terça-feira, 25 de maio de 2010

Procuradoria pede multa a Anthony Garotinho por propaganda eleitoral antecipada


A PRE-RJ (Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro) entrou com duas representações no TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral) contra Anthony Garotinho, pré-candidato ao governo do Rio, por propaganda eleitoral antecipada. Caso seja condenado, o candidato deverá pagar multa que varia de R$ 5.000 a 25 mil por evento, ou o custo da propaganda, se for superior ao valor máximo estipulado.

No evento “Caravana Palavra de Paz”, realizado dia 23 de abril, em Belford Roxo, Anthony Willian Garotinho Matheus de Oliveira, junto a lideranças evangélicas, políticos e diversos cantores, fez propaganda eleitoral extemporânea. Em diferentes trechos de vídeo obtido pela PRE carioca, os participantes aparecem falando sobre a provável candidatura do político ao governo do Rio de Janeiro, durante o evento.

De acordo com informações do MPF (Ministério Público Federal), o denunciado Anthony Garotinho criticou o atual governador pelo seu apoio à passeata gay, realizada em Copacabana. “Eu estive aqui nessa praça e em todas as outras praças do Rio de Janeiro pedindo votos para o atual governador. Ele me enganou, ele me traiu”, relatou. A atitude eleitoral nesse caso não é caracterizada pela crítica ao homossexualismo, e sim ao governador.

Ainda nesse dia, foi promovido um sorteio para o público, em que puderam participar apenas maiores de 16 anos, idade mínima para votar.

Na ocasião, um dos participantes, conhecido como bispo Marcus Vinicius, também chegou a afirmar em seu discurso que “esse Estado está precisando de um brado. Esse brado está na boca daqueles que têm Jesus no coração. Governar é o que você sabe mais fazer (apontando pra Garotinho), nós não estamos precisando de ninguém pra mexer nas finanças desse Estado. Sabe o que nós precisamos no Rio de Janeiro? Precisamos de um homem de Deus! (apontando mais uma vez para Garotinho)”.

Segundo ato

No dia 25 de abril, novamente foi promovida a “Caravana Palavra de Paz”, agora em Cabo Frio, e os discursos proferidos também caracterizam, para o MPE (Ministério Público Eleitoral), propaganda antecipada.

Durante o evento, lideranças evangélicas e artistas fizeram pedidos de voto para Garotinho. “Seja prefeito, deputado ou presidente, continuo com o irmão Garotinho que ele é o nosso governador”, afirmou o cantor Emanuel de Albertin.

Em uma conversa dirigida ao público, entre o cantor, o pastor Isaías Coimbra e Garotinho, o atual governador, Sérgio Cabral, e Fernando Gabeira foram criticados por apoiar o casamento homossexual, inclusive em meio a apelos religiosos.

Fonte: Última Instância

Quando questionado se era contra ou a favor da união homoafetiva, Garotinho afirmou: “Eu sou a favor de Deus, tem que ser contra isso”. Replicando, Albertin disse que “todo mundo é contra” e o ex-governador completou, provocando: “Todo mundo, não, o Gabeira e o Sérgio Cabral são a favor”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.