domingo, 9 de maio de 2010

Pastor da Igreja Universal foi indiciado por estupro de adolescente na Bahia

O pastor da Igreja Universal do Reino de Deus preso em flagrante no último domingo tendo relações sexuais com uma adolescente de 13 anos dentro de um carro, foi indiciado na quinta (6) pelo titular da 20ª Delegacia (Candeias), Osman Ordello Guimarães pelo crime de estupro de vulnerável e rapto.


Alex Santos Gouvéia era pastor da IURD de Candeias, Região Metropolitana de Salvador, mas foi transferido há poucos meses para a central, no Caminho das Árvores, na capital. O acusado foi encontrado sem camisa dentro do veículo com a menina que estava seminua, deitada no banco da frente, por um agente da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

‘A garota estava praticamente nua com um short curto e um top. O vestido estava no banco de trás. A vítima chegou a passar por exame no DPT, mas ela confessou que estava tendo relações sexuais com Alex há três meses’, disse o delegado. A adolescente se considerava namorada do pastor que é casado.

Ainda de acordo com o titular da 20ª DP, a menina teria mentido para a família e não disse que iria à Salvador. ‘A menina falou para a avô que ficaria na casa da mãe que mora em Madre de Deus. Já Alex disse no depoimento que levaria a jovem para uma vigília – ele também foi pastor da Igreja que a menina freqüenta. A mãe e a avô da garota não tinham conhecimento do fato’, informou Guimarães.

O carro estava estacionado na estrada que liga Candeias a Salvador e quando o agente da PRE perguntou quem era a garota, Alex disse que era uma sobrinha. ‘Quando o policial pediu a identidade da menina e perguntou o nome dela e dos pais, ele não soube responder e se entregou’.

Um bispo – nome não divulgado – representante da Igreja Universal da Bahia foi à delegacia de Candeias e disse em depoimento que o pastor já foi expulso da congregação e que repudiam o crime. O acusado também será indiciado por rapto porque os responsáveis não tinham conhecimento da situação.

Fonte: Correio 24 Horas/OVERBO

Um comentário:

  1. Existe todo tipo de pessoas em uma igreja. Na IURD não é diferente. Mas como pode ser visto, não é aceitável esse tipo de conduta dentro da Instituição.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.