sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Área Federal: ministro garante 15 mil vagas

Nos últimos sete anos, mais de 100 mil pessoas tornaram-se servidores da administra- ção direta federal por meio de concursos públicos. Essa política de fortalecimento da máquina como mecanismo para melhorar os serviços oferecidos à população é uma das prioridades do governo, também este ano, com previsão de abertura de 15 mil vagas. Em entrevista exclusiva à FOLHA DIRIGIDA, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, aponta os reajustes salariais, a regulamentação das mais diversas carreiras e a substituição de terceirizados por servidores próprios como a fórmula para mudar a cultura do serviço público, tornando-o mais valorizado e profissional.

“Concordamos com a tese geral em que o Ministério Público sempre bateu: em atividades-fim do Estado não pode haver terceirização. Resolvemos o problema das relações de trabalho para dar mais estabilidade ao atendimento e à prestação de serviços, para que a população tenha um serviço de melhor qualidade sendo oferecido”, disse.

Perto de finalizar a substituição de cerca de 40 mil terceirizados na administração direta, o ministro ressalta que as estatais também serão orientadas a investir em quadros próprios. “O Ministério Público do Trabalho está reclamando que há muitas empresas públicas com esse problema. Então, também estamos sentando para decidir como vamos resolvê-lo. Teremos de fazer como na administração direta, um plano com um cronograma para atacar o problema”, comenta, ressaltando que em algumas empresas o problema já começou a ser combatido.

Sobre as críticas a um possível inchaço da máquina pública, Bernardo rebate, dizendo que antes os dados não levavam em conta os terceirizados e, assim, o Estado aparentava ter menos funcionários do que na atual administração. Como ainda há áreas com problemas, um dos próximos passos é reformular as carreiras da Educação, incluindo os hospitais universitários federais que, segundo Paulo Bernardo, têm cerca de 20 mil funcionários contratados de forma irregular.

FOLHA DIRIGIDA – Durante o governo Lula, mais pessoas desejaram ingressar no serviço público. O senhor acredita que o mercado de trabalho está mais competitivo ou é a imagem do serviço público que está mudando?
Paulo Bernardo - A grande questão é o que se espera do Estado e o que Estado tem que fazer como prestador de serviços e outras funções inerentes à atividade estatal, e se ele está devidamente preparado para dar conta dessas questões. O que percebemos é que, em algumas áreas, tínhamos salários e carreiras melhor estruturadas. Em outras, uma situação às vezes calamitosa. Quando lançamos o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), nos demos conta de que não adiantava só arrumar dinheiro, mas não tínhamos analistas ambientais e engenheiros para fazer e fiscalizar os projetos. O governo tinha como prioridade as funções de Educação e Ciência e Tecnologia, mas percebemos que os salários estavam completamente defasados. Um professor universitário com doutorado ganhando R$2 mil… É claro que você não tem condições de manter uma exigência de um padrão de trabalho que a sociedade espera com essa situação. Tivemos que fazer vários movimentos, mas não tínhamos como fazer tudo de uma só vez. Fizemos alguns de 2003 a 2007, no começo do governo Lula, e em 2007 fizemos uma grande negociação de salários e carreiras que, como era muito pesado, repartimos em três vezes. Pagamos em 2008 e 2009 e o de 2010 vai ser pago agora em julho. Acreditamos que os salários, principalmente os de nível superior, com mestrado e doutorado, estão mais compatíveis. Tínhamos pesquisadores com doutorado ganhando R$4 mil ou R$5.500, recebendo ofertas para ir para o exterior. Com isso, conseguimos dar um estímulo a essas carreiras. Precisamos fazer concursos, e fizemos um grande número. Se você pegar todos os concursos que fizemos e autorizamos o provimento, metade é para o setor de Educação. Porque nós aumentamos o número de universidades, pois foram abertas mais 12 no governo Lula, e também as escolas técnicas de nível superior chegaram a 214. Primeiro, resolvemos a remuneração, as carreiras que ficaram mais estimulantes. E depois, tivemos que colocar gente. De 2009 para 2010 já autorizamos 28 mil vagas para a área de Educação.

Os hospitais universitários federais também serão contemplados com vagas?
Vão. Estamos trabalhando numa solução global porque além de pessoal eles têm um problema de gestão e financiamento. Quem paga a conta nos hospitais da saúde é a Saúde, mas os hospitais universitários, que são componentes importantes da rede de saúde, têm um custeio que é uma briga para saber se o dinheiro é da Educação ou da Saúde. A tendência é os técnicos de um ministério falarem que é o outro que tem que financiar. Estamos fechando uma grande negociação que foi acertada entre os ministérios da Educação e da Saúde, que vai definir as responsabilidades. E isso significa orçamento, ou seja, quanto cada um vai colocar para resolver o problema de financiamento. Fizemos várias modificações para permitir mudanças na gestão. Nos hospitais universitários devemos ter, ainda, umas 20 mil pessoas que trabalham sem concurso, contratadas por fundações de apoio. Estamos tentando equacionar essa questão. Não é simples fazer esses concursos, porque há áreas muito específicas.

Então teremos concursos para esses hospitais?
Vamos fazer, sim, mas queremos mudar a regra também porque é muito complicado contratar para algumas funções especializadas. Temos que ter uma situação que permita essa pessoa se interessar e se dedicar. Não sei se vai ser uma dedicação exclusiva, mas vamos ter bem definido como vai ser, para termos condições de fazer o atendimento nos moldes que a população precisa.

Existe um projeto para diminuir o número de carreiras no Plano Geral de Cargos do Executivo, já que há mais de 70?
O que nós fizemos foi aproximar os valores de remuneração e as relações de trabalho entre as carreiras, de maneira que fica mais fácil fazer uma simplificação. Tínhamos esse número enorme de carreiras e com as condições mais diferenciadas entre elas. Se olharmos a tabela atual, os institutos de pesquisa têm condições parecidas. Parecidas porque há algumas condições peculiares. Um pesquisador do Inmetro com doutorado deveria ganhar como o pesquisador do IBGE e do INPI que também tenham doutorado. Mas nós não conseguimos unificar, por causa das particularidades das carreiras.

Há dias houve um aumento no auxílio-alimentação dos servidores, para R$304. Há outros projetos para valorizá-los?
Reconhecemos que o valor do auxílio estava muito baixo e com muita discrepância, porque havia uma diferença se olharmos o que acontecia em alguns órgãos. Se compararmos entre os poderes, é muito pior. Definimos um valor único para o Brasil inteiro, pois tínhamos quatro ou cinco valores. Demos um reajuste expressivo, de 97% a 121%, para que as pessoas possam ter aquilo como um auxílio-refeição que possa, de fato, dar conta da finalidade. Além disso, vamos pagar o reajuste que foi combinado em julho e estamos trabalhando na regulamentação. Há muitas carreiras que foram criadas e os níveis remuneratórios, mas precisa de regulamentação seja por portaria ou decreto.

Quais, por exemplo?
Quase todas as carreiras: Ibama, Educação, Incra. Estamos fazendo as regulamentações internas das carreiras. Vamos negociando, fazemos a portaria com um espaço entre um nível e outro, como são feitas as promoções, como vai ser paga a gratificação de desempenho. Estamos fazendo tudo isso. Este ano, não temos pretensão de fazer reajuste salarial, mas a regulamentação das carreiras vai deixar uma situação mais confortável e mais estimulante.

Neste início de ano tivemos autorizações de concursos importantes, que estavam sendo aguardadas há bastante tempo. No segundo semestre, período eleitoral, as autorizações vão continuar?
Não. Estamos fazendo os concursos e vamos ter um prazo para autorizar o concurso ou o provimento, mas teremos de suspender. Nem mesmo as autorizações serão dadas. Na lei orçamentária tem uma relação do que pode ser autorizado, e já estamos trabalhando.

O orçamento de 2010 permite 56 mil vagas, mas o senhor havia dito que 15 mil seriam autorizadas. Já há como especificar os órgãos?
Será mais ou menos esse quantitativo, mas não podemos falar quais os órgãos, porque estamos analisando. Se eu falar que vamos autorizar e depois não autorizamos, dá a maior confusão. Por isso temos cautela.

Quais serão as prioridades do governo para este ano?
Será a Educação. Na área da Segurança já autorizamos diversos concursos, para a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal. O que, eventualmente, pode haver agora é o provimento. É provável que façamos concursos para engenheiro (analista de infra-estrutura), mas ainda não temos a definição.

Vai ser feito também o concurso para o analista de políticas sociais (carreira criada no fim de 2009), os chamados analistas do PAC?
Vamos fazer o concurso, mas ele não é exclusivamente para o PAC. É o pessoal para trabalhar nas áreas de Saúde, Desenvolvimento Social, de assistência como um todo.

Que outros concursos o senhor destaca no governo?
Autorizamos concurso para assistente social no INSS, que há 20 anos não se fazia. Criamos 900 vagas. Estamos fazendo os concursos, pois como fica um órgão que mexe com a área social e não tem assistente social? Antes, os segurados ficavam nas filas o dia todo, e hoje, pelo menos, isso não está acontecendo. Estamos contratando gente, mudamos a carreira, reformulamos para o pessoal trabalhar oito horas e informatizamos. Hoje, você pode até sair da agência do INSS achando que o atendimento não foi o ideal, mas vai ter água, café e lugar para sentar. Há um tratamento diferenciado, que é o que a pessoa merece.

