Cedeca-RN, Luiz Lucena que está acompanhando o caso, relatou, ontem à reportagem do Diário do Nordeste, que segundo informações obtidas, a jovem deixou Fortaleza, no último dia 10, quando viajou até Mossoró (RN) e depois foi para Natal. Após procurar ajuda em uma igreja evangélica, a jovem foi encaminhada ao Conselho Tutelar (SOS Criança), que a direcionou para a “Casa de Passagem” (abrigo público para adolescentes, em risco de rua), daí acompanhada pelo Cedeca/RN, foi encaminhada na segunda-feira à noite ao hospital.
Segundo o delegado, a garota estava transtornada, quando tentou ouvi-la e no pouco que conversou disse ter sofrido abusos e que participava de rituais d e magia negra, por isso tinha fugido de seus pais. “Conseguimos ganhar sua confiança, ela prometeu contar, escrevendo-me uma carta, o que realmente lhe aconteceu”, disse Lucena.
“Mantivemos contato com a promotora Fátima Valente, de Fortaleza e ela nos orientou sobre o caso e pediu que providenciasse alguns exames na jovem, entre os quais o da arcada dentária, já que a mesma não possui qualquer documento que possa identificá-la, principalmente, que registre sua idade”, acrescentou o delegado Lucena.
Apuração
A promotora Fátima Valente, da 5ª Vara da Infância e Adolescência, falou ontem à reportagem, afirmando que o caso da jovem está sob investigação e corre em segredo de Justiça. “Um casal de evangélicos levou-a até nós. A jovem contou-nos que tinha fugido de seus pais adotivos por não aguentar sofrer violências. Daí, a encaminhamos para fazer exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e outros exames. Ela iniciou os exames, mas não concluiu, preferindo fugir”, relatou a promotora Fátima Valente, que vai ouvir as pessoas envolvidas para tentar elucidar o caso.
Fonte: Diário do Nordeste / O Verbo

Militantes gays reafirmam que querem censurar cristãos e traçam estratégia pós-eleição


Em matéria publicada no site gay Mundo Mais no final de outubro, o presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), Toni Reis, expõe os planos da militância gayzista a partir dos resultados das eleições de 2010. Ele avalia o novo quadro político e se mostra confiante no sucesso dos projetos gayzistas com a eleição de Dilma Rousseff (PT).
É interessante observar o cinismo nos discursos de Dilma e Toni Reis, que dizem “não querer prejudicar ninguém” e, “bondosamente”, até aceitam que religiosos possam falar de homossexualismo, mas só dentro das igrejas, como se isso fosse uma grande liberdade que eles estivessem concedendo aos cristãos.
A matéria com Toni Reis, figura atuante no lobby gay junto ao Governo e Congresso Nacional, acrescenta que religiosos não devem poder se expressar publicamente sobre o homossexualismo, muito menos nos meios de comunicação, citando o exemplo do Pr. Silas Malafaia, o qual a militância gay freqüentemente rotula como “homofóbico” e cujo programa “Vitória em Cristo” a ABGLT já tentou censurar anteriormente, além de ter solicitado ao Conselho Federal de Psicologia (CFP) punição para o pastor, que é também psicólogo.
Para enganar incautos, Toni Reis, Dilma Rousseff e companheiros gayzistas fingem “amaciar” o PLC 122, dando autorização para que religiosos se expressem, mas apenas dentro de suas igrejas, e olhe lá. Nada de cristãos abrindo o bico fora dali.
Mas as avenidas e praças públicas, escolas, TVs, rádios, jornais, além de todo o aparato estatal, permanecerão à inteira disposição dos militantes gays para fazerem propaganda de seu estilo de vida e de sua ideologia, inclusive contra os cristãos, como já vem acontecendo há bastante tempo.
Em resumo: Liberdade de expressão? Só para a militância homossexual. Censura para os religiosos e todos mais que contrariarem a agenda gay.
Continuam, espertamente, confundindo Estado laico com Estado anti-cristão — ou Estado gay. E transformando a democracia em homocracia.
Fonte: Liberdade de Expressão/ Julio Severo / O Verbo