quinta-feira, 10 de junho de 2010

Pastor de Rondônia cai com 40 kg de crack


Um pastor evangélico de 48 anos, natural de Rondônia, foi detido com outros seis homens, sendo dois deles potiguares, cujos nomes foram preservados, com 40kg de crack em uma casa da Avenida Casa Grande, no bairro de Novo Horizonte, em Ceará-Mirim, região metropolitana de Natal, por volta da 0h do domingo. Esta é a maior apreensão feita do entorpecente este ano no estado. Segundo o delegado regional executivo da Polícia Federal no Rio Grande do Norte, Sandro Caron, a droga pode ter vindo da Bolívia e iria abastecer a Grande Natal com até 80 mil pedras de crack. O material foi encontrado em garrafas PET dentro dos tanques de combustível de dois veículos.
O delegado conta que a PF vinha fazendo um trabalho de monitoramento de pontos de venda de drogas em Ceará-Mirim há cerca de um mês. No último sábado, agentes teriam visto os cinco acusados rondonenses conversando com um natalense, que é irmão de um traficante preso ano passado pela PF, em uma pousada da cidade. Além da movimentação, Sandro Caron revela que o cheiro de combustível forte chamou a atenção dos policiais. "Já tínhamos uma experiência anterior em que encontramos drogas dentro de tanques, então aumentou ainda mais a suspeita". Com isso, duas equipes passaram a monitorar o grupo até a casa de um sétimo acusado, morador do bairro Novo Horizonte.
A espera durou até as 0h do domingo, quando os dois veículos deixaram o local e o grupo foi então abordado pelos policiais. "Na mesma hora, eles confessaram que estavam transportando drogas". Os seis acusados revelaram que os entorpecentes estavam de posse do dono da casa. Ao ser questionado sobre os tóxicos, o proprietário da residência mostrou à polícia as garrafas PET contendo 40 kg de crack. "Os acusados disseram que trouxeram o material escondido nos tanques de combustível dos dois veículos".
Segundo Sandro Caron, o proprietário da casa admitiu que seria responsável por guardar a droga em sua residência. O delegado conta ainda que um dos rondonenses, que se identificou como pastor evangélico, sem informar a que denominação pertence, disse que foi o responsável pelo transporte dos entorpecentes, desde seu estado de origem. "E todos os que o acompanhavam sabiam que havia esse material nos carros". Ele acredita ainda que o natalense, que mora na Zona Norte da capital, seja a pessoa que adquiriu a carga e, possívelmente, iria distribuir pela cidade e municípios vizinhos. "Essa quantidade pode alcançar até 80 mil pedras de crack".
O delegado diz que as investigações devem continuar para apurar a origem da droga. "Pelo fato de fazer fronteira com Rondônia, acreditamos que o material tenha vindo da Bolívia". Sandro Caron afirma que ainda não foi possível checar se os rondonenses possuem algum antecedente criminal. Enquanto isso, os acusados foram transferidos para uma penintenciária estadual, cujo nome não foi informado. Eles foram autuados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Se condenados, poderão cumprir pena por 15 anos de prisão.

Anterior
Este ano, a PF já tinha feito outra apreensão de grande quantidade de crack na Grande Natal. Em 13 de abril, na Comunidade Santo Antonio, em São Gonçalo do Amarante, uma quadrilha composta por dois potiguares, um paulista e um matogrossense foi detida com a qual foram apreendidos 30,9 kg da droga. Com esses acusados, foram encontrados ainda R$ 10.850 reais em espécie, duas balanças de precisão, 10 celulares, duas pistolas 380, 21 cartuchos de igual calibre e quatro veículos de luxo: um land rover, um audi, uma S10 e um Polo.

Diário de Natal/Notícias Cristãs


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.