sábado, 20 de junho de 2009

Jovem russa vai presa após sedar e abusar sexualmente de dez homens


Mas nem todos os homens querem apresentar queixa contra a mulher.
Após drogar a vítima, Valeria K. mantinha relações sexuais com ela.


Um russa de 32 anos, identificada apenas como Valeria K., está sendo acusada pela Justiça de seu país de ter sedado e abusado sexualmente de dez homens na cidade de Tambov, segundo a agência russa "Life".

De acordo com a agência, a polícia ficou chocada quando descobriu que era uma mulher bonita e jovem a misteriosa pessoa que havia abusado sexualmente de dez homens após sedá-los com clonidina.

Após conhecer a vítima, Valeria a convidava para ir até sua casa. Quando chegavam à residência, ela dava uma bebida misturada com a droga, o que provocava sonolência durante quase 24 horas.

Depois que o homem estava sedado, ela tirava a roupa e mantinha relações sexuais com ele. Segundo a agência "Life", Valeria usava uma espécie de corda para apertar a genitália masculina, para que a vítima mantivesse a ereção.

Alguns homens foram parar no hospital com intoxicação por clonidina e com uma lesão no pênis. Mas eles pouco lembravam sobre a mulher misteriosa e sobre o que havia acontecido.

Quando foi finalmente identificada, Valeria foi presa. No entanto nem todos os homens pretendem apresentar queixa contra ela.

"Eu gosto de mulher sexy. Só gostaria que ela não tivesse usado a clonidina", disse uma vítima, segundo o jornal inglês "Daily Telegraph".

G1

Regis Danese no SBT


Neste sábado, dia 20/6, a partir das 14h15, vai ao ar a participação de Regis Danese no programa “Show da Gente”, apresentado por Netinho de Paula, no SBT. Durante o musical da atração, gravada no último dia 10, o mineiro animou o auditório ao louvar a Deus com “Faz Um Milagre em Mim”

Jovem saiu da cadeia, foi ao culto e morreu esfaqueado


Rapaz de 22 anos é assassinado no bairro Esperança, em Caratinga, enquanto assistia a um culto evangélico. Nelson Otaviano da Silva, conhecido como Nelsinho, estava no interior do templo quando foi chamado e esfaqueado por Jonas de Paiva Vieira, conhecido como Diedié, de 21 anos.

Segundo informações de testemunhas, Diedié entrou no templo religioso, portando uma faca, se aproximou de Nelsinho e o intimou a ir para a parte externa. Após um curto espaço de tempo de discussão em voz baixa, Jonas deu um golpe de faca no pescoço de Nelson Otaviano. A facada certeira chegou a transpassar o pescoço do rapaz, que foi socorrido ao Pronto Atendimento de Caratinga.

De acordo com o médico plantonista, Nelsinho morreu antes de ser atendido. O rapaz morto havia deixado o Presídio de Caratinga um dia antes, na última terça-feira, 16, onde esteve preso por três meses devido seu envolvimento no tráfico de drogas.

Familiares afirmaram que o motivo do crime pode ter sido passional, já que Nelsinho mantinha um relacionamento com a ex-namorada de Jonas. Situação, que segundo parentes, gerava desconforto e ciúmes. Havia ameaças de matá-lo assim que saísse da cadeia.

Além disso, Jonas de Paiva afirmava que Nelsinho lhe devia R$ 40,00 da compra de drogas.

Portal Caparaó

FONTE: www.overbo.com.br

Sula Miranda fala sobre a renovação do dom de compor


Embarque nessa “Estrada de Bênçãos”. Esse é o conselho que Sula Miranda dá para aqueles que desejam ter a vida restaurada pelo poder de Deus. A artista, que prepara o lançamento do segundo CD gospel, abre o coração e revela que foi surpreendida com a renovação do dom de compor.

“Neste trabalho fui presenteada e mais um canal se abriu. Foi renovado em mim o dom de compor. Confesso, já havia escrito letras no passado, mas me intimidava e não dava vazão e oportunidade para a ‘Sula compositora’. Este CD traz quatro composições minhas, nas quais escrevi as letras e ganhei um parceiro para as melodias: Edy Batista. Foi assim que o chamei depois de concluirmos a primeira canção da nossa parceria”, revela a cantora, que em 2007 estreou no mercado gospel com o álbum “Coração de Louvor”.

Na grande maioria dos compositores, a inspiração das letras vem a partir de testemunho de vida ou meditação na palavra de Deus. Com Sula não foi diferente. A cantora explica como nasceram as quatro músicas que assina. “Na primeira, ‘Consolo’, escrevi exatamente o que sentia no momento em que quis estar no colo de Jesus. A segunda veio como uma cobrança interior, ou seja, o que fazer para levar o que tenho de melhor até o caminhoneiro? Lembrei do caminho que usava para chegar a este público e pedi direção. Deus me deu a música ‘De Volta Pra Casa’”, esclarece.

A terceira canção surgiu naturalmente. “Aconteceu… Em um DVD ouvi uma pregação feita ao povo da África, pelo Bispo Edir Macedo. As palavras invadiram meu ser e quis levar a mesma mensagem através da música, então escrevi ‘Povo de Deus’. Depois de ser tão abençoada e direcionada em tudo, na quarta letra, ‘Celebre a Vitória’, quis agradecer e comemorar com as pessoas que ouvirão este CD”, conclui Sula.

Line Records

FONTE: www.overbo.com.br

Obama reafirma seu compromisso com ampla reforma migratória


Washington - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reiterou hoje sua promessa de impulsionar uma reforma migratória que dê a possibilidade de legalização aos imigrantes ilegais.

“Não devemos esquecer que os EUA foram construídos por imigrantes que fizeram de sua história, parte da história americana”, disse Obama, durante um café da manhã com ativistas hispânicos.

O encontro, organizado pelo grupo Esperanza, o maior agrupamento evangélico dos EUA, reuniu em Washington cerca de 750 líderes religiosos e ativistas comunitários para fazer pressão para a reforma migratória.

O líder assinalou que os EUA são um país de leis e uma nação de imigrantes, “dois conceitos que não são contrários, mas se complementam”.

“Por isso estou comprometido com uma reforma migratória compreensiva”, afirmou.

Obama destacou a importância de fortalecer as fronteiras americanas para frear a imigração ilegal, mas também “melhorar o status dos milhões de pessoas que estão aqui ilegalmente”.

Com uma reforma integral, assegurou que os imigrantes ilegais poderiam ter a oportunidade de se transformar em cidadãos, que pagam seus impostos, falam inglês e vão para “as filas” para regularizar sua situação.

Esses são os elementos da reforma migratória que fracassou em 2007, por falta de consenso entre democratas e republicanos.

Obama foi criticado recentemente pela minoria republicana e por alguns ativistas hispânicos, porque a Casa Branca adiou duas vezes, em duas semanas, uma cúpula migratória prevista para este mês para discutir os pontos de partida desse plano de reforma.

A Casa Branca não marcou uma nova data para o encontro, nem divulgou a lista de convidados.

O governante começou seu discurso com um “buenos días” e ressaltou que se ele foi o primeiro líder afro-americano da história deste país, ele acredita que algum dia também haverá um “primeiro presidente hispânico”.

FONTE: www.overbo.com.br

Brasil é contra uma internet que não proteja os direitos infantis

Lisboa, 19 jun (EFE).- A subsecretária de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente do Brasil, Carmen Silveira, disse hoje à Agência EFE que o país não quer que a internet se transforme em uma nova área de violação dos direitos infantis.


"Nossa diferença em relação às propostas de outros países é a preocupação que temos de que a internet não seja um novo campo para violar os direitos da criança e do adolescente", explicou Carmen, citando a relação entre a rede e a pornografia infantil e juvenil.


A representante brasileira participa da XI Conferência Ministerial Ibero-Americana de Infância e Adolescência, que termina hoje em Lisboa e na qual 14 países da região compartilharam projetos e experiências para prevenir desigualdades e garantir os direitos da infância.


A necessidade de uma estratégia que incentive uma maior inclusão digital, tanto para as novas gerações como para seu entorno - pais e familiares, entre outros -, foi um dos eixos do acesso das crianças às tecnologias destacado por Carmen.


Citou também o plano de seu Governo para doar um computador a cada aluno brasileiro, iniciativa que vem acompanhada de uma "capacitação" dos professores para aumentar a eficácia do programa.


Além disso, explicou que o Brasil deu passos "importantes" em sua legislação sobre pornografia infantil e juvenil e já classifica como delito a "posse" e armazenamento desse material e não só sua comercialização.


A subsecretária ressaltou que o Brasil criou uma página web, em colaboração com a Polícia e a Interpol, para tramitar denúncias e dar conselhos a crianças e adolescentes sobre como navegar na rede de "forma segura".


Combater o trabalho infantil é, segundo Carmen, outro dos grandes desafios enfrentados pelo país, onde crianças e adolescentes estão expostos a trabalhos domésticos e na agricultura, além de exploração sexual.


"Não só nos preocupam os abusos que vêm de quem faz turismo sexual, mas também os que procedem de agressores locais", ressaltou. EFE

G1

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Igreja Presbiteriana realiza congresso de avivamento

A 1ª IPI (Igreja Presbiteriana Independente) de Marília realiza entre amanhã e domingo a edição anual de seu Congresso de Renovação Espiritual, com o tema “Santidade e Avivamento”. O congresso é aberto à população e tem o objetivo de fazer as pessoas se voltarem mais para Deus, tornando essa comunhão prioridade em suas vidas.

A cada noite haverá pregações e testemunhos de pastores renomados. Amanhã, às 19h30, a preleção será feita por Messias Anacleto, de Londrina (PR), com o tema “Tempo de Avivamento”. Na sexta, 19, no mesmo horário, o pastor carioca Mardiel Santana dará seu testemunho e contará o drama vivido quando sua mulher, Rosimare, permaneceu em coma durante quatro anos.
No sábado, o evento acontece às 19 horas. O pastor Mardiel será o preletor novamente, abordando o tema “Autoridade Espiritual e Avivamento”. No último dia do congresso, haverá pregação do pastor Itamir Neves, de São Paulo, a partir das 9h30, com o tema “Avivamento Espiritual”. Para encerrar o evento, Itamir falará sobre o mesmo tema no culto das 19 horas.
Na sexta-feira, sábado e domingo, haverá atividades para as crianças. O congresso também terá as participações especiais do King’s Kids (do Grupo Resgate), do coral Água Viva e dos grupos de louvor da 1ª IPI e da Elvem (Escola de Louvor – Visão e Educação Ministerial).
O evento é gratuito e será realizado no Colégio Água Viva, que fica na Rua Aurora Ramos Matos, 60, Jardim Parati. Um ônibus sairá da 1ª IPI, na Rua Quatro de Abril, 551, todos os dias, meia hora antes do início das atividades, para transportar quem precisar de carona. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (14) 3433-2856.

Renovação espiritual é um desafio cotidiano
Renovação ou avivamento espiritual é a rea­proximação do homem com Deus. Segundo o pastor Marcos Kopeska Paraizo, responsável pela 1ª IPI de Marília, deve ser renovado diariamente, por meio da leitura da Bíblia, que baliza os passos dos cristãos.
“A palavra de Deus tem o poder de trazer de volta os princípios e valores cristãos. Por isso é tão importante ler a Bíblia e buscar a Deus. Mas toda essa correria da vida pós-moderna nos afasta dessa comunhão”, afirma.

FONTE: Diário de Marília/NC

Polícia Civil prende acusada de mandar matar o marido na porta da igreja

Uma testemunha ajudou a Polícia Civil a identificar a dona-de-casa Maria Amara Caetano da Silva, 41 anos, como a mandante do assassinato do próprio marido, o motorista aposentado José Severino da Silva, 49. O crime aconteceu no dia 18 de dezembro de 2008, no povoado Pedra Branca, em Laranjeiras. A vítima foi morta a tiros por dois homens numa motocicleta, quando saía de culto evangélico.
A acusada foi detida ontem, 17, no conjunto João Alves Filho, em Aracaju, onde morava com Severino. "Uma pessoa informou, em depoimento, ter visto os assassinos ligarem de um telefone público numa rua próxima, minutos antes do crime. Quebramos o sigilo do 'orelhão' e verificamos que eles ligaram para o celular da acusada", informou o delegado de Laranjeiras, Hugo Leonardo Oliveira Melo.
O assassinato de Severino chocou a comunidade. Ele foi morto ao sair da Igreja Internacional da Graça de Deus, em Laranjeiras, na qual se preparava para se tornar pastor. Inúmeros fiéis estavam presentes durante o fato e revelaram mais informações sobre os suspeitos. "A acusada não admitiu o crime, mas seguiremos com as investigações, inclusive para localizar os executores", acrescentou Hugo.
Ainda de acordo com o delegado, os depoimentos de vizinhos, parentes e amigos da vítima revelaram que o casamento dele não estava muito bem. "Descobrimos que Amara tinha um caso com um rapaz de 27 anos, que também é investigado. Além disso, a vítima tinha feito há pouco tempo um seguro de vida, tendo como beneficiária a esposa", disso Hugo. O casal tinha cinco filhos, três adotivos.

