quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Diretor que estaria forçando presos a assistirem canal evangélico fala sobre a polêmica: “quem patrocinou foi a Rede Super, da Igreja Batista da Lagoinha”


Após a polêmica gerada pela Folha ao afirmar que presos de uma unidade prisional temporária de Minas Gerais estariam sendo obrigados a assistir 24 horas por dia um canal evangélico, o diretor da prisão enviou uma nota ao Gospel+ dando a sua versão da história. Nela ele afirma que, diferente do que foi noticiado, a televisão exibe outros canais e também é compartilhada com outras religiões.
Luis Fernando de Sousa, o diretor, reforçou o trabalho de reabilitação que o programa cria e reafirmou que o conteúdo escolhido para ser exibido é o melhor para os detentos, já que não seria uma boa opção exibir canais com pornografia, violência e outras tipos de conteúdo que poderia atrapalhar a reabilitação dos educandos.
Confira abaixo a integra da nota enviada ao Gospel+ pelo diretor Luis Fernando de Sousa:
Gostaria de solicitar a V.Sª que esclareça aos leitores sobre a verdadeira finalidade do nosso projeto.
Bom, falarei um pouco sobre o Projeto.
Graças à parceria firmada, sem ônus para os cofres públicos, entre a Unidade Prisional Ceresp São Cristóvão, em Minas Gerais, e a Rede Super de Televisão, nasceu o Projeto TV CELA , que disponibilizou televisores com finalidade de viabilizar aos presos acesso a filmes educativos, que transmitam uma mensagem de vida, que enalteçam a moral, a virtude, o caráter, que falem sobre honestidade, enfim , que façam bem à psiquê daqueles indivíduos que se encontram à disposição do Estado. É importante frisar que a única finalidade é a recuperação e a preparação para que eles voltem à liberdade um pouco, ou quem sabe, muito melhores do que lá entraram.
Não existe discriminação pois o acesso é permitido a outros cleros. Existe também uma câmera com um microfone para que o Padre, Pastor, Psicólogo, Assistente Social, profissionais da área de saúde, etc…, falem diretamente com os detentos através dos televisores. Através desta câmera, os reeducandos têm acesso à palestras sobre doenças sexualmente transmissíveis e orientações jurídicas por parte da Defensoria Pública. Na última quarta feira, dia 22/12/2010 , recebemos a visita do Padre José Geraldo e o mesmo trouxe uma palavra de vida para os reeducandos. Estamos aguardando a visita do Bispo para que fale diretamente com nossos reclusos, conforme nos informou a Dona Alice da Pastoral da Igreja Católica. Exibimos semanalmente videos do Padre Léo, e já liberamos outros canais (de cunho educativo) para eles. Não podemos permitir canais de televisão que mostrem pornografia, filmes violentos, apologia ao crime, e coisas desse
gênero.
Não existe, portanto proselitismo, como foi divulgado pela folha, existe sim, orientação e assistência religiosa através dos voluntários da Pastoral Carcerária, seja evangélica ou católica. Vale a pena lembrar que quem patrocinou os televisores foi a Rede Super de Televisão, porém não ficou condicionada a exibição apenas desta emissora, e tenho certeza que qualquer outra Igreja, Emissora de TV, Empresas da Rede Privada, que quiserem doar Televisores para outras Unidade Prisionais aqui em Minas Gerais, com intuito de promover a ressocialização do preso, serão bem vindos. Creio que a responsabilidade de proporcionar oportunidade de recuperação para aqueles que cumprem pena privativa de liberdade é de todos nos, não somente das Igrejas e do Estado. Um grande abraço a todos e um excelente Ano Novo, repleto de realizações e paz.
Luís Fernando de Sousa
Diretor Geral do Ceresp São Cristóvão – MG
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.