sábado, 27 de novembro de 2010

Filme polêmico sobre a história de ex travesti que se converteu será exibido na tv

O “canal da cultura e da alma brasileira” dará início, a partir de sexta-feira, dia 26, às 19h40, (com reprise na terça, dia 30, às 10h30) a uma série de exibições do documentário O Rebeliado, primeiro longa-metragem do diretor Bertrand Lira, realizado com o apoio do Fundo Municipal de Cultura (FMC) de 2008 e lançado em 2009. O Canal Brasil (disponível na Paraíba aos assinantes da Sky e Jet) tem como carro-chefe da sua programação, filmes, documentários, entrevistas, shows e humor que fazem da sua programação uma das mais diversificadas e originais entre os canais da TV brasileira, sempre com produções 100% nacionais. O Rebeliado, de 71 minutos de duração, terá ao todo 24 exibições ao longo de três anos de exclusividade com o Canal Brasil. Para seu diretor, Bertrand Lira, a aquisição do documentário pelo canal significa uma difusão de alcance não imaginado. “É um espaço nada desprezível, com uma única exibição teremos, de uma só vez, mais público do que todas as exibições feitas em festivais e eventos pelo país e no exterior”, entusiasma-se o Lira.

O documentário conta a história de Clóvis Bernardo, ex-travesti convertido à Igreja Assembleia de Deus Missão e que hoje se dedica à polêmica tarefa de converter gays e lésbicas à heterossexualidade. Através de depoimentos do protagonista, dos familiares e de novos convertidos.O Rebeliado discute o fenômeno da proliferação das igrejas neopentecostais, com sua crescente penetração nas camadas economicamente mais pobre da sociedade, propagando uma intolerância às escolhas individuais no que diz respeito à sexualidade.

A história emblemática do irmão Clóvis, 39 anos, fio condutor desse documentário, serve de pretexto para discutir a relação sexualidade e religião, num contexto de grande carência material.

“A narrativa foi estruturada buscando um crescente efeito dramático, não obedecendo à ordem cronológica dos fatos narrados. A história do irmão Clóvis é contada em primeira pessoa pelo próprio protagonista ora em depoimentos diretos à câmera, ora em testemunhos captados nos cultos e na ocasião da gravação, em estúdio, de um CD de testemunho do personagem” explica Bertrand Lira que de tão empolgado iniciou as gravações logo que teve conhecimento da história.

Fonte: Portal do Governo da Paraíba e A União / Gospel+
Via: O Galileo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.