FONTE: SSP/Infonet/NC

Padre Gisley e Marcelo Campos: os mais novos mártires gays brasileiros

Depois da celebração, a dor. São Paulo colocou na Avenida Paulista, no último domingo, 3,1 milhões de pessoas celebrando o orgulho LGBT. A cidade está consolidada como a promotora da maior Parada do Orgulho do planeta. Contudo, as notícias que recebemos enquanto terminava o domingo 14 de junho, tinham a funesta mensagem da homofobia: uma bomba de fabricação caseira foi atirada contra gays na Av. Vieira de Carvalho, atingindo 22 pessoas, por sorte, nenhuma vítima fatal.
Assistimos horrorizados pela TV as imagens de um rapaz sendo violentamente agredido enquanto a Parada desfilava; os noticiários deram a notícia de mais dois rapazes violentamente agredidos por bandos de homens: um, de 27 anos na rua Frei Caneca (conhecida no meio como "Gay Caneca") e outro, de 35 anos, Marcelo Campos Barros, agredido enquanto ia encontrar um amigo no Centro de São Paulo, por outro bando. Ambos sofreram traumatismo craniano decorrente do espancamento do qual foram vítimas. O jovem foi liberado do hospital na última terça-feira, mas, daqui algumas horas, a família e os amigos de Marcelo Campos Barros sepultarão seu corpo em algum cemitério de São Paulo. Ele morreu no fim da tarde de ontem (quarta-feira, 17 de junho), na Santa Casa de Misericórdia desta cidade.
No mesmo dia, horas antes, o Brasil soube pelo noticiário que um jovem padre residente de Brasília, tinha sido encontrado morto num matagal na zona rural de Brasilândia. Seu nome era Gisley Azevedo Gomes, 31 anos, pertencia à Congregação dos Sagrados Estigmas (Estigmatinos) e era assessor para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O padre levou três tiros: um no rosto e dois na cabeça. Dentre os assassinos, um menor de idade. A emboscada foi armada por um michê chamado Wellington Lacerda de Araújo que ligou para o padre na noite de domingo a fim de atraí-lo para a morte. Infelizmente, Gisley foi ao encontro da morte. Ele era muito querido por todos que o conheciam, conforme podemos notar pelos comentários que a Pastoral da Juventude fez em seu site. A CNBB elogiou em nota à imprensa o seu trabalho, bem como a Congregação Religiosa que pertencia.
Padre Gisley e Marcelo Campos, jovens homossexuais, foram vítimas da homofobia. Seus nomes são, infelizmente, acrescentados ao rol de mártires gays brasileiros também vítimas de crimes de ódio, cada vez mais cotidianos em nosso país.
Diante de fatos não há argumentos! Os que dizem que homofobia é delírio da militância LGBT do Brasil, como fez o teólogo presbiteriano Solano Portela em recente artigo, como fazem os parlamentares da bancada evangélica do Congresso Nacional, agora não terão mais como "tapar o sol com a peneira"; se bem que não tinham motivos para fazerem isso antes, mas agora, vários crimes anunciados fartamente pela mídia brasileira desmascaram e acabam com a nuvem de fumaça que eles gostam tanto de fazer quando o assunto é homofobia. Digo mais: digo que a população LGBT do Brasil deve requerer das mãos que ocultam a homofobia o sangue derramado de seus mártires, pois mentindo sobre a questão ou se omitindo no exercício do poder de legislar em prol da população LGBT contribuem com cada assassinato movido pela homofobia.
Diante dos últimos acontecimentos - até bomba teve! - os parlamentares brasileiros deveriam se perguntar se é legítimo deixar nas mãos da bancada evangélica o destino de milhares de LGBTs do nosso país. A bancada evangélica não é maioria no Congresso Nacional, isso significa que vocês, senhores e senhoras parlamentares, podem e devem deixar os parlamentares evangélicos que contribuem com a homofobia falando sozinhos e aprovarem logo, urgentemente, o PLC 122/2006, porque enquanto vocês deixarem a bancada evangélica - que é contra o PLC 122 e que se omite diante de tais assassinatos cada vez mais abundantes - impedirem a aprovação, vocês estão sendo coniventes nisso tudo com eles e tenho certeza que esta não é e não será só a minha opinião, mas a de milhares de homossexuais, familiares e amigos de homossexuais e toda a população mais esclarecida deste país. Se duvidam da disseminação da homofobia em nosso país, favor entrar no site do Estadão e ler com atenção os comentários feitos por leitores, logo abaixo da matéria que trata da bomba caseira jogada na Av. Vieira de Carvalho no último domingo. São aterrorizantes!
Quantos homossexuais terão ainda que morrer para que vocês façam alguma coisa? Quantos mais terão que tirar a própria vida num ato de desespero diante da condenação e da exclusão social de que são vítimas por serem homossexuais? Quantos terão que perder seus empregos por preconceito? Quantos mais serão vítimas de agressões físicas e verbais de homofóbicos? Até quando ouviremos de pastores evangélicos e sacerdotes católicos que somos doentes, pervertidos, pecadores, sem vergonhas, filhos do diabo, comparados com tudo o que há de exemplo negativo socialmente como fazem muitos "tele-evangelistas"? Quantos de nós ainda seremos expulsos de nossas famílias? Quantas famílias precisam ser ainda quebradas porque nelas têm homossexuais? Quantos de nós seremos vítimas de terapias charlatãs de reversão de orientação sexual, que causam sérios danos à nossa saúde psíquica e física? Quantos de nós nossas famílias encontrarão jogados às beiras das estradas e caminhos, sem vida, vitimados? Quantas covas, quantas sepulturas precisam ser abertas ainda? Enfim, até quando vocês do Congresso Nacional assistirão todas essas mazelas sentados nas suas cadeiras confortáveis, ganhando seus ricos salários, gozando dos privilégios que os eleitores deste país lhes dão até que olhem para nós e finalmente aprovem nossas demandas? Até quando senhores e senhoras parlamentares do Brasil?!
Parem de ouvir a bancada parlamentar evangélica! Eles não estão defendendo o que deveriam defender: a vida! Eles não estão defendendo o direito constitucional da liberdade de expressão o que eles querem é passaporte livre pra continuarem disseminando a homofobia religiosa, mãe de toda homofobia, raiz deste câncer que nos assola e que nos mata, usando para isso, textos fora de contextos das Escrituras Cristãs! Eles não defendem a família, ao contrário, contribuem com a falência das mesmas, porque são as suas opiniões homofóbicas que levam pais e mães de LGBTs a rejeitarem seus filhos e filhas "porque ser gay é abominação diante de Deus". Eles nem mesmo defendem as Escrituras que eles tanto dizem pregar, porque um estudo sério, profundo e honesto das mesmas nos leva à certeza que a Bíblia não condena a homossexualidade; é a leitura literal da Bíblia, que longe de ser a única, leva aos erros de interpretação que há séculos assola a comunidade LGBT. Chamam de "Lei da Mordaça Gay" o PLC 122, mas não assumem que o que desejam é amordaçar milhares de LGBTs com suas mordaças fundamentalistas!
A comunidade LGBT brasileira, mais uma vez, está de luto! Nosso povo continua tombando sem vida ao chão e nós continuamos cidadãos de segunda categoria em nossa pátria mãe que tem sido madrasta má conosco. Nosso choro e grito de dor mais uma vez é ouvido por toda a população brasileira e vocês, parlamentares, continuarão a fazer de conta que não nos enxergam e que não nos ouvem? Continuarão a nos negar direitos civis? Continuarão?!
No próximo sábado 20 de junho às 19h, a militância LGBT do Estado de São Paulo convoca a população para juntos gritarmos por justiça e chorarmos por nossas vítimas. O ato acontecerá na mesma Avenida Vieira de Carvalho, onde um homofóbico jogou uma bomba de fabricação caseira sobre nossa gente, ferindo pessoas. Meu desejo sincero e até ingênuo e minha oração é que por lá apareçam muito mais que 3,1 milhões de pessoas. Se não nos enxergam e não nos escutam celebrando na Avenida Paulista quando pedimos isonomia nos direitos; quem sabe nosso grito e nosso choro na Avenida Vieira de Carvalho, escutam e finalmente façam alguma coisa?

Eu e meu povo estamos de luto, Brasil!


* Márcio Retamero, 35 anos, é teólogo e historiador, mestre em História Moderna pela UFF/Niterói, RJ. É pastor da Comunidade Betel do Rio de Janeiro - uma Igreja Protestante Reformada e Inclusiva -, desde o ano de 2006. É, também, militante pela inclusão LGBT na Igreja Cristã e pelos Direitos Humanos. Conferencista sobre Teologia, Reforma Protestante, Inquisição, Igreja Inclusiva e Homofobia Cristã. Seu e-mail é: revretamero@betelrj.com.

Nota Pessoal: Sabia que iam transformar alguém em mártir. Estava faltando isso.

FONTE: ACapa/NC

Livro que analisa homossexualidade na Bíblia será lançado em Belo Horizonte

Livro usa como exemplo a história de Davi e Jônatas.
Escrito pelo advogado Vinicios Leoncio, o livro "Em nome do Pai e do Filho" será lançado na próxima segunda, 22, em Belo Horizonte. A obra é resultado de anos de estudo bíblico e dedica-se a provar que o livro base do Cristianismo em momento algum reprova a homossexualidade e outras práticas consideradas "pecaminosas" por parte da população religiosa. Aborto, tratamentos com células-tronco e prostituição são outros temas que também ganharam uma reinterpretação a partir das Escrituras.
Pensado para promover uma rediscussão dos textos bíblicos objetivando a criação de uma nova ordem de respeito e tolerância entre a humanidade, o livro utiliza algumas passagens bíblicas para enfatizar que o Deus dos cristãos nunca condenou os homossexuais. A história de Davi e Jônatas surge como um símbolo do amor divino independente da orientação sexual. "Davi contava com grande proteção divina em seus combates, mesmo após ter declarado o seu amor pelo filho de Saul", diz o autor.
Leoncio discute também a interpretação, segundo ele equivocada, da destruição das cidades de Sodoma e Gomorra, tradicionalmente associada à suposta disseminação da homossexualidade naqueles lugares. Na visão do advogado, essa maneira de enxergar a história é usada por conservadores para embasar a "tese" de que quem se relaciona afetiva e sexualmente com pessoas do mesmo sexo não são dignas da proteção de Deus. Para o autor, não há na Bíblia nenhum relato que possa embasar tal afirmação. A partir de suas análises, o advogado defende que as cidades foram destruídas por fatores políticos e econômicos.
Dedicado ao estudo da Bíblia há mais de 20 anos, o mineiro Vinicios Leoncio afirma não ter vinculação com nenhuma denominação religiosa.

Em nome do Pai e do Filho
Vinicios Leoncio
Editora Futuro

FONTE: MixBrasil/NC

Nota Pessoal: Davi e Jônatas, gays?

