terça-feira, 23 de novembro de 2010

Padre é assassinado a tiros por um assaltante


Sacerdote foi morto após dar carona a um bandido na BR-402, em Humberto de Campos.
O padre Bernardo Muniz Rabelo Amaral, de 28 anos, foi assassinado a tiros, na tarde de sábado (20), no município de Humberto de Campos. O suspeito, identificado como Fabrício, pediu carona ao padre, que se dirigia a um povoado. O suspeito anunciou o assalto, alguns minutos depois de ter conseguido a corona. Ele acertou o padre Bernardo Muniz com dois tiros e fugiu. O padre chegou a ser trazido para um hospital de São Luís, mas devido a gravidade dos ferimentos, não resistiu e morreu.
De acordo com informações divulgadas pela Arquidiocese de São Luís, o Padre Bernardo estava vindo do povoado de Quebra Anzol com destino a Achuí, interior do município de Humberto de Campos. Ele estava dirigindo uma caminhonete S10 quando deu carona para o bandido que poucos metros depois anunciou o assalto. Embora não tenha reagido Padre Bernardo foi alvejado por dois dos cinco disparos feitos pelo assaltante.
Um dos projéteis atingiu o pescoço e o outro atravessou o seu tórax atingindo gravemente o seu pulmão. O fato deu-se por volta das 15 horas. O Padre Bernardo foi socorrido poucos minutos depois por um senhor conhecido como "Bibil" tendo sido levado ainda consciente para o hospital de Humberto de Campos onde recebeu os primeiros socorros, sendo transferido imediatamente para o Hospital São Domingos no município de São Luis. Padre Bernardo deu entrada no hospital ainda com vida por volta das 18h30, tendo sido submetido a uma intervenção cirúrgica. Não resistiu e veio a óbito por volta das 21 horas do dia 20 de novembro de 2010. Bernardo Muniz Rabelo Amaral nasceu em Morros, em 12 de janeiro de 1982. Filho de Osmar Lima Amaral e Maria de Fátima Muniz Rabelo Amaral, foi batizado em 24 de junho de 1982 na cidade de Morros pelo Padre Luigi Muraro e crismado em 5 de outubro de 2002, em São Luís por Dom Geraldo bispo auxiliar.
Era de uma família de seis filhos, sendo ele o quinto irmão. Estudou na cidade de Morros da 1ª série a 4º na escola Padre Malagrida; da 5ª a 8ª na Unidade Integrada América Central e do 1º ao 3º ano do Ensino Médio no Centro Educacional Monsenhor Bacellar. Foi crismado em 5 de outubro de 2002, em São Luís.
Participou na paróquia de Nossa Senhora Aparecida do Munin de Morros, de dois grupos de jovens um deles foi o GAJ, o qual participou durante oito anos. Ainda participou do grupo vocacional, da Legião de Maria durante dois anos. Trabalhou na Igreja matriz durante dois anos como sacristão. Ingressou no Seminário Arquidiocesano Cura D'Ars em 26 de julho de 2002, tendo sido acompanhado e apresentado pelo Padre Antonio José Ramos.
Recebeu a ordenação diaconal no dia 21 de fevereiro de 2010 na Catedral Nossa Senhora da Vitória na Arquidiocese de São Luis e a sua ordenação presbiteral aos 5 de setembro do mesmo ano no município de Axixá.
Padre Bernardo foi nomeado vigário paroquial para o município de Humberto de Campos na mesma semana passando a exercer o seu ministério juntamente com o padre Ribamar.
A Arquidiocese de São Luis na pessoa do seu Arcebispo Metropolitano Dom José Belisário da Silva, de todos os padres e seminaristas deseja a todos os familiares e amigos do Padre Bernardo os mais sinceros votos de pesar.

(Com informações da Arquidiocese de São Luís)

Assassino do sacerdote continua foragido
O assassino do padre Bernardo Muniz Rabelo Amaral foi identificado como Fabrício Araújo Furtado, de 20 anos. Ele é mais conhecido como "Tubica". Segundo informações da delegada que investiga o crime, Lilian Maria Parussolo, o padre da Paróquia Humberto de Campos levou tiros que o atingiram no pescoço, pulmão e um dos rins. O corpo do padre estava próximo ao acostamento, segundo testemunhas. Ele chegou a ser levado para o Hospital São Domingos, na capital, mas não resistiu aos ferimentos.
O crime ocorreu quando padre Bernardo participava de uma Assembleia Rural no povoado de Mutuns. Ele se deslocou para buscar um cantor que participaria do evento. Como o músico se atrasou, o padre resolveu voltar a Mutuns. Na volta ocorreu o assalto. Não se sabe como o acusado abordou o padre na BR-402. A caminhonete de cor prata dirigida pelo padre Bernardo foi encontrada na contramão com a luz de alerta ligada e quase no meio da pista.
Até o fechamento desta edição, Fabrício ainda estava foragido. A delegada acredita que o acusado esteja em uma mata fechada nas proximidades de Mutuns e Quebra Anzol. Ao ser preso, ele responderá pelo crime de latrocínio consumado. O trabalho de busca foi iniciado ainda no sábado e contou com a ajuda da Força Tática de Rosário, além de policiais civis e militares de Barreirinhas e Humberto de Campos.

Notícias Cristãs com informações do Jornal Pequeno


Link Original: http://news.noticiascristas.com/2010/11/padre-e-assassinado-tiros-por-um.html#ixzz167nvKoho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.