quinta-feira, 15 de abril de 2010

Midiatização traz mudanças no campo religioso

Estudiosos da religião e dos meios de comunicação assinalaram que a midiatização da religião está gerando profundas mudanças na concepção da autoridade institucional dos movimentos e grupos religiosos no mundo.
No Congresso sobre Comunicação Religiosa, realizado em Chicago de 7 a 12 de abril, Stewart Hoover sustentou que as pessoas experimentam hoje uma intensa busca de espiritualidade coletiva e individual através de outros espaços, diferentes daqueles que a religião tradicionalmente institucionalizada oferece.
Diretor do Centro para os Meios, a Religião e a Cultura da Universidade de Colorado, Hoover afirmou que “as instituições religiosas tradicionais sentem-se ameaçadas porque os meios provêem um novo contexto no qual os crentes podem compartilhar idéias, símbolos e valores comuns”. Neste novo cenário, os fiéis recriam a fidelidade religiosa, construindo novas imagens de autoridade e pertença, acrescentou.
O presidente da Associação Mundial para a Comunicação Cristã (WACC, a sigla em inglês), Denis Smith, sustentou que em vários países do mundo se observa, por um lado, que junto com a perda de poder cultural que a religião tradicional experimenta, há uma significativa emergência de novos atores religiosos que aparecem como menos hierarquizados e marcados por uma perspectiva empresarial da fé.
Nesse contexto, os meios se converteram em plataformas públicas das tensões e negociações que o campo religioso contemporâneo dá conta, disse Smith. “Vivemos numa época em que a extraordinária efervescência da indústria tecnológica convive com ancestrais tradições culturais, e o crescente pluralismo coexiste com os neofundamentalismos”, avaliou.
Smith agregou que os grupos religiosos experimentam, simultaneamente, pressões para consolidar suas identidades particulares e ao mesmo tempo assimilam os valores da cultura dominante.
A professora universitária Heidi Campbell, do Texas, compartilhou suas recentes pesquisas sobre religião no ciberespaço. Ela detectou que as práticas religiosas virtuais que transitam no mundo da Internet contribuem para a construção de novas formas de estabelecimento da autoridade religiosa, tanto no interior das comunidades de fé como na esfera pública.
“A Internet está criando novos líderes religiosos e novas comunidades de fé. E isto afeta não só os papéis senão também as estruturas de autoridade e os padrões de organização sobre os quais tradicionalmente se afirmaram as igrejas e os grupos religiosos”, afirmou.
Campbell observou que mais do que uma simples rejeição ou aceitação sobre o uso das novas tecnologias da comunicação, as comunidades religiosas estão desenvolvendo estratégicas negociações a partir de suas histórias e crenças com as novas formas de crer que as redes sociais midiáticas propiciam.
Os estudiosos de diferentes campos concordaram que os meios não são hoje meros canais de difusão de idéias e crenças religiosas. Sua interatividade está contribuindo significativamente para moldar novas articulações da religião, nas quais os tradicionais mitos, símbolos e rituais estão sendo transformados pela midiatização da cultura.

ALC/Notícias Cristãs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.