Diante do Trono cancela gravação de álbum em Manaus

Os rumores foram confirmados: a gravação do décimo segundo álbum do grupo mineiro Diante do Trono em Manaus foi cancelada. Em carta, publicada no site oficial, a líder do grupo, Ana Paula Valadão Bessa, lamenta o fato e disse que foi feita a "vontade de Deus".
Um trecho diz: "Depois de mais de seis meses trabalhando para que a gravação do DT 12 acontecesse em Manaus, chegamos ao limite do tempo para tomarmos uma decisão final. As portas, definitivamente, não se abriram, e não podemos escancará-las. Precisávamos de alguns milagres, e como não aconteceram, passamos a entender que o tempo de fazermos um ajuntamento e gravação em Manaus ainda não é esse."Ana Paula encerra a carta dizendo que ainda não sabe onde será o novo local e o novo dia da gravação. Mas, já circula na internet que a gravação será em Belo Horizonte. Caso isso seja confirmado, seria o quinto álbum do grupo gravado na capital mineira.
Ana Paula anunciou a gravação do novo álbum em Manaus no último dia 20 de março, durante o show de lançamento do décimo primeiro CD do grupo no Centro de Convenções, Sambódromo. @NC

FONTE: Jornal Tréplica/Portal Amazônia/NC

Marginais violam mulheres em igreja

Quatro homens violaram sexualmente cinco mulheres, depois de terem assaltado, na quarta-feira, de madrugada, a igreja Ministério Evangélico da Fé (MEFA), no bairro da Sapú, em Viana, anunciou uma fonte do Comando Provincial da Polícia Nacional.
Fonte do gabinete de Comunicação e Imagem do Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional esclareceu que as mulheres estavam fazer uma vigília, quando foram surpreendidas pelos malfeitores.
A fonte adiantou que esta “ foi terceira vez que os meliantes assaltaram a igreja”.
Os marginais, referiu o mesmo informador, “invadiram a igreja, empunhando armas, que usaram para ameaçar e roubar telemóveis, brincos e colares”. Alguns fiéis disseram que os marginais também assaltaram casas próximas da igreja, de uma das quais levaram 600 dólares.
A Polícia garantiu que três dos quatro criminosos, reconhecidos pelas vítimas, já estão detidos.

Vítimas reconhecem autores
O chefe do gabinete de Comunicação e Imagem do Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional, primeiro superintendente Jorge Bengui, disse que se tratam de jovens, com idades entre 18 e 22 anos, moradores do bairro.
Fontes da igreja confirmaram que este é, em “menos de um ano, o terceiro assalto do género” e que nas “outras ocasiões foram, também, violadas fiéis”.

FONTE: Jornal de Angola/NC

Sobrinho de arcebispo abusado por padre católico

O sobrinho do arcebispo de Nova Iorque, o cardeal John O'Connor alegou esta quinta-feira que era vítima de abusos sexuais por parte de um padre católico, de acordo com o que avança a Associated Press.
Richard Green, 31 anos, revela que foi molestado várias vezes pelo reverendo John McDevitt, quando tinha 14 anos e estudava em Filadélfia.
Green alega que Devitt o ameaçou com más notas a religião, se este não aparecesse nas aulas extra, onde era abusado.
O porta voz da ordem religiosa de McDevitt não quis comentar. «Sei que houve alguns serviços (de apoio) que foram oferecidos», revela o porta voz que confirmou a alegação anterior contra McDevitt por outra criança vítima de abuso sexual.
O processo legal pretende punir «com uma multa apropriada o padre McDevitt e os seus defensores», mas não especificou quanto seria a mesma. McDevitt morreu em 1999.

FONTE: IOL Diário/NC

Mais jovens têm relações sexuais antes dos 15 anos; nº de parceiros aumenta

É maior o número de adolescentes com 15 anos ou menos que mantêm relações sexuais, segundo um estudo divulgado nesta quinta-feira pelo Ministério da Saúde. A quantidade de pessoas que declararam ter tido cinco parceiros casuais no último ano e aquelas que relataram terem feito sexo com dez pessoas diferentes ou mais no decorrer da vida também apresentou elevação.
Os dados constam do levantamento denominado "Pesquisa de Comportamento, Atitudes e Práticas da População Brasileira", feito a partir de dados colhidos junto a 8.000 pessoas de todas a regiões do país da faixa etária entre 15 anos e 64 anos. A pesquisa foi feita entre setembro e novembro de 2008.
A evolução é comparativa a um estudo parecido feito em 2004. Segundo o Ministério da Saúde, na ocasião, 25,2% dos entrevistados relataram terem feito sexo com 15 anos ou menos. O estudo divulgado hoje com base em respostas de 2008 indica que 27,7% tiveram sua primeira experiência sexual com 15 anos ou menos.
Aqueles que relataram terem dez parceiros sexuais ou mais na vida passou de 19,3% para 25,9%. Outro item, o que questionou quantos entrevistados tiveram cinco parceiros casuais ou mais no último ano passou de 4% em 2004 para 9,3% em 2008.

Recortes
Os dados da pesquisa são abrangentes. Outro recorte revela que sexo casual vem crescendo e, atualmente, atinge perto de 9% de todos os entrevistados. Estudo parecido feito em 2004 revelou que o índice era de 4%.
O estudo informa ainda que 11% das pessoas que mantêm relacionamento estável não praticaram sexo durante um período de 12 meses.
Ao menos 7,3% dos brasileiros já fizeram sexo com pessoas que conheceram pela internet. Entre os homens, 10,3% afirmaram ter feito sexo com ao menos um parceiro que conheceu pela internet durante o período --para as mulheres, a taxa é de 4,1%.
Segundo o levantamento na primeira relação sexual de suas vidas, os homens se preocupam mais em usar a caminha que as mulheres e a proteção é mais lembrada por jovens que pelos mais velhos no momento de ir para a cama com alguém pela primeira vez.
O estudo traz dados contraditórios. Um deles é que o brasileiro possui um elevado índice de conhecimento a respeito das formas de infecção e prevenção da Aids. Ao menos 95% deles sabem que a camisinha é a melhor forma de se evitar a doença. O problema é que o uso do preservativo vem caindo nos últimos anos.

FONTE: Folha/NC

Mais de 10% dos jovens conheceram pelo menos um parceiro sexual pela internet


7,3% do total da população já fez sexo com alguém que conheceu na rede.
Ministério da Saúde identificou aumento no número de relações casuais.
A pesquisa sobre a vida sexual do brasileiro, divulgada nesta quinta-feira (18) pelo Ministério da Saúde, mostra que 10,5% dos jovens entre 15 e 24 anos tiveram pelo menos um parceiro sexual que conheceram na internet. O número cai praticamente pela metade na faixa etária seguinte, de 25 a 49 anos (5,4%) e despenca para 1,7% entre os indivíduos que tem entre 50 e 64 anos.
No total, 7,3% da população brasileira já fez sexo com um parceiro que conheceu virtualmente. O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse que o ministério está trabalhando em redes de relacionamento e em outros sites para disseminar informação sobre métodos de prevenção. "Você acha que a velhinha tá lá fazendo crochê? Ela já tá ligada na internet, conectada", brincou.
Esse número vem acompanhado, segundo o ministério, do aumento do número de relações casuais: 9,3% das pessoas entre 15 e 54 anos tiveram mais de cinco parceiros nos doze meses anteriores à pesquisa, contra 4% de um levantamento anterior feito em 2004. Quando o corte é aumentado para pessoas com até 64 anos, o número cai para 8,8%.
Mesmo assim, o órgão aponta avanços. Os jovens são os que têm mais parceiros não fixos, mesmo que usem mais o preservativo. Além disso, são eles que pegam mais camisinha de graça e a escola é o segundo local com maior acesso. Os que pegam o preservativo de graça, diz o ministério, tendem, no geral, a usar mais camisinha.


Manteve relação sexual... (%) 15-24 anos 25-49 anos 50-64 anos Total
Nos últimos 12 meses 67,2 86,4 66,3 77,3
Com pelo menos um parceiro fixo nos últimos 12 meses 83,2 88,3 85 86,5
Com mais de cinco parceiros sexuais no último ano 14,6 7,2 4,2 8,8
Com pelo menos um parceiro casual nos últimos 12 meses 43,5 23,6 15,8 27,9
Com pelo menos um parceiro que conheceu pela internet nos últimos 12 meses 10,5 5,4 1,7 7,3
Fonte: Ministério da Saúde

FONTE: G1/NC

TV reduz conversa entre crianças e adultos, mostra experimento

Efeito se dá mesmo quando ninguém está assistindo nada. Pais, mesmo quando próximos, falam menos com os filhos.
Conversas entre crianças e seus responsáveis diminuem consideravelmente quando uma televisão está ligada por perto, mesmo quando ninguém parece assisti-la, afirma um novo estudo. Pesquisadores chegaram a essa conclusão depois de equipar crianças com pequenos gravadores de fita que registravam tudo que elas diziam e ouviam no dia-a-dia.
O estudo, liderado pelo Dr. Dimitri A. Christakis, da faculdade de medicina da Universidade de Washington e do Instituto de Pesquisas Infantil de Seattle, pode ajudar a explicar por que a exposição precoce à televisão tem sido associada a retardos de linguagem e cognitivos, disseram os pesquisadores. O estudo aparece no "The Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine".
Para o estudo, mais de 300 crianças, com idades entre dois e 48 meses, usaram os gravadores durante um dia inteiro, uma vez por mês, por quase dois anos. Depois, um programa analisou as gravações. Para cada hora de televisão ligada, descobriram os pesquisadores, as crianças, em média, ouviram 770 menos palavras de um adulto – uma diminuição de 7%. Elas próprias também falaram menos.
"Algumas dessas reduções provavelmente se devem ao fato de que a criança é deixada diante da televisão", disse o estudo, "mas outras provavelmente refletem situações nas quais adultos, apesar de presentes, são distraídos pela tela e não interagem com a criança de uma forma perceptível".

FONTE: G1/NC

DVD Clipes Vol. 3 em breve nas lojas


Na última terça-feira, dia 16/6, a Line Records enviou para a fábrica o DVD “Clipes Vol. 3”. O álbum, que em breve estará disponível nas principais lojas do país, vem com 12 vídeos que já são sucesso na Internet.

Destaque para as canções “Faz Um Milagre em Mim” (Regis Danese), maior hit gospel do momento, e “Som da Chuva” (Soraya Moraes), considerada a Melhor Canção Brasileira, em 2008, segundo membros da Academia do Grammy Latino.

Além de marcar a estreia de Laysa Rocha, interpretando a canção “É Demais”, o DVD ainda traz os clipes das músicas “A Fé Faz o Herói” (Jamily), “Minha Oferta” (Gilson Campos), “Chegou o Tempo” (Michelle Nascimento), “A Vitória é Minha” (Marcelo Nascimento), “Purifica-me” (Leo Portela), “Tanto a Dizer” (Banda Audiolife), “Tantas Maneiras” (Kades Singers), “Tá Ligado” (Bruna Melo) e “Vem, Ó Deus” (Ministério Vem, Ó Deus).

Line Records

FONTE: www.overbo.com.br

Projeto de Lei preventivo à pedofilia passa em primeira votação na Câmara Municipal paulistana


Na última terça-feira (16/6) foi aprovado em primeira votação o Projeto de Lei 341/2009 de autoria do vereador Marcelo Aguiar (PSC) que obriga a colocação de placas informativas a respeito da pedofilia nos meios de transporte coletivo no âmbito da cidade de São Paulo.

Para defender o PL, o vereador utilizou dados recentes divulgados pela SPTrans. “A cidade de São Paulo possui cerca de 11 milhões de habitantes e, diariamente, 55% das viagens motorizadas são por meio de transporte coletivo”, explica. “Os ônibus abrangem 70% dessas viagens e com isso milhares de paulistanos serão alcançados com informações a respeito de como se prevenir e denunciar.”

Segundo o parlamentar, a idealização da propositura surgiu com as reuniões da CPI da Pedofilia e do Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-Juvenil, ainda em andamento na Câmara Municipal paulistana. Na 4ª reunião ordinária, um estudo apresentado pela psicóloga Lucia Williams do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), mostra que o abuso contra a criança é o delito menos denunciado do mundo, já que 90% dos casos permanecem encobertos. “Um dado como este não pode ser deixado de lado. As pessoas precisam denunciar, inclusive as vítimas. Elas precisam saber que isso não é carinho, é violação de direitos”, atestou o vereador Marcelo Aguiar.

O Projeto de Lei que prevê a colocação de placas informativas à pedofilia e ao abuso nos meios de transporte coletivo voltará ao plenário em 2ª discussão.

Fonte: Acessoria Marcelo Aguiar

FONTE: www.overbo.com.br

Professor despedido por Bíblia na mesa processa distrito escolar em tribunal federal

(Por Peter J. Smith) - MOUNT VERNON, Ohio, EUA — Um professor de escola pública do nível 8 diz que foi demitido por recusar remover sua Bíblia pessoal de sua mesa de sala de aula. Agora, ele está colocando o distrito escolar diante de um tribunal federal, processando-os por difamação e quebra de contrato.

