quarta-feira, 24 de março de 2010

Xuxa satânica? Hello Kitty é do diabo? Mensagens subliminares na Disney? Confira as Verdades e Mentiras


Com certeza você já deve ter ouvido falar que a Xuxa fez pacto com o diabo, há mensagens satânicas nas músicas dos Beatles, a boneca Hello Kitty é consagrada ao diabo, o nome da maionese Hellman´s significa “homem do inferno”, os filmes da Disney tem mensagens subliminares, o boneco do Fofão tinha dentro de seu corpo o tridente de satã, a TV Globo é satanica e etc… São tantas histórias que todo mundo se confunde entre a realidade e o mito.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Essas e outras lendas urbanas evangélicas ganharam grande divulgação com o envio constante de e-mails no formato de power point. Foi assim que provavelmente você recebeu essas notícias. Mas resta a dúvida: são verdadeiras?

Há casos em que há até boicotes a produtos e várias a acusações a pessoas públicas. Há rumores de que a Xuxa fez pacto com demonio há muitos anos, mas a história ficou famosa com o depoimento do ex bruxo mais famoso do Brasil, o Chico, a uma igreja evangélica. Em seguida ganhou força com pregações de um pastor brasileiro e ganhou bases após as conversões de alguns ex paquitos.

No testemunho, o ex bruxo afirmou que foi ele quem fez os pactos e atestou veemente que a apresentadora infantil adorava ao diabo e não poderia pronunciar o nome de Jesus, daí o motivo de ela sempre repetir “o cara lá de cima”. Ele ainda disse que outro “termo” do pacto incluiria que ela nunca poderia se casar, nem ter envolvimento amoroso com homens. Esse seria o motivo de ela ter feito inseminação artificial quando engravidou de sua filha Sasha. Também é dito que algumas músicas da apresentadora possuem mensagens subliminares satânicas. Esse caso da cantora Xuxa é dito com verdadeiro e não apenas Lenda.

As lendas mais famosas

Tem história tão famosa que tem repercussão mundial. São lendas que quebram barreiras de tempo e lugar e invadem o imaginário coletivo, principalmente dos evangélicos. De boicotes a expulsão de demônios, evangélicos protestam mesmo contra alguns produtos.

Mensagem Subliminar Disney

Em vários filmes da Disney tem mensagens subliminares ou satânicas, segundo alguns estudiosos e fanáticos. Este é outro caso comprovadamente verdadeiro, não sendo apenas uma lenda e tendo um grande histórico de provas. Confira algumas das mais famosas e intrigantes:

Fantasia: no filme Fantasia de 1940, Mickey aparece com um chapéu de feiticeiro com pentagramas e meia-lua, antigos símbolos usados em feitiçaria. O filme termina como uma espécie de ritual satânico, com o demônio capturando e engolindo várias almas em noite de Halloween.

Cinderela: em uma cena, Cinderela afirma que seu gato Lúcifer tem um lado bom. Na cena em que Cinderela coloca seu gato para fora de casa sua sombra se mistura a dele, formando uma caveira.

Pequena Sereia: o desenho do palácio de Ariel parece ser um pênis.

Hello Kitty Satânica

A lenda de que a gatinha não tem boca surgiu porque a filha da criadora da boneca teve câncer bocal aos 14 anos e ela invocou o diabo, prometendo que se curasse a sua filha ela consagraria uma boneca a ele. Outro motivo seria porque a Hello Kitty não queima. A explicação científica para essa afirmação é que as empresas, preocupadas com a segurança das crianças, usam produtos que visam a não-propagação do fogo.

Até o nome da boneca tem uma explicação dita “satânica”: Hello (Olá – no idioma inglês), e Kitty (demônio – em japonês). Para os céticos essa versão não é válida porque a origem da palavra é inglesa, que significa gatinha, significando “Olá Gatinha!”.

