sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Homem preso por pregação pública vence na justiça

HARTFORD, Connecticut, EUA — Autoridades em Hartford, Connecticut, concordaram em instituir uma proibição permanente contra o uso do estatuto de “violação da paz” e um estatuto de “perturbação da ordem pública” que foram usados para algemar e prender um homem que estava pregando em propriedade pública.

Enquanto estava proclamando uma mensagem religiosa na cidade de Hartford, Jesse Morrell foi abordado por um agente policial que lhe disse que ele não poderia usar um microfone sem licença. Morrell concordou em falar sem microfone. Apesar disso, depois que o dono de uma loja se queixou do discurso de Morrell sem o microfone, a polícia o algemou e o levou à cadeia porque ele não queria concordar em cessar completamente a sua pregação.

Em 2006, advogados do Fundo de Defesa Aliança moveram processo contra a prefeitura em favor de Morrell.

Depois que o promotor municipal desistiu das acusações criminais contra Morrell, os advogados do FDA entraram com ação em tribunal federal por violação dos direitos da Primeira Emenda de Morrell. Os advogados do FDA e as autoridades da prefeitura de Hartford concordaram em chegar a um acordo fora dos tribunais.

“Os cristãos não deveriam penalizados por suas convicções”, disse Jon Scruggs, advogado da equipe de litígio do FDA.

“A Primeira Emenda protege todos os discursos, inclusive discursos com os quais os outros discordem. As cidades não podem se esconder atrás de um estatuto como meio de silenciar discursos protegidos pela Constituição”.

Traduzido por Julio Severo

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com /: www.juliosevero.com/OVERBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.