John Freshwater, professor com 24 anos de experiência, entrou com processo na terça no Tribunal Regional de Ohio contra a diretoria da Escola Municipal Mount Vernon, e seus diretores, por descontinuarem seu contrato. Ele acusa o distrito de violar a política pública de Ohio, e perpetrarem perseguição religiosa, retaliação, conspiração e difamação contra ele.

Em junho do ano passado, a Escola Municipal Mount Vernon votou unanimemente para despedir Freshwater de sua posição de ensino com base no relatório de um investigador independente, que constatou que Freshwater havia “queimado” o que apuraram ser uma cruz (e não um “x” como Freshwater afirmou) no braço de um estudante durante um rotineiro experimento científico, ensinado religião na sala de aula, recusado remover artigos religiosos da sala de aula e orado numa reunião da Federação dos Atletas Cristãos, que é um grupo liderado por estudantes cristãos onde Freshwater é conselheiro.

Contudo, o evento que evidentemente precipitou a investigação da diretoria contra Freshwater foi sua recusa de remover sua Bíblia pessoal de sua mesa de sala de aula — a única alegação significativa que Freshwater admitiu.

De acordo com o pastor de Freshwater, o Rev. Don Matolyak da igreja Assembléia de Deus Trindade, o conflito de Freshwater com a escola começou depois que ele levantou o assunto do Design Inteligente na sala de aula depois de ensinar a teoria da evolução.

“Desde então, há pessoas querendo brigar com John”, Matolyak disse para LifeSiteNews.com numa entrevista no começo deste ano. Embora a Bíblia tenha sido a causa imediata da demissão de Freshwater, o relatório investigativo feito em Freshwater indica que qualquer expressão da religião de Freshwater na escola pública, inclusive trazer outros pontos de vista para facilitar debate em sua aula da evolução biológica, foram a principal preocupação da diretoria da escola.

O “relatório Freshwater” do investigador revelou que Freshwater costumava incentiva análise crítica e debate sobre a evolução darwiniana, e distribuir materiais suplementares sobre Design Inteligente e evolução. Freshwater também contestou um artigo da revista Time que afirmava que os cientistas haviam descoberto um “gene gay” e em vez disso frisou para seus estudantes que a conduta homossexual é um assunto de escolha pessoal e pecado na Bíblia.

Em respostas a um questionário dado para estudantes que estavam iniciando o nível 9, um número declarava que a evolução era um de seus tópicos favoritos em ciência devido à abordagem imparcial ensinada por Freshwater no nível 8. Um estudante escreveu que a evolução era o assunto favorito que era coberto “porque aprendemos sobre isso e como pode e não pode ser verdade e obtivemos os dois lados da história”. Outro disse: “Gosto da aula de evolução porque sempre tivemos debates nesse assunto”.

No entanto, pelo fato de que os estudantes que estavam começando o nível 9 estavam desafiando as posições dos professores acerca da evolução, os professores se queixaram de que tinham de “re-ensinar” a evolução aos estudantes como um fato incontestável. O relatório citou uma professora que se queixou de que Freshwater estava “dando aula deturpada de ciência (isto é, que há alguma espécie de ‘diferença entre fatos e hipótese’)”, de modo que ela tinha de começar todo ano “re-ensinando os estudantes como a ciência REALMENTE funciona”.

De acordo com a Associação Internacional de Educadores Cristãos (AIEC), os funcionários da Escola Municipal Mount Vernon receberam ordens da diretoria neste ano escolar de “remover todos os materiais e manifestações religiosas de suas salas”.

“Estou contente de ver um professor de escola pública como John Freshwater disposto a sair da acomodação e lutar pela liberdade religiosa que nossos antepassados garantiram para nós por meio da Constituição dos EUA”, disse sobre o caso Finn Laursen, diretor executivo de AIEC.

“É da máxima importância que todos os educadores, estudantes e pais cristãos dêem passos à frente para insistir em seus direitos, ou esses direitos vão aos poucos ser derrubados”.

Traduzido por Julio Severo.

Life Site News / Julio Severo

FONTE: www.overbo.com.br

Homem que atirou no Museu do Holocausto era socialista que odiava o Cristianismo, os conservadores e os judeus

(Por Hilary White) - WASHINGTON — As loucuras online do homem que atirou e matou um guarda de segurança no Museu Memorial do Holocausto de Washington em 10 de junho mostram que ele não se encaixa na descrição de “direitista” ou extremista “cristão conservador” que vem sendo dada nos grandes meios de comunicação desde o tiroteio.

Num de seus muitos artigos cheios de ódio, o atirador James von Brunn, de 88 anos, escreveu: “O Cristianismo e o Holocausto são embustes. O ‘Cristianismo’ destruiu a civilização romana. A ‘Religião do Holocausto’ está destruindo a civilização ocidental”. Entre si, ele disse, eles destruíram a “reserva genética ariana”.

Ele escreveu: “O socialismo representa o futuro do Ocidente”.

Antes de ser detido, von Brunn, um supremacista branco e neonazista, matou Stephen T. Johns, um guarda de segurança de 39 anos no museu. Von Brunn era muito conhecido das autoridades federais por seu longo histórico de violência e radicais opiniões anti-semitas.

Von Brunn entrou no Museu Memorial do Holocausto no National Mall de Washington carregando um rifle de calibre 22 e atirou em Johns a queima roupa. Ele está em condição crítica depois de levar tiros de dois outros guardas de segurança e está enfrentando acusações de assassinato e violações de armas. O FBI também está investigando possíveis acusações de direitos civis e crimes de ódio.

Von Brunn escreveu que ele cria que o Cristianismo é uma seita criada por São Paulo e proliferada por judeus. O conjunto de “conceitos, doutrinas e ensinos perigosos, imbecis e muitas vezes traiçoeiros destruiu o Império Romano e encharcou o solo da Europa de sangue ariano durante quase 2000 anos!”

Os meios de comunicação noticiosos de tendência esquerdista atacaram o tiroteio culpando a proliferação de “ódio” e “discórdia” provocados pelo conservadorismo político e religioso do governo Bush. Especialistas rapidamente ligaram o tiroteio no Museu do Holocausto ao assassinato de George Tiller, o aborteiro que abortava bebês no último mês de gestação, como evidência do tipo de “extremismo direitista” identificado como ameaça à segurança nacional num relatório governamental de abril preparado pelo Ministério de Segurança Nacional.

Michelle Kraus, num editorial no jornal Huffington Post, escreveu: “O ódio está fora do controle nos anos pós-Bush”.

“Os anos Bush”, escreveu Kraus, “ainda nos afetam. Eles são os mestres da mensagem que se infiltrou profundamente na sociedade com sementes de medo e ódio… Todas as questões mais importantes que os EUA defrontam foram manchadas pelas mensagens polarizadas — quer sejam leis para tratar de crises climáticas, proliferação nuclear, paz no Oriente Médio, pesquisas e tratamento com células-tronco, direitos reprodutivos para as mulheres, reforma da saúde pública ou casamento gay”.

Martin Sieff escreveu para a UPI: “O ataque de von Brunn veio não muito depois que um médico que realizava abortos em bebês de nove meses foi morto em Wichita, Kansas, alegadamente por um homem com convicções anti-aborto… É irônico que o FBI, o Ministério de Segurança Nacional e sua ministra Janet Napolitano tenham todos sido muito criticados por um relatório interno que enumerava o extremismo direitista como uma fonte provável de violência terrorista”.

Mas os esforços da esquerda para pintar von Brunn como um “extremista direitista” ignoram a evidência de que o atirador não era um “conservador”, mas se proclamava como socialista “ariano” que odiava o Cristianismo e a classe política conservadora dos EUA e também os judeus. Ben Johnson, o editor geral da Revista FrontPage, observou que as próprias loucuras de internet de von Brunn contra os cristãos e os “neo-cons” são parte de uma conspiração judaica para minar a raça branca.

O fanatismo racista confuso de von Brunn e suas opiniões carregadas de conspirações desafiam racionais classificações políticas, disse Ben Smith, escrevendo no site Politico. Smith observou que depois do tiroteio, dois agentes do FBI visitaram os escritórios do Weekly Standard, uma revista política conservadora popular nos EUA, e disseram para os funcionários que o endereço da revista havia sido achado num pedaço de papel ligado a von Brunn, e perguntaram se o Standard havia recebido ameaças.

Smith escreve que as “raízes supremacistas brancas de von Brunn o colocam sob a categoria de um ‘extremista direitista’, mas a essência de suas opiniões… são radicais demais para se encaixar numa classificação política convencional”.

Traduzido por Julio Severo.

Fonte: Life site Nws / Julio Severo

FONTE: www.overbo.com.br

Conservadores da Espanha vencem eleições no Parlamento Europeu graças à posição pró-vida

Por Matthew Cullinan Hoffman) - MADRI — O Partido do Povo, dos conservadores espanhóis, derrotou totalmente seu principal rival socialista nas eleições do Parlamento Europeu no domingo depois de colocar em destaque a posição pró-aborto dos socialistas.

O Partido do Povo (PP) aproveitou a onda de sentimento pró-vida na Espanha à medida que os eleitores expressaram sua insatisfação com os planos do Partido dos Trabalhadores Socialistas da Espanha (PSOE) de remover as penas criminais para todos os abortos até 14 semanas, e de abaixar a idade de consentimento de abortos para 16.

O PP ganhou 23 cadeiras no Parlamento Europeu com aproximadamente 42.3% dos votos, enquanto o PSOE, que está no governo, ganhou apenas 21, com 38.5%. A margem geral de vitória foi aproximadamente 581.000 votos.

A representante e porta-voz do PP Soraya Saenz de Santamaria disse depois da votação que o projeto de lei pró-aborto do PSOE “provocou esses resultados para o PSOE”.

“A lei de aborto criou divisão e barulho”, continuou ela. “Todas as pesquisas de opinião pública disseram que abortos para meninas de 16 anos sem o conhecimento dos pais é uma barbaridade, e como o presidente Zapatero governa muito por essas pesquisas, veremos se ele as está lendo”.

Os representantes do PP no Congresso espanhol planejam apresentar questões difíceis sobre o projeto de lei de aborto para a “Ministra da Igualdade” da Espanha Bibiana Aido Almagro, na próxima sessão, embora não se saiba se o partido tenciona lutar contra a lei em sua inteireza ou apenas modificar sua cláusula mais polêmica: a redução da idade de consentimento.

Embora historicamente tenha sido fraco em sua defesa do direito à vida, o PP tem geralmente expressado oposição à reforma das leis de aborto proposta pelo PSOE e vem defendendo o cumprimento da lei existente. Seu cumprimento provavelmente eliminaria uma percentagem elevada dos mais de 100.000 abortos realizados anualmente na Espanha, que são muitas vezes aprovados sob artifícios.

Notícias Pró-Família / Julio Severo

FONTE: www.overbo.com.br

Jovens sul-americanos são mais escolarizados e menos religiosos que seus pais


Os jovens sul-americanos são mais escolarizados e menos religiosos que seus pais, mas mantiveram as mesmas posições sobre temas morais e éticos polêmicos, aponta um estudo feito em seis países da região.

A pesquisa foi coordenada pelo Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicos (Ibase) e suas conclusões, as quais a Agência Efe teve acesso, serão divulgadas na sexta-feira no Rio de Janeiro.

Foram entrevistados sete mil jovens de 18 a 29 anos e sete mil adultos de entre 30 a 60 anos da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, afirmou o Ibase.

As gerações mantiveram a mesmas posições em assuntos como a legalização do aborto e a maconha ou em considerar a corrupção a maior ameaça para a democracia, segundo o estudo.

No entanto, as maiores diferenças entre as duas gerações estão no nível escolar.

A violência apareceu como a maior ameaça para o futuro em primeiro lugar no Brasil (45% dos jovens e 46% dos adultos), depois Paraguai (45% dos dois grupos) e no Uruguai (42% e 39%, respectivamente).

A legalização da maconha tem mais apoio no Uruguai (45% dos jovens e 27,5% dos adultos), Chile (37% e 22% respectivamente) e Argentina (23% e 17%), que no Brasil (22% e 15,5%), Bolívia (7% e 7%) e Paraguai (6% e 7%).

No Brasil a possibilidade que homossexuais sejam professores de menores de idade é aceita por 80% dos jovens e 74% dos adultos, enquanto na Argentina a proporção é de 63% dos jovens e 58% dos adultos, e no Chile, 56% e 44%, respectivamente.

