sábado, 24 de janeiro de 2009

LIÇÃO 04 - LIÇÕES ESPIRITUAIS DO PÓS-JORDÃO - EV. LUIZ HENRIQUE

PARTE 01


PARTE 02


PARTE 03


PARTE 04


PARTE 05

Regis Danese participa do programa “O Melhor do Brasil”

No próximo dia 2/2, Regis Danese grava participação no programa “O Melhor do Brasil”, apresentado por Rodrigo Faro, na Rede Record. Durante o musical do quadro “Vai Dar Namoro”, o cantor relembra o sucesso de sua autoria “Pra Falar a Verdade”, que foi gravado por Daniel, e recebe os discos de Ouro, Platina, Platina Duplo, Platina Triplo e Diamante pelas mais de 500 mil cópias vendidas do CD “Compromisso”. Como não poderia faltar, o artista ainda presenteia os telespectadores com a apresentação do hit “Faz Um Milagre em Mim”, que há cerca de dois meses é o mais pedido da rádio carioca Nativa FM. O programa vai ao ar no dia 7/2.

Divulgação na Bahia

Os baianos receberam uma visita mais que especial durante o último fim de semana. Regis Danese cumpriu extensa agenda de divulgação, com direito a shows, tardes de autógrafos e entrevistas. Alguns dos principais compromissos foram as participações nas rádios Cruzeiro AM, Sucesso FM e Cultura Nossa Rádio, além do programa “Se Liga Bocão”, da TV Record. O artista da Line Records ainda foi convidado para dar uma “palhinha” no show do grupo Harmonia do Samba, realizado na última segunda-feira, dia 19/01, na Área Verde do Wet´n Wild.

Reportagem por Line Records

FONTE: www.linksdejesus.com

Morre modelo que teve pés e mãos amputados após infecção


Morreu, na madrugada deste sábado (24/01), a modelo Mariana Bridi, 20 anos. Ela estava internada no Hospital Dório Silva desde o último dia 3, em Serra (ES). O estado da jovem era considerado “gravíssimo” . O quadro clínico de Mariana piorou progressivamente desde que uma infecção generalizada (septicemia) — ocasionada provavelmente por uma infecção urinária — resultou na compressão dos vasos sanguíneos periféricos, o que tornou inevitável a amputação dos pés e das mãos da modelo, além da retirada de seu estômago, na quinta-feira.

A Secretaria de Saúde do Espírito Santo divulgou uma segunda nota sobre o quadro clínico de Mariana. “No dia 3 deste mês, a paciente foi transferida para o Hospital Dório Silva, em Serra (ES), com choque séptico, causado por bactérias das espécies estafilococos e Pseudomonas aeroginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária. A paciente teve o quadro agravado com insuficiência renal aguda, com compressão dos vasos sanguíneos periféricos e com necrose das mãos e pés, causados pelo quadro de septicemia (infecção generalizada). Ela respira com ajuda de aparelhos, continua fazendo hemodiálise, e o quadro é gravíssimo”, diz o texto.

Finalista por duas vezes (2006 e 2007) do Miss Mundo Brasil, Mariana estrela uma grande campanha publicitária que ocupa as ruas de Vitória e estava ansiosa para disputar um novo concurso de beleza. Há três anos, a modelo foi convidada a representar o Brasil no concurso Face of the Universe, realizado em Gana, na África. Apesar de ter conquistado a quarta colocação, ela ganhou os títulos de Face of the Americas e de Melhor Traje Típico. Em 2008, participou do Miss Bikini Internacional, na China. Ficou em sexto lugar e trouxe para o Brasil o prêmio de melhor corpo da competição, que contou com a presença de representantes de 50 países.

TV faz mal para as crianças


É o que descreve o estudo coordenado pelo professor Dimitri Christakis, do Instituto de Pesquisa da Infância de Seattle e da Universidade de Washington. Ao escrever para o periódico científico Acta Paediatrica, afirmou que, antes dos dois anos, nenhuma criança deveria assistir televisão ou sequer um DVD. Porém, nove a cada dez crianças nessa idade praticam essa atividade. E algumas chegam à absurda marca de 40% do seu tempo gasto em frente à “babá eletrônica”. A lista de malefícios para esse caso é extensa. Um estudo de 2008, por exemplo, afirma que crianças de menos de um ano que assistem televisão, têm seis vezes mais chance de ter problema de atraso no desenvolvimento da linguagem. Outro diz que crianças entre 7 e 16 meses que assistem televisão conhecerão menos palavras que as outras que não o fazem.
“Acreditamos que uma das razões para que isso ocorra é a exposição das crianças a luzes brilhantes e mudanças de cena, edição rápida e cortes auditivos que podem ser excessivamente estimulantes aos cérebros em desenvolvimento”, afirmou Christakis.
“Além disso, as crianças deixam de exercer atividades fundamentais para o seu desenvolvimento, como brincar e interagir com os pais.”

Hypescience

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Padre americano torra dinheiro dos fiéis em prazeres nada santos

O padre americano John Skehan, acusado de gastar o dinheiro dos fiéis de sua igreja em viagens de luxo, apostas em cassinos de Las Vegas e outros prazeres mundanos, declarou-se culpado nesta quarta-feira, em uma corte da Flórida (sudeste dos EUA).

Skehan se declarou culpado de roubo e buscará um acordo com a Promotoria estadual para evitar uma pena que pode chegar a 31 anos de prisão. Ele é acusado, junto com o também padre Francis Guinan, de malversar cerca de 800.000 dólares obtidos dos fiéis de sua paróquia de Saint Vincent Ferrer, em Delray Beach.

Ambos deveriam comparecer na quarta, com seus advogados, em um tribunal de West Palm Beach, para o início do processo de seleção do júri. Surpreendentemente, Skehan decidiu se declarar culpado, enquanto o julgamento de Guinan está previsto para começar em 18 de fevereiro.

Segundo a acusação, os padres usaram o dinheiro dos fiéis para abrir contas no exterior, com as quais cobriam gastos luxuosos, como a compra de uma coleção de moedas raras avaliada em 250.000 dólares, casas de alto nível e viagens de apostas a Las Vegas, entre outros momentos em que aproveitavam o “lado B” da vida.

O advogado de Skehan, Scott Richardson, disse que o religioso chegou a um “acordo de amigável resolução” com o Estado, acrescentando que “o padre Skehan aceitou a responsabilidade por suas ações, em virtude de sua declaração de culpabilidade”.

No caso do padre Guinan, seu advogado insistiu em que seu cliente é inocente e que o dinheiro, do qual é acusado de ter roubado, foi, na verdade, usado para pagar os funcionários da igreja.

“Apenas porque dois padres trabalham na mesma igreja, e um se declara culpado, não quer dizer que o outro também o seja”, defendeu o advogado Richard Barlow.

Skehan foi preso no aeroporto internacional de Palm Beach, em setembro de 2006, quando voltava da Irlanda, e recebeu fiança de 4.000 dólares.

Fonte: Último Segundo

FONTE: www.overbo.com.br

Roubo de igreja e estupro de mulher de pastor em Bangladesh


BANGLADESH - O pastor de uma igreja Batista na vila de Vennabari, a cerca de 100 Km ao sul de Dhaka, disse que, no início do mês de janeiro, muçulmanos o amarraram, roubaram seus quartos na igreja e estupraram sua mulher.

O reverendo Shankar Hazra, 55, da igreja Batista Chaksing, no distrito de Gopalganj, disse que antes de irem embora, os assaltantes profanaram o templo da igreja.