Muitos concursos foram feitos para substituir terceirizados, para cumprir o acordo com o Ministério Público do Trabalho. O levantamento inicial não abrangeu todos os órgãos. Como foi esse trabalho?
Fomos reformulando o levantamento. Concordamos com a tese geral em que o Ministério Público sempre bateu: em atividades-fim do Estado não pode haver terceirização. O problema foi que encontramos um Estado com 35 a 40 mil pessoas terceirizadas, que para efeito de estatística parece uma coisa fajuta, pois havia um número de servidores, sem contar os terceirizados. Era uma coisa errada. Resolvemos o problema das relações de trabalho para dar mais estabilidade ao atendimento e à prestação de serviço, para que a população tenha um serviço de melhor qualidade sendo oferecido. Foi muito positivo e avançamos muito nisso. Há algumas áreas que ainda precisam ser resolvidas, mas estabelecemos uma relação com o Ministério Público do Trabalho onde dialogamos. Eles não têm mais que entrar com ação contra o governo, porque isso era muito ruim.

Quais as áreas que precisam melhorar?
Na administração direta já foi minimizada e a terceirização está para acabar. Mas o Ministério Público do Trabalho está reclamando que há muitas empresas públicas com esse problema. Então, também estamos sentando para decidir como vamos resolver isso. Teremos de fazer como na administração direta, um plano com um cronograma para atacar o problema.

O MPT critica empresas como a Petrobrás porque têm um número muito maior de terceirizados do que de funcionários próprios. Há como resolver e conciliar isso?
Dá sim. O que for de atividade-fim da empresa é justo que sejam pessoas da empresa. O que não for, é possível terceirizar. Agora conceitualmente é preciso ver como funciona. Já estamos atacando o problema. Na Caixa Econômica, por exemplo, acabamos com a terceirização. Liberamos mais 5 mil vagas para este ano. No Banco do Brasil, serão mais 10 mil vagas: 5 mil este ano e 5 mil ano que vem.

O Planejamento vai se reunir com as empresas com problemas de terceirização?
Temos o Dest, que controla as estatais, e fazemos um diálogo permanente. A Caixa Econômica, nos últimos sete anos, contratou uns 1.500 engenheiros. Isso não quer dizer que acabou a terceirização, mas a análise dos processos dentro do banco ficou para os funcionários da casa.

A oposição critica o governo Lula por inchar a máquina administrativa. Mas um levantamento do Ipea demonstrou que o país ainda tem poucos funcionários. Como o senhor avalia essas críticas?
Acho que a oposição ficou escrava dessas teses. Está todo mundo vendo que as coisas estão funcionando melhor, e eles continuam falando. Como vamos criar universidades, escolas, melhorar o atendimento na previdência social e valorizar os institutos de pesquisa sem gente e sem salário? Eles pegaram um período para criticar e até para defender isso que eles fizeram que era uma política diferente. E ficaram escravos disso. A imensa maioria das pessoas acha que o governo está fazendo certo, melhorando as condições do Estado. Estamos investindo na regulamentação das gratificações, para ter indicadores de desempenho, para ver como está funcionando a estrutura como um todo e o desempenho de cada servidor. De maneira que isso vai funcionar cada vez melhor. Hoje, as gratificações têm regras gerais, mas a tendência é elas terem regras cada vez mais individuais.

O que significou o decreto que regulamenta os concursos?
O decreto deu um caráter de previsibilidade. As regras estão mais claras, estáveis e transparentes. Com isso, há uma credibilidade maior na realização dos concursos. Não pode fazer prova antes do prazo, o que antes dava a maior confusão. O próprio candidato se sente mais seguro, porque o processo fica mais rigoroso.

Há alguma discussão para que isso seja lei?
Já estamos discutindo isso. O decreto vale para o poder público federal, mas para fazer valer para a administração indireta, outros poderes, estados e municípios, precisamos da lei. É uma boa idéia, tornando isso mais institucionalizado.

Fonte: Folha Dirigida/CONCURSEIROS DO BRASIL

Mundo Canibal faz vídeo com sátiras a famosos pastores e ironiza evangélicos brasileiros. Assista aos vídeos


Quase toda a população brasileira já viu ou já ouviu falar dos vídeos da ‘Avayana de Pau’, da ‘Vassoura de Aço’ e de outros similares. São as famosas obras de arte da trumpe do famoso site de humor Mundo Canibal, criadas para divertir, muitas vezes com imagens assim não tão dignas de risadas.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Porém, uma nova série de vídeos com esse conteúdo bizarro foi lançado pelo grupo neste ano. Trata-se dos “Pastores Superpoderosos”, uma sátira descarada e, no mínimo infantil, criada para azucrinar a classe evangélica.

O vídeo enfatiza as pregações e, o maior dos absurdos, brinca com as manifestações do Espírito Santo durante os cultos. Assim, pastores são mostrados rodopiando no altar, pulando e falando em ‘línguas estranhas’, só para citar algumas dessas manifestações típicas das igrejas pentecostais.

E isso não é tudo: o pastor Bennyn Him é comparado ao personagem Goku, da série Dragon Ball Z; um auxiliar durante uma pregação do pastor Marco Feliciano é associado ao personagem Zanguief, do game Street Fight, pelo fato de girar com os braços abertos e punhos cerrados, tal qual no jogo.

Outro pastor, ainda desconhecido, é ridicularizado pelo som que faz, semelhante a uma ‘metralhadora’ (daí, obviamente, foi chamado no vídeo de ‘pastor Metralhadora’).

Os comentários nos vídeos (principalmente no site Youtube) são os mais instigantes. Muitos usuários quase que aplaudiram a iniciativa dos irmãos Piologo (criadores do site Mundo Canibal) e com uma enorme dose de preconceito, chamam os evangélicos de “idiotas”, “burros” e “pobretões com QI abaixo de zero”.

Ao final dos vídeos, de uma forma bastante cara-de-pau (característica do grupo), Rodrigo Piologo fala com sua voz debochada a seguinte frase: “Ei, ei, religiosos! Quê que é? É só uma brincadeirinha. Afinal, se Jesus pregou sobre amar os inimigos, com certeza, vai nos perdoar…”.

E solta sua famosa gargalhada bestial. Alguns pastores já se mobilizaram para processar o site.

O Gospel+ se resusa a colocar tais vídeos em nosso site, nem mesmo para fins de informação e discussão, mas para os que gostariam de ver com seus próprios olhos, os links para os vídeos estão abaixo, porém alertamos que o conteúdo é extramamente revoltante e contem muitos palavrões. Não é aconselhavel para menores de 18 anos:

http://www.youtube.com/watch?v=R9GbCgcwFzg

http://www.youtube.com/watch?v=S0Kv3Q-AcEw

Fonte: Universo Gospel / Gospel+

Claudia Leitte afirma: “Eu quero ser é porta-voz de Deus”


Sempre cercada por pequenas multidões, Claudia Leitte vivencia um momento de intensas mudanças profissionais que devem definir sua posição dentro do disputado universo da música popular brasileira.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Claudia Leitte está de joelhos no camarim, louvando a Jesus Cristo em voz alta. Seu rosto estampa uma expressão de êxtase, daquelas geralmente vistas durante cultos religiosos. Ela está cercada por poucos integrantes de seu grande entourage, uniformizados com camisetas pretas, e todos sorriem – mas de forma mais contida. Apesar do conteúdo sagrado, a cena está mais para um desabafo aliviado: a cantora havia superado o primeiro passo de um dos momentos mais importantes e decisivos de sua carreira.

Minutos antes, Claudia se apresentou para cerca de 60 mil pessoas no Festival de Verão de Salvador, talvez o mais importante evento pré-Carnaval da Bahia. E não foi só isso, a cabeça dela anda cheia de mudanças que poderiam ser preocupantes: Salvador viu a estreia oficial do show Sette, com repertório, figurino e cenário novos. O próximo disco – o primeiro da carreira solo dela a ser gravado em estúdio, só com canções inéditas – está em pré-produção, dentro de uma nova gravadora (a Sony Music). E, não menos importante, no dia seguinte ela receberia 300 convidados para o aniversário de 1 ano do filho, Davi, fruto do casamento com o administrador de empresas Márcio Pedreira (a união do casal completa três anos no mês que vem).

Partes de uma entrevista de Claudia Leitte para a Revista Rolling Stones:

Você diz não seguir religião alguma, mas é bastante religiosa. Depois de ficar famosa nenhuma religião se aproximou de você pensando que você poderia divulgá-la?
Sim, com certeza.

E isso te afasta mais da idéia de uma religião organizada?
Sim, porque eu não quero levar ninguém comigo pra religião nenhuma, de jeito nenhum. Eu quero cantar e ser feliz cantando, e dividir a felicidade com as pessoas. Eu acho que Deus não impõe. A moça que trabalhava lá em casa falava pra mim, “ah, meu pastor diz que eu não posso usar brinco”. Como uma pessoa pode dizer isso? Que coisa mais ditatorial! Não pode usar brinco por quê? Deus vai olhar para o seu coração, não pro seu corpo. Deus vai estar lá se importando com as roupas que você usa? Quantas pessoas usam uma saia até o pé e são super, hiper promíscuas? Ou então um assassino, que mata uma pessoa e depois diz “oh, meu Deus, meu Senhor” e vai pra igreja orar com a Bíblia? Isso é muito louco: o brinco, a roupa, a religiosidade… Elas não definem o caráter de ninguém.