A corrupção é considerada a maior ameaça à democracia por 56% dos jovens e 54% dos adultos no Brasil, 64% dos jovens e 65% dos adultos na Argentina e por 49% dos dois grupos no Chile.

A confiança em que a vida será melhor em dez anos é maior entre os brasileiros, onde 83% dos jovens e o 79% dos adultos se mantêm otimistas, enquanto os argentinos são os mais pessimistas (61% dos jovens e 56% dos adultos).

Fonte: G1 / EFE

FONTE: www.overbo.com.br

Judeus ortodoxos criam “Google kosher” para driblar bloqueio na internet


Judeus devotos que foram barrados por rabinos de navegar na internet podem agora dar um “Koogle” em uma nova ferramenta de busca “kosher”, afirmou o administrador do site.

Yossi Altman disse que o Koogle, uma brincadeira com o termo “kosher” e Google, parece atender aos critérios dos rabinos ortodoxos, que restringiram o uso da internet para garantir que os fiéis evitem a visualização de conteúdo sexualmente explícito.

O site www.koogle.co.il omite conteúdo religiosamente questionável, como a maioria das fotografias de mulheres que os rabinos ortodoxos enxergam como indecentes, explicou Altman.

A ferramenta de busca disponibiliza links para sites de notícias israelenses e de compras, mas também filtra itens que a maior parte dos israelenses ultra-ortodoxos são proibidos de ter em suas casas, como aparelhos de televisão.

“Essa é uma alternativa adequada para que judeus ultra-ortodoxos possam navegar na internet”, disse Altman por telefone.

O site foi desenvolvido em parte com apoio de rabinos que buscavam uma solução para as necessidades dos judeus ultra-ortodoxos de encontrar serviços on-line importantes, acrescentou ele.

G1

FONTE: www.overbo.com.br

Maldição ou coincidência? Os Trapalhões teriam “previsto” morte e briga 25 anos antes. Assista


Depois da febre das dancinhas e da moda dos bichinhos, os vídeos obscurantistas ascendem com força no YouTube.

Tem vídeo que prevê o acidente com o voo da Air France, conexões da apresentadora Xuxa com forças do além e até futuros títulos de Botafogo e Corinthians na Taça Libertadores.

Nenhum deles, no entanto, causa mais debate do que um episódio dos Trapalhões gravado em 1983.

No programa, Mussum e Zacarias interpretam seus filhos conversando sobre o futuro do quarteto no longínquo ano de 2008. A dupla prevê a própria morte, a briga e a reconciliação dos parceiros Didi e Dedé.

Os céticos vão dizer que tudo não passa de coincidência. Pode ser. Mas são coincidências de arrepiar, não?

Assista o vídeo:



FONTE: www.overbo.com.br

Marcha para Jesus será amanhã

Cristãos de todas as idades e de diversas igrejas acompanham amanhã a 16ª Marcha para Jesus, em Fortaleza. A caminhada deve partir às 15 horas da praça do Colégio Estadual Liceu do Ceará, no bairro Jacarecanga, e segue até o Aterro da Praia de Iracema, onde será encerrada com shows musicais evangélicos. O percurso de 4,5 quilômetros será marcado por orações especiais pela cidade. Neste ano, os organizadores esperam 150 mil pessoas e pedem doações de alimentos e roupas para os cearenses prejudicados pelas enchentes no Interior.

O evento é promovido pelas igrejas evangélicas, mas propõe reunir cristãos de outras religiões e todos aqueles que forem em paz. Quem tiver fé e vontade de ajudar será bem-vindo. “A marcha é um momento de comunhão do povo de Deus pelo bem-estar da sociedade de Fortaleza”, define o pastor Francisco Paixão, presidente da Ordem dos Ministros Evangélicos do Ceará (Ormece), entidade que organiza o evento. A caminhada é conduzida pelo cantor Fernando Férrer com cantos e pregações, acompanhada por três trios elétricos.

Orações especiais marcam sete pontos do trajeto e intercedem pela solução de problemas que afetam a vida de todos. Segundo o coordenador geral da marcha em Fortaleza, Everton da Silva, as preocupações são a violência, a saúde, a economia, a gestão pública.

Na concentração, a primeira oração é pelas famílias, que serão lembradas durante todo o evento. “A família unida e estável traz beneficio a toda a sociedade”, justifica Everton, destacando que pessoas de todas as idades podem participar da marcha.

SERVIÇO
Marcha para Jesus Concentração na praça do Liceu do Ceará às 14 horas, chegada ao aterro da Praia de Iracema prevista para as 18h30min. A organização pede a doação de 1 kg de alimento não-perecível.
Informações: 3088 4017.

OPOVO

Cristiane e Daniel em Coletiva de Imprensa – 4.º CD Semente da Promessa


e fosse para a dupla fazer um gráfico dos quatro CDs lançados na carreira, como vocês destacariam cada um deles? Esta foi umas das perguntas respondidas por Cristiane e Daniel, num clima familiar e de muita descontração, durante a coletiva do 4.º CD – SEMENTE DA PROMESSA, organizada pelo assessor de imprensa Adilson Ferreira e apresentada por Samuel Modesto – Troféu Talento. Com a presença da mídia, dos cantores, dos pastores e da família, a coletiva teve início com uma oração dirigida pela Cantora e Missionária Cristiane.

Dinâmica, divertida e espontânea são características da interatividade na entrevista entre a dupla e os profissionais de divulgação presentes. Em um certo momento, um gesto de carinho, quando Cristiane ao falar sobre seu casamento, no início do ano, com Thiago Biller, Samuel Modesto abre um espaço e pede ao esposo que beije sua noiva, com discrição, é claro. A dupla canta “Amo Você”, primeira canção romântica a fazer parte do ministério de louvor.

Questionados sobre o dia-a-dia da dupla, Cristiane e Daniel demonstram ter uma vida corrida e repleta de responsabilidade, dividindo as suas horas entre ministério, trabalho, igreja, família, a entidade beneficente – C.C.Ô., e quando sobra tempo, o lazer. Os cantores sorriem ao responder que atualmente se dão muito bem, mas quando iniciaram o período da adolescência foi complicado um entender o outro. Hoje, tudo é resolvido por meio do diálogo, não há mais implicâncias.

A Missionária Nádia e o Pastor Dermival, pais da dupla, são chamados para relatar um pouco as atividades do Centro de Convivência Ômega, entidade beneficente da qual a dupla faz parte desde a fundação, apoiando os eventos, realizando oficinas e sendo voluntários.

Quanto à pergunta que abre esta matéria, Cristiane e Daniel analisam da seguinte forma: o primeiro CD – VOU LOUVAR – foi uma escola, pois ninguém na família tinha conhecimento na área de gravação e reprodução de CDs. PASSAPORTE – o segundo – foi um CD para aperfeiçoamento, pois as vozes estavam mais sincronizadas e já tinham experiência de estúdio. Também foi um período de fortalecimento espiritual, pois Deus concedeu nova vida à Cristiane, após ter sofrido um grave atropelamento de carro. A NOITE INTEIRA – o terceiro da dupla – encontrou espaço nas rádios, na mídia impressa e na Internet; projetou a dupla para o público gospel, por meio dele muitas portas foram abertas. O mais recente, SEMENTE DA PROMESSA, marca um tempo de evolução profissional, espiritual de uma nova semente plantada no ministério de louvor destes dois irmãos, que crescerá e a seu tempo, dará frutos.

SEMENTE DA PROMESSA - Porque esse título se não tem música com este nome no CD? – pergunta Samuel. Cristiane e Daniel explicam que Deus trouxe este nome a eles. Durante a ministração do louvor na Igreja Evangélica Ministério Ômega, o Espírito Santo operou de uma forma especial e quando a dupla desceu do palco, um jovem da igreja chamada Heloiza disse que Deus tinha revelado a ela o título do CD – SEMENTE DA PROMESSA, pois seria a semente colocada em nossas mãos para Deus começar a cumprir todas as promessas que havia feito sobre a vida dos dois. A dupla buscou e Deus confirmou seu propósito para com este título.
Semente da Promessa é um álbum POP ROCK, com composições de Cristiane e Daniel, do Pastor Silas Furtado, de Denner de Souza e Adriano Barreto e três músicas em parceria com o produtor Moisés Tristão. Gravado no estúdio da dupla, produzido por Moisés Tristão e pela dupla Cristiane e Daniel, com arranjos de Daniel Zeuli, do produtor e de Jonas Anjos, é um CD de cunho evangelístico e de restauração. A expectativa da dupla, com este quarto CD, é aumentar o alcance do ministério de louvor, atingindo vidas no Brasil e no mundo com o evangelho de Cristo.

Confira momentos da Coletiva de Imprensa na seção de FOTOS.

Confira o hotsite da dupla no portal

GOSPEL MUSIC CAFE

Bispo alerta para exploração sexual na Amazônia

Mais grave do que a situação fundiária na Amazônia é a exploração sexual de adolescentes, moças e rapazes, vítimas de abuso na família e fora dela, denunciou o bispo Dominique You, da Diocese de Conceição do Araguaia, localizada a 1,5 mil Km de Belém.
“Denunciar a exploração representa um perigo de vida”, disse o bispo em entrevista ao jornal francês La Croix. Três dos 12 bispos que atuam no Pará estão ameaçados de morte por esse motivo.
Dom Erwin Krautler, do Xingu, é um deles, ameaçado também por sua luta pelos direitos das minorias indígenas. O segundo bispo em risco de vida é Flavio Giovenale, de Abaetetuba. Ele denunciou o caso de menina de 15 anos que estava presa por homens adultos.
O terceiro bispo do Pará que está marcado para morrer é dom José Luis Azcona, da Prelazia do Marajó, que apontou a exploração sexual praticada por autoridades locais.
Relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT), divulgado na sexta-feira, 12, Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, indica que a crise financeira global pode levar um número crescente de crianças a uma atividade remunerada.
Estimativas globais mostram que o número de crianças envolvidas com o trabalho diminuiu, mas a crise financeira ameaça os progressos que foram feitos até agora, assinala o relatório “Dê uma oportunidade às meninas. Combater o trabalho infantil, uma chave para o futuro”.
As maiores vítimas do trabalho infantil são as meninas, uma vez que determinadas culturas valorizam a educação de meninos, em detrimento das crianças do sexo feminino. O relatório da OIT estima que mais de 100 milhões de meninas são vítimas de trabalho infantil, muitas expostas a algumas de suas piores formas.
O relatório destaca a importância do investimento na educação das meninas como forma eficaz de combater a pobreza. Da população mundial, 10% são analfabetos e quase dois de cada três pessoas nessas condições são do sexo feminino.
A OIT desenvolveu o Plano de Ação Mundial para eliminar as piores formas do trabalho infantil, incluindo o trabalho perigoso, a exploração sexual comercial, o tráfico e todas as formas de escravidão, até 2016.

FONTE: ALC/NC

Papa diz que padres devem se manter fiéis a voto de castidade

O papa Bento 16 disse nesta quinta-feira que os padres em todo o mundo devem permanecer fiéis a seus votos de castidade.

Em uma carta pública endereçada aos 400 mil clérigos da Igreja Católica, Bento 16 não chegou a mencionar explicitamente os escândalos de pedofilia envolvendo padres católicos em diversos países.

No entanto, o papa deplorou o que chamou de situações em que a Igreja sofre por causa da infidelidade de alguns de seus ministros.

Bento 16 também pediu um reconhecimento franco e completo das fraquezas da Igreja Católica.

O papa ainda elogiou aqueles que são fiéis a sua vocação.

Segundo o correspondente da BBC em Roma, David Willey, Bento 16 deixou claro que não vai permitir relaxamento no voto de castidade feito pelos padres católicos.

Calcula-se que cerca de mil padres católicos abandonem a vida sacerdotal a cada ano.

Para mais notícias, visite o site da BBC Brasil

O GLOBO

quinta-feira, 18 de junho de 2009

PRF: 750 vagas em julho. Iniciais de R$ 5.447,00


Eis aí boa notícia para quem possui nível superior em qualquer área: o secretário-executivo do Ministério da Justiça, Luiz Paulo Teles, informou com exclusividade à FOLHA DIRIGIDA, na última terça-feira, dia 16, que o edital do concurso para a Polícia Rodoviária Federal(PRF) será publicado em julho. “Acredito que no período de 15 a 20 dias a Polícia Rodoviária Federal estará liberando o edital para a contratação de novos 750 policiais rodoviários federais”.