Na noite do ataque, o pastor e sua esposa, 45, foram ao banheiro fora da casa. “De repente, um homem aproximou-se vindo da escuridão e apontou um rifle caseiro no meu peito e me disse para ficar quieto, senão mataria nós dois”, contou o pastor. “Cerca de 7 ou 8 pessoas nos atacaram e amarraram. Eles colocaram uma venda em minha esposa e a levaram para dentro da casa”.

Enquanto o rev. Hazra estava amarrado a um pilar, os assaltantes pegaram as chaves dos cofres e roubaram artigos valiosos: joias de ouro e prata no valor de U$ 500, U$ 300 em dinheiro, celular, televisão, CD players, todas as roupas exceto seu manto e utensílios diversos.

“Eles roubaram até os vestidos de minhas filhas”, diz. “Depois de pegarem tudo, estupraram minha esposa.”

Os assaltantes também perguntaram sobre o paradeiro das duas filhas do casal, que foram embora no dia anterior, depois de passarem o Natal e o Ano Novo com os pais. As meninas, de 22 e 20 anos, regressaram aos estudos em distritos separados.

“Se minhas filhas estivessem em casa naquela noite, teriam sido vítimas assim como a mãe”, diz o reverendo.

Depois que os assaltantes foram embora, o reverendo Hazra se desamarrou e encontrou sua esposa inconsciente na cama.

“Meus vizinhos vieram e levaram-na para o hospital mais próximo, e dali ela foi transferida para um hospital maior em Gopalganj, porque suas condições eram muito graves”, disse.

“Os assaltantes também arrombaram a porta da igreja, urinaram e defecaram lá”, acrescentou o reverendo Hazra.

Ele e sua esposa estão morando temporariamente com parentes para se protegerem de novos ataques à igreja.

Portas Abertas

FONTE: www.overbo.com.br

Elvira Lobato relata investigações sobre a Igreja Universal em livro; leia trecho


Em seu livro “Instinto de Repórter”, editado pela Publifolha, a jornalista Elvira Lobato conta detalhes de uma série de reportagens sobre a relação da Igreja Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo, e duas empresas sediadas em paraísos fiscais. As matérias foram publicadas na Folha a partir de 1999. Um trecho que descreve o início das investigações da repórter está publicado abaixo.

*

A IGREJA UNIVERSAL E OS PARAÍSOS FISCAIS

Em junho de 1999, chegou à redação da Folha, em São Paulo, um pacote de documentos que vinculavam a Igreja Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo, a duas empresas sediadas em paraísos fiscais: uma nas Ilhas Cayman, no Caribe, e outra na ilha de Jersey, no Canal da Mancha.

Eu tinha voltado a trabalhar na Sucursal do Rio de Janeiro em janeiro de 1997 - após passar cinco anos como repórter em São Paulo -, mas continuava subordinada à sede. Ou seja, respondia diretamente à Secretaria de Redação. Meu chefe, na ocasião, era Josias de Souza.

Numa manhã, ele me ligou para avisar que eu iria receber alguns documentos pelo malote. Disse que desconhecia a procedência deles, pois tinham sido enviados ao jornal em envelope com endereço e nome de remetente falsos, mas que parceria ser “coisa quente”. Eu teria o tempo necessário para a investigação e deveria dar atenção exclusiva àquele assunto.

Eram cópias de 75 contratos de empréstimo concedidos a seis integrantes da Igreja Universal do Reino de Deus - Alba Maria Silva da Costa, Claudemir Mendonça de Andrade, José Fernando Passos Costa, José Antônio Alves Xavier, Márcio de Araújo Lima e João Monteiro de Castro dos Santos - por duas empresas sediadas no exterior: Investholding e Cableinvest.

A Investholding, segundo os contratos, tinha como endereço uma caixa postal em George Town (Grand Cayman), enquanto o endereço da Cableinvest era de um escritório de advocacia em Jersey. Completavam o material cópias dos supostos documentos de constituição das duas empresas e dezenas de recibos de uma casa de câmbio uruguaia indicando que a igreja estaria comprando bens e empresas no Brasil com dinheiro trazido dos paraísos fiscais.

Provavelmente era dinheiro proveniente de doações de fiéis que tinha sido mandado para o exterior por doleiros e que retornava para o país como se fosse investimento estrangeiro. Esta é uma forma conhecida de “esquentar” recursos de origem suspeita (como caixa dois e propinas) ou não declarados ao fisco.

Meu desafio era provar a autenticidade dos documentos e mostrar o vínculo entre as empresas e a Igreja Universal. Em condições normais, é praticamente impossível levantar informações sobre empresas sediadas em paraísos fiscais, porque seus acionistas não são identificados nos atos de constituição das companhias. Elas existem apenas no papel e podem mudar de dono de um momento para outro, como se fosse uma ação preferencial ou um cheque ao portador. São firmas criadas por escritórios de advocacia, que têm compromisso de sigilo com os clientes e também não dão informação sobre os proprietários.

Na hipótese de os documentos serem verdadeiros, intuí que teriam sido enviados por alguém que participara diretamente do esquema. Só uma pessoa de confiança do grupo teria acesso ao contrato de constituição das empresas no exterior e aos comprovantes de que o dinheiro entrou no país sem passar pelo Banco Central.

A apuração desse caso levou um mês e exigiu pesquisas no Brasil e no exterior.

COMEÇO DA INVESTIGAÇÃO

Os 75 contratos da Cableinvest e da Investholding referiam-se a empréstimos a pessoas físicas no Brasil. Segundo o denunciante anônimo, 54 empréstimos estavam vinculados à compra da TV Record do Rio de Janeiro. Os demais contratos teriam financiado a compra de emissoras de rádios em outras cidades.

A Igreja Universal do Reino de Deus havia comprado a TV em 1992, em nome de seis fiéis que freqüentavam o templo do bairro da Abolição, na zona norte do Rio de Janeiro. Em dezembro de 1995, a TV Globo exibiu um vídeo gravado pelo ex-pastor Carlos Magno Miranda, no qual apareciam cenas de Edir Macedo ensinando como tomar dinheiro dos fiéis e recolhendo notas, ao lado de outros bispos. O ex-pastor acusou a cúpula da igreja de se apropriar das doações feitas pelos fiéis e de enviar o dinheiro ilegalmente para o exterior por intermédio de doleiros e do Banco de Crédito Metropolitano.

Após a denúncia, a Polícia Federal abriu inquérito para investigar a origem dos recursos usados na compra das emissoras da Rede Record no Rio e em São Paulo e apurar a acusação de remessa ilegal de divisas para o exterior. Simultaneamente, a Receita Federal iniciou uma devassa na contabilidade de todas as empresas ligadas à Universal e nas declarações de seus dirigentes.

A imprensa acompanhava o inquérito policial e também fazia suas investigações. Em janeiro de 1996, o jornal O Estado de S. Paulo publicou uma reportagem de Kássia Caldeira sobre a viagem do bispo Honorilton Gonçalves à Colômbia, em 1989, com o suposto objetivo de buscar dinheiro para quitar o pagamento da TV Record de São Paulo, adquirida por Edir Macedo naquele ano.

Em seguida, o jornal O Globo publicou duas reportagens de Elenilce Bottari mostrando que os compradores da TV Record do Rio eram “testas-de-ferro” da Igreja Universal e que não tinham patrimônio nem renda compatíveis com o compromisso que haviam assumido.

O advogado Arthur Lavigne, contratado pela Universal, havia entregado à Polícia Federal as declarações de Imposto de Renda dos seis compradores da Record do Rio, referentes ao ano de 1993, como prova de que eles tinham pago a emissora com empréstimos recebidos das empresas Investholding e Cableinvest, e não com recursos da igreja, como sustentava o ex-pastor Carlos Miranda.

