sexta-feira, 19 de março de 2010

Fim de uma era: James Dobson deixa Focus on the Family


(Por Peter J. Smith) – COLORADO SPRINGS, Colorado, EUA — Depois de 33 anos em Focus on the Family, o psicólogo Dr. James Dobson se despede na sexta feira do ministério evangélico que ele fundou, e termina sua presença no programa de rádio da organização. Mas o famoso comentarista evangélico não está abandonando a programação de rádio, pois ele anunciou planos de ter um ministério de rádio novo e independente depois de sua saída de Focus.
Jim Daly, presidente de Focus on the Family (FOTF), disse para os ouvintes do programa de rádio de FOTF na quarta-feira que “esta semana marca o término de um período de transição que provavelmente começou mais de 10 anos atrás”.

Dobson declarou que sua intenção em renunciar a tudo é dar responsabilidade para a geração mais jovem e garantir o sucesso futuro de FOTF ao não deixá-la inadvertidamente sem líder. O boletim CitizenLink, de FOTF, relata que Dobson, que está com 73 anos, se juntará a Daly no programa de rádio no final desta semana “para debaterem memórias, seu futuro e o futuro de Focus on the Family”.

Durante décadas, amigos e inimigos conheceram Dobson — que assinou a recente Declaração de Manhattan — como defensor declarado do direito à vida dos bebês em gestação, e defensor incansável da família e da instituição do casamento.

O programa de rádio de Focus on the Family gerou aproximadamente 1.5 milhão de ouvintes nos Estados Unidos e mais de 220 milhões de seguidores no mundo inteiro. Aí, Dobson fez de sua voz uma convocação para ações pró-vida e pró-família por meio de envolvimento político, inclusive com seu exemplo de oração e ministério.

“Se as pessoas de fé — as que são chamadas de eleitores de valores — não se manifestarem e expressarem sua voz, vai haver algumas implicações fortes para este país”, Dobson avisou seus ouvintes em outubro de 2006.

Dobson não teve receio algum de chamar a recente lei federal anti-homofobia de “mal total” vindo do Congresso, e avisou que normalizar as uniões de mesmo sexo é um componente necessário da estratégia dos ativistas homossexuais de tornar a homossexualidade aceitável para os jovens.

Sobre Terri Schiavo, o psicólogo evangélico denunciou que a morte dela de fome e desidratação, por ordem do tribunal, foi “um dos maiores abusos da lei na história dos EUA”.

Dobson mirou de forma especial o “violento abuso de poder que é demasiado comum entre criaturas feudais independentes conhecidas como juízes”, quando um tribunal federal invalidou como inconstitucionais as leis contra obscenidade. Ele citou o aviso do presidente Thomas Jefferson de que entregar a arbitragem de “todas as questões constitucionais” era uma idéia que “colocaria a todos nós debaixo do despotismo de uma oligarquia”.

Dobson estava também bem consciente da necessidade de uma nova geração de líderes cristãos pró-vida, e desafiou os jovens para se levantarem e corajosamente aceitarem o manto de sua própria geração de liderança.

“Quem defenderá os bebês em gestação nos anos que virão? Quem defenderá as Terri Schiavos do mundo? Quem vai lutar pela instituição do casamento, que está em situação muito vulnerável hoje?” Dobson questionou para o público da conferência dos Donos de Emissoras Religiosas Nacionais de Rádio e Televisão em março de 2008.

Em meio à transição de Dobson de Focus, ficam especulações acerca do destino da organização que ele fundou, e qual nova direção ela poderá tomar sem a influência dele.

Uma entrevista no jornal Wall Street com o presidente de FOTF Jim Daly no começo de fevereiro indicou que o ministério evangélico poderá assumir uma postura mais branda para com polêmicas questões de vida e família do que fazia Dobson.

“Não vejo mal por trás de tudo”, disse Daly. O Wall Street noticiou que Daly não se importa com os ataques estridentes de Dobson contra líderes políticos tais como o presidente Obama. Embora Dobson tenha chamado as idéias de Obama de “malucas”, o Wall Street disse que Daly prefere louvar o presidente por ter feito um evento de pais na Casa Branca.
Além disso, Daly disse para o Wall Street que embora ele e Focus continuem dedicados a acabar com o aborto de uma vez por todas, eles provavelmente não gastarão muita energia trabalhando para atingir uma proibição do aborto, mas em vez disso dedicarão mais recursos à promoção de alternativas ao aborto, tais como a adoção.

Contudo, Tom Minnery, vice-presidente sênior de Focus on the Family, garantiu em CitizenLink que Focus on the Family permanecerá fiel às diretrizes que Dobson inspirou em seu ministério.

“As colunas permanecem as mesmas”, disse ele. “Nossa dedicação à nossa causa da família, nossa dedicação à noção de que a vida é sagrada, à noção de que o casamento é um homem e uma mulher, esses pilares jamais mudarão”.

Para Dobson, o fim traz um novo começo: em dezembro, ele anunciou seu plano de apresentar um novo programa de rádio diário de 30 minutos com seu filho Ryan, chamado “James Dobson na Família”. O programa lidará com questões que incluem “casamento, criação de filhos, finanças da família, preocupações médicas e psicológicas, questões nacionais, a santidade da vida humana e o Evangelho de Jesus Cristo”.

Dobson escreveu que ele não sente que conseguiria simplesmente viver uma tranqüila vida de aposentado com sua esposa Shirley enquanto “nossa nação está enfrentando uma crise que ameaça sua própria existência”.

“Estamos num declínio moral de dimensões chocantes. Tenho perguntado para mim mesmo como posso sentar e assistir ao mundo passar sem tentar ajudar se eu puder”, declarou Dobson. “É isso o que me motiva neste tempo”.

A estréia do programa será em 3 de maio.

Fonte: noticiasprofamilia.blogspot.com / Julio Severo/ovebo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.