Essa previsão também foi confirmada, na última quarta-feira, 17, pelo coordenador de Recursos Humanos da PRF, inspetor Sérgio Max. “É aproximadamente isso. No momento não temos como precisar uma data”, disse. O concurso é para ambos os sexos. Além da escolaridade de nível superior, será exigida a carteira de habilitação na categoria B. A estabilidade e os vencimentos iniciais de R$5.447 são atrativos.

O inspetor Max também informou que neste momento o órgão está trabalhando na definição da organizadora do concurso, sem dizer, no entanto, se a escolha será por meio de licitação ou por dispensa desse procedimento. Devido à proximidade da publicação, é provável que a PRF faça uso da dispensa de licitação, sendo escolhida uma instituição com qualificação técnica e experiência comprovada.

Regionalização – Ainda segundo as informações do secretário-executivo Luiz Paulo Teles, o concurso deverá ser regionalizado, com as vagas distribuídas por estado. “Essa distribuição estará disponível no edital. Os cálculos mostram que temos que distribuir de acordo com a malha viária. As maiores estão na Região Sudeste, principalmente em Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, e na Região Sul, mas as demais regiões também serão contempladas” afirmou.

Programa - Esse será o primeiro concurso que exige o nível superior para policial rodoviário federal. Por isso, a PRF está tendo que fazer ajustes no programa da seleção realizada em 2008, para os estados do Mato Grosso e Pará. Na época o cargo ainda era de nível médio.

De acordo com o coordenador de ensino da PRF, Ricardo Betat, os candidatos podem iniciar os estudos com base nesse último programa.

Em 2008, os candidatos tiveram que passar por prova objetiva de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico-Matemático, Conhecimentos Gerais e Atualidades, Conhecimentos de Informática, Legislação de Trânsito e Conhecimentos de Direito (Constitucional, Administrativo, Penal, Processual Penal e Civil). O processo seletivo foi composto ainda por exame de capacidade física (teste em barra fixa, teste de impulsão horizontal, teste de natação – 50 metros nado livre, e teste de corrida de 12 minutos), exames médicos, avaliação psicológica, e curso de formação para os aprovados.

Fonte: Folha Dirigida

CONCURSEIROS DO BRASIL

Festas Juninas

Introdução

Depois do Carnaval, o evento mais esperado do calendário brasileiro são as festas juninas,que animam todo o mês de junho com muita música caipira, quadrilhas, comidas e bebidas típicas em homenagem a três santos católicos: Santo Antônio, São João e São Pedro.

Naturalmente as festas juninas fazem parte das manifestações populares mais praticadas no Brasil.

Seria as festas juninas folclore ou religião? Até onde podemos distinguir entre ambos? Neste estudo não pretendemos atacar a religião católica, já que todos podem professar a religião que bem desejarem, o que também é um direito constitucional. mas tão somente confrontar tais práticas com o que diz a Bíblia.


Herança Portuguesa

A palavra folclore é formada dos termos ingleses folk (gente) e lore (sabedoria popular ou tradição) e significa “o conjunto das tradições, conhecimentos ou crenças populares expressas em provérbios, contos ou canções; ou estudo e conhecimento das tradições de um povo, expressas em suas lendas, crenças, canções e costumes.

Como é do conhecimento geral, fomos descobertos pelos portugueses, povo de crença reconhecidamente católica. Suas tradições religiosas foram por nós herdadas e facilmente se incorporaram em nossas terras, conservando seu aspecto folclórico. Sob essa base é que instituições educacionais promovem, em nome do ensino, as festividades juninas, expressão que carrega consigo muito mais do que uma simples relação entre a festa e o mês de sua realização.

Entretanto, convém salientar a coerente distancia existente as finalidades educacionais e as religiosas.

é bom lembrar também que nessa época as escolas, "em nome da cultura", incentivam tais festas por meio de trabalhos escolares, etc... A criança que não tem como se defender aceita, pois se sente na obrigação de respeitar a professora que lhe impõe estes trabalhos (sobre festa Junina), e em alguns casos é até mesmo ameaçada com notas baixas, porquê a professora, na maioria das vezes, é devota de algum santo, simpatizante ou praticante da religião Católica, que é a maior divulgadora desta festa. Neste momento quando se mistura folclore e religião, a criança -inocente por natureza - rapidamente se envolve com as músicas, brincadeiras, comidas e doces. Aliás, não existiria esta festa não fosse a religião. Inclusive existe a competição entre clubes, famílias ou grupos para realizarem a maior ou a melhor festa junina da rua, do bairro, da fazenda, sítio, etc...

Além disso, não podemos nos esquecer de que o teor de tais festas oscila de região para região do país, especialmente no norte e no nordeste, onde o misticismo católico é mais acentuado.

As mais tradicionais festas juninas do Brasil acontecem em Campina Grande (Paraíba) e Caruaru (Pernambuco).

O espaço onde se reúnem todos os festejos do período são chamado de arraial. Geralmente é decorado com bandeirinhas de papel colorido, balões e palha de coqueiro. Nos arraiás acontecem as quadrilhas, os forrós, leilões, bingos e os casamentos caipiras.


Uma Suposta Origem das Festividades


Para as crianças católicas, a explicação para tais festividades é tirada da Bíblia com acréscimos mitológicos. Os católicos descrevem o seguinte:

“Nossa Senhora e Santa Isabel eram muito amigas. Por esse motivo, costumavam visitar-se com freqüência, afinal de contas amigos de verdade costumam conversar bastante. Um dia, Santa Isabel foi à casa de Nossa Senhora para contar uma novidade: estava esperando um bebê ao qual daria o nome de João Batista. Ela estava muito feliz por isso! Mas naquele tempo, sem muitas opções de comunicação, Nossa Senhora queria saber de que forma seria informada sobre o nascimento do pequeno João Batista. Não havia correio, telefone, muito menos Intemet. Assim, Santa Isabel combinou que acenderia uma fogueira bem grande que pudesse ser vista à distância. Combinou com Nossa Senhora que mandaria erguer um grande mastro com uma boneca sobre ele. O tempo passou e, do jeitinho que combinaram, Santa Isabel fez. Lá de longe Nossa Senhora avistou o sinal de fumaça, logo depois viu a fogueira. Ela sorriu e compreendeu a mensagem. Foi visitar a amiga e a encontrou com um belo bebê nos braços, era dia 24 de junho. Começou, então, a ser festejado São João com mastro, fogueira e outras coisas bonitas, como foguetes, danças e muito mais!”.

Como podemos ver, a forma como é descrita a origem das festas juninas é extremamente pueril, justamente para que alcance as crianças.

As comemorações do dia de São João Batista, realizadas em 24 de junho, deram origem ao ciclo festivo conhecido como festas juninas. Cada dia do ano é dedicado a um dos santos canonizados pela Igreja Católica. Como o número de santos é maior do que o número de dias do ano, criou-se então o dia de “Todos os Santos”, comemorado em 1 de novembro. Mas alguns santos são mais reverenciados do que outros. Assim, no mês de junho são celebrados, ao lado de São João Batista, dois outros santos: Santo Antônio, cujas festividades acontecem no dia 13, e São Pedro, no dia 28.


Plágio do Paganismo

Na Europa antiga, bem antes do descobrimento do Brasil, já aconteciam festas populares durante o solstício de verão (ápice da estação), as quais marcavam o início da colheita. Dos dias 21 a 24, diversos povos , como celtas, bascos, egípcios e sumérios, faziam rituais de invocação da fertilidade para estimular o crescimento da vegetação, prover a fartura nas colheitas e trazer chuvas. Nelas, ofereciam-se comidas, bebidas e animais aos vários deuses em que o povo acreditava. As pessoas dançavam e faziam fogueiras para espantar os maus espíritos. Por exemplo: as cerimônias realizadas em Cumberland, na Escócia e na Irlanda, na véspera de São João, consistiam em oferecer bolos ao sol, e algumas vezes em passar crianças pela fumaça de fogueiras.

As origens dessa comemoração também remontam à antiguidade, quando se prestava culto à deusa Juno da mitologia romana. Os festejos em homenagem a essa deusa eram denominados “junônias”. Daí temos uma das procedências do atual nome “festas juninas”.

Tais celebrações coincidiam com as festas em que a Igreja Católica comemorava a data do nascimento de São João, um anunciado da vinda de Cristo. O catolicismo não conseguiu impedir sua realização. Por isso, as comemorações não foram extintas e, sim, adaptadas para o calendário cristão. Como o catolicismo ganhava cada vez mais adeptos, nesses festejos acabou se homenageando também São João. É por isso que no inicio as festas eram chamadas de Joaninas e os primeiros paises a comemorá-las foram França, Itália, Espanha e Portugal.

Os jesuítas portugueses trouxeram os festejos joaninos para o Brasil. As festas de Santo Antonio e de São Pedro só começaram a ser comemoradas mais tarde, mas como também aconteciam em junho passaram a ser chamadas de festas juninas. O curioso é que antes da chegada dos colonizadores, os índios realizavam festejos relacionados à agricultura no mesmo período. Os rituais tinham canto, dança e comida. Deve-se lembrar que a religião dos índios era o animismo politeísta (adoravam vários elementos da natureza como deuses).

As primeiras referências às festas de São João no Brasil datam de 1603 e foram registradas pelo frade Vicente do Salvador, que se referiu aos nativos que aqui estavam da seguinte forma: “os índios acudiam a todos os festejos dos portugueses com muita vontade, porque são muito amigos de novidade, como no dia de São João Batista, por causa das fogueiras e capelas”.


Sincretismo Religioso

Religiões de várias regiões do Brasil, principalmente na Bahia, aproveitam-se desse período de festas juninas para manifestar sua fé junto com as comemorações católica. O Candomblé, por exemplo, ao homenagear os orixás de de sua linha, mistura suas práticas com o ritual católico. Assim, durante o mês de junho, as festas romanas ganham um cunho profano com muito samba de roda e barracas padronizadas que servem bebidas e comidas variadas. Paralelamente as bandas de axé music se espalham pelas ruas das cidades baianas durante os festejos juninos.

Um fator fundamental na formação do sincretismo é que, de acordo com as tradições africanas, divindades conhecidas como orixás governavam determinadas partes do mundo. No catolicismo popular, os santos também tinham esse poder. “Iansã protege contra raios e relâmpagos e Santa Bárbara protege contra raios e tempestades. Como as duas trabalham com raios, houve o cruzamento. Cultuados nas duas mais populares religiões afro-brasileiros – a umbanda e o candomblé – cada orixá corresponde a um santo católico. Ocorrem variações regionais. Um exemplo é Oxóssi, que é sincretizado na Bahia com São Jorge mas no Rio de Janeiro representa São Sebastião. Lá, devido ao candomblé, o Santo Antônio das festas juninas é confundido com Ogun, santo guerreiro da cultura afro-brasileira.


Superstições


1- A Puxada do Mastro


Puxada do mastro é a cerimônia de levantamento do mastro de São João, com banda e foguetório. Além da bandeira de São João, o mastro pode ter as de Santo Antonio e São Pedro, muitas vezes com frutas, fitas de papel e flores penduradas. O ritual tem origem em cultos pagãos, comemorativos da fertilidade da terra, que eram realizados no solstício de verão, na Europa.

Acredita-se que se a bandeira vira para o lado da casa do anfitrião da festa no momento em que é içada, isto é sinal de boa sorte. O contrario indica desgraça. E caso aponte em direção a uma pessoa essa será abençoada.


2- As Fogueiras

Sobre as fogueiras há duas explicações para o seu uso. Os pagãos acreditavam que elas espantavam os maus espíritos. Já os católicos acreditavam que era sinal de bom presságio. Conta uma lenda católica que Isabel prima de Maria, na noite do nascimento de João Batista , ascendeu uma fogueira para avisar a novidade à prima Maria, mãe de Jesus. Por isso a tradição é acendê-las na hora da Ave Maria (às 18h).

Você sabia ainda que cada uma das três festas exige um arranjo, diferente de fogueira? Pois é, na de Santo Antonio, as lenhas são atreladas em formato quadrangular; na de São Pedro, são em formato triangular e na de São João possui formato arredondado semelhante à pirâmide.


