sábado, 10 de abril de 2010

Marido de brasileira morta no México ‘teve caso’, diz jornal americano

Segundo irmã ouvida pelo jornal , casal tentava se reconciliar em viagem a Cancún.

A brasileira Mônica Bereseford-Redman, morta no México na segunda-feira, teria descoberto um caso extraconjugal do marido recentemente e estaria no país em uma viagem de reconciliação, segundo disseram fontes próximas à vítima ao jornal americano LA Times.


O corpo de Mônica foi encontrado em uma caixa d’água, dentro do hotel em que a família se hospedava, em Cancún, na quinta-feira (8).

Foto: BBC

A brasileira Monica Bereford-Redman, que foi encontrada morta em uma cisterna em Cancún, no México. (Foto: BBC)

O marido de Mônica, o produtor de TV americano Bruce Beresford-Redman, foi preso pela polícia mexicana, mas teria sido solto na madrugada desta sexta-feira, de acordo com informações da agência de notícias AP.

Ele, no entanto, estaria proibido de deixar o país. Procurada pela BBC Brasil, a polícia de Cancún, que investiga o caso, se recusou a confirmar qualquer informação por telefone.

Segundo parentes ouvidos pelo LA Times, o casamento dos dois estava abalado desde a descoberta do caso extraconjugal, três meses atrás. A irmã de Mônica, Carla Burgos, disse que o casal estava considerando um divórcio.

Mônica nasceu e cresceu no Rio de Janeiro, mas era naturalizada americana, segundo a imprensa dos EUA.

Bruce Beresford-Redman produziu o reality show Survivor, para a rede americana CBS, e o programa Pimp My Ride para a MTV.

Crime

Mônica foi dada como desaparecida na segunda-feira no hotel Moon Palace, em Cancún, onde estava hospedada com o marido e dois filhos.

Funcionários do hotel disseram à imprensa mexicana que o casal havia tido uma briga violenta no restaurante do resort, na segunda-feira à noite, contradizendo as informações iniciais do marido de que teria visto Mônica pela última vez na manhã de segunda-feira.

O corpo dela foi encontrado a cerca de 80 metros de distância do quarto do casal, no terreno do hotel, dentro de uma caixa d’água.

As informações iniciais da autópsia indicam que Mônica morreu por asfixia, depois de ter sofrido um violento golpe na cabeça, informaram jornais mexicanos.

Também segundo a imprensa mexicana, Bruce Beresford-Redman apresentava marcas de arranhões no pescoço quando foi depor na polícia, que teria tentado esconder com a roupa.

De acordo com declarações à imprensa do promotor geral de Justiça de Cancun, Franciso Alor, responsável pelo caso, o marido não é visto como suspeito, mas sim como alguém “de interesse” para solucionar o caso.

“O temos como referência inicial da investigação, em virtude desta suposta relação matrimonial crítica. Não podemos descartar nenhuma possibilidade”, teria dito o promotor.


Segundo o site do grupo de mídia mexicano Milenio, para os advogados da procuradoria, a responsabilidade de Beresford-Redman vai ser delimitada quando for determinado se Monica foi golpeada dentro do quarto, ou fora dele.


De acordo com o LA Times, o casal se conheceu no fim dos anos 90, no Zabumba Bar e Restaurante, um bem sucedido restaurante brasileiro em Los Angeles, de propriedade de Mônica e sua irmã, Carla Burgos.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.