O primeiro passo na minha apuração, depois de pesquisar o material que havia sido publicado três anos antes pela imprensa, foi procurar o delegado Matheus Cândido Martins, que havia presidido o inquérito da Polícia Federal no Rio de Janeiro. As declarações de Imposto de Renda apresentadas pelo advogado Lavigne, em que apareciam os empréstimos da Investholding e da Cableinvest, foram o primeiro indício de que os contratos em poder da Folha eram autênticos.

A Polícia Federal parou as investigações sem comprovar o elo das empresas com a Universal. O vínculo só foi confirmado com a reportagem da Folha, que provocou a abertura de um novo inquérito pela Polícia Federal, desta feita, em São Paulo. Acredito que a ligação entre a igreja e as empresas nos paraísos fiscais jamais seria descoberta se não fosse a denúncia anônima feita à Folha.

Outro passo da apuração foi verificar as informações existentes sobre a emissora na Delegacia Regional do Ministério das Comunicações no Rio de Janeiro. A razão social da TV Record do Rio era Rádio Difusão Ebenezer. Cadastro do Ministério das Comunicações mostrava que até junho de 1996 a emissora pertencia oficialmente ao bispo Nilson do Amaral Fanini (da Primeira Igreja Batista de Niterói) e ao ex-deputado federal Múcio Athayde.

Ou seja, durante quatro anos a Universal mandou na TV sem ser, legalmente, sua proprietária. A venda tinha sido acertada entre as partes, em 1992, mas a legislação sobre radiodifusão no Brasil diz que a transferência de emissoras de TV só tem validade depois de aprovada pelo presidente da República.

Nas 21 páginas restantes do capítulo, Elvira descreve a pesquisa de informações em cartórios, a procura pelos sócios compradores da Record, a apuração realizada em São Paulo, o uso da internet para obter mais provas, a viagem ao Uruguai, a entrevista com os envolvidos no caso e as consequências da reportagem. O livro traz ainda as transcrições das matérias publicadas.

Nos outros 10 capítulos do livro, a autora apresenta reportagens sobre casos importantes como a construção, pelas Forças Armadas, de um poço para testes nucleares, na Serra do Cachimbo, o uso de funcionários públicos na eleição de Collor, o caso Banespa, entre outras.

Fonte: BOL

FONTE: www.overbo.com.br

Bispo diz que acusações de pedofilia são por dinheiro

O bispo de Verona, Giuseppe Zenti, negou hoje a veracidade da denúncia de abusos sexuais feita por antigos alunos surdos de um colégio religioso nesta cidade do norte da Itália à revista italiana "L'Espresso" e afirmou que tais acusações respondem a interesses econômicos.
"É uma teoria sem fundamento, fabricada para conseguir os bens da congregação" religiosa do colégio Antonio Provolo, especializado em meninos e meninas surdos e mudos, disse Zenti, durante uma entrevista coletiva em Verona.
Ontem, a revista antecipou a matéria na qual 67 ex-alunos surdos do colégio afirmam ter sofrido abusos sexuais por 25 sacerdotes durante três décadas, até 1984.
Esses antigos alunos, hoje com idades entre 40 e 70 anos, reuniram-se na Associação de surdos do Antonio Provolo.
Segundo Zenti, o presidente da associação, Giorgio Gadanha Bernardina, ameaçou os membros da congregação de que iria acusá-los de pedofilia se não lhes dessem parte de seus bens.
"Peço provas, não contos inverossímeis. São banalidades construídas por mentes aberrantes e mais aberrante é que Gadanha Bernardina manipule esses surdos-mudos", disse o bispo de Verona.
Zenti pediu à associação de antigos alunos que retire as acusações, dizendo que, caso contrário, está disposto a acioná-los na Justiça.
"Não temos nenhum medo de que se averigue", comentou o religioso, afirmando que todas as acusações e os testemunhos -inclusive cartas enviadas às autoridades eclesiásticas de Verona- publicadas no "L'Espresso" não são mais do que "mentiras".
Em um dessas cartas pode se ler que "na sala estabelecida como confessionário da igreja de Santa Maria do Pranto do Instituto Provolo alguns sacerdotes aproveitavam para fazer-se masturbar e tocar ao mesmo tempo por meninas surdas (a porta estava nesses momentos sempre fechada)".
"As relações sodomitas aconteciam no dormitório, nos quartos dos sacerdotes e nos banheiros", prossegue o texto antecipado nesta quinta-feira pelo jornal "La Reppublica" em seu site e que é assinado por 67 ex-alunos do Antonio Provolo.
"É uma coisa perversa acusar o monsenhor Giuseppe Carraro (bispo de Verona de 1958 a 1978), para o qual foi iniciado o processo de beatificação, dizendo que uma criança foi abusada aqui e que no salão do Episcopado, onde estou falando", afirmou Zenti.
Atualmente, diz a "L'Espresso", o colégio Antonio Provolo está administrado por mãos laicas, mas alguns daqueles sacerdotes acusados pelos 67 ex-alunos ainda continuam trabalhando ali.

EFE

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Morte de pastor em Venâncio tem prioridade para o término do inquérito

A polícia civil de Venâncio Aires dá prioridade para o término do inquérito do caso da morte do pastor Francisco de Paula Cunha de Miranda. Na tarde desta quinta-feira (22), o delegado Paulo César Schirrmann veio à Santa Cruz para agilizar a entrega da perícia realizada em três facas encontradas no terreiro de umbanda do suspeito do crime, o pai de santo Júlio César Bonato, de 40 anos. Também é aguardado o resultado da necropsia para anexá-lo ao inquérito. Levantamentos fotográficos foram feitos na investigação, inclusive foi utilizado o recurso fotográfico de um mapa de Venâncio Aires na internet em um programa do Google para demostrar o caminho feito pelo pastor na noite do dia 20 de dezembro até o local de sua morte. Nesta sexta-feira (23) pela manhã, as duas últimas pessoas devem ser ouvidas para encerrar o inquérito e remetê-lo a justiça. O delegado já adiantou que há elementos suficientes para indiciar o pai de santo pelo crime.

Gazeta do Sul

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Distribuição recorde da Bíblia em tempos de crise

Há quatro anos seguidos a Sociedade Bíblica Peruana (SBP) bate recordes de distribuição da Sagrada Escritura, superando, no período, a marca de um milhão de exemplares.
No ano passado, a SBP distribuiu 348,1 mil Bíblias, mais de dez por cento de exemplares colocados em 2007.
“Apesar da crise financeira internacional, a distribuição de Bíblias não foi atingida. Ao contrário, em períodos de maior necessidade as pessoas recorrem à Bíblia”, lembrou porta-voz da instituição.
A SBP também desenvolve programas de combate ao analfabetismo, o contato de grupos marginais com o texto sagrado e iniciou a primeira revisão da Bíblia traduzida ao quéchua de Ayacucho.
Neste ano, a SBP colocará na rua campanha que tem por lema “Leia a Bíblia”, com o objetivo de divulgar o livro sagrado nos diferentes contextos sociais, explicando especialmente à juventude a importância da Bíblia na formação de valores.
Hoje, será apresentado oficialmente em cerimônia na sede da entidade o novo diretor executivo da SBP, Roberto Miranda, que substituirá o pastor Pedro Arana.
“Nosso desafio não se limita a manter a distribuição (de Bíblias), mas também de encontrar o equilíbrio entre o aspecto empresarial e ministerial, alcançando um ministério mais visível a serviço de todas as igrejas cristãs do Peru”, declarou Miranda.

ALC

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Obama reafirma apoio ao aborto enquanto milhares protestam em Washington


O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, defendeu nesta quinta-feira o direito das mulheres de praticarem o aborto. A declaração foi feita em comentário escrito sobre o 36° aniversário da decisão da Suprema Corte sobre o caso “Roe versus Wade”, que estabeleceu o entendimento de que o aborto é legal em todo o país.