É difícil imaginar uma porta-voz melhor do que você para uma religião: jovem e casada, tem filho, é famosa, tem sucesso.
Eu quero ser é porta-voz de Deus, o que Deus fala através de mim, o tempo todo. Que eu seja mais Deus do que eu. É isso o que eu quero. O tempo todo eu acho que a gente precisa parar de brigar com a gente mesmo pra gente ser melhor.

Fonte: Rolling Stones / Gospel+
Via: Gospel Prime

Folhetim bíblico na Record


Minissérie ‘A História de Ester’ traz para a televisão a trajetória da moça simples que virou heroína do povo judeu.

Rio - Guerreiros em ação, figurinos de época, batalhas e os mesmos efeitos visuais do filme ‘300’: assim será ‘A História de Ester’, primeira minissérie bíblica da Record, que estreia quarta-feira, dia 3, às 23h. A trama, adaptada por Vivian de Oliveira, conta a trajetória de uma jovem judia que se casa com o rei Assuero (Marcos Pitombo), na Pérsia de 400 a.C., onde hoje é o Irã, e se torna Rainha da Pérsia. “É a história de amor entre o rei e uma moça do povo. São dramas que vivemos até hoje, como paixão, traição, ciúme, inveja”, enumera Vivian.
Marcos Pitombo, que interpreta o rei Assuero, contou sobre a preparação para o personagem. “A minha principal arma foi a Bíblia”, diz ele, que ainda cultiva a barba usada nas gravações: “Fiquei com medo de tirar e precisar refazer alguma cena. Como gosto de usar barba, vou deixar assim”.
Estreando como protagonista, Gabriela Durlo, a prostituta Daniela de ‘Vidas Opostas’, vive a heroína Ester. “Todo ator sonha ser protagonista. Me sinto realizada porque é a concretização de um sonho”, revela a atriz, que, para encarnar a personagem, colocou megahair e escureceu os cabelos.
Ela conta que ficou receosa quando soube que a origem da minissérie era bíblica. “Fiquei preocupada. Não cabe a mim dizer para as pessoas qual religião devem seguir”, acredita Gabriela, que é católica anglicana. A atriz Vanessa Gerbelli, que vive a feiticeira Zeres, também teve o mesmo pensamento. “No início, fiquei apreensiva. O ator não deve tomar partido de nada. Mas depois vi que é uma grande história, que fala da vida e da raça humana..”, analisa ela.
A personagem de Vanessa Gerbelli é mulher de Hamã (Paulo Gorgulho), o conselheiro do rei e inimigo declarado dos judeus, que vai infernizar Ester. O vilão arma um plano e faz com que o rei Assuero crie uma lei que extermine todos os judeus. Corajosa, Ester resolve lutar pelo seu povo e revela ao marido que é judia. E um grande duelo ocorre.
Essa é a segunda vez que a Record exibe ‘A História de Ester’. A primeira produção, com texto de Yves Dumont, foi ao ar em 1998, sem efeitos visuais e sem ares de superprodução.

Cada capítulo custa cerca de R$ 500 mil
A emissora investiu alto e fez uma superprodução para retratar a Pérsia na minissérie de 10 capítulos. Segundo Hiran Silveira, diretor de teledramaturgia da Record, cada capítulo custou cerca de R$ 500 mil. “O valor é alto se comparado a uma novela, que tem o custo diluído em oito meses”, explica.
Apesar da origem bíblica, Hiran afirma que o enfoque não será apenas religioso. “O texto de Ester é bíblico. Mas vamos contar uma história romântica, forte e cheia de tramas”, observa o diretor, que planeja para julho a estreia de uma outra minissérie.

O Dia/Notícias Cristãs

Homem rouba carro e diz ser Jesus Cristo


Luiz Setti Arez dizia que era Jesus Cristo e praticou os roubos em nome de Deus

Um homem com Bíblia roubou um carro e tentou roubar outro. Arez Pereira da Costa, 34 anos, disse ser Jesus Cristo ao ser preso por policiais rodoviários, no início da tarde desta quarta-feira (24). Falou que queria chegar a uma emissora de televisão a fim de transmitir sua “mensagem”. Maluco ou não, Ares foi preso em flagrante de roubo, na delegacia do plantão norte. Ele já havia cumprido pena de cinco anos de prisão por estupro.
O roubo da caminhonete Ranger aconteceu às 11h30, num posto do bairro Cajuru. Arez vestia calça e camisa social e rendeu o dono do veículo. Ele levava a Bíblia presa na cintura, por dentro da calça. A vítima pensou que o volume podia ser uma arma e entregou a caminhonete sem resistência. Logo depois, avisou a polícia sobre o roubo e passou a descrição da Ranger e do assaltante.
Os cabos Correa e Antunes e soldado Nanini, do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), souberam que a caminhonete havia sido abandonada na avenida Independência (rodovia SP-79), perto da Universidade Paulista (Unip). Arez atravessou o trevo sobre a rodovia José Ermírio de Moraes (Castelinho) e tentou roubar outro carro, em frente ao Fórum, no Alto da Boa Vista. Ele teria ameaçado uma funcionária do Fórum. O acusado porém não conseguiu levar o carro, um Fiesta.
Arez voltou para a avenida Independência, a pé, e foi preso pelo TOR. Ele dizia que era Jesus Cristo e praticou os roubos em nome de Deus. As duas vítimas foram à delegacia e o reconheceram pelo roubo e a tentativa. Ele deve ficar preso no Centro de Detenção Provisória (CDP).

Cruzeiro do Sul/Notícias Cristãs

Bebida faz presidente de Igreja Evangélica alemã renunciar


Margot Kässmann foi flagrada dirigindo embriagada na cidade de Hannover; bispa reconheceu 'erro grave'.

Margot Kässmann era presidente da igreja luterana alemã desde outubro do ano passado.

BERLIM - A presidente do Conselho da Igreja Evangélica na Alemanha (EKD) e bispa de Hannover, Margot Kässmann, renunciou nesta quarta-feira, 24, a seus cargos após ser flagrada dirigindo embriagada. Kässmann lamentou o "erro grave" cometido por "irresponsabilidade".
"Cometi um erro grave, que lamento. Com isso prejudiquei meu cargo e a autoridade inerente a ele", disse em uma declaração pública Kässmann, de 51 anos. Ela era presidente desde outubro da EKD, igreja luterana majoritária na Alemanha, com 25 milhões de fiéis.
"Acima do cargo, para mim é importante preservar minha auto-estima e respeito próprio. Por isso, renuncio a todos os meus cargos eclesiásticos", disse Kässmann, cuja declaração, em tom emotivo mas sereno, foi seguida de aplausos pelos presentes.
Kässmann foi abordada pela Polícia no sábado passado após avançar um sinal vermelho com seu carro oficial em Hannover. Os exames constataram um nível de 1,54 miligramas de álcool, o triplo da quantidade permitida na Alemanha.
Após uma reunião de urgência realizada ontem à noite, o Conselho Evangélico expressou apoio à presidente, em comunicado no qual insistia que a apoiaria, fosse qual fosse sua decisão.
"O Conselho delega plena confiança a sua presidente sobre a decisão de qual caminho devemos seguir", ressaltou um comunicado do principal órgão de representação dos evangélicos alemães.
Após ser divulgada a infração de que dirigia embriagada, a presidente da Igreja Evangélica reconheceu imediatamente seu erro e expressou arrependimento, enquanto seu escritório anunciou que suspendia todos os atos de sua agenda.
O caso foi divulgado na terça-feira nas páginas do jornal sensacionalista "Bild", após o qual a Procuradoria de Hannover informou os detalhes sobre o nível de alcoolismo. No caso de uma mulher do porte físico de Kässmann, o nível equivale a mais de uma garrafa de vinho ou várias cervejas.

Reuters/Notícias Cristãs

CPI da Pedofilia reabre processo contra diretor do Flamengo


Patrícia Amorim prometeu investigar caso de pedofilia no clube, mas negou participação de um diretor

O senador Magno Malta, presidente da CPI da Pedofilia, disse nesta quarta-feira, no Ministério Público do Rio de Janeiro, que vai pedir a reabertura de um processo contra um diretor do Flamengo.
"Vamos pedir o desarquivamento do processo em que ele já foi acusado de pedofilia, mas que não foi adiante, mesmo ele sendo preso em flagrante", afirmou o senador. Ele disse também que a pedofilia não é um crime hediondo, mas que luta para mudar a classificação.
"Quem mexer com criança tem que pegar pelo menos dez anos", disse o senador.
Acompanhado dos pares Demóstenes Torres e Romeu Tuma, Malta foi ao Rio de Janeirose encontrar com o Procurador-Geral de Justiça do Rio De Janeiro, Cláudio Lopes, e a Promotora de Justiça Ana Lúcia Melo para discutir o caso do diretor acusado de pedofilia.
"Viemos porque a denunciante é muito contundente. Não gagueja e não se amedronta. A moça disse ter visto o diretor no bar manipulando o órgão sexual da criança debaixo do short. Ela disse ter fotografado com o celular. Já prendi muito padre, pastor e promotor da Infância de Alagoas. Se ele for culpado, vai pagar pelo que fez. O pedófilo é revelado, não existe pedófilo de uma criança só", afirmou o senador que irá convocar o investigado para depor na CPI em Brasília.
Segundo Cláudio Lopes, se ficar comprovado algum ato libidinoso com a criança, o diretor poderá sim ser enquadrado na Lei de Crimes Hediondos. A ação seria classificada como crime de estupro em vulnerável.
No último sábado, a diretoria do Flamengo enviou uma nota oficial negando que um dirigente do clube estaria sendo investigado no caso de pedofilia, denunciado no último dia 8. Apesar de negar que seja uma pessoa do alto escalão rubro-negro, a diretoria reconheceu que o suspeito é funcionário do Flamengo.