Hellman´s e o inferno

Muitas pessoas acreditam que a palavra Hellmans significa homem do inferno. Porém segundo a empresa a história é outra. Em 1903, o imigrante alemão Richard Hellman chegou aos EUA e em 1905 abriu um delicatessen na cidade de Nova York. A receita seria de sua mulher e era vendida em sua loja para acompanhar saladas prontas, mas com o passar dos anos tornou-se tão popular que começou a ser vendida em potes, acondicionados em caixas de madeira, para ser usada como manteiga. Inicialmente, Hellmann vendeu duas versões da receita e, para diferenciá-las, enrolou uma fita azul no pote de uma delas. A demanda pelos potes com a fita azul era tão grande que em 1912 Hellmann idealizou uma etiqueta azul para colar no pote, muito semelhante ao logotipo atual. Este ano ficou oficialmente conhecido como o lançamento da tradicional maionese, introduzida no mercado com o nome de Hellmann’s Blue Ribbon Mayonnaise. O sucesso foi tão grande que a maionese passou a ser produzida em pequenas fábricas e distribuída por uma frota de caminhões. O que provaria que a marca de maionese não é “do demônio”.

Mc Donald´s e o tridente do diabo

O motivo da acusação à rede de fast food é porque algumas pessoas asseguram verem o tridente do diabo no logotipo do grupo (um “M” amarelo estilizado). A empresa nunca divulgou nenhuma nota a respeito da afirmação. O boato foi esquecido por muitos após Joan Kroc, viúva do presidente da megacorporação, Ray, ter doado cerca de US$ 1,5 bilhão, equivalente a R$ 4 bi – à Igreja Evangélica Exército de Salvação, que se dedica à pregação do Evangelho e ao socorro aos desvalidos.

Procter & Gamble e o pacto com o diabo

A lenda com empresa detentora de produtos como Duracell, Gillette e Pampers existe desde 1980 e começou no Mississipi, quando ao olhar para o antigo logotipo da empresa, um indivíduo não identificado, acreditou ser “satânico”, vendo numa lua um velho rodeado por 13 estrelas que formavam o 666. O logo da empresa, que existia desde 1851, na verdade fazia referência às 13 colônias norte-americanas.

A lenda tomou maiores proporções após o boato de uma suposta declaração do presidente em um programa de TV dos EUA dizendo que 10% dos lucros da corporação eram destinados à igreja de satanás em território americano.

A história piorou quando o dirigente da P&G teria dito que não temia qualquer retaliação por parte dos evangélicos contra os seus produtos, o que acabou causando uma verdadeira cruzada contra a empresa, que atingiu até o Brasil, onde evangélicos zelosos evitaram até mesmo vestir seus bebês com as fraldas fabricadas pela empresa, já que, como se dizia, as peças tinham escondida, a imagem da besta.

Além de a declaração do presidente da P&G nunca ter sido dada, os cinco diferentes apresentadores mencionados no boato desmentiram que a entrevista tivesse sido feita. Também não existe nenhuma prova que realmente exista marca satânica nos rótulos dos produtos da multinacional.

Após os processos judiciais, todos ganhos pela P&G, contra 15 pessoas acusadas de plantar boatos (entre eles 6 representantes da Amway, empresa concorrente da P&G) e anos respondendo às cartas e telefonemas de clientes, em abril de 1985, a P&G retirou o logotipo da empresa para acabar com os boatos, o que não adiantou muito, os boatos ressurgiram na internet anos depois.

Novos boatos sobre marcas e pessoas famosas surgem a cada dia, assim como também novas verdades, por isso é cada vez mais difícil distinguir o que é verdade e o que não é.

Fonte: Gospel+

Nota: O Gospel+ não está defendendo ninguém com este post, afinal não conhecemos o coração do homem, só Deus sabe as verdades que não sabemos. Como colocamos no fim da notícia, com certeza tem verdades e mentiras nessas informações, mas somos um site para informar e não para opinar, para isso tem o campo de comentários exclusivo para vocês, usuários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.