quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Fé e Deus ganham destaque nas palavras de moradores do Morro do Alemão: “O Senhor olhou para este lugar”

Como o Conjunto de Favelas da Penha e o Complexo do Alemão são lugares habitados por um grande número de famílias cristãs evangélicas e católicas, em várias entrevistas transmitidas ao vivo pela televisão, tanto na Globo e Record, quanto na RedeTV e SBT, homens e mulheres de fé expressaram, em rede nacional com grande audiência, sua gratidão a Deus pelos acontecimentos. Todas elas não deixaram de demonstrar gratidão, também, pelo trabalho dos policiais e militares.

Nas várias horas de transmissão ao longo da semana, foi também possível perceber que os repórteres geralmente dão mais credibilidade a pessoas idosas do sexo feminino para esse tipo de manifestação religiosa. Uma senhora do Complexo, por exemplo, pôde dizer ao vivo – e depois sua entrevista foi repetida várias vezes – que tinha “orado muito” e que “o Senhor olhou para este lugar” e a operação foi um sucesso.

Em outra cena, também repetida pelo menos uma vez, um homem de cerca de 60 anos estendia suas mãos e abençoava os policiais que passavam em frente à sua casa. O número de armas e drogas apreendidas surpreendente, o recorde de ligações para o Disque-Denúncia e outras formas de comunicação da populaçao, a união das forças policiais e militares estaduais e federais, e o planejamento acertado e prudente do comando têm sido motivos para uma onda de bastante esperança da maioria da população.

A Secretaria estadual de Segurança do Rio de Janeiro informa que, nesta terça-feira (30/11), após a inauguração da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro dos Macacos, no bairro de Vila Isabel, o secretário José Mariano Beltrame, irá até o pátio da Acadepol (Rua Frei Caneca, 165 – Centro – ao lado do Batalhaão de Polícia de Choque). No local, será feita a apresentação de todas as armas e drogas apreendidas no Complexo do Alemão desde domingo (28/11), quando as forças de segurança iniciaram a operação de reconquista do território nas comunidades que compõem o complexo.

Fonte: Soma/ Gospel+
Via: Guia-me

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.