quarta-feira, 14 de abril de 2010

Pastor da Igreja homossexual afirma sofrer preconceito de pastores heterossexuais


Fundada em 2007 no Rio de Janeiro, a Igreja Cristã Contemporânea já possui mais de 500 membros. Em março, a igreja pastoreada pelos pastores homossexuais Marcos Gladstone, 34, e Fábio Inácio, 29, foi inaugurada em Belo Horizonte (MG). Na capital mineira, a pastora responsável é Márcia Santos, que também é homossexual.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

No primeiro culto, realizado em um hotel da cidade, estavam presentes 20 pessoas. No último domingo, dia 11/04, 80 pessoas já estavam freqüentando a igreja. Mas o crescimento do número de membros e a disseminação da igreja não tem agradado outros evangélicos.

O pastor Marcos Gladstone disse sofrer preconceito de outros pastores, que afirmam que a igreja não é aceita por Deus. “Todos os dias recebemos mensagens homofóbicas que dizem que estamos possuídos pelo diabo. O que as pessoas não entendem é que nós, homossexuais, não fizemos uma escolha. Nascemos assim. É como ter a pele branca ou negra. Não é uma opção. Mas essas pessoas podem dizer o que for, pois somos blindados contra o preconceito e vamos seguir em frente”, disse Gladstone.

O pastor contou que ele e seu companheiro, o também pastor, Fábio Inácio, recebem e-mails diariamente condenando a iniciativa de fazer uma igreja destinada ao público homossexual.

De acordo com os pastores, que desde criança tiveram formação evangélica, o preconceito sempre foi muito grande. Por isso, segundo ele, a igreja Contemporânea nasceu de um sonho e do amor que sentem por Jesus. “Durante anos convivemos com os preconceitos contra homossexuais. Enfrentamos conflitos pessoais, mas hoje sabemos que Deus nos aceita como somos”, disse Gladstone.

O objetivo da igreja é receber os homossexuais convertidos ao cristianismo, mas que sofrem preconceito dentro da própria igreja, como é o caso do cabeleireiro Guilherme Medeiros Fraga, 25, que foi o principal incentivador da instalação da igreja em Belo Horizonte. “Sempre fui evangélico, mas não era aceito na minha igreja. Queria participar mais dos cultos, mas não podia”, disse.

Para os pastores Deus ama a todas as pessoas e não condena a opção sexual. Eles ensinam que Deus reprova a libertinagem, por isso uma união tem que ser monogâmica.

Embora seja frequentada por homossexuais também há a presença de heterossexuais. De acordo com o pastor Fábio Inácio, o formato dos cultos segue o mesmo padrão de outras igrejas evangélicas. Há momentos de louvor, pregação e oração. O diferencial é a mensagem de aceitação aos homossexuais. “Estamos levando a palavra de Deus para aquelas pessoas que desejam fazer parte de uma congregação, mas não são aceitas devido a sua orientação sexual”, falou.

Evangelização

Os membros da Igreja Cristã Contemporânea evangelizam em boates, praças e locais onde há prostituição. Quando abordam as pessoas falam sobre o amor de Deus. “Tentamos mostrar para as pessoas que Deus as aceita como elas são e a receptividade tem sido muito boa. As pessoas param e nos escutam. Os homossexuais estão sedentos desse tipo de igreja”, disse Gladstone.

Casamento homossexual

No dia 19 de abril, na sede do Rio de Janeiro, será realizado o casamento Bruno Bállico, 18, e João Neto, 27. Os companheiros, que se conheceram pela internet têm uma união estável há mais de um ano, por isso decidiram oficializar a união na Igreja Cristã Contemporânea.

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.