3- Os Fogos de Artifício

Já os fogos dizem alguns, eram utilizados na celebração para “despertar” São João e chamá-lo para as comemorações de seu aniversário. Na verdade os cultos pirolátricos são de origem portuguesa. Antigamente em Portugal, acreditava-se que o estrondo de bombas e rojões tinha como finalidade espantar o diabo e seus demônios na noite de São João.


4- Os Balões

A saciedade “Amigos do Balão” nasceu em 1998 para defender a presença do ‘balão junino’ nessas festividades. O padre jesuíta Bartolomeu de Gusmão e o inventor Alberto Santos são figuras ilustres entre os brasileiros por soltarem balões por ocasião das festas juninas de suas épocas, portanto podemos dizer que eles foram os precursores dessa prática.

Hoje, como sabemos, as autoridades seculares recomendam os devotos a abster-se de soltar balões pelos incêndios que podem provocar ao caírem em urna floresta, refinaria de petróleo, casas ou fábricas. Essa brincadeira virou crime em 1965, segundo o artigo 26 do Código Florestal. Também está no artigo 28 da lei das Contravenções penais, de 1941. O infrator pode ir para a cadeia. Não obstante, essa prática vem resistindo às proibições das autoridades. Geralmente, os balões trazem inscrições de louvores aos santos de devoção dos fiéis, como por exemplo, “VIVA SÃO JOÃO!! !“, ou a outro santo qualquer comemorado nessas épocas.

Todos os cultos das festas juninas estão relacionados com a sorte. Por isso os devotos acreditam que ao soltar balão e ele subir sem nenhum problema, os desejos serão atendidos, caso contrário (se o balão não alcançar as alturas) é um sinal de azar.

A tradição também diz que os balões levam os pedidos dos homens até São João. Mas tudo isso não passa de crendices populares.


OS SANTOS

Santo Antônio


Alguns dizem que o nome verdadeiro desse santo não é Antônio, mas Fernando de Bulhões, segundo estes, ele nasceu em Portugal em 15 de agosto de 1195 e faleceu em 13 de junho de 1231.

Outros porém, afirmam que Fernando de Bulhões foi a cidade onde nasceu. Aos 24 anos, já na Escola Monástica de Santa Cruz de Coimbra, foi ordenado sacerdote.

Dizem que era famoso por conhecer a Bíblia de cor. Ao tomar conhecimento de que quatro missionários foram mortos pelos serracenos, decidiu mudar-se para Marrocos. Ao retomar para Portugal, a embarcação que o trazia desviou-se da rota por causa de uma tempestade, e ele foi parar na Itália. Lá, foi nomeado pregador da Ordem Geral.

Depois de um encontro com os discípulos de Francisco de Assis, entrou para a ordem dos franciscanos e foi rebatizado de Antônio. Viveu tratando dos enfermos e ajudando a encontrar coisas perdidas. Dedicava-se ainda em arranjar maridos para as moças solteiras. Sua devoção foi introduzida no Brasil pelos padres franciscanos, que fizeram erigir em Olinda (PE) a primeira igreja dedicada a ele. Faz parte da tradição que as moças casadouras recorram a Santo Antônio, na véspera do dia 13 de junho, formulando promessas em troca do desejado matrimônio. Esse fato acabou curiosamente transformando 12 de junho no “Dia dos Namorados”.

A fama de casamenteiro surgiu mesmo depois de sua morte, no século XIV. Diz a lenda que uma moça pobre pediu ajuda a Santo Antonio e conseguiu o dote que precisava para poder casar. A história se espalhou e hoje é o santo que homens e mulheres recorrem quando o objetivo é encontrar sua metade.

No dia 13, multidões se dirigirem às igrejas pelo pão de Santo Antônio. Dizem que é bom carregar o santo na algibeira para receber proteção.

Uma outra curiosidade é que a imagem deste santo sempre aparece com o menino Jesus no colo. Você sabe por quê? Existem duas versões para isso: uma, diz que o menino representa o quanto ele era adorado pelas crianças; a outra, que ele era um pregador tão brilhante que dava vida aos ensinos da Bíblia. O menino seria a personificação da palavra de Deus.

É bastante comum entre as devotas de Santo Antônio colocá-lo de cabeça para baixo no sereno amarrado em um esteio. Ou então jogá-lo no fundo do poço até que o pedido seja satisfeito. Depois cantam:

“Meu Santo Antônio querido,

Meu santo de carne e osso,

Se tu não me deres marido,

Não te tiro do poço”.

As festas antoninas são urbanas, caseiras, domésticas, porque Santo Antônio é o santo dos nichos e das barraquinhas.

Na A Tribuna de 14 de junho de 1997, página A8, lemos: “O dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro, foi lembrado.., com diversas missas e a distribuição de 10 mil pãezinhos. Milhares de fiéis compareceram às igrejas para fazer pedidos, agradecer as graças realizadas e levar os pães, que, segundo dizem os fiéis, simbolizam a fé e garantem fartura à mesa”. Ainda para Santo Antônio, cantam seus admiradores:

“São João a vinte e quatro,

São Pedro a vinte e nove,

Santo Antônio a treze,

Por ser o santo mais nobre”.



São João


A Igreja Católica o consagrou santo. Segundo essa igreja, João Batista nasceu em 29 de agosto, em 31 A.D., na Palestina, e morreu degolado por Herodes Antipas, a pedido de sua enteada Salomé (Mt 14.1-12). A Bíblia, em Lucas 1.5-25, relata que o nascimento de João Batista foi um milagre, visto que seus pais, Zacarias e Isabel, na ocasião, já eram bastante idosos para que pudessem conceber filhos.

Em sua festa, São João é comemorado com fogos de artifício, tiros, balões coloridos e banhos coletivos pela madrugada. Os devotos também usam bandeirolas coloridas e dançam. Erguem uma grande fogueira e assam batata-doce, mandioca, cebola-do-reino, milho verde, aipim etc. Entoam louvores e mais louvores ao santo.

As festas juninas são comemoradas de uma forma rural, sempre ao ar livre, em pátios e/ou grandes terrenos previamente preparados para a ocasião.

João Batista, biblicamente falando, foi o precursor de Jesus e veio para anunciar a chegada do Messias. Sua mensagem era muito severa, conforme registrado em Mateus 3.1-11. Quando chamaram sua atenção para o fato de que os discípulos de Jesus estavam batizando mais do que ele, isso não lhe despertou sentimentos de inveja (Jo 4.1), pelo contrário, João Batista se alegrou com a notícia e declarou que não era digno de desatar a correia das sandálias daquele que haveria de vir, referindo-se ao Salvador (Lc 3.16).

Se em vida João Batista recusou qualquer tipo de homenagem ou adoração, será que agora está aceitando essas festividades em seu nome, esse tipo de adoração à sua pessoa? Certamente que não!


São Pedro

É atribuída a São Pedro a fundação da Igreja Católica, que o considera o “príncipe dos apóstolos” e o primeiro papa. Por esse motivo, os fiéis católicos tributam a esse santo honrarias dignas de um deus. Para esses devotos, São Pedro é o chaveiro do céu. E para que alguém possa entrar lá é necessário que São Pedro abra as portas.

Uma das crendices populares sobre São Pedro (e olha que são muitas!) diz que quando chove e troveja é por que ele está arrastando os móveis do céu. Pode!

Na ocasião, ocorrem procissões marítimas em sua homenagem com grande queima de fogos. Para os pesca-dores, o dia de São Pedro é sagrado. Tanto é que eles não saem ao mar para pescaria. É ainda considerado o santo protetor das viúvas.

A brincadeira de subir no pau-de-sebo (uma árvore de origem chinesa) é a que mais se destaca nas festividades comemorativas a São Pedro. O objetivo para quem participa é alcançar os presentes colocados no topo.

Os sentimentos do apóstolo Pedro, eram extremamente diferentes do que se apregoa hoje, no dia 29. De acordo com sua forma de agir e pensar, conforme mencionado na Bíblia, temos razões para crer que ele jamais aceitada os tributos que hoje são dedicados à sua pessoa.

Quando Pedro, sob a autoridade do nome de Jesus, curou o coxo que jazia à porta Formosa do templo de Jerusalém e teve a atenção do povo voltada para ele como se por sua virtude pessoal tivesse realizado o milagre não titubeou, mas declarou com muita segurança sua dependência do Deus vivo e não quis receber nenhuma homenagem (cf. Atos 3:12-16 ; 10:25,26).


Os Evangélicos e as Festas Juninas

Diante de tudo isso, perguntamos: “Teria algum problema os evangélicos acompanharem seus filhos em uma dessas festas juninas realizadas nas escolas, quando as crianças, vestidas a caráter (de caipirinha), dançam quadrilha e se fartam dos pratos oferecidos nessas ocasiões: cachorro-quente, pipoca, milho verde etc?”. É óbvio que nenhum crente participa dessas festas com o objetivo de praticar a idolatria, pois tal procedimento, por si só, é condenado por Deus!

Quanto à essa questão, tão polêmica, é oportuno mencionar o comportamento de certas igrejas evangélicas, com a alegação de estarem propagando o evangelho durante o Carnaval, dedicam-se a um tipo duvidoso de evangelização nessa época do ano. Fazem de tudo, inclusive usam blocos carnavalescos com nomes bíblicos. Não devemos nos esquecer, no entanto, de que as estratégias evangelísticas devem ocorrer o ano todo, e não apenas em determinadas ocasiões, O mesmo acaba acontecendo no período das festas juninas. Ultimamente, surgiram determinadas igrejas evangélicas que, a fim de levantar fundo para os necessitados e distribuir cestas básicas aos pobres, estão armando barracas junto com os católicos em locais em que as festas juninas são promovidas por órgãos públicos. Os produtos que vendem, diga-se de passagem, são característicos das festividades juninas. Os “cristãos” que ficam nas barracas vestem-se a caráter e pensam que, dessa forma, estão procedendo biblicamente.

E o que dizer das igrejas que promovem festas juninas em suas próprias dependências com a alegação de arrecadarem fundos? As festas juninas têm um caráter religioso que desagrada a Deus. Nestas festas ocorrem rezas, canções e missas; as comidas e doces são oferecidos a estes santos -claro que os que comem não são os santos, mas os que participam dela. Este procedimento de "oferecer comida aos santos" é muito parecido aos despachos espíritas nos cemitérios e encruzilhadas; talvez a diferença seja o local da "festa". Então, como separar o folclore da religião se ambas estão intrinsecamente ligadas? O povo de Israel abraçou os costumes das nações pagãs e foi criticado pelos profetas de Deus. A vida de Elias é um exemplo específico do que estamos falando. Ele desafiou o povo de Israel a escolher entre Jeová Deus e Baal. O profeta pôs o povo à prova: “Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o”(lRs 18.21). É claro que o contexto histórico do texto bíblico em pauta é outro, mas, como observadores e seguidores da Palavra de Deus, devemos tomar muito cuidado para não nos envolvermos com práticas herdadas do paganismo. Pois é muito arriscada a mistura de costumes religiosos, impróprios à luz da Bíblia, adotada por alguns evangélicos. É preciso que os líderes e pastores aprofundem a questão, analisem a realidade cultural do local em que desenvolvem certas ativida­des evangelísticas e ministério e orientem os membros de suas respectivas comunidades para que criem e ensinem os filhos nos preceitos recomendados pela Palavra de Deus. O simples fato de proibirem as crianças de participar dessas comemorações na escola em que estudam não resolve o problema, antes, acaba agravando a situação.


O que diz a Bíblia

Para muitos cristãos, pode parecer que a participação deles nessas festividades juninas não tenha nenhum mal, e que a Bíblia não se posiciona a respeito. O apóstolo Paulo, no entanto, declara em I Coríntios 10.11 que as coisas que nos foram escritas no passado nos foram escritas para advertência nossa. Vejamos o que ele disse: “Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos”.

O que nos mostra a história do povo de Israel em sua caminhada do Egito para Canaã? Quando os israelitas acamparam junto ao Monte Sinai. Moisés subiu ao monte para receber a lei da parte de Deus. A demora de Moisés despertou no povo o desejo de promover uma festa a Deus. Arão foi consultado e, depois de concordar, ele próprio coletou os objetos de ouro e fabricou um bezerro com esse material, O texto bíblico diz o seguinte:

“Ele os tomou das suas mãos, e com um buril deu forma ao ouro, e dele fez um bezerro de fundição. Então eles disseram: São estes, ó Israel, os teus deuses, que te tiraram da terra do Egito. Arão, vendo isto, edificou um altar diante do bezerro e, apregoando, disse: Amanhã será festa ao Senhor” (Êx 32.4-5).