“A decisão de 1973 não somente protege a liberdade e a saúde das mulheres, mas representa um princípio mais amplo: que o Governo não deve se intrometer em assuntos familiares mais íntimos”, disse Obama, defendendo ainda que todos precisam trabalhar para evitar a gravidez indesejada, reduzir a necessidade de abortos, e apoiar as mulheres e as famílias nas escolhas que fizerem.

As declarações foram divulgadas enquanto dezenas de milhares de opositores ao aborto realizavam um protesto em Washington contra a legalidade da prática. A manifestação, que acontece uma vez por ano desde 1974, incluiu uma marcha até a Suprema Corte para exigir que Obama “impeça a morte intencional” dos que ainda não nasceram.

“Queremos que Obama seja um defensor dos direitos humanos, dos quais o mais fundamental é defender a vida dos inocentes, dos que não nasceram”, disse Julio Hurtado, um manifestante colombiano. Muitos participantes do protesto disseram que o apoio de Obama ao aborto aumentou a necessidade de tornarem a mensagem deles mais visível.

Mudança

Obama venceu a corrida presidencial com um forte apoio das mulheres, e defendeu durante a campanha o direito de decidir sobre sua própria gravidez, o que causou a repulsa dos ativistas contra o aborto.

O ex-presidente George W. Bush regularmente manifestou apoio aos manifestantes na marcha anual. Em uma gravação endereçada aos manifestantes, no ano passado, ele disse que a biologia confirma que desde o início, cada feto é uma pessoa com seu próprio código genético.

Grupos como a Organização Nacional da Mulher (NOW, em inglês) também realizaram nesta quinta-feira atos de pressão para que Obama reverta as restrições ao envio de fundos americanos a organizações de planejamento familiar no exterior que “realizam ou promovem” o aborto.

A opinião pública americana sobre o aborto tem sido bastante estável nas últimas décadas, com pesquisas mostrando uma escassa maioria a favor do procedimento em todos ou na maioria dos casos. A questão continua entre as mais polêmicas entre os americanos.

Fonte: Folha Online

FONTE: www.overbo.com.br

Trailer: “A Visitação”F

Assista o trailer do filme com temática cristã “A Visitação”, de Frank E. Peretti (“Este Mundo Tenebroso”), que chega às locadoras este mês:

Prefeito busca oração na IURD

Wilson Santos, prefeito de Cuiabá reeleito nas eleições de 2008, esteve na sede da Igreja Universal do Reino de Deus, na capital mato-grossense durante a Terapia Familiar. Eleito pela segunda vez como prefeito da capital, não mediu esforços para comparecer à reunião da manhã de domingo, em busca de uma oração especial em prol dos próximos quatro anos de seu mandato. mt-prefeito-de-cuiaba-busca-oracao-na-iurdNa ocasião, fez questão de reconhecer o trabalho da Igreja Universal que tanto beneficia a população de Cuiabá. O prefeito ouviu atentamente a Palavra ministrada pelo bispo Silva, responsável pelo trabalho evangelístico do Estado do Mato Grosso.
O bispo orou pelo prefeito reeleito, pedindo a Deus que lhe dê sabedoria e forças para esta segunda empreitada, fazendo com que a mesma seja mais próspera e bem sucedida que a anterior.
O prefeito foi à Igreja acompanhado do presidente regional do PRB, Cláudio José Silva, do deputado estadual Antônio Brito (PMDB), do vereador Washington Barbosa (PPR) e dopresidente do PMN, Ronaldo Lucas da Costa.
Cuiabá, capital do Estado do Mato Grosso, encontra-se no centro geodésico da América do Sul, fazendo limite com Várzea Grande pelo rio Cuiabá. O aglomerado urbano Cuiabá - Várzea Grande tem uma população aproximada de 750 mil habitantes, com populações urbanas de 544.737 habitantes em Cuiabá e 230 mil em Várzea Grande (IBGE). Passam pelo município as rodovias federais BR-364, BR-163 e BR-070.

Conteúdo Universal

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Assassinos de diáconos são identificados: dois estão presos e cinco foragidos

A Polícia Civil identificou todos os integrantes da quadrilha de traficantes de drogas que atua na região do bairro Resistência, em Vitória, e estão envolvidos no assassinato dos diáconos da Assembleia de Deus, Erick Reis de Moura, de 28 anos, e Renato José Barbosa, de 39 anos, mortos a tiros durante tiroteio entre quadrilhas rivais, ocorrido na noite do dia 11 desse mês.
De acordo com o titular da Delegacia de Crimes Contra à Vida (DCCV) da capital, Orly Fraga Filho, a rixa entre bandidos que terminou na morte dos evangélicos começou dois dias antes das execuções, no dia 9 de janeiro. Bandidos do "Beco do Cinquenta" teriam tentado matar o traficante Roniedson Latavania Monteiro, o "Tio Chico", de 24 anos, chefe do "bando do ponto final".
Um dos criminosos que participou da ação, foi identificado por Douglas. No dia 11 de janeiro, a quadrilha do "ponto final" resolveu se vingar do grupo rival. Armados, sete criminosos foram à forra e acabaram se deparando justamente com Douglas que, para não ser morto, correu em direção à casa onde os diáconos estavam.
O rapaz entrou na residência porque o imóvel fica em um terreno que o leva a uma das bocas-de-fumo da quadrilha que pertence. Segundo o delegado Orly Fraga Filho, o grupo comandado por "Tio Chico" teria confundido os evangélicos com integrantes da quadrilha do "Beco do Cinquenta" e por isso, dispararam contra eles.
Durante investigações feitas pela DCCV, a polícia descobriu a identidade de todos os criminosos que participaram da execução. Dois estão presos. São eles: Jéferson Santos Garcia, de 21 anos, e Emerson Dias Santos, de 39 anos. Roniedson Latavania Monteiro, o "Tio Chico", Paulo Roberto, o "Paulinho", Vinícius Pereira Nunes, e dois adolescentes de 17 anos, ainda estão sendo procurados.
A DCCV agora investiga de quem partiu os tiros que mataram os diáconos, já que vários disparos foram efetuados por todos os integrantes do bando.
Todo o quadrilha já tem passagem pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Além disso, "Tio Chico" ainda é investigado por homicídio. Com a divulgação do retrato dos bandidos, a polícia espera localizá-los o mais rápido possível. O telefone do Disque-Denúncia é o 181 e o anonimato é garantido.

Gazeta Online

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Assassinos de diáconos são identificados: dois estão presos e cinco foragidos

