sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Demitida do SBT devido a crise no Grupo Silvio Santos, Íris Abravanel afirma: “creio na misericórdia de Deus”


Em meio à crise financeira enfrentada pelo Grupo Silvio Santos, a esposa do célebre empresário e apresentador, Íris Abravanel, lançou umlivro de crônicas na noite desta terça-feira em São Paulo. O título “Recados Disfarçados” reúne textos publicados por ela entre 1992 e 1995 em sua coluna na revista “Contigo!”.

O evento –que não contou com a presença de Silvio Santos– reuniu familiares, amigos e funcionários do SBT. O humorista Carlos Alberto de Nóbrega e o apresentador Ratinho disseram que o clima na “TV Mais Feliz do Brasil” está “triste”. “Todo mundo está revoltado com a punhalada que ele levou pelas costas”, afirmou Carlos Alberto.

A fraude do banco PanAmericano também foi tema na coletiva de Íris. “Tenho fé e creio na misericórdia de Deus em todas as situações. Não podemos nos desesperar com as dificuldades.”, comentou a escritora, que é evangélica.

Parentes de Silvio Santos e Íris Abravanel serão demitidos do Grupo SS. Crise do grupo Silvio Santos ocorre no pior momento para o SBT.

ENTENDA O CASO

O Grupo Silvio Santos, o acionista principal do PanAmericano, anunciou que colocará R$ 2,5 bilhões no banco para cobrir um prejuízo causado por uma fraude contábil. Em seu comunicado oficial, a diretoria do banco menciona “inconsistências contábeis”. O dinheiro virá de empréstimo do FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

O BC descobriu que o PanAmericano vendeu carteiras de crédito para outras instituições financeiras, mas continuou contabilizando esses recursos como parte do seu patrimônio. O problema foi detectado há poucos meses e houve uma negociação para evitar a quebra da instituição, já que o rombo era bilionário.

A quebra só foi evitada após o Grupo Silvio Santos assumir integralmente a responsabilidade pelo problema e oferecer os seus bens para conseguir um empréstimo nesse valor junto ao FGC. Como o fundo é uma entidade privada, não houve utilização de recursos públicos. Além disso, a Caixa Econômica Federal, que também faz parte do bloco de controle, não terá de arcar com a perda.

A Polícia Federal informou que instaurou, nesta sexta-feira, inquérito policial para apurar a eventual prática de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional. O Ministério Público Federal informou que também vai investigar as transações do banco.

Fonte: Folha / Gospel+ Via: Notícias Cristãs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.