terça-feira, 9 de março de 2010

Pastor que coordenava o Bolsa-Família em Tabira é acusado de receber o benefício de 73 famílias

O coordenador do Bolsa-Família, em Tabira, no Sertão do Estado, Pastor Valdeíldo, foi demitido,após a descoberta de que ele recebia o benefício de 73 cartões. Nesta segunda-feira (8), o prefeito da cidade, Dinca Brandino irá abrir uma comissão para apurar os fatos.
A descoberta foi por conta de uma mulher, que procurou o gabinete do prefeito para reclamar que não tinha recebido o benefício. Quando consultado, foi verificado que o valor já tinha sido sacado. O pastor recebia o dinheiro em Patos, sua cidade natal.
O esquema funcionava da seguinte maneira: ele procurava as famílias e solicitava o cartão para averiguar possíveis problemas. Depois, informava que foi bloqueado e que iria resolver o problema. Ainda não há informações precisas de quanto dinheiro foi desviado.
A Mesa Diretora da Câmara Municipal nomeou o vereador e 1º secretário, Sebastião Dias para acompanhar as investigações.

JC/Notícias Cristãs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.