A Polícia Civil identificou todos os integrantes da quadrilha de traficantes de drogas que atua na região do bairro Resistência, em Vitória, e estão envolvidos no assassinato dos diáconos da Assembleia de Deus, Erick Reis de Moura, de 28 anos, e Renato José Barbosa, de 39 anos, mortos a tiros durante tiroteio entre quadrilhas rivais, ocorrido na noite do dia 11 desse mês.
De acordo com o titular da Delegacia de Crimes Contra à Vida (DCCV) da capital, Orly Fraga Filho, a rixa entre bandidos que terminou na morte dos evangélicos começou dois dias antes das execuções, no dia 9 de janeiro. Bandidos do "Beco do Cinquenta" teriam tentado matar o traficante Roniedson Latavania Monteiro, o "Tio Chico", de 24 anos, chefe do "bando do ponto final".
Um dos criminosos que participou da ação, foi identificado por Douglas. No dia 11 de janeiro, a quadrilha do "ponto final" resolveu se vingar do grupo rival. Armados, sete criminosos foram à forra e acabaram se deparando justamente com Douglas que, para não ser morto, correu em direção à casa onde os diáconos estavam.
O rapaz entrou na residência porque o imóvel fica em um terreno que o leva a uma das bocas-de-fumo da quadrilha que pertence. Segundo o delegado Orly Fraga Filho, o grupo comandado por "Tio Chico" teria confundido os evangélicos com integrantes da quadrilha do "Beco do Cinquenta" e por isso, dispararam contra eles.
Durante investigações feitas pela DCCV, a polícia descobriu a identidade de todos os criminosos que participaram da execução. Dois estão presos. São eles: Jéferson Santos Garcia, de 21 anos, e Emerson Dias Santos, de 39 anos. Roniedson Latavania Monteiro, o "Tio Chico", Paulo Roberto, o "Paulinho", Vinícius Pereira Nunes, e dois adolescentes de 17 anos, ainda estão sendo procurados.
A DCCV agora investiga de quem partiu os tiros que mataram os diáconos, já que vários disparos foram efetuados por todos os integrantes do bando.
Todo o quadrilha já tem passagem pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Além disso, "Tio Chico" ainda é investigado por homicídio. Com a divulgação do retrato dos bandidos, a polícia espera localizá-los o mais rápido possível. O telefone do Disque-Denúncia é o 181 e o anonimato é garantido.

Gazeta Online

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

VINACC firma parceria com Missão Portas e traz ao Brasil Ron Boyd-MacMillan

A VINACC firmou importante parceria com a Missão Portas Abertas que resultará na realização do I Seminário Paraibano Sobre a Igreja Perseguida. O evento acontecerá de 22 a 24 de fevereiro de 2009, dentro da programação paralela do XI Encontro Para a Consciência Cristã que acontecerá de 18 a 24 de fevereiro de 2009, em Campina Grande, na Paraíba. O preletor será o escocês Ron Boyd-MacMillan, correspondente internacional e escritor da Portas Abertas.
Nos três dias do seminário será abordado um tema: A perseguição Religiosa no Mundo Globalizado, que será dividido em três partes, o que dará maior compreensão aos participantes de como vem se processando a perseguição religiosa em todo o mundo, principalmente em países “dominados” pelo islamismo e pelo socialismo.
A Missão Portas Abertas tem ao longo de sua história registrado e levado ao conhecimento da comunidade cristã estabelecida no mundo inteiro o sofrimento porque passam homens e mulheres na missão de viver e pregar o evangelho de Jesus Cristo nos campos missionários. E é justamente esse assunto que será discutido no I Seminário Paraibano Sobre a Igreja Perseguida.
Indicado pela Missão Portas Abertas, realizadora do seminário, o escritor Ron Boyd-MacMillan (que terá Douglas Mônaco como seu intérprete), falará sobre A perseguição Religiosa no Mundo Globalizado dentro do seminário referido, porém terá a oportunidade de testemunhar dele junto à igreja perseguida, abordando os desafios dos cristãos perseguidos bem como as vitórias conquistadas. Será no domingo, dia 22, à noite na grande concentração noturna na Representação do Tabernáculo Bíblico, quando ele fará um apelo à igreja brasileira para que procure estar inteirada com o que acontece aos irmãos perseguidos pelos paises islâmicos, hindus etc, entre outros; e ore e contribua.

Quem é Ron Boyd-MacMillan?

► Ron Boyd-MacMillan trabalha há 25 anos junto aos cristãos perseguidos;
► Em 1982 iniciou suas viagens de pesquisa, como Diretor Associado de Pesquisas da Portas Abertas.
► Foi um dos primeiros jornalistas a se especializar em conflito religioso;
► Em 1987 foi co-fundador da primeira agência de notícias voltada para o tema, a Rede de Notícias Internacional;
► No período de 1987 a 1991 foi responsável pelo escritório da Ásia e testemunhou o massacre de 1989 em Tiananmen – Pequim;
► Em 1996 se estabeleceu em Hong Kong, onde atuou como responsável pelo escritório asiático do Bússola Direta, uma agência de notícias com enfoque exclusivo na Igreja Perseguida;
► Em 2003 assumiu a função de escritor da Portas Abertas Internacional;
► Foi idealizador do DVD O Livro perigoso – lançado pela Portas Abertas (ver mais detalhes na seção Painel);
► Ron Boyd estará no Brasil, a convite da Missão Portas Abertas e da VINACC, para a realização do I Seminário Paraibano sobre a Igreja Perseguida do dia 22 a 24 de fevereiro de 2009. Na ocasião será lançado o livro “A Fé que Persevera”.

VINACC

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Doações para reconstrução ou para as vítimas?

As doações de fiéis de todo o Brasil podem ajudar a reconstruir o templo-sede da Igreja Renascer em Cristo, cujo teto caiu no último domingo durante o intervalo entre dois cultos, matando nove pessoas e deixando mais de 100 feridas. Ou pelo menos podiam.
Desde terça-feira, as pessoas que entraram no site da igreja se depararam, entre comunicados e avisos sobre cultos religiosos, com um quadro com o nome de um banco, agência e conta corrente onde deveriam ser realizados os depósitos para a reconstrução do templo.
Reprodução
Por volta das 11h desta quarta, porém, a mensagem desapareceu da página. Não era mais possível encontrar nenhuma informação sobre qual seria o procedimento caso o fiel desejasse dar ajuda financeira para reerguer o templo principal da Renascer, na zona sul de São Paulo.
Às 12h30, a página inicial da Renascer foi alterada novamente. O mesmo quadro voltou a aparecer, só que, desta vez, com um título diferente. Em vez de solicitar doações para a reconstrução do templo, a Renascer agora pedia depósitos para o “fundo de socorro às vítimas”.
Reprodução
Às 16h30, ao ligar para os números de telefones indicados para "maiores informações", as telefonistas informavam os mesmos dados bancários publicados no site para a realização de doações para a reconstrução.
A assessoria de imprensa da Renascer divulgou nota afirmando que a primeira mensagem na internet foi um erro: "Por engano, a equipe do site colocou o pedido de doações para a reconstrução da igreja. Pouco depois, verificado o erro, a informação foi retirada e substituída pela correta".
Segundo a mesma nota, "o dinheiro será usado para ajudar as vítimas no que for necessário e não será utilizado ainda para a reconstrução da igreja". Por fim, a Igreja reiterou que "neste momento, todo o esforço da Renascer visa o auxílio às vítimas da tragédia que ocorreu no domingo".

Veja

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Itália decide que sexo com camisinha é motivo para anular o casamento


Suprema Corte de Justiça do país ratificou decisão do Vaticano.
Em 2005, Igreja anulou casamento porque casal fez sexo seguro.

Justiça italiana decidiu que fazer sexo com preservativo é motivo para anular o casamento. (Foto: Divulgação)

A Justiça da Itália decidiu que fazer sexo com preservativo (camisinha) pode ser utilizado como motivo para anular o casamento, de acordo com reportagem do jornal italiano "Il Messaggero".

A Suprema Corte de Justiça do país ratificou uma decisão do Vaticano, que, em 2005, anulou o casamento de um casal identificado como Fabio N. e Elizabeth T., porque eles fizeram sexo seguro.

A Suprema Corte negou provimento ao recurso de Elizabeth, que contestava a anulação de seu casamento com Fabio.

Segundo a mulher, eles tinham feito sexo protegido para evitar que o marido, que sofre da "Síndrome de Reiter", transmitisse a doença para um futuro filho.

Mas, para a Igreja, as práticas que excluem a procriação podem invalidar o casamento religioso.
Mas, para Elizabeth, esse ponto de vista "contrasta com a proteção da saúde tanto da mulher quanto da criança".