Qual foi o resultado dessa festa idólatra ao Senhor? Deus os puniu severamente: “Chegando ele ao arraial e vendo o bezerro e as danças. acendeu-se-lhe a ira, e arremessou das mãos as tábuas, e as quebrou ao pé do monte. Então tomou o bezerro que tinham feito, e o queimou no fogo, moendo-o até que se tomou em pó, e o espargiu sobre a água, e deu-o a beber aos filhos de Israel.

O teor religioso das festas juninas não passa de um ato idólatra quando se presta culto a Santo Antônio, São João e São Pedro.

Como crentes, devemos adorar somente a Deus: “Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás” (Mt 4.10). Assim, nossos lábios devem louvar tão-somente o Senhor Deus: “Portanto, ofereçamos sempre por meio dele a Deus sacrifício de louvor, que é o fruto dos lábios que confessam o seu nome” (Hb 13.15). O texto de Apocalipse 7.9 é um bom exemplo do que estamos falando: “Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas com palmas nas suas mãos. E clamavam com grande voz, dizendo: Salvação ao nosso Deus, que está assentado no trono, e ao Cordeiro”.

É possível imaginar um cristão cantando louvores a São João Batista? O cântico seria mais ou menos assim:

“Onde está o Batista?”.

Ele não está na igreja,

Anda de mastro em mastro,

A ver quem o festeja”.


Lembramos a atitude de Paulo e Barnabé diante de um ato de adoração que certos homens quiseram prestar a eles: “E as multidões, vendo o que Paulo fizera, levantaram a sua voz, dizendo em língua licaônica: Fizeram-se os deuses semelhantes aos homens, e desceram até nós. E chamavam Júpiter a Bamabé, e Mercúrio a Paulo; porque este era o que falava. E o sacerdote de Júpiter, cujo templo estava em frente da cidade, trazendo para a entrada da porta touros e grinaldas, queria com a multidão sacrificar-lhes. Porém, ouvindo isto os apóstolos Barnabé e Paulo, rasgaram as suas vestes, e saltaram para o meio da multidão, clamando, e dizendo: Senhores, por que fazeis essas coisas? Nós também somos homens como vós, Sujeitos às mesmas paixões, e vos anunciamos que vos convertais dessas vaidades ao Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há” (At 14.11-15).


Os Santos não Podem Ajudar

Normalmente, as pessoas que participam das festas juninas querem tributar louvores a seus patronos como gratidão pelos benefícios recebidos. Admitem que foram atendidas por Santo Antônio, São João Batista e São Pedro. Crêem também que esses santos podem interceder por elas junto a Deus. Entretanto, os santos não podem fazer nada pelos vivos. Pedro e João, como servos de Deus obedientes que foram, estão no céu, conscientes da felicidade que lá os cercam (Lc 23.43; 2Co 5.6-8; Fp 1,21-23). Não estão ouvindo, de forma nenhuma, os pedidos das pessoas que os cultuam aqui na terra. O único intercessor eficaz junto a Deus é Jesus Cristo. Diz a Bíblia: “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem” (um 2.5).

E mais:

“É Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os monos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós” (Rm 8.34).

“Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, ternos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos. mas também pelos de todo o mundo” (lJo 2.1-2).

Foi o próprio Senhor Jesus quem nos disse que deveríamos orar ao Pai em seu nome para que pudéssemos alcançar respostas aos nossos pedidos: “E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome eu o farei”(Jo 14.13-14).

Quanto ao teor religioso das festas juninas, podemos declarar as palavras de Deus ditas por meio do profeta:

“Odeio, desprezo as vossas festas, e as vossas assembléias solenes não me exalarão bom cheiro” (Arn 5.21).

Como seguidores de Cristo, suplicamos, diante desta delicada exposição, que Deus nos conceda sabedoria para que consigamos proceder de uma maneira que o agrade em todas as circunstâncias, pois: “toda ação de nossa vida toca alguma corda que vibrará na eternidade” (E. H. Chapin).


Algo em Que se Pensar

O Brasil é um dos maiores paises agrícola do mundo. Até conhecemos aquela frase elogiando as terras brasileiras: nas quais, "... em se plantando tudo dá". No entanto (pasmem), o governo está importando (isto é, comprando) de outros países arroz, feijão, trigo, café, cacau etc. Era para estarmos exportando, vendendo, aumentando o capital, e não comprando, pois temos terras de excelente qualidade. Um dos problemas da falta de produção agrícola é a desvalorização do "homem do campo". Sabemos que existe um êxodo rural muito grande, 80% da população brasileira vive nas cidades e somente 20 % vivem no campo. Não estaria as festas juninas contribuindo para formar uma imagem negativa de nosso povo da zona rural? Não é exagerado o ponto de vista em que sugere que a imagem do homem do campo por vezes é humilhada nas festas juninas.

Veja: qual criança se espelharia no típico caipira das quadrilhas de festas juninas? Quais delas diria: "quando crescer quero ser um caipira, ou homem do campo, com as roupas remendadas"? As crianças querem ser médicos, professoras, atrizes, pois estes não são humilhados nas festas juninas. As Festas Juninas inconscientemente ou não, servem mais para humilhar as pessoas do campo do que para honrá-las como pretendem; o caipira, quando não é banguela, é desdentado, seu andar é torto, corcunda por causa da enxada, a botina é furada, suas roupas são rasgadas e remendadas, uma alusão ao espantalho, um pobre coitado! - pois talvez seja assim que os grandes latifundiários vêem o caipira, e essa visão é reproduzida por nossas crianças nas escolas. Poderia isto ser chamado de FOLCLORE e CULTURA?

A Bíblia diz categoricamente que "o que escarnece (humilha) do pobre insulta ao que o criou" (Pv. 17:5). Disso decorrem problemas urbanos graves como o favelamento e os menores abandonados, pois como os "caipiras" não conseguem sobreviver no campo, pensam que na cidade encontrarão trabalho. A esse processo dá-se o nome de "Êxodo Rural". E o nosso país agrícola é desmatado, onde só se planta pasto para boi gordo, e expulsa o homem do campo.


Motivos para não Participar de Festas Juninas

Diante de tudo o que foi dito acima daremos uma recapitulação expondo o "porquê" de não participarmos de festas juninas. Vejamos então:

Plágio do Paganismo - Como vimos, as bases das festas juninas estão fincadas nas práticas das festividades pagãs, onde os pagãos na mesma data ofereciam seus louvores e suas festas em honra daqueles deuses. Eram as festas pelas colheitas. As festas juninas usurpou isto dos gentios, com apenas o detalhe de transvestir tais festas com roupagem cristã. No entanto, quando Deus introduziu o povo de Israel na terra prometida adverti-os severamente para que não usassem esse tipo de costume, diz Ele: "Quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te dá, não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos." [Deut. 18:9]. Independentemente das intenções, fossem elas boas ou não, o plágio fora terminantemente proibido por Deus.

Os Santos não Intercedem - É notório que estas festividades são para homenagear os três santos. Nestas datas as pessoas invocam sua proteção através de missas e fazem promessas e pedidos confiando em sua suposta intercessão. Não obstante, temos razões bíblicos em abundancia para rejeitarmos estas mediações que os devotos tanto acreditam. A Bíblia nos diz que existe um só mediador entre Deus e os homens: "Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem," [I Tm. 2:5]. Este verso exclui todos os demais mediadores forjados pela mente humana. Se temos que pedir alguma coisa a alguém, esse alguém tem de ser Jesus Cristo, veja o que Ele mesmo diz: "...e tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu a farei." [João 14:13,14]. Em toda a Bíblia não se encontra nenhum incentivo para fazermos nossos pedidos, promessas e votos a terceiros.

Os Santos não Escutam Orações - Um devoto junino acredita piamente que seus "santos" ouvem suas petições por ocasião destas festividades natalícias ou fora delas, mesmo sabendo que estas personagens já morreram há séculos! Mais uma vez a Bíblia rejeita este conceito por declarar a posição correta dos mortos em relação aos vivos: "Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento.
6 Tanto o seu amor como o seu ódio e a sua inveja já pereceram; nem têm eles daí em diante parte para sempre em coisa alguma do que se faz debaixo do sol." [Eclesiastes 9:5,6]. Veja que o verso nos diz que os que já morreram não sabem coisa nenhuma do que acontece aqui em nosso mundo, na terra (debaixo do sol). é claro que há consciência onde eles estão, mas aqui em nosso mundo eles não podem ajudar ou atrapalhar ninguém.

Invocação de Espíritos dos Mortos - Como já vimos, há uma crença em que o espírito de São João possa ser despertado por ocasião da soltura de foguetes, afim de vir participar daquela festividade em sua homenagem. Folclore ou não, isto reflete de modo perfeito a crença católica da invocação dos santos. é claro que se o santo já morreu, o que é invocado é o espírito dele, e isto bate de frente com a advertencia bíblica a respeito da consulta aos mortos. Vejamos: "Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os feiticeiros, que chilreiam e murmuram, respondei: Acaso não consultará um povo a seu Deus? acaso a favor dos vivos consultará os mortos?" [Isaías 8:19]. E mais: "Não se achará no meio de ti nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz estas coisas é abominável ao Senhor, e é por causa destas abominações que o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti." [Deut. 18:9,-12]. No fundo a prática de invocar o espírito dos santos nada mais é do que uma prática espírita e como tal, é reprovada por Deus.

Outro Espírito Recebe em Lugar do Santo - Como ficou demonstrado biblicamente os espíritos dos santos não sabem de nada do que acontece em nosso mundo, portanto não podem interceder por ninguém. Já que eles são neutros nisso tudo, para quem vai então às honras e os louvores destas festividades afinal? O apostolo Paulo estava ensinando quase a mesma coisa aos cristãos de Corinto quando disse: "Antes digo que as coisas que eles sacrificam, sacrificam-nas a demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios." Um pouco antes, ele acabara de dizer que o ídolo nada é ( 8:4 ), ou seja, quando os gentios sacrificavam suas oferendas e suas festividades a tais deuses, eles na verdade estavam sacrificando aos demônios (que eram os únicos a receberem tais oferendas), pois o ídolo nada é. Não estaria acontecendo algo similar nas festas juninas? Quando um devoto oferece sua colheita, suas oferendas e festividades a tais santos que segundo a Bíblia, não pode interceder e saber o que está acontecendo, quem então as recebe? Ou então, quando o pedido é atendido, quem concede estas "graças" às pessoas nas festas juninas? De uma coisa temos certeza: dos santos é que não são!

Comidas e Imagens -
Por último temos duas práticas rejeitadas pela Palavra de Deus. As comidas que são oferecidas nas festas juninas por vezes são benzidas e oferecidas ao santo que nada mais é do que um ídolo, pois a ele se fazem orações, carregam sua imagem em procissões, beijam-na, prostram-se diante dela etc. Como exemplo, temos o famoso pãozinho de Santo Antonio! Entretanto, a Bíblia diz: "Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos...não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa de demônios." [Atos 15:29 ; I Co. 10:21]. Quanto às imagens dedicadas aos santos, elas são proibidas pela Bíblia nos seguintes termos: "Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra; não te encurvarás diante delas, nem as servirás;" [Deut. 5:8,9]. Estes são resumidamente alguns poucos motivos, para todo cristão genuíno não participar de tais festividades.


Conclusão

Pare e pense: como vimos, todas as práticas encontradas nas festas juninas são rejeitadas pela Palavra de Deus. Será que Deus se agradaria de tais festividades, quando sabemos que elas desobedecem explicitamente o que Ele ordenou em sua santa Palavra? Será que os católicos realmente estão honrando a Deus com isso? Pense novamente: Se Deus rejeitou as festas de Israel que eram dedicadas somente a Ele [Amós 5:21-23] , mas que haviam sido mescladas com elementos dos cultos pagãos dos países vizinhos, não rejeitaria com mais veemência ainda as ditas festas "cristã" dedicada aos santos?



Matéria compilada e adaptada pela equipe editorial do CACP.

Fontes de consultas:

Defesa da Fé - junho de 2002 nº45;

Jornal - Folha de Rio Preto, 22/06/2003;

Revista - Galileu Junho 2003 nº143;

Artigo do CACP - "As Maldições das Festas Juninas" - Pr. Afonso Martins;

Anotações particulares do Pb. Paulo Cristiano da Silva.


FONTE: www.cacp.org.br