domingo, 4 de abril de 2010

Os sabores da Bíblia

Dos alimentos do povo de Deus o mais importante, sem dúvida, é o pão. Belém (Bet'lehem), cidade da Palestina em que nasceu Jesus, significa precisamente "casa do pão". "O principal para a vida do homem é a água, o pão, o vestuário e uma casa para ocultar a sua nudez" (Eclesiástico 29, 28). O pão era componente obrigatório de todas as refeições; servindo, também, para levar comida à boca. Nos primeiros tempos, preparado com farinha de trigo (ou de cevada) e legumes secos. Ainda sem fermento; que a novidade foi descoberta só mais tarde, pelos egípcios. "Jacó deu a Esaú pão e prato de lentilhas. Esaú comeu, bebeu, depois se levantou e partiu. Foi assim que Esaú desprezou o seu direito de primogênito" (Gênesis 25, 34). É que, por essa época, os primeiros filhos eram considerados sagrados - por deles depender a descendência das famílias. Depois, Abraão, velho patriarca - do grego "pátria" (família) e "arche"(governante) - desejando servir refeição majestosa a três anjos, disse a sua mulher Sara: "Depressa, amassa três medidas de farinha e coze pães". Como recompensa Deus concedeu aos dois, "velhos, de idade avançada" (Gênesis 18, 6-11), o prêmio de um filho.
Nos primeiros tempos o pão era servido puro, com azeite ou molhado no vinagre: "Vem, come tua parte do pão, e molha o teu bocado no vinagre" (Rute 2, 14). Ao escapar do cativeiro egípcio, vagaram os hebreus pelo deserto por 40 anos - percorrendo uma distância que normalmente se daria em um mês a pé, ou duas semanas em camelo. Como eram guiados por Moisés, que exercia a profissão de guia do deserto, mais provavelmente esse guia queria apenas preparar uma nova geração de seu povo, tornando-a mais apta a lutar pela terra prometida. Seja como for, cansados e famintos, se lamentavam todos: "Oxalá tivéssemos sido mortos pela mão do Senhor no Egito, quando nos assentávamos diante de panelas de carne e tínhamos pão em abundância! Vós nos conduzistes a este deserto para matardes de fome toda esta multidão" (Êxodo 16, 3). A queixa foi ouvida pelo Senhor, que disse a Moisés: "Vou fazer chover pão do alto do céu" (Êxodo 16, 4). E mandou, dos céus do deserto, codornas e maná ("man-hu - substância leve e quebradiça como pequenos flocos de gelo"). Valendo lembrar que um dos milagres de Jesus foi o da multiplicação do pão - eram "cinco pães e dois peixes....e foram cinco mil os homens que haviam comido aquele pão" (Marcos 6, 41-44).
Ao lado desse pão esteve sempre o vinho. A ele inclusive destinou Jesus outro de seus milagres, em bodas realizadas na cidade galiléia de Caná. A pedido de sua Mãe, assim disse: "Enchei as talhas de água...e quando os serventes provaram da água tornada vinho, se surpreenderam" (João 2, 7-9). As citações são freqüentes nesse tema. "Vinho novo, amigo novo; é quando envelhece que o beberás com gosto" (Eclesiástico 9, 15). "Faz-se festa para se divertir; o vinho alegra a vida..." (Eclesiastes, 10, 19). Noé "era agricultor, e plantou uma vinha. Tendo bebido vinho embriagou-se, e apareceu nu no meio de sua tenda" (Gênese 9, 20). É que "O vinho e as mulheres fazem sucumbir até mesmo os sábios, e tornam culpados os homens sensatos" (Eclesiástico 19, 2). Por isso era recomendado cuidado com o vinho "que morde como uma serpente e pica como um basilisco (lagarto). Teus olhos verão coisas estranhas. Teu coração pronunciará coisas incoerentes" (Provérbios 23, 32-33).
Lembrando que o pão e o vinho estão presentes, sobretudo, na Santa Ceia, quando "Jesus tomou o pão, benzeu-o, partiu-o e deu a seus discípulos dizendo: Tomai e comei isto é o meu corpo. Tomou depois o cálice, rendeu graças e deu a eles, dizendo: Bebei dele todos, porque isto é o meu sangue, o sangue da Nova Aliança, derramado por muitos homens em remissão dos pecados" (Mateus 26,26-28).

RECEITA: PÃO ÁZIMO ASSADO NA BRASA COM AZEITE
INGREDIENTES:
500 g de farinha de trigo integral
250 ml de água
100 ml de azeite
Sal a gosto

PREPARO:
Coloque a farinha em recipiente e faça no centro um buraco. Coloque, nesse buraco, água, azeite e sal. Amasse bem, até obter massa homogênea. Faça pequenas bolas e leve ao forno (170º), durante 10 minutos. Retire do forno, passe ligeiramente sobre a brasa, regue com azeite e sirva. Aproveito para desejar, a todos, feliz Páscoa!

Terra/Notícias Cristãs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.