G1

Em carta a Obama, Igreja Católica dos EUA condena aborto

Segundo jornal vaticano, os bispos norte-americanos se comprometeram a trabalhar junto ao novo governo.
A Igreja Católica norte-americana escreveu uma carta ao presidente Barack Obama para ressaltar quais assuntos considera mais importantes, como a defesa da vida e a condenação do aborto, informou nesta quarta-feira, 21, o jornal vaticano L'Osservatore Romano.
A publicação lembrou o fato de que, após a cerimônia de posse do novo presidente, ocorrida ontem, começaram na capital Washington as manifestações da "Marcha pela vida 2009", realizada sempre no dia 22 de janeiro.
O ato, ressalta o jornal, remete à "controversa sentença da Corte Suprema dos Estados Unidos, que em 1973 liberalizou o aborto no país".
De acordo com o L'Osservatore Romano, o aborto está entre os primeiros temas internos com os quais o novo presidente terá de lidar.
"Obama teria a intenção de eliminar as restrições ao financiamento das associações que se ocupam de planejamentos familiares", ressaltou o jornal católico, enfatizando que este é um dos fatores que determinará "as relações entre a administração (de Obama) e as organizações cristãs do país".
"Defendemos com força o direito fundamental à vida e à concessão da morte natural", dizem os bispos na carta, reiterando que lutarão para reduzir a quantidade de abortos "por meio de instrumentos que podem moralmente afirmar a dignidade da mulher grávida e do bebê que ainda não nasceu".
Os religiosos afirmam ainda que apoiarão o governo em questões como imigração, combate à crise, proteção à família e defesa da vida, e prometem trabalhar para proteger a vida dos mais fracos e das minorias.

Ansa/AE

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Assembléia de Deus cede templo no Brás para Renascer fazer culto para 2 mil fiéis

Casal Hernandes se pronunciou publicamente via satélite dos EUA.
Do telão, Sônia e Estevam Hernandes pediram dízimo para fiéis em SP.

Show de bailarinas, telões e transmissão via satélite. O templo evangélico Assembleia de Deus, recebeu nesta quinta-feira (22), no Brás, em São Paulo, os convidados da Igreja Renascer em Cristo. No domingo (18), o teto do templo no Cambuci, na Zona Sul da capital, desabou e matou nove pessoas. Mais de cem ficaram feridas.

As causas da tragédia são desconhecidas e investigadas pela Polícia Civil.

Dentro da Assembléia de Deus, o casal de bispos Estevam e Sonia Hernandes apareceu nos telões, direto de Miami, nos EUA, onde cumpre liberdade condicional por conspiração e contrabando. Para uma plateia de 2 mil pessoas, os Hernandes aproveitaram para pedir reforço no dízimo para a reconstrução da sede da Renascer e pediram aos que tivessem contribuições “generosas” que fossem ao palco.

Foi a primeira vez que o casal se pronunciou publicamente sobre a queda do telhado da sede da Renascer, que no domingo matou nove pessoas. A plateia entre as quais parentes das vítimas, levantou e ovacionou o casal. “Sinto como se tivesse perdido nove filhos”, disse o “bispo”. Ele citou uma das vítimas, Maria de Lourdes, que teria afirmado querer morrer dentro da igreja. “Disse que aqui, entre os mortais, há muito trabalho a ser feito, mas que o melhor mesmo é estar ‘perto de Cristo’”.

Aos parentes, mandou a mensagem: “Essa dor não é de morte, mas de ressurreição”, ao que o público gritava “Aleluia!”. Estevam continuou: “O sofrimento que o Satanás me causa é para alcançarmos a Glória.” Ele também contou que um fiel teria sido chamado à delegacia e quase obrigado a fazer uma denúncia contra a Igreja. “Como é que vou fazer uma queixa contra a casa do Senhor, onde recebo todas as glórias?”, perguntava Estevam aos fiéis.

Procurado pelo G1, o pastor José Domingos Bittencourt, presidente Nacional de Educação e Teologia da Assembléia de Deus afirmou que "neste momento não há fiel desta ou daquela igreja. Existe a pessoa, seres humanos que foram atingidos na sua religiosidade. Precisam ser acolhidos pelos líderes”.

G1

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Oração do pastor Rick Warren na posse de Barack Obama


Dois pastores oraram na cerimônia oficial de posse de Barack Obama na Presidência dos Estados Unidos. Leia a seguir o que Rick Warren, pastor da Igreja de SaddleBack, na Califórnia, e líder do movimento conhecido no Brasil como Igreja com Propósitos, e Joseph E. Lowery, ministro da Igreja Metodista Unida e veterano do movimento pelos direitos civis, disseram ao Senhor na presença das autoridades americanas e diante das câmeras de TV que transmitiam a cerimônia para um mundo mais atento que nunca ao que acontecia em Washington, em 20 de janeiro.

Rick Warren: “Deus Onipotente, nosso Pai, tudo que nós vemos e tudo que nós não podemos ver existe só por Sua causa. Tudo vem de Você. Tudo Lhe pertence. Tudo existe para Sua glória. A História é Sua História. As Escrituras dizem-nos: “Ouça, ó Israel, O Senhor é nosso Deus. O Senhor é único”. E Você é o compassivo e misericordioso. E ama a todos que fez.
“Agora, hoje, nós nos regozijamos não somente na transferência calma do poder na América pela 44ª vez. Nós comemoramos um ponto de inflexão da História com a posse de nosso primeiro presidente Africano-Americano dos Estados Unidos. Nós somos muito gratos por viver nesta terra, uma terra de possibilidades inigualáveis, onde o filho de um imigrante africano pode alcançar o nível mais elevado de nossa liderança. E nós sabemos que hoje o Dr. King (Martin Luther King Jr.) e uma grande nuvem das testemunhas estão vibrando no céu.
“Dê a nosso novo presidente, Barack Obama, sabedoria para conduzir-nos com humildade, coragem para conduzir-nos com integridade, compaixão para conduzir-nos com generosidade. Abençoe e proteja-o: sua família, o vice-presidente Biden, o Ministério, e cada um de nossos líderes livremente eleitos.
“Ajude-nos, ó Deus, a recordar que nós somos americanos, unidos, não pela raça, ou religião, ou sangue, mas por nosso compromisso com a liberdade e a justiça para todos. Quando focalizamos em nós mesmos, quando lutamos uns contra outros, quando nós nos esquecemos de Você, perdoe-nos. Quando nós presumimos que nossa grandeza e nossa prosperidade são apenas nossas, perdoe-nos. Quando falhamos em tratar nossos companheiros seres humanos e toda a terra com o respeito que merecem, perdoe-nos. E, enquanto enfrentarmos estes dias difíceis adiante, que possamos ter um novo nascimento de clareza em nossos alvos, de responsabilidade em nossas ações, de humildade em nossas abordagens, e civilidade em nossas atitudes, mesmo quando nós diferimos.
“Ajude-nos a compartilhar, servir e procurar o bem comum de todos. Possam, hoje, todas as pessoas de boa-vontade se juntar para trabalhar por uma mais justa, saudável e próspera nação e um pacífico planeta. E possamos nós nunca esquecer-nos de que um dia todas as nações e todos os povos prestarão contas a Você. Nós agora dedicamos nosso novo presidente, sua esposa, Michelle e suas filhas, Malia e Sasha, a Seu amoroso cuidado.
“Eu, humildemente, peço isto, no nome daquele que mudou minha vida, Yeshua, Isa, Jesus (pronúncia espanhola), Jesus, que nos ensinou a orar: “Pai Nosso, que estás nos céus, santificado seja o Teu nome. Venha Teu Reino, seja feita Tua vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso, de cada dia dá-nos hoje e perdoa nossas transgressões como nós perdoamos aqueles que transgridem contra nós. E não nos induza à tentação, mas livra-nos do mal. Pois Teu é o Reino e o poder e a glória para sempre. Amém.”

