quarta-feira, 26 de maio de 2010

Baby Brother: as crianças já nascem na frente das câmeras


Roberta Peroni e seu filho Lucas. O nascimento do menino foi fotografado e transmitido ao vivo pela internet.

Você já viu muita coisa pela internet. E provavelmente vai ver ainda mais. Até o parto, momento que parecia ser o mais íntimo na vida de uma pessoa, agora já está sendo transmitido pela grande rede.
No Estado, a pioneira na transmissão de partos é a Maternidade Santa Paula, em Jardim Camburi, Vitória, que já transmitiu cerca de 50 partos ao vivo desde julho do ano passado.
Ao contrário do que possa parecer, não se trata de exibicionismo, defendem os médicos. Com essa espécie de "baby brother" particular todo mundo sai ganhando. "As pessoas estão morando mais longe de suas famílias, em cidades, Estados e até países diferentes e fazer a família participar de um momento como o parto ajuda mãe e bebê", destaca o ginecologista Luiz Fernando Borneo.
Os anestesiologistas também gostam da ideia. "Na Maternidade Santa Paula, os pais não podem ficar na sala de parto, e mesmo em outros hospitais, os anestesiologistas são contra, quando se trata de uma cirurgia cesárea, para evitar contaminações", aponta Borneo.
Além da internet, as imagens da câmera instalada na sala de parto - sem operador - também são repassadas para uma sala anexa, onde o pai e quem mais quiser pode assistir a tudo. "Já tivemos casos de 20 pessoas assistindo ao parto na sala. Parece final de Copa do Mundo", lembra o anestesiologista Paulo Gouvea.

Privacidade
Quem se preocupa com a privacidade pode ficar tranquilo. O parto on-line só é feito em cesáreas, quando as partes íntimas da mãe ficam cobertas. A câmera fica posicionada nos fundos da sala, focando os pés da mãe. "A visão que se tem é dos médicos e da ponta da barriga, por onde vai sair o bebê", explica Borneo. Além disso, a câmera só é ligada depois que a futura mamãe já está preparada e toda coberta e, para ter acesso ao link, é preciso ter uma senha, informada pelos pais do bebê.
Depois de tudo isso, quem ainda tiver fôlego pode entrar também no Berçário On-line, mas dessa vez nada de vídeos. Com a autorização dos pais, as berçaristas tiram fotos do bebê e colocam no site informações principais, como hora do nascimento, peso e tamanho. Assim, a criança já nasce debutando no mundo virtual.

Família acompanhou o parto pela web
Com parentes no interior do Estado, Roberta Peroni, 28, ficou feliz ao saber que todos poderiam participar do nascimento de Lucas, hoje com 4 meses, mesmo à distância. O parto foi transmitido ao vivo, pela internet, e tias e primas dela se reuniram em Santa Teresa para assistir. Até a mãe de Roberta viu o nascimento do neto pela internet. "Ela não conseguiu folga do trabalho no dia, então aproveitou para ver pela internet, além disso, meu marido e minha irmã ficaram na salinha ao lado da sala de cirurgia, vendo tudo pelo vídeo", destaca Roberta.

Culto, casamento e até velório são transmitidos pela internet
As igrejas também ocuparam o ambiente virtual. Além de cultos e casamentos, é possível acompanhar até formaturas e velórios pela internet.
"Há uma demanda crescente pela oferta desse tipo de serviço. Todo domingo, além dos cerca de 700 membros que frequentam a igreja, outras 100 acompanham o culto pela internet. Na maioria das vezes são pessoas que estão doentes, sem poder ir à igreja, ou viajando", destaca o diretor multimídia da Igreja Batista da Mata da Praia, em Vitória, Daniel Carlos Souza Ferreira.
Ele mesmo já assistiu um culto via internet quando estava internado para uma cirurgia e aprova os benefícios. "Para quem está precisando de conforto, é um alívio poder participar de um momento de fé", opina.

De longe
No caso de casamentos e formaturas a participação é até internacional. "Temos visitas de pessoas da Itália, dos Estados Unidos, do Canadá e do Reino Unido, algumas também assistem periodicamente aos cultos", conta Daniel.
Parentes distantes aproveitam a internet até para se despedir de entes queridos, por isso a igreja optou por inclui os cultos fúnebres na programação online.
Além da possibilidade de ver ao vivo, quem quiser pode visitar também a biblioteca virtual da igreja, onde todos os vídeos transmitidos ficam disponíveis 48 horas depois do evento. Tudo isso faz parte da programação da Web TV disponível no site da igreja. "Lá é possível assistir a uma programação 24 horas por dias, com diversos programas de curta duração", conta Daniel.

Gazeta Online/Notícias Cristãs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.