quarta-feira, 15 de abril de 2009

Pesquisa em 35 países revela que Brasil é o que mais aceita divórcio

Uma pesquisa conduzida em 35 países por especialistas da Universidade de Granada, na Espanha, indica que o Brasil é o país que melhor aceita o divórcio.
Segundo o estudo, publicado esta semana na Revista Espanhola de Investigações Sociológicas, 85% dos entrevistados no Brasil acham que quando o casamento está mal, a saída é a separação. Apenas 12% se disseram a favor de se manter o casamento mesmo em situação de grave crise.
Na listagem dos países que mais aceitam o divórcio, o Brasil vem seguido por Espanha, Portugal, Áustria e Chile. O país em que o divórcio é menos aceito como a melhor alternativa para um casamento problemático é o Japão, onde apenas 30% dos entrevistados disseram concordar com a separação.
Filipinas, Estados Unidos, Nova Zelândia e Suécia também foram países que manifestaram baixos índices de apoio ao divórcio.
Perfil
Segundo o autor do estudo, o professor de Sociologia Diego Becerril Ruiz, os mais favoráveis ao divórcio são pessoas na faixa entre 25 e 45 anos.
Os perfis mais comuns entre aqueles que não veem o divórcio com bons olhos são os de crentes que vão com frequência à igreja, viúvos, maiores de 65 anos e menores de 15 anos.
“Os mais novos, ao contrário do que possa parecer, formam a maioria dos que estão em desacordo”, disse Ruiz.
“Talvez porque pertençam a gerações que nasceram e cresceram dentro do divórcio e viveram em maior ou menor medida os processos de ruptura”, afirmou Becerríl nas conclusões do estudo.
A pesquisa foi baseada em entrevistas e estudos sobre famílias e comportamento nas sociedades internacionais entre 1994 e 2007.
Os especialistas concluem que “as sociedades estão evoluindo na aceitação dos processos de ruptura”.
Ainda segundo os resultados do estudo, o perfil médio dos entrevistados globais a favor do divórcio é o de mulheres maiores de 25 anos, com formação superior, ideologia de esquerda e pouco participante de cerimônias religiosas.

BBC Brasil

FONTE: www.overbo.com.br

Homem sobrevive após ser ressuscitado cinco vezes nos EUA


Médicos americanos conseguiram salvar a vida de um homem após ressuscitá-lo cinco vezes em um hospital de Houston, no Estado americano do Texas.
Os cardiologistas consideraram o episódio um “milagre”.
“Quanto mais se tenta trazer o paciente de volta, menos chances você tem de conseguir”, afirmou Lynne Jones, diretora do departamento de cardiologia, em entrevista à TV local KPRC.
“Era para ele estar aqui. Há uma razão para que ele tenha sobrevivido”, disse a médica.
Em entrevista à KPRC, Tim Maxwell contou que na semana passada foi trabalhar se sentindo mal. Seu chefe, então, teria insistido que ele fosse para o hospital depois que Tim relatou estar sentindo dores no peito e nos braços.
Pouco mais de um minuto após ser admitido na emergência do Memorial Hermann Southwest Hospital, Maxwell desmaiou e seu coração parou de bater.
Durante os 30 minutos que se seguiram ele foi ressuscitado cinco vezes. Ele conta ter tido momentos de consciência a cada vez que voltava à vida.
“Eu via pessoas em cima de mim com instrumentos”, disse.
Maxwell já teve alta e diz que “não desperdiçará sua nova chance de viver”.


BBC Brasil


Escultura de Cristo numa cadeira elétrica provoca polêmica


A catedral da localidade francesa de Gap (sudeste) está sendo alvo de críticas por expor uma escultura do artista plástico Paul Fryer na qual Jesus Cristo é retratado preso a uma cadeira elétrica.
A exibição da escultura valeu inúmeras críticas ao bispo de Gap e Embrun, Jean Michel Di Falco, que é o responsável pela iniciativa.
Entretanto, o líder religioso parece não estar muito preocupado com as críticas, pois ele afirma que os pontos positivos são maiores que os negativos.
Segundo Di Falco, a curiosidade e a polêmica levaram a um aumento do número de pessoas que comparecem às celebrações realizadas pela igreja. Além disso, este é um ótimo pretexto para um debate sobre Jesus Cristo.
Fonte: Cristianismo Hoje / AFP