Entenda o caso
Em denúncia feita no dia 8 de fevereiro, uma associada do clube afirmou ter visto um dirigente "acariciando ostensivamente o órgão sexual" de um menino de aproximadamente 10 anos nas imediações da sede da Gávea alguns dias antes.
Ao se aproximar do local, a denunciante, de acordo com seu depoimento à polícia, ouviu o acusado dizer para a criança: "você é gostosinho. Você é bonitinho". A associada, então, seguiu para o clube à procura do responsável pela criança, acreditando que o menor poderia ser filho de algum atleta ou estivesse tentando entrar no clube através de uma peneira.
Como não encontrou os pais do menor na sede da Gávea, a denunciante se dirigiu a um outro diretor do clube rubro-negro e, em seguida, à presidente Patrícia Amorim, para denunciar o ocorrido. Ao tomar conhecimento da denúncia, a presidente prometeu investigar o caso.
Ainda segundo a denúncia feita pela associada do clube, a criança teria revelado que recebeu R$ 100 do suposto abusador, além de promessas de ingressos. Ela também afirmou que o acusado costumava estar sempre "acompanhado de crianças, gastando mensalmente uma elevada quantia em roupas e outros itens na butique do clube com o intuito de presentear as crianças".

Terra/Notícias Cristãs

Audiência do caso Lucas Terra acontece hoje com possível acareação

A última audiência de instrução do caso Lucas Terra acontece nesta quinta-feira, 25, às 15h. Está prevista uma acareação entre o pastor preso Silvio Galiza, que confessou o crime, o bispo Fernando Aparecido da Silva e o pastor Joel Miranda, que respondem ao caso em liberdade.
Apesar dos advogados de defesa do bispo e do pastor Miranda tentarem evitar a acareação, o promotor de Justiça David Gallo, responsável pelo caso, manteve a acareação por considerar que há contradições nos depoimentos dos religiosos da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd).

Entenda o caso
Lucas foi assassinado brutalmente em março de 2001, aos 14 anos de idade. Após ser violentado sexualmente, o menino foi queimado vivo. Seu corpo foi encontrado em um terreno na Avenida Vasco da Gama. Desde então, a família do garoto luta para que os culpados sejam punidos.

Veja Mais: AQUI

A Tarde/Notícias Cristãs

Igreja nos EUA faz cultos para nudistas


Até o pastor reza como veio ao mundo na igreja, no estado da Virgínia.

Uma igreja no Estado americano da Virginia (nordeste dos Estados Unidos) está causando polêmica ao receber fiéis nus. Até o pastor celebra o culto como veio ao mundo.

Na capela de Whitetail – uma comunidade nudista fundada em 1984, na cidade de Ivor, roupas são um item opcional.

“Eu não acredito que Deus se importe com a maneira como você se veste quando você faz suas orações. O negócio é fazer as orações”, diz Richard Foley, um dos frequentadores.

Mas, entre os que não fazem parte da congregação, a ideia de uma igreja nudista não agrada muito. Várias pessoas ouvidas nas ruas de Ivor se surpreenderam e disseram achar o conceito de uma igreja nudista desrespeitoso.

O pastor Allen Parker discorda: “Jesus estava nu em momentos fundamentais de sua vida. Quando ele nasceu estava nu, quando foi crucificado estava nu e quando ressuscitou, ele deixou suas roupas sobre o túmulo e estava nu. Se Deus nos fez deste jeito, como isso pode ser errado?”

Lucro

A comunidade nudista de Whitetail vai de vento em popa apesar dos tempos de crise. Segundo a administração do resort, mais de dez mil pessoas visitaram o local no último ano e os lucros subiram 12% no período.

Os visitantes dizem que ser nudista é algo libertador. Para eles, em um ambiente como este não há julgamento de classe social e todos ficam livres para ser quem realmente são.

Além disso, o clima seria de igualdade. Um frequentador exemplificou isso dizendo que, na comunidade, não é possível dizer quem está desempregado, quem é alto-executivo e quem é encanador.

“Aqui, todos participam, todos são compreensivos e preocupados com a comunidade e com a família. Temos uma das congregações mais ativas da região. Eu considero isso um presente de Deus e um privilégio”, disse o pastor Parker.

Fonte: G1/OVERBO

Religião e cultura na formação de professores

Rio de Janeiro, quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 (ALC) - A formação de professores das redes pública e privada incluirá subsídios sobre ensino religioso e cultura brasileira. A proposta é do Instituto A Vez do Mestre, centro de formação ligado à Universidade Cândido Mendes, que prepara o lançamento de um curso de pós-graduação presencial voltado para o tema.
Segundo a coordenadora Carly Machado, a decisão se apoia em frequentes debates sobre a implementação do Ensino Religioso em escolas públicas, realizados em diferentes Estados brasileiros e que têm suscitado questões como a relação entre religião e sociedade, a partir das especificidades da cultura brasileira e suas diversas matrizes religiosas.
Por serem temas que despertam a atenção, de maneira especial num Estado laico, religião e educação têm desdobramentos em diversos campos, destacando-se os morais, com aproximações a assuntos como a sexualidade, a diversidade cultural e o debate do ensino religioso. São situações presentes na realidade e que funcionam como pano de fundo para debater "Ensino Religioso e Cultura Brasileira".
Voltada para educadores interessados no diálogo religião e sociedade, com incidência na prática do ensino religioso em escolas públicas e instituições religiosas, essa proposta propõe o debate com profissionais de outras áreas que desenvolvem atividades nos dois campos da realidade brasileira. Para Carly, o “curso se propõe a promover, a partir do debate específico do ensino religioso, reflexões mais ampliadas sobre a questão da religião na sociedade brasileira contemporânea, e seus desdobramentos na ação do educador que trabalhe ou não diretamente com esta temática”.
Com data de início prevista para 27 de março, as inscrições já estão abertas e, assim como outras informações, podem ser encontradas em www.avm.edu.br, a página desta Instituição de Ensino Superior na internet.

ALC/Notícias Cristãs

Luciano Camargo: “Não gosto de falar a palavra UTI”

Luciano Camargo recebeu a imprensa no hospital Pro Matre, da Bela Vista, em São Paulo, na tarde desta quinta-feira (25), para falar das gêmeas Isabella e Helena, que nasceram na madrugada de quarta-feira (24).
As crianças, que são frutos do casamento do sertanejo com Flávia Fonseca, chegaram ao mundo cinco semanas antes do previsto e estão na UTI para ganhar peso e maturidade pulmonar.
“O parto estava marcado para 5 de março, mas a bolsa rompeu e tudo aconteceu na madrugada de quarta”, contou Luciano.
O sertanejo agradeceu o carinho dos fãs e aproveitou para dizer: “Não gosto de falar a palavra UTI. Mas, quero tranqüilizar a todos porque elas não estão passando perigo e nem necessidade”.
O Doutor Alberto D´Auria, diretor de relacionamento do hospital, comentou: “Flávia e os bebês estão bem. Assim que baixar o nível do pós-parto, ou seja, da ansiedade cirúrgia, ela começará a produzir leite. A previsão de alta das crianças é de 15 dias. Flávia deverá sair entre sábado e domingo”.
Ele também disse: “As crianças estão mamando devagar. Está tudo dentro do esperado e, no momento, elas estão usando o banco de leite”.
Isabella foi a primeira a nascer, pesando 1,815kg e a Helena 1,755lg. Chegaram ao mundo às 3h41 e 3h42.
A Doutora Edineia Vaciloto, neonatologista falou sobre o quadro de saúde atual das crianças: “Foi um parto prematuro. Nasceram de 35 semanas. O que normalmente acontece é o desconforto respiratório. Elas precisam ficar na UTI, recebendo os cuidados especiais, como oxigênio, e estão reagindo bem.”
Zilu, Wanessa e Camila Camargo devem ir ao hospital ainda nesta quinta-feira. A apresentadora Ana Maria Braga também já confirmou que irá visitar os bebês.
“Eu liguei para a Ana Maria. Ela gritou e ficou muito contente quando soube. Ela está em São Paulo, mas deverá visitar as meninas amanhã”, disse Luciano.
Pai coruja, ele falou sobre a fisionomia das meninas: “Isabella é bem cabeludinha. Helena é mais branquinha.”
Sobre a criação das garotinhas, ele disse: “Quero ser um pai bem presente. Puxões de orelha, eu darei se for necessário. Sempre tive o sonho de ter gêmeas. Estou realizando meu grande desejo”.
Como Flávia Fonseca é evangélica, eles já decidiram que irão apresentar as crianças para a Igreja.

