domingo, 2 de maio de 2010

Durante evento dos Gideões, Serra pede orações ‘para enfrentar as batalhas’


Pré-candidato falou para público de 10 mil pessoas em Santa Catarina. Em referência à eleição, disse que batalhas são voltadas ao progresso do país.

Ao participar de um evento religioso em Santa Catarina, na noite deste sábado, o pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, fez um discurso repleto de referências à Bíblia e pediu orações ao público.

De acordo com a organização do 28º Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora, promovido pela Assembleia de Deus, em Camboriú, Serra falou para um público de 10 mil pessoas, acompanhado de líderes políticos da região.

O pré-candidato começou o discurso com “que todos estejam com a paz do Senhor”, tradicional saudação dos evangélicos. Em seguida, fez um pedido por orações: “Peçam que Ele me dê sabedoria para enfrentar as batalhas daqui por diante. Todas elas voltadas ao progresso do país”.

Ao longo do discurso, Serra falou sobre saúde e fez ligações entre passagens da Bíblia e sua atuação no Ministério da Saúde. Destacou ainda a importância da vacinação contra a nova gripe e criticou os fumantes.

“A pessoa que fuma sabe que o cigarro vai fazer mal, mas continua assim mesmo. Depois, adoece e mesmo assim continua fumando. Assim é uma pessoa sem Deus. Sabe que Ele está ali, mas não o procura”, afirmou o pré-candidato.

Serra foi tratado várias vezes como “futuro presidente”. No meio de sua oração, o pastor Cezino Bernardino pediu para que os fiéis orassem para que Serra se elegesse e convidou o pré-candidato a voltar ao encontro no ano que vem como presidente da República.

Depois de ganhar uma Bíblia do pastor, Serra encontrou jornalistas para uma rápida entrevista. Defendeu o trabalho missionário das igrejas e evitou falar sobre a investigação contra o governador do Estado, Leonal Pavan (PSDB). “Não tenho avaliação sobre isso. Não conheço os termos desta investigação”, disse.

Ao sair do ginásio onde ocorreu o evento, foi saudado por uma multidão e fez o V de vitória. Após quase duas horas em Camboriú, seguiu com a comitiva em direção ao Aeroporto Internacional de Navegantes Ministro Victor Konder, de onde partiria de volta a São Paulo.

Fonte: G1/overbo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.