quinta-feira, 25 de março de 2010

TV católica dos EUA aposta em sermões 3D para atrair público jovem


Avatares e Chapeleiros Loucos já estão se apresentando em 3D nas salas de cinema, e o ogro Shrek virá em breve. Agora, uma rede de televisão católica nos Estados Unidos está acrescentando padres a essa lista.

O canal CatholicTV estreou programas em 3D na terça-feira (23) para tentar tornar a sua mensagem de fé mais vívida. A rede disponibilizou diversos dos programas em 3D na internet, encartou óculos especiais na revista mensal de programação e disse que também pretende transmitir programas ao vivo em 3D.

O diretor da CatholicTV, Robert Reed, afirmou que estava planejando introduzir o 3D na programação bem antes dos sucessos de “Avatar”, de James Cameron, e “Alice no País das Maravilhas”, de Tim Burton.

“É uma forma de mostrarmos que apostamos que nossa mensagem tem relevância e que usaremos tudo o que for possível para levar essa mensagem às pessoas”, disse Reed, cuja rede de televisão atinge de 5 a 6 milhões de lares nos EUA através de diversas empresas de TV a cabo.

Stephen Prothero, professor de religião na Universidade Boston, aplaudiu a CatholicTV por se arriscar com a nova tecnologia na tentativa de atrair um público maior e mais jovem. Mas se os programas em 3D não forem atraentes, pondera, o tiro pode sair pela culatra e reforçar a noção de que a igreja católica está fora de sintonia com seus fiéis.

“Algumas vezes é melhor parecer retrô em 2D do que um mau 3D”, afirmou. “Se manter moderno é um alvo difícil de atingir. James Cameron está melhor nisso do que o Papa Bento”, continua.

Sem alienígenas azuis

A maioria dos programas da CatholicTV convertidoss para o 3D não é inédita. A intenção, mais do que impressionar, era mostrar ao espectador as possibilidades da nova tecnologia.

A mudança pode ser difícil de perceber, especialmente nos programas em estilo de talk-show do canal, cujo foco são sermões dos padres. O efeito se torna mais visível, por exemplo, na filmagem do rosário no Templo Nacional em Washington, DC, quando a câmera passeia por diversas obras de arte.

O padre Dan O’Connell, que apresenta há duas décadas o programa “We’ve got to talk” (Nós temos que conversar, em tradução literal), avisou aos espectadores para que não esperem ver alienígenas azuis ou explosões saindo da tela da CatholicTV.

Mas ele reconhece que a experiência em 3D pode reforçar a sua mensagem teológica da idade da pedra. “[A mensagem] vem até o espectador, ela sai da tela diretamente para a sala onde você está”, defende O’Connell. “E isso é o que penso ser o fundamental da mensagem da CatholicTV, que Deus vem até nós constantemente.”

Fonte: G1/OVERBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.