O Reverendo Joseph E. Lowery, ministro da Igreja Metodista Unida e veterano do movimento pelos direitos civis, ao lado de Martin Luther King Jr., começou sua bênção inaugural com a estrofe da canção de James Weldon Johnson “Lift Every Voice and Sing” (“Cada voz se eleve e cante”) considerada o hino nacional Afro-Americano.

“Deus de nossos anos cansados,/ Deus de nossas lágrimas silenciosas,/ Tu que nos trouxeste assim distante ao longo do caminho/ Tu que tens por Teu poder/ Conduze-nos na luz,/ Mantenha-nos sempre no caminho, nós oramos./ A fim de que nossos pés não vagueiem dos lugares, nosso Deus, onde nós nos encontramos conTigo,/ A fim de que nossos corações não se embriaguem com o vinho do mundo, e nós nos esqueçamos de Ti;/ De baixo da sombra da Tua mão,/ Possamos nós sempre estar,/ Fiéis a Ti, ó Deus,/ Fiéis à nossa terra nativa”.
Em seguida, o veterano pastor rogou a bênção de Deus “sobre teu servo, Barack Obama, o 44º presidente destes Estados Unidos, sua família, e sua administração”. Lowery orou pelos EUA e pela “comunidade das nações” que enfrentam agora a incerteza econômica: “Nossa fé não encolhe, embora pressionados por inundação das mais mortais. Pois nós sabemos que, Senhor, Você pode e Você está disposto a trabalhar através de lideranças fiéis para restaurar a estabilidade”.
Lowery também pediu: “Ajude-nos então agora Senhor a trabalhar por esse dia em que as nações não levantarão a espada contra nações, quando os tanques serão forjados em tratores. Quando cada homem e cada mulher se sentarão sob seu, ou sua, própria videira, ou figueira, e não terão medo. Quando a justiça fluirá como a água e o justiça como um poderoso rio”.
No trecho final, o idoso ministro, mais uma vez, mostrou sua sensibilidade poética, com frases que em Inglês faziam rimas: “Nós pedimos que você ajude-nos a trabalhar por esse dia em que o preto não será solicitado a retirar-se, e o mestiço possa ficar o quanto quiser, o amarelo seja maduro, o homem vermelho possa prosperar e o branco abrace o que é correto. Todos aqueles que fazem justiça e amam a misericórdia digam: amém. Digam: Amém. E Amém”. (Tradução e comentários de Philippe Leandro)

Veja o vídeo da oração do reverendo Joseph E. Lowery.

Leia a transcrição da oração de Rick Warren, em inglês.

Assista ao vídeo da oração de Rick Warren.

Soma

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Modelo tem mãos e pés amputados após infecção no ES


Uma modelo de 20 anos está internada em estado grave com infecção generalizada no Hospital Dório Silva, em Serra (ES), desde o dia 3 janeiro. Mariana Bridi, que já foi duas vezes finalista do Miss Mundo Brasil, respira com a ajuda de aparelhos e já teve as mãos e os pés amputados.

De acordo com nota divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (Sesa), a jovem teve um choque séptico, causado por bactérias Pseudomonas aeruginosa, tendo como provável foco uma infecção urinária. “A paciente teve o quadro agravado com insuficiência renal aguda, com compressão dos vasos sanguíneos periféricos e com necrose das mãos e pés, causados pelo quadro de septisemia (infecção generalizada).”

O problema de Mariana teria começado no dia 30 de dezembro, conforme explicou ao G1 o namorado da jovem, Thiago Simões, de 29 anos. “No primeiro hospital, foi diagnosticada uma cólica renal. Ela tomou remédios e melhorou, mas dois dias depois a dor voltou.”

Segundo Simões, quando Mariana foi levada ao hospital pela segunda vez, os médicos fizeram um exame de urina e detectaram a infecção urinária. “Desde então, o estado dela só se agravou. Ela teve falta de oxigenação nos membros, por isso perdeu os pés e ontem [terça-feira (20)] perdeu as duas mãos”, disse.

Por causa da cirurgia de amputação, a modelo continua sedada. O último momento consciente de Mariana foi há três dias, quando ela soube que teria de amputar também as mãos. “Agora, estamos aguardando sua recuperação. No momento, o que nos interessa é só a vida dela”, afirmou Simões.

Prêmio de melhor corpo

Além de participar de concursos de Miss, Mariana trabalhava como modelo e recentemente fez um catálogo de moda praia para uma marca no Espírito Santo.

O diretor do Miss Mundo Brasil, Henrique Fontes, disse que a jovem foi duas vezes finalista do concurso. “Ela tem uma história de perseverança. Na primeira vez que participou do concurso, em 2006, a Mariana viajou mais de 20 horas de ônibus de Vitória para Curitiba, foi com as roupas mais simples, sem preparação e desbancou as favoritas para ficar em quarto lugar.”

A modelo viajou com a equipe de Fontes no ano passado para participar do Miss Bikini Internacional, na China. “Mariana enfrentou representantes de 50 países, ficou em sexto lugar e conquistou o prêmio de melhor corpo”, afirmou Fontes.

Foto: Divulgação/Miss Mundo Brasil

Luciana Rossetto
Do G1, em São Paulo

por REDAÇÃO CLUBE FM

Governador sanciona lei que institui Dia Estadual de Combate à Intolerância Religiosa

O Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa já existe, é comemorado no dia 21 de janeiro e enfatiza a importância do diálogo entre as religiões para a busca da paz entre os povos.
Atendendo a um pedido de representantes de religiões de matriz africana ao governo do Estado, o governador Teotonio Vilela Filho sancionou e publicou no Diário Oficial dessa segunda-feira a lei que institui o Dia de Combate à Intolerância Religiosa, a ser comemorado anualmente no dia 2 de fevereiro.
O Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa já existe, é comemorado no dia 21 de janeiro e enfatiza a importância do diálogo entre as religiões para a busca da paz entre os povos. Em Alagoas, a data fica incluída no calendário civil do Estado para efeitos de comemoração oficial e incentiva a sociedade a discutir o assunto para que possa trazer novos instrumentos de inclusão em todas as instâncias.
De acordo com o secretário-chefe do Gabinete Civil, Álvaro Machado, o fato de a lei ser uma resposta a uma reivindicação de representantes de religiões de matriz africana não diminui a importância e a participação de todas as outras religiões no contexto. “O dia 2 de fevereiro é uma data a ser comemorada por todas as religiões em Alagoas, para que, juntas, possam lutar contra o preconceito que ainda existe em nosso meio”.
O professor da Universidade Estadual de Feira de Santana na Bahia, José Geraldo Marques, entende a sanção da lei como uma ação pacificadora, que vai na contramão de tragédias como a do chamado “Dia do Quebra”, que aconteceu em 1912. Uma ação cruel comandada pelo então governo e pela polícia local que mandou quebrar todos os terreiros de xangô da capital.
A ação incluiu não só as estruturas dos lugares, como as pessoas que ali estavam, a ponto de uma mãe de santo ter sua cabeça sangrando a golpes de sabre. “Não é só pioneirismo positivo, esta lei representa, também, a quitação de uma dívida histórica do Estado para com a diversidade religiosa”.
José Geraldo afirmou ainda que esta lei direciona a possibilidade de convivência e respeito mútuo. “Nenhuma religião é superior a outra; todas devem aprender a se relacionar e este é um tipo de relação enriquecedora”, finalizou o professor de Ecologia, especialista em Etnobiologia.

