terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Papa critica projeto de lei britânico contra a discriminação de homossexuais

O papa Bento 16 criticou, nesta segunda-feira, um projeto de lei do governo britânico que pode, entre outras medidas, tornar ilegal a descriminação de homossexuais.
A legislação, chamada de Equality Bill, está sendo discutida por parlamentares britânicos e pode impedir, por exemplo, que igrejas rejeitem empregar pessoas que se declarem homossexuais ou transsexuais.
"Seu país é conhecido pelo forte compromisso com a igualdade de oportunidades para todos os membros da sociedade", disse Bento 16 um grupo de bispos britânicos que visitaram o Vaticano.
"Ainda assim, o efeito de algumas leis criadas para atingir esses objetivos tem sido impor limites injustos à liberdade das comunidades religiosas para agir de acordo com suas crenças", disse ele.
Bento 16 estimulou os bispos a defender "convincentemente" os ensinamentos morais católicos.
"Continuem a defender seu direito de participar no debate nacional por meio de um diálogo respeitoso com outros elementos da sociedade", disse ele.
Um -voz do governo britânico disse que as declarações do Papa sugerem que ele reconheceu "o compromisso firme com a igualdade para todos os membros da sociedade" exercido pelo governo britânico.
"Acreditamos que todos devem ter chances justos na vida e não sofrer discriminação. A Equality Bill tornará a Grã-Bretanha um país mais justo e igualitário", disse um porta-voz do governo.
A Igreja Anglicana britânica mostrou-se preocupada com a legislação, argumentando que seus padres podem se ver forçados a celebrar casamentos nos quais um dos noivos sofreu uma mudança de .
Bento 16 anunciou ainda que deve visitar a Grã-Bretanha neste ano, na primeira visita de um papa ao país desde 1982.

BBC//Notícias cristãs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.