FONTE: www.overbo.com.br

Ex-bispo, presidente do Paraguai assume a paternidade de menino de dois anos


O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, assumiu nesta segunda-feira (13) que é pai de um garoto de dois anos. A criança foi concebida quando Lugo ainda era um bispo católico.
“É certo que houve uma relação com Viviana Carillo. Diante disso, assumo todas as responsabilidades que possam derivar de tal feito, reconhecendo a paternidade do menino,” disse Lugo em uma mensagem pela TV.
“A partir deste momento e atendendo ao interesse superior, a privacidade do menino, e as grandes responsabilidades que ao mesmo tempo o exercício da Presidência me impõem, não formularei mais declarações sobre o tema”, acrescentou.
O esquerdista Lugo, que tomou posse em agosto de 2008, recebeu permissão do Vaticano para deixar o episcopado e concorrer às eleições.
Inicialmente, o governo havia negado a paternidade. O ministro da Comunicação, Augusto dos Santos, disse no sábado que Lugo estava disposto a se submeter à Justiça para esclarecer a questão.
A denúncia contra o presidente, de 57 anos, foi desmentida na quarta-feira por Viviana Rosalith Carrillo Cañete, de 26, que, segundo a imprensa, tinha exigido um teste de paternidade de seu filho de dois anos.
O Vaticano concedeu a Lugo em 2008, em uma decisão sem precedentes, a redução ao estado laical, depois de o então bispo de San Pedro (a 400 km da capital, Assunção) ter sido suspenso após renunciar a seus hábitos em dezembro de 2006 para se dedicar à política.


G1


Avô é denunciado por esposa de pastor de estuprar a própria neta de 2 anos

Genro resolveu denunciar sogro depois do estupro de uma outra menina, de 7 anos.
O agricultor João Justino da Silva, 46 anos, preso sob a acusação de ter estuprado uma menina de 7 anos, de iniciais L.S.S, no povoado Tigres, em Paulistana, agora é acusado de estuprar a própria neta. Seu genro, Adenilson de Sousa Rodrigues, resolveu denunciar após a prisão, ocorrida no dia 8 deste mês, por estuprar a neta há cerca de um ano e meio atrás. A menina tinha dois anos de idade na época. O mandado de prisão foi decretado pelo juiz José Airton de Medeiros.
Adenilson teria percebido o crime quando viu que a vagina da filha estava sangrando. Como o povoado não tem energia elétrica, o avô teria tirado a menina da rede e deitou-se com ela no escuro. O pai entrou no quarto na hora e percebeu que era seu sogro com a menina na rede. Quando viu a garotinha sangrando, Adenilson teria expulsado João Justino de casa, mas resolveu não denunciar por perceber que o sogro “é um caso perdido”, como relata o delegado Edilberto Amorim, que preside o inquérito.
O primeiro estupro, pelo qual João Justino foi preso, aconteceu dia 3. A mãe da menina, Francineide de Jesus dos Santos, é prima do acusado. De acordo com o delegado Edilberto Amorim, quem presenciou e denunciou o estupro foi Dilma Maria de Sá Barros, esposa do pastor evangélico da cidade.
Durante as investigações do estupro da menina de 7 anos, os policiais descobriram que a população do povoado estaria escondendo o idoso. Muitos populares relataram que ele costuma assediar crianças e mulheres casadas.

Cidade Verde

FONTE: www.overbo.com.br

Obama visitou “Igreja Presidencial”


No Domingo de Páscoa, Barack Obama foi a St. John’s, uma Igreja Anglicana com longa tradição entre os presidentes da América.
Esta foi a primeira vez que Obama frequentou uma Igreja em Washington desde a sua inauguração.
Durante a sua campanha o presidente fez questão de realçar o seu cristianismo, e viu-se abalado pelo escândalo envolvendo o pastor da Igreja Protestante que até então frequentava.
Após a divulgação de imagens do reverendo Jeremiah Wright, da Trinity United Church of Chicago, a criticar fortemente os Estados Unidos, Obama teve que se distanciar da comunidade. Na altura afirmou que não se iria filiar a mais nenhuma Igreja antes da eleição.
Mas a presença dos Obama nas celebrações pascais de St. John’s não implicam que a família tenha adoptado o Episcopalianismo, ramo americano da Comunhão Anglicana.
Segundo os responsáveis pela pequena Igreja, Obama terá cumprido uma longa tradição de visitas presidenciais ao local. Desde James Madison que todos os presidentes por lá passaram, pontualmente ou regularmente.


Rádio Renascença