terça-feira, 13 de abril de 2010

Presbiterianos pressionam por retirada de soldados americanos

A Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA, a sigla em inglês) vai pressionar o Congresso Nacional do país para que o governo norte-americano retire soldados alocados em sete bases militares colombianas, reduza a ajuda militar ao país latino-americano e apóie a reforma agrária na Colômbia para evitar o fluxo interno de migração.
As ações foram definidas em reunião realizada em Barranquilla na Semana Santa, da qual participaram 30 representantes da Igreja Presbiteriana da Colômbia (IPC), da Irmandade Presbiteriana pela Paz (PFF) e da PCUSA. Eles avaliaram o Programa de Acompanhamento Presbiteriano pela Paz, iniciado há cinco anos.
Os participantes do encontro concluíram que a expansão dos investimentos internacionais, os acordos de livre comércio, a destruição ecológica em todo o país, e as contínuas pressões do tráfico de drogas são causas subjacentes da crise do deslocamento interno que, junto ao contínuo abuso dos direitos humanos, incidem na renovação do acompanhamento e incidência das igrejas na defesa da vida e a busca da paz na Colômbia.
Declaração de princípios produzida no encontro destaca que o objetivo principal dos acompanhantes dos Estados Unidos é o de apoiar os esforços da IPC na proteção dos que trabalham pelos direitos humanos, no acompanhamento de pessoas forçadas a se deslocar e na construção de uma cultura de paz e de promoção da vida.
O processo de análise dos cinco anos de vigência do Programa de Acompanhamento pela Paz foi acompanhado de reflexão bíblica, oração e tempos de adoração e ação de graças por esta experiência que contribuiu para desenvolver uma nova forma de relação entre as igrejas presbiterianas dos Estados Unidos e da Colômbia.

ALC/Notícias Cristãs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.