sábado, 27 de março de 2010

Pastores americanos querem o fim da Teologia da Prosperidade em igrejas negras

Um grupo de pastores negros está pensando em estratégias para espalhar os ensinamentos bíblicos e anular os ensinamentos do evangelho da prosperidade, que foram proliferados em suas igrejas.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Lance Lewis, pastor da Christ Fellowship na Filadélfia, diz que “o evangelho da saúde e da riqueza é uma ameaça tão grande para a igreja histórica negra como o liberalismo teológico foi para a igreja evangélica no início do século 20″, informou a revista americana Fé.

“Para o balanço do século 20 a igreja histórica negra, enquanto não reformada corretamente, defendeu a principais doutrinas da fé ortodoxa”, disse ele em uma carta aos líderes da Igreja Presbiteriana na América. “No entanto, no final do século passado, o evangelho da prosperidade (que, em suas diversas formas, sempre à espreita, está perto da igreja negra) esteve cada vez mais perto de se tornar a teologia central acreditada e praticada pela igreja negra”.

“As igrejas em que crescemos agora está doutrinando esta forma destrutiva de heresia”, disse Lewis, cuja igreja é apresentada como multi-étnicas.

Lewis está entre um grupo de pastores da Conferência de Pastores Africanos (APC) que estão se preparando para sediar um evento chamado Revival 2K10. Os organizadores da conferência a ser realizada do dia 4 a 6 de junho, em Baltimore, estado de Maryland (EUA), planejam lançar um movimento para combater a, segundo eles, “heresia” do evangelho da prosperidade.

“O objetivo deste evento é o impacto da igreja negra e com a comunidade negra histórica, o cristianismo redentor, que é biblicamente fundamentado, dirigido e centrado em Cristo”, explicou Lewis.

O evangelho da prosperidade é uma teologia muito criticada, que ensina que a riqueza e a boa saúde são um sinal da bênção de Deus. Nos últimos anos, um número de líderes cristãos negros saíram em oposição ao ensino e expressaram preocupação entre as igrejas africanas-americanas.

O dr. Robert M. Franklin, negro e presidente da Universidade Morehouse em Atlanta (EUA), escreveu que o evangelho da prosperidade era a maior ameaça às igrejas negras.

A maior organização americana da igreja africana, com 7,5 milhões de membros na Convenção Batista Nacional, denunciou o ensino da Teologia da Prosperidade, observando sua popularidade na África.

Lewis disse que “nosso desejo não é causar nenhum tipo de separação. Só esperamos ver a obra de Deus entre os nossos povos, que como sabemos, teve pouca exposição à teologia bíblica reformada há mais de cento e cinqüenta anos.”

Traduzido pelo Gospel+ da Christian Today

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.