Quem/Notícias Cristãs

Briga em parto: médicos podem ser indiciados por aborto em MS

O delegado da Polícia Civil de Ivinhema (MS), Lupérsio Degerone Lúcio, disse nesta quinta-feira que os médicos que brigaram durante parto em que uma criança morreu podem ser indiciados por aborto com dolo eventual, crime que pode motivar pena de um a quatro anos de prisão. O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul (CRM-MS), informou, por meio de sua assessoria jurídica, que instaurou sindicância para saber se os dois clínicos foram culpados pela morte do bebê.
Os médicos trocaram socos na sala do hospital onde a mulher era atendida. Ela havia optado por parto normal, mas com a confusão acabou submetida a uma cesariana. A certidão de óbito da criança, uma menina, diz que ela morreu por sofrimento fetal agudo e anoxia, falta de oxigênio. Até o momento, os médicos não se manifestaram.
O pai da criança, o soldado do Corpo de Bombeiros Gilberto de Melo Cabreira, 32 anos, disse que a mulher dele, Gislaine de Matos Rodrigues, 32 anos, foi internada no início da noite de domingo e o parto foi marcado para a noite seguinte. Por volta das 23h30 de segunda-feira, Gislaine entrou na sala de parto do Hospital Municipal e ia ser atendida pelo médico Orozimbo Neto, que havia acompanhado a sua gravidez, segundo o marido. De acordo com Cabreira, o médico Sinomar Ricardo, plantonista naquela noite, tentou expulsar o colega da sala. Os dois entraram em luta corporal enquanto a mulher, já sem roupas e sedada, segundo Cabreira, gritava pelo fim da confusão.
A polícia foi acionada e a mulher tirada da sala. Um médico da cidade que não estava no hospital foi chamado e, uma hora e meia depois, Gislaine teve a criança por meio de cesariana. "Ela nasceu roxa, toda roxa", disse o marido, que narrou os acontecimentos nesta tarde ao Ministério Público Estadual. "Foi uma monstruosidade tudo isso. Eu e a minha mulher já tínhamos ouvido o coração de nossa filha bater em exames anteriores, ela não tinha nada, estava saudável", disse o pai.
Cabreira e Gislaine iam registrar a filha com o nome de Mibsan, de origem hebraica, por influência da religião do casal, evangélica. "Compramos tudo para ela, o melhor berço, o melhor carrinho", afirmou Cabreira.

Terra/Notícias Cristãs

Estudo diz que 56% dos jovens num novo relacionamento sexual estão infectados com o HPV

(Por John-Henry Westen) – MONTREAL, Canadá — Se já houve uma razão para os pais avisarem seus filhos adolescentes a evitar encontros sexuais antes do casamento, um estudo a descobriu. O estudo pioneiro de casais revelou que mais da metade (56 por cento) dos jovens num novo relacionamento sexual estavam infectados com a doença sexualmente transmissível HPV — o vírus do papiloma humano.

O HPV, um vírus contra o qual a camisinha não dá proteção, é a principal causa de câncer do colo do útero. Dos que estão infectados com o HPV, aproximadamente metade (44 por cento) estavam infectados com um tipo de HPV que provoca câncer.

O estudo, dirigido pelo Professor Eduardo Franco, diretor da Unidade de Epidemiologia e Câncer da Universidade de McGill, em colaboração com uma equipe de colegas da Universidade de McGill e do Centro Hospitalar da Universidade de Montreal, é o primeiro estudo de grande escala de infecção do HPV entre casais no começo de seus relacionamentos sexuais, quando a transmissão é mais provável.

Os resultados, publicados nas edições de janeiro de 2010 da revista de Epidemiologia e Doenças Sexualmente Transmissíveis, também indicam que há elevada probabilidade de transmissão do HPV entre parceiros. Quando um parceiro tinha o HPV, os pesquisadores observaram que em 42 por cento dos casais, o outro parceiro também tinha a infecção.

Além disso, os pesquisadores descobriram que a presença do HPV num parceiro é o fator que mais prognostica a descoberta do mesmo tipo de HPV no outro parceiro. Se um parceiro estava infectado com o HPV, a chance de o outro também estar infectado com o mesmo tipo de HPV aumentava para mais de 50 vezes.

Além do câncer de colo de útero, o HPV provoca outros cânceres, inclusive o de vulva, vagina, ânus e pênis. Embora os vírus do HPV sejam muito comuns — mais de 70 por cento das mulheres e dos homens terão esse tipo de infecção em algum ponto — a vasta maioria das infecções são assintomáticas e duram não mais que um ou dois anos. Muito embora menos de 1 por cento das mulheres que têm o HPV contrairão câncer do colo do útero, os números permanecem alarmantes.

Embora a abstinência antes do casamento seja o único modo seguro de evitar infecções, as empresas farmacêuticas desenvolveram uma polêmica vacina contra o HPV que vem sendo fortemente promovida pelos governos. A vacina — Gardasil — foi desenvolvida apressadamente e está cheia de relatórios de riscos de saúde, e está associada a várias mortes.

Uma organização defensora dos direitos dos cidadãos chamada Judicial Watch obteve informações sobre a Gardasil a partir de pedidos de Liberdade de Informação em 2007 e 2008, descobrindo um total de 47 mortes e milhares de efeitos colaterais graves ligados à vacina.

Traduzido por Julio Severo

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com / www.juliosevero.com/OVERBO

Deputados franceses aprovam pulseira com GPS para maridos violentos


Os deputados franceses aprovaram na quinta-feira por unanimidade um projeto de lei para combater a violência conjugal que prevê que maridos considerados violentos usem uma pulseira eletrônica equipada com um GPS.

Os trajetos percorridos pelos maridos acusados de violência doméstica serão monitorados em tempo real pela polícia, que poderá verificar se eles se aproximam dos locais frequentados por suas esposas.

A ministra francesa da Justiça, Michèle Alliot-Marie, disse que a pulseira eletrônica poderá ser utilizada antes do julgamento dos acusados de atos de violência e até mesmo em casos apenas de ameaças feitas contra a mulher.

O texto aprovado pelos deputados será examinado pelo senado francês a partir do final de março.

Estatísticas

A legislação foi aprovada dez dias após o assassinato a facadas de Tanja Pozgaj, de 26 anos, por seu ex-companheiro, na periferia de Paris.

Ela havia solicitado inúmeras vezes, sem resultado, proteção da polícia, da Justiça e das autoridades municipais após receber várias ameaças de morte. O caso teve grande repercussão no país.

Fato raro na política francesa, o projeto de lei aprovado é uma iniciativa “de consenso”, apresentada em conjunto por partidos da oposição (socialista) e do governo, o UMP.

Segundo estatísticas do Ministério francês do Interior, quase 20% do total de homícidios no país, nos casos em que o autor foi identificado, são cometidos por cônjuges. Mais de um terço desses assassinatos estão ligados à separação do casal.

Em média, uma mulher morre a cada três dias na França em razão da violência doméstica.

Em 2008, 157 mulheres foram mortas por seus companheiros.

Violência psicológica

Outra novidade prevista no projeto de lei é a definição do delito de “assédio psicológico”, que terá penas severas de até três anos de prisão e multa de 75 mil euros.

O texto define como violência psicológica vivida por um dos membros do casal “os atos e palavras repetidas que resultam na degradação das condições de vida da vítima e que podem afetar sua saúde físical ou mental”.

Para criar o artigo sobre a “violência psicológica”, os deputados se basearam no conceito do assédio moral, até então aplicado somente às questões trabalhistas.

“Esse novo delito visa levar melhor em conta situações, vividas por um casal, que não resultam obrigatoriamente em violências físicas, mas que podem ter consequências graves para as vítimas”, afirmam os deputados na exposição de motivos do texto.

Segundo a ministra da Família, Nadine Morano, 84% das 80 mil ligações telefônicas recebidas anualmente pelos serviços que auxiliam vítimas de violências domésticas se referem justamente a humilhações e insultos constantes do marido ou companheiro, “que destroem psicologicamente a mulher”, diz a ministra.

Mas alguns juristas levantam dúvidas sobre a possibilidade de distinguir o assédio psicológico das tensões normais ou brigas que podem existir entre o casal.

“Ser desagradável de maneira constante, criticar sua companheira o tempo todo seria uma violência psicológica do ponto de vista penal?”, questiona Christophe Vivet, secretário nacional da União Sindical dos Magistrados.

O texto aprovado pelos deputados será examinado pelo senado francês a partir do final de março.

Fonte: BBC Brasil/OVERBO

Igreja investiga padre que oferecia serviços sexuais na internet

Um padre católico da província de Toledo, na Espanha, foi expulso da congregação sob a acusação de ter colocado anúncios em uma página na internet oferecendo serviços sexuais a mulheres e casais.

O sacerdote Samuel Martín, de 27 anos, também foi acusado de ter gasto 17 mil euros (cerca de R$ 42 mil) da igreja em chamadas telefônicas a linhas eróticas.

Segundo o arcebispado, no domingo, 21 de fevereiro, durante a missa do meio-dia, o sacerdote teria confessado aos fiéis que pegara dinheiro da igreja – mas não explicou a razão e se comprometeu a devolver a quantia.

A suspeita sobre o gasto do dinheiro levou à descoberta de um anúncio erótico na internet, atualizado pela última vez no início de janeiro de 2010.

O anúncio atribuído ao padre oferece serviços sexuais e afirma que ele é “bem dotado (15 centímetros)”.

‘Aberto a tudo’

Sob o pseudônimo “Hector”, o autor do anúncio se define como um “heterossexual espanhol a serviço do seu prazer e felicidade”.

A página não informa que “Hector” é sacerdote. Mas inclui duas fotos de corpo inteiro, email, número do celular e preços por serviços de 15, 30 e 60 minutos. Além disso, o anunciante avisa que está “aberto a tudo, exceto a sadomasoquismo”.

O anúncio é encerrado com uma garantia: “Não vão se arrepender. Farei-os gozar de felicidade como nunca.”

A descoberta da suposta vida dupla do sacerdote causou um escândalo na Espanha.

O arcebispo de Toledo, Bráulio Rodriguez, anunciou em coletiva de imprensa na terça-feira que o padre Martín foi expulso da congregação.

O arcebispado abriu um processo disciplinar para investigar o caso.

