sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Papa responde perguntas polêmicas em novo livro-entrevista


O jornalista Peter Seewald tem há muitos anos um amigo famoso que lhe dá longas entrevistas exclusivas que viram livros. A editora que os publica foi fundada por um ex-aluno desse amigo do jornalista. O papa Bento XVI é o tal amigo, o entrevistado e fica como se fosse um co-autor do livro Light of the World: The Pope, The Church and The Signs Of The Times (Luz do Mundo – O Papa, a Igreja e os Sinais dos Tempos”), o terceiro da série, que começa a ser distribuído em 24 de novembro. Antes, o jornalista e o papa se detiveram em outros dois amplos debates, que se tornaram best-sellers com Salt of the Earth: The Church at the End of the Millennium: An Interview With Peter Seewald (Sal da Terra) e God and the World: A Conversation With Peter Seewald (Deus e o mundo), quando o parceiro de discussão ainda não era papa, mas o chefe do setor de doutrina do Vaticano.
Segundo a editora, a Ignatius Press, cujo nome homenageia o histórico jesuíta Inácio de Loyola, o livro traz declarações inéditas do papa sobre temas controversos como o escândalo do abuso sexual cometido por alguns representantes do clero católico. Numa série recente de entrevistas durante uma semana, o jornalista Seewald perguntou ao papa sobre as causas deste grave problema que marcou o noticiário este ano, se ele chegou a pensar em renunciar ao papado. O papa também respondeu se pode haver um genuíno diálogo católico com o Islamismo, se a Igreja deveria ou não repensar o ensino sobre o celibato, a ordenação feminina, contracepção, homossexualismo, divórcio e novo casamento. Outras perguntas determinantes para o conteúdo da obra, segundo a editora, foram: há alguma esperança para a unidade cristã? O Cristianismo é a única verdade? O papa é realmente o porta-voz de Cristo? Como o papa pode se declarar infalível? Existe uma ditadura do relativismo na atualidade?
Ainda segundo a Igntius, de direção católica e sediada nos Estados Unidos, na cidade de San Francisco, na Califórnia, o entrevistador “não faz rodeios, o que representa algumas das questões mais espinhosas que qualquer Papa teve de responder”. Para os editores, o tom não é de “uma pregação ou tratado teológico pesado, mas de uma animada conversa, em ritmo acelerado, de troca, até mesmo divertida”. O fundador da editora que está lançando o novo livro é o padre Joseph Fessio, ex-aluno do atual papa.

Notícias Cristãs com informações da SOMA

Link Original: http://news.noticiascristas.com/2010/11/papa-responde-perguntas-polemicas-em.html#ixzz15kBzC2O7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.