Fonte: BBC Brasil/overbo

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Pr. Silas Malafaia participou de programa do Ratinho sobre a Lei da Mordaça Gay. Assista


O pastor da Assembléia de Deus, Silas Malafaia, participou nesta quarta-feira, dia 24, do programa do Ratinho, no SBT. O debate envolveu o polêmico projeto PLC 122/06 que cria uma ditadura gay. O presidente da Associação Vitória em Cristo enfrentou a autora do projeto, a ex-deputada Iara Bernardes.

Os convidados foram recebidos pelo apresentador do programa, Carlos Massa, o Ratinho. Um vídeo explicou os fundamentos e o que propõe o PLC 122/06. No vídeo o pastor Dilmo dos Santos, da AD do Brás, lembrou os perigos da aprovação. “ Esta lei favorece alguns em detrimento de outros”, criticou. O representante da ONG Corsa, que defende a comunidade LGBT, Lula Ramires, esclareceu que o projeto equipara preconceito ao racismo. “ Ninguém é homossexual para afrontar Deus”, apontou.

Após o vídeo, em que a população se mostrava dividida, Ratinho deu a palavra a Iara Bernardes. Num primeiro momento ela apresentou números e mostrou como o Brasil é um país homofóbico. “O PLC 122/06 foi uma necessidade na defesa dos direitos dos homossexuais”, declarou.

Silas Malafaia deu o tom do debate e citou que, antes mesmo da lei ser aprovada e votada nas comissões do Senado em toque de caixa, comunidades gays tentaram tirar seu programa da Band no ar. “Esta lei criminaliza a opinião. Ela tem aberrações, é uma vergonha. A lei deveria se chamar Lei do Privilégio”, alfinetou.

Questionado por Ratinho se homossexualismo é genético, Malafaia disse que só há dois genes humanos: macho e fêmea. “Ninguém nasce homossexual. Homossexualismo é comportamental. È um retrocesso, uma mordaça.” Iara Bernandes logo confirmou: “Temos que colocar uma mordaça em quem ofende e agride os homossexuais”, finalizou.

Assista os vídeos do programa:







Fonte: Creio / O Verbo

Senado aprova projeto que proíbe concurso para cadastro de reserva

Redação CORREIO

O projeto de lei do Senado que proíbe a realização de concurso público exclusivamente para a formação de cadastro de reserva foi aprovado nesta quarta-feira (24) pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Neste tipo de concurso, os classificados vão sendo chamados à medida que surgem as vagas.

Segundo o G1, a proposta determina que os editais de concursos públicos deixem claro o número de vagas a serem preenchidas. A medida deverá ser observada em concursos de provas ou de provas e títulos, promovidos pela administração direta da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.

Entretanto, será permitido manter em cadastro de reserva os candidatos aprovados em número excedente ao de vagas a serem preenchidas. O projeto é de autoria do então senador Expedito Júnior (PR-RO) e será examinado agora pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), em decisão terminativa. Caso seja aprovado, vai para a Câmara dos Deputados, sem precisar passar pelo plenário do Senado.

Pastor alagoano volta do Hati comovido

O pastor Roberto Amorim de Menezes, da Igreja Batista do Farol, retornou do Haiti, onde esteve integrando um grupo de cinco pastores enviados pela Junta de Missões Mundiais (JMM), comovido com “a dor que se pode ver” de um povo cujo país foi devastado por um terremoto que causou até agora mais de 200 mil mortes e deixou um lastro de miséria jamais visto no país mais pobre do continente americano.
Pastor Roberto em visita aos escombros.
Pastor Roberto chegou ao Haiti no início deste mês. O grupo de pastores do qual ele fez parte foi levar uma palavra de conforto e a ajuda recebida pela JMM até o final de janeiro para socorrer obreiros e famílias de igrejas evangélicas do País que tiveram seus templos e casas destruídos pelo poder devastador da natureza do vodu, como os haitianos chamam os furacões, tempestades tropicais e ditaduras cruéis.
“Percorrer as ruas de Porto Príncipe (capital do país), observar o vaivém das pessoas e dos carros foi como folhear um álbum de fotografias da dor – a dor que se pode ver. As imagens algumas vezes pareciam falar, outras vezes gritar clamando por socorro. Milhares de flagelados abrigavam-se em um acampamento em condições precárias”, descreve o pastor Roberto, clamando à sua igreja e a todos os alagoanos por ajuda e orações por um novo Haiti.
Acampamento em condições precárias, milhares de flagelados.
“As ruínas de uma casa em construção anunciavam o fim de um sonho, os escombros de uma antiga residência pareciam perguntar – “e agora?” Escolas, hotéis, lojas, hospitais tudo em ruínas. Famílias sem o direito de sepultar os seus filhos e um cheiro de morte se espalhando silenciosamente por toda a parte”. Estas foram algumas cenas do triste retrato que o pastor da IB do Farol presenciou em favelas e bairros haitianos.
No relato que fez à JMM, o pastor Mayrinkellison Wanderley, que coordenou a viagem, ao Haiti, revela que, talvez, nunca na história de um país se tenha registrado um cataclismo tão intenso e de proporções inimagináveis. E completa: “Não se fala em outra coisa que não seja: E agora? Será que esse povo tão acostumado a tragédias vai se reerguer dessa desgraça? O que está sendo feito? O que podemos fazer? O que Deus quer que façamos?”
Os membros de Igrejas Batistas e qualquer outra pessoa que desejar ajudar aos haitianos podem fazer suas doações através da Central do Adotante: (21) 2122-1901 de Missões Mundiais. Maiores informações no site www.jmm.org.br.

Alagoas 24 Horas/Notícias Cristãs

Arquidiocese de SP quer investigar se imagem chora mel

A Arquidiocese de São Paulo quer submeter à análises científicas a imagem de Jesus Cristo que, segundo um fiel, verte mel em uma casa em Sapopemba (zona leste de SP). A divulgação do caso atraiu cerca de 150 visitantes ao local entre o final de semana e ontem, segundo os moradores da casa. Ontem, havia fiéis de Itu (101 km de SP), Presidente Prudente (558 km de SP) e da capital no local.
O padre Juarez Pedro de Castro, secretário de Comunicação da arquidiocese, afirma que é necessária a análise da imagem por cientistas especialistas em reações físicas e químicas. "O fenômeno somente será atribuído a uma causa sobrenatural se não houver nenhum efeito da natureza que o explique." Segundo Castro, a imagem deve ser enviada a um laboratório.

Agora São Paulo/Notícias Cristãs

Cassiane: realizada audição do novo CD “Tempo de Excelência”


Na segunda-feira, dia 22 de fevereiro, a cantora Cassiane e seu esposo reuniram-se com a presidente da MK Music, Yvelise de Oliveira, para a audição de seu novo CD chamado “Tempo de Excelência”.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

“Tempo de Excelência” foi produzido pelo esposo da cantora, o também cantor e compositor de música cristã Pr. Jairinho Manhães.

Durante a audição, Cassiane postou em seu Twitter oficial (https://twitter.com/CASSIANECANTORA) o quanto gostou do resultdo: “Acabamos de ouvir todo o CD!Ai…tô emocionada! É glória mesmo!rsrsrs”.

Aliás, foram mais de 2500 seguidores no Twitter que auxiliaram Cassiane a escolher o nome do CD – a cantora colocou as opções “Tempo de Excelência” e “Cheiro de Vitória” aos seguidores que votaram em seu nome preferido.

Agora que o áudio do CD já foi aprovado, o departamento de arte irá elaborar o encarte do CD – em breve uma sessão de fotos será realizada com a cantora.

Fonte: MK Music / Gospel+

André Valadão torna-se presidente de rede de televisão


O pastor e cantor André Valadão divulgou no dia 22 de fevereiro de 2010 via Twitter oficial (http://twitter.com/andrevaladao) que assumiu a presidência da Rede Super de Televisão. André postou:”Hoje assumi a presidência da @redesuper de televisão. vc que me segue, te convido a seguir o canal, muita coisa linda vai acontecer!”.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

André definiu como “um novo tempo” o fato de assumir este cargo e já recheia seu Twitter de seus sonhos para a Rede Super: “Chegando na @redesuper mt coisa linda pra acontecer em 2010!!! Vc faz parte disso tudo!” postou André no dia 24 de fevereiro.

O ano de 2010 é especial para André Valadão: o pastor comemora 10 anos de seu ministério pastoral e seis anos de sua carreira solo. Agora é aguardar para ver André também comandando a Rede Super.

Fonte: Lagoinha.com / Twitter Oficial André Valadão / Gospel+

Música gospel poderá ser reconhecida como manifestação cultural

A música gospel deverá ser reconhecida como manifestação cultural, segundo o Projeto de Lei da Câmara 27/09, que recebeu nesta terça-feira (23) parecer favorável da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). Isso permite que artistas evangélicos possam obter recursos por meio do Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac).

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

“Há muito, a música gospel vem se difundindo pela sociedade brasileira, constituindo uma tradição cultural própria. No Brasil, o gospel é reconhecido como gênero musical para além de suas manifestações estritamente confessionais. (…) dada a sua relevância cultural, a música gospel e os eventos a ela relacionados devem gozar dos benefícios instituídos pelo programa”, justificou o relator, senador Papaléo Paes (PSDB-AP).

Segundo a Associação Brasileira de Produtores de Discos (ABPD), o mercado da música gospel é um dos três maiores do país e movimenta mais de R$ 1 bilhão por ano.

O projeto, que já recebeu parecer favorável da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), ainda será examinado pelo Plenário. O seu relator na CE, senador Papaléo Paes (PSDB-AP), lembrou que a música gospel nasceu nos Estados Unidos e integrou-se à “dinâmica cultural brasileira, perpassando os diversos segmentos da sociedade e integrando-se às culturas regionais que compõem a diversidade do nosso país”.

A proposta é de autoria do deputado Bispo Rodovalho (DEM-DF), que afirma que a música gospel no Brasil tem sido divulgada em grandes eventos e tem mobilizado parte significativa da juventude, o que justificaria o recebimento de recursos públicos. Rodovalho é fundador e presidente da Igreja Sara Nossa Terra, sediada em Brasília.

Por Gospel+ com informação da Agência Senado

Arquidiocese do Rio de Janeiro processa estúdio por destruir o Cristo Redentor


Cena de “2012″ havia sido vetada, diz instituição.

A Columbia Pictures está sendo processada pela Arquidiocese do Rio de Janeiro por ter destruído o Cristo Redentor.

Segundo a Folha de S. Paulo, as imagens do monumento atingido pela hecatombe planetária no filme 2012 (presentes no filme e nos cartazes) foram, no entender da arquidiocese, usadas indevidamente. Embora seja um monumento público, a instituição tem poder de veto sobre o uso das imagens do Cristo.

Antes das filmagens, a Columbia consultou a arquidiocese, que vetou o uso das imagens. A reportagem diz que o processo começou em dezembro, depois que o filme foi lançado no Brasil, e prevê uma retratação pública por parte do estúdio.

Rodrigo Saturnino Braga, diretor-geral da Columbia no Brasil, confirmou que houve uma notificação e diz que advogados estão cuidando do caso em Los Angeles.

Fonte: Omelete / O Verbo

Livro de ficção relaciona Caim e pai de criador do Superman


The Book of Lies, último romance do escritor e quadrinista Brad Meltzer, acaba de sair no Brasil. Aqui, ficou com o título O Livro das Mentiras. O lançamento é da editora Planeta.

Mais uma história de mistério de Meltzer, o livro parte de dois pontos: a história bíblica de Caim e Abel e o assassinato real de Mitchell Siegel – pai de Jerry Siegel, um dos criadores de Superman. A origem do super-herói, no universo do livro, estaria vinculada a essa história.

“No capítulo 4 do Gênesis, Cain mata Abel. É possivelmente o assassinato mais famoso do mundo, mas a Bíblia silencia quanto a um detalhe chave: a arma que Cain usou para matar seu irmão. E esta arma está perdida até hoje. Em 1932, um homem chamado Mitchell Siegel leva um tiro no peito e morre. Enquanto lamenta a morte do pai, seu jovem filho tem a idéia de um homem à prova de balas que apelida de Superman. A arma do crime nunca foi encontrada, até hoje. A pergunta é: como estes dois assassinatos, separados por milhares de anos, estão relacionados?”, disse Meltzer em entrevista ao site Newsarama, na época do lançamento nos EUA.

Além de ter ganho um trailer com a participação de Brian K. Vaughan, Joss Whedon, Damon Lindelof e outros roteiristas, o livro levou Meltzer a uma pesquisa aprofundada sobre as origens do Superman – que desembocou em uma campanha para salvar a casa onde Jerry Siegel e Joe Shuster conceberam o personagem. A campanha arrecadou US$ 100 mil.

Meltzer atualmente está escrevendo algumas edições da HQ de Buffy nos EUA. Este ano também sai lá fora Heroes for My Son, seu primeiro livro de não-ficção, com histórias de homens que inspiraram o autor.

Fonte: Omelete / O Verbo

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Requião recebe representantes da Igreja Assembleia de Deus


O governador Roberto Requião recebeu, nesta segunda-feira (22), representantes da Igreja Assembleia de Deus, no Palácio das Araucárias. “O governador sempre reconheceu nosso trabalho de inclusão social. Sempre foi um grande parceiro”, afirmou o presidente da convenção das Assembleias de Deus no Paraná, pastor Ival Teodoro da Silva. Segundo o pastor, Requião convidou os representantes da igreja para visitaro Palácio das Araucárias. “Não viemos fazer nenhuma reivindicação”, disse Ival.
“O governador sempre reconheceu nosso trabalho de inclusão social. Sempre foi um grande parceiro”, afirmou o presidente da convenção das Assembleias de Deus no Paraná, pastor Ival Teodoro da Silva. Segundo o pastor, Requião convidou os representantes da igreja para visitaro Palácio das Araucárias. “Não viemos fazer nenhuma reivindicação”, disse Ival.

Agência de Noticias do Estado do Paraná/Notícias Cristãs

Família de evangélica morta com bala perdida na Itapuca pede justiça


Simone Andrade foi morta depois de ser atingida por bala perdida

RESENDE - O final de semana foi de registros de violência na cidade. Foram quatro homicídios registrados pela 89ª Delegacia de Polícia. Um dos crimes causou revolta, indignação e o anseio por justiça. Esses são os principais sentimentos da família da evangélica Simone Marques Tavares de Andrade, 41 anos, que residia no Jardim Primavera. Ela foi morta com uma bala perdida que lhe atingiu a cabeça no último sábado, por volta das 19h30min, na Rua 4, no bairro Alegria Velha (Itapuca).
Simone e seu companheiro, que por motivos de segurança tem o nome mantido sob sigilo, passavam pelo local em suas bicicletas quando foram surpreendidos por uma troca de tiros envolvendo quatro jovens. A mulher foi atingida na cabeça e caiu da bicicleta, momento em que seu companheiro, mesmo sem perceber sua lesão, correu ao seu encontro, se debruçando sobre ela para protegê-la dos disparos. Porém, o inevitável já havia acontecido.
Mesmo ferida ela sussurrou o nome do companheiro, antes de ser socorrida, ainda com vida, pela ambulância do Corpo de Bombeiros. Segundo familiares, além do ferimento na cabeça Simone sofreu um ataque cardíaco e faleceu no Hospital de Emergência Henrique Sérgio Gregori.
Para a família, somente a Justiça poderá confortar. A mulher, que era separada, deixou dois filhos, de 22 26 anos. Membro da Igreja Assembléia de Deus, ela foi batizada em outubro passado e se preparava para consolidar sua união com o novo companheiro. “No dia do crime havia decidido fazer arroz-doce no fogão a lenha da casa do companheiro, na Itapuca. Quando eles voltavam de bicicleta para A casa dela, no Jardim Primavera, foi baleada e morreu”, revela a professora Jaqueline Benedito, 32 anos, irmã caçula da vítima.
O técnico de segurança e ambiente Adenir Benedito, 28, outro irmão da vítima, pede que os autores sejam presos. “Minha irmã estava se preparando para casar novamente e interromperam seus sonhos. Uma pessoa extrovertida, alegre, adorava contar piadas. Jamais vamos esquecê-la. Pedimos justiça e que os delinquentes que fizeram isso sejam presos”, observa.
O corpo de Simone de Andrade foi velado na Capela da Santa Casa e enterrado domingo, no Cemitério Municipal Senhor dos Passos, no bairro Alto dos Passos.
RIXA DE GANGUES
Segundo a polícia, a morte da evangélica foi uma fatalidade gerada pela briga entre jovens da Grande Alegria envolvidos na disputa do tráfico de drogas. Um dos envolvidos no tiroteio morreu na Rua 3, próximo do local onde a mulher foi baleada.
Sebastião Júnior dos Santos Coutinho, o Sebá, 19 anos, morador da Alegria Velha, estaria acompanhado de um amigo quando outros dois homens chegaram atirando e fugiram em seguida. Ninguém foi preso até o momento e a população teme por novos tiroteios na região. Fato que será coibido com o trabalho da Polícia Militar, segundo o comandante do 37º BPM, tenente-coronel Cristiano Luiz Gaspar. “Nossos homens estão fazendo rondas constantes e estamos em busca dos autores dessas duas mortes. Tivemos um fim de semana atípico quanto à violência, mas todos os procedimentos estão sendo realizados para proteger a população”, informou, ressaltando o número do disque-denúncia, (24) 3360-0112.
A Polícia Civil já tem o nome de alguns suspeitos e segue investigando o caso também.

A Voz da Cidade/Notícias Cristãs

Kirk Cameron diz que está rezando por ator desaparecido


Andrew Koenig está desaparecido desde o dia 16 de fevereiro.

Os dois trabalharam juntos na série 'Growing pains', nos anos 80.
O ator Kirk Cameron, estrela adolescente de televisão nos anos 80, disse que reza pela aparição de seu ex-companheiro na série "Growing pains", Andrew Koenig, desaparecido desde o dia 16 de fevereiro, informou a revista "People".
Koenig, que interpretava "Boner" na série, tinha previsto retornar do Canadá a Los Angeles no dia 14, mas não viajou. Dois dias mais tarde enviou a seu pai uma mensagem que dava a entender que estava deprimido.
"Estou rezando por sua família durante este tempo de sofrimento e para que ele retorne são e salvo. Andrew, se está lendo isto, entre em contato comigo, por favor", disse Cameron em comunicado.
Kirk Cameron foi um ídolo de adolescentes durante os anos 80, especialmente por causa de seu papel em "Growing pains", interpretando Mike Seaver, um menino brincalhão e mau estudante, mas de bom coração. Koenig fazia seu vizinho e amigo, Richard "Boner" Stabone.
Depois de "Growing Pains", Koenig, hoje com 41 anos, se afastou quase totalmente da atuação, e passou a trabalhar por trás das câmaras. Nos últimos anos se tornou um ativista a favor de causas ambientais e pró direitos humanos.
Cameron, evangélico e pai de seis filhos, foi porta-voz recentemente de um movimento religioso para desacreditar a teoria da evolução, universalmente aceita pela comunidade científica, e chamar a atenção dos jovens para teses bíblicas que explicam como Deus criou o homem.

G1/Notícias Cristãs

Ruínas de três mil anos fornecem prova da existência do Rei Salomão

A arqueóloga israelense Eliat Mazar, da Universidade Hebraica, afirma que antigas fortalezas recém escavadas em Jerusalém sustentam a narrativa bíblica da época do Rei Salomão, no século X antes de Cristo.
Se a idade do muro estiver correta, a descoberta será uma indicação que Jerusalém era o lar de um governo forte e central que tinha recursos e força de trabalho para construir fortalezas sólidas há três mil anos. Esse é um ponto de disputa no meio acadêmico; enquanto alguns arqueólogos israelenses sustentam que o reino de Davi e Salomão realmente existiu, outros afirmam que a história dos reis judeus não passa de mito.


As fortalezas encontradas fornecem provas da existência
do Rei Davi e de seu filho, Salomão.

De acordo com Mazar, da Universidade Hebraica de Jerusalém, a descoberta “é a mais significativa construção que temos da época do Templo de Salomão em Israel. Isso quer dizer que no século X a.C. existia uma forma de governo estruturada o suficiente para construir grandes edificações”, afirma a pesquisadora. Baseado no que que ela acredita ser a idade das fortalezas e sua localização, a arqueóloga sugere que elas foram construídas por Salomão, o filho de Davi, e mencionadas no Livro dos Reis.
A descoberta inclui uma portaria monumental e um muro de 70 metros, localizados do lado de fora de onde ficam atualmente os muros da Cidade Velha de Jerusalém - onde, segundo o Antigo Testamento, foi construído o Templo de Salomão. O templo foi destruído pelos babilônios, reconstruído, renovado pelo rei Herodes há 2 mil anos e destruído novamente pelas legiões romanas no ano 70. O complexo agora guarda duas construções islâmicas importantes: a Cúpula da Rocha e a mesquita de Al-Aqsa.
O sítio arquelógico já é conhecido, mas Mazar reivindicou que suas escavações são as primeiras a render provas concretas da idade dos muros: cacos de cerâmicas, figuras de rituais, impressões no jarros com as palavras “ o rei” - atestando a existência de uma monarquia – e inscrições com nomes hebreus.
Aren Maeir, arqueólogo professor da Universidade de Bar Illan, perto de Tel Aviv, afirma que a idade da escavação ainda precisa ser confirmada por fontes independentes. Ainda que sejam mesmo do século X a.C, a prova de um reinado forte e centralizador na época continuaria “tênue”. Enquanto alguns veem os textos bíblicos dos reinados de Davi e Salomão como fato e outros rejeitam a hipótese inteiramente, Maeir afirma que a verdade deve estar em algum lugar no meio disso. “O relato bíblico do reino de Davi provavelmente não é uma ficção completa”, afirma o arqueólogo.

AP/Último Seguno/Notícias Cristãs

Iniciada publicação da Bíblia em quadrinhos


A publicação mundial da primeira Bíblia em quadrinhos, nos formatos impresso e digital - para iPhone e iPod Touch -, já é realidade. A iniciativa inovadora partiu de uma editora espanhola, que prevê edições em sete idiomas até o final de 2011.
A edição impressa está organizada em quatro volumes: “Jesus. A palavra”, publicada em dezembro de 2009; “Jesus. A luz”, que será publicada em março próximo; “O Antigo Testamento. O Gênesis”, previsto para dezembro de 2011; e “O Antigo Testamento. O Êxodo”, previsto para março de 2011.
Já a edição digital será lançada num total de seis álbuns. Estão sendo preparadas também versões para aparelhos como o Blackberry.
Os quadrinhos digitais estarão disponíveis em sete idiomas, por meio da Apple Store do iTunes, acompanhados do suplemento gratuito “A Bíblia das Crianças”. Usuários das versões digitais poderão adquirir ainda as versões impressas pela internet.
A estrutura dos textos contidos nos quadrinhos é uma transcrição fiel dos textos bíblicos originais, sem adaptações. O trabalho de documentação gráfica para fazer os desenhos foi exaustivo, pois visou manter o mais verdadeiro possível as ilustrações da região de Israel, a arquitetura e utensílios da época.
Os quadrinhos são dirigidos ao público composto por meninos e meninas com idades entre 7 e 13 anos.

Gospel Prime/Libertos do Opressor/Notícias Cristãs

Presidente da Igreja Protestante é detida embriagada ao volante na Alemanha


Berlim - A presidente do Conselho da Igreja Evangélica na Alemanha (EKD) e bispo de Hannover, Margot Kässmann, foi detida quando dirigia embriagada pelas ruas de sua cidade, segundo confirmou hoje um porta-voz da promotoria da capital da Baixa Saxônia, ao norte de Alemanha.
A máxima representante dos 25 milhões de fiéis da igreja protestante e luterana na Alemanha foi detida na noite de sábado, após passar um sinal fechado em seu veículo oficial, reconheceu hoje também um porta-voz da EKD.
Conforme o promotor e porta-voz da promotoria, Jürgen Lendeckel, a análise de sangue realizada em Margot Kässmann deu níveis de 1,54 miligramas de álcool no sangue, por isso que ela teve a carteira de motorista apreendida e será processada por atentar contra a segurança do trânsito.
A presidente da EKD e bispo de Hannover reconhece ter "consciência do perigo e da irresponsabilidade que é dirigir sob os efeitos do álcool. Por isso, assumirá todas as consequências legais". EFE

Juiz absolve Folha de S.Paulo em ação movida pela Igreja Universal

A Justiça de Avaré, no interior de São Paulo (SP), julgou improcedente a ação de indenização movida pela Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd) contra a Folha de S.Paulo e a jornalista Elvira Lobato. Na ação, a igreja alegou ter sido prejudicada por matéria veiculada em 2007 e pedia ressarcimento por danos morais no valor de R$ 100 mil.
Segundo a Iurd, a reportagem "Universal chega aos 30 anos com império empresarial" - que consagrou Elvira Lobato com o Prêmio Esso de Jornalismo de 2008 - seria baseada em informações equivocadas. A Universal argumenta que foi tratada como um grupo de empresas alavancadas com dinheiro dos fiéis, o que teria elevado o bispo Edir Macedo à categoria de bilionário.
No entendimento do juiz Alexandre Muñoz, da comarca de Avaré, interior do estado, a reportagem de Elvira se baseou em documentos apresentados à Justiça. "Resta patente, portanto, que a veracidade das informações está clara e demonstrada nos autos", disse, defendendo o direito de o jornal publicar as informações. "Óbvio que seus seguidores (da Iurd) e também outras tantas pessoas que não são suas seguidoras têm direito a esta informação".
Muñoz ainda entendeu que a Iurd não conseguiu provar ter sido prejudicada com a publicação da reportagem, julgando improcedente o pedido de indenização. Segundo ele, "a autora (Universal) não perdeu seguidores nem deixou de conquistar outros".
"Daí a conclusão de que a igreja não perdeu nada com a publicação da matéria jornalística objeto da controvérsia dos autos, dando a entender que o intuito é tentar evitar dissabores pela divulgação de fatos, inclusive retratados por outros veículos de comunicação, mais ainda assim verídicos", escreveu o juiz na sentença.
A advogada da Igreja Universal, Adriana Guimarães Guerra, disse que não foi informada judicialmente sobre a decisão, mas irá recorrer no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

Folha/Notícias Cristãs

Bênção católica para união gay gera polêmica na Bélgica

Bruxelas - Uma cerimônia religiosa realizada na paróquia mais antiga de Liège (nordeste da Bélgica) para um casal de homossexuais católicos gerou polêmica que estampa as capas dos principais jornais belgas.
O capuchinho Germain Dufour, um padre operário e ex-senador ecologista, celebrou em 13 de fevereiro uma cerimônia na igreja de Saint-Servais para abençoar a união de dois católicos.
Michel e Christian, de 45 e 43 anos, respectivamente, tinham ido anteriormente à Prefeitura a bordo de uma limusine branca para formalizar a união civil.
Segundo o jornal "La Dernière Heure", o casal foi depois à paróquia para a cerimônia religiosa, na qual o padre abençoou as alianças, mas não repartiu a comunhão, por isso que o sacramento não pode ser considerado válido.
Michel e Christian se conheceram pela internet há um ano e meio e se defendem dos críticos afirmando: "somos católicos, e os dois queríamos nos casar na Igreja".
"Um amigo padre devia oficiar a cerimônia, mas como não estava livre, nos dirigimos a outro", e foi Dufour quem pediu à paróquia de Saint-Martin permissão para oficiar a bênção na igreja de Saint-Servais, segundo afirmaram os noivos à publicação.
O porta-voz dos bispos na Bélgica, Eric De Beukelaere, criticou o fato e não o classifica como casamento religioso.
Ele lembrou que homossexuais são "bem-vindos em nossas igrejas", mas insistiu que o sacramento do casamento é "uma formula reservada para casais formados por um homem e uma mulher".
A cerimônia oficiada em Liège, como aponta em seu site a rádio belga "RLT", é considerada um "escândalo" pela Igreja que "lamenta" o fato.

EFE/Notícias Cristãs