Agência Alagoas

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Dj Alpiste fala sobre carreira, novo trabalho e comenta a tragédia da Igreja Renascer


Você começou a cantar no gospel na década de 80, correto? Pode contar como foi no princípio?
Sim. No início da minha carreira eu fazia o trabalho de DJ. Ficava atrás de toca-discos montando todo o show, para quem ia cantar. Eu já trabalhava em casas noturnas antes de conhecer esse pessoal do rap. Fazia bailes Black aqui em São Paulo, até mesmo antes do hip hop existir. Não imaginava que depois de alguns anos ia acontecer uma onda forte de hip hop. E quando isso apareceu o pessoal falava: “Puxa, mas nós já fazemos isso aqui!" Então houve uma identificação muito grande e eu peguei o começo de tudo. Acompanhei o surgimento dos primeiros grupos aqui em São Paulo: Thaide, DJ Hum e Sampa Crew. Sendo que com o Sampa Crew, tive a oportunidade de andar com eles, bem no comecinho da carreira e isso foi uma escola. Basicamente eu comecei assim.

Em 1993 você se converteu. Como se deu sua conversão?
Um amigo que fazia baile comigo se converteu e veio me evangelizar. E como nós tínhamos uma amizade muito forte, então ele foi falando de uma forma legal que me ganhou e eu me senti interessado em ouvir. Me interessei tanto que um dia fui à igreja Renascer em Cristo, naquelas segundas-feiras que tinham na sede, que bombava e a rua ficava lotada, quando o pessoal do Oficina G3 e do Kadoshi tocavam lá. Um dia eu vendo a Banda Kadoshi tocar lá me converti ali na Lins, também movido pela música e naquele ambiente tomei a minha decisão. Mas para mim foi uma decisão duradoura, foi algo que permaneceu. Já fazem 15 anos.

Em falar em Kadoshi, sua primeira experiência no mercado gospel foi junto à banda, não?
Foi com o Kadoshi sim, pois quando eu me converti eu não tinha idéia do que ia acontecer comigo. Eu não sabia dos planos de Deus para a minha vida. Eu também não tinha nenhuma experiência de letra. Nunca tinha escrito nada. Nunca tinha cantado um rap e nunca tinha gravado nada com a minha voz. Fazia algumas coisas com os meus amigos... Mas a minha função mesmo era ser DJ. E aí eu comecei a escrever algumas letras motivado por ser um novo convertido. Foi então quando eu escrevi "Ser ou não ser" e mostrei para o Pastor Silas do Kadoshi. Abordei ele um dia na igreja e falei: Olha eu tenho uma letra de rap aqui. Quer ouvir? E aí ele me convidou a ir ao escritório dele para mostrar e começou então uma amizade, eu mostrei a letra para ele. Ele gostou muito! Tanto que mais tarde esse foi o primeiro registro fonográfico de um rap gospel no Brasil.

Como foi a transição do mundo secular para o gospel?
Foi muito louco. Pois eu já tinha muitos contatos com o meio artístico e acompanhava todos os tipos de rap, também já tinha feito vários shows internacionais na época da Black Mad. E estar junto de uma banda como o Kadoshi, que é referência na música Black era louco. Não é possível falar de música gospel sem falar em Kadoshi. Foi uma escola muito grande tanto no lado espiritual como no lado profissional. Eles arrastavam multidões! Tocavam para 20.000 pessoas. E só pelo fato de poder estar junto já era um privilégio. E ali foi quando Deus começou a usar minha vida para dar o testemunho, no show do Kadoshi e também foi aí que aconteceu toda a avalanche de pessoas se convertendo. E o rap ao mesmo tempo em que chocava quando entrávamos nas igrejas, tinha um resultado muito grande, pois víamos as pessoas entregando suas vidas, tinham ouvido um testemunho ou uma música que quase não existia dentro da igreja. O retorno espiritual era muito grande!

Era possível rimar com liberdade naquela época? Como você foi recebido nas igrejas?
Nunca me preocupei com isso. Eu sempre tive liberdade para escrever! Podia escrever sobre o que quisesse, tanto que tem uma música que está no meu primeiro CD que é considerada uma das músicas mais polêmicas que já cantei no gospel até hoje que é a "Depois do Casamento", uma música que fala de sexo. E nessa época há 15 anos ninguém abordava esse assunto para os jovens. Eram poucas as igrejas que permitiam hip hop dentro das igrejas. A igreja estava começando a se abrir, a se modernizar, mas alguns assuntos ainda eram tabus. Sexo era um grande tabu! Quando apareci com essa letra não fiquei preocupado se algum pastor ia gostar ou vetar, entende? Na época foi um choque da mesma forma que existiam pessoas que apoiavam tinham outras que não entendiam. Falavam: "Isso não é de Deus! Aí algumas pessoas perguntavam: Será que esse cara é crente? Eu costumo dizer que tudo que aconteceu na minha vida na verdade não foi crédito meu... Deus poderia ter usado a vida de qualquer pessoa e ele usou a mim! Para que ele pudesse ter a glória! Eu reconheço que sou pioneiro em algumas coisas, mas também reconheço que eu sou o menor! Quem tem que aparecer é Jesus! Eu acho que Deus usou a minha vida para construir algo que hoje nós chamamos de Rap Gospel.

A primeira letra nasceu em 1994, e o primeiro CD "Transformação" em 1997 vendeu 30.000 cópias, é verdade?
Foi o primeiro CD de Rap de um artista solo no meio gospel. Foi fenomenal porque há 10 anos você vender 30.000 CDs era um marco! Era algo bem louco, era sinal de que estávamos conseguindo alcançar muitas pessoas e o objetivo era esse.

Houveram críticas a esse primeiro trabalho?
Eu sempre fui um cara pé no chão. E sempre preservei o compromisso que tenho com a minha igreja que é a Renascer em Cristo onde eu me converti. Lá eu tive muito apoio dos pastores, do Apóstolo Estevam, da Bispa Sônia; ao mesmo tempo em que eu era muito criticado também eu era muito defendido por eles. E hoje se eu estou há 15 anos na música, no ministério, é sinal que tenho coisas boas para mostrar.

Que outros trabalhos vieram depois?
Depois não parou mais veio "Efésios 6:12", com mais de 100.000 cópias vendidas, "O Peso da Palavra" com mais de 50.000 cópias, "Fanático" que depois deu origem ao "Acústico", que foi o primeiro CD e DVD de rap acústico no Brasil. Depois desse acústico saiu "Coisas que você precisa ouvir" em 2006, "Pra sempre" em 2007, que ganhou o "Troféu Talento" como o melhor CD de Rap e o último agora é o "Arrebatador".

Pode falar mais sobre esse último trabalho?
É uma nova etapa na minha vida. Eu demorei mais de um ano para fazer todas as músicas e fiz da forma que eu queria! Com as participações que eu escolhi! O novo cd "Arrebatador" é o oitavo CD da carreira. Eu mesmo produzi as músicas e escrevi todas as letras, tem as participações especiais de Pregador Luo, Lito Atalaia, Mano Reco, Naldo Dee, Marcio Attack Versos, Rappin Hood e MC Carlinhos, foi gravado no mesmo estúdio onde fiz meus trabalhos anteriores no "Atelier Studio", pelo Vander Carneiro, que é quem cuida da qualidade musical dos meus CDs, esse álbum foi feito sem pressa e aos poucos, para poder obter um resultado bem melhor que os anteriores na questão de elaboração das músicas e escolha de repertório. Gostei muito do produto final, me surpreendeu bastante, espero que a galera goste, pois foi feito com muito carinho e dedicação para a Glória de Deus. É um trabalho que está muito mais maduro musicalmente e espiritualmente. Hoje eu consigo ter mais liberdade para falar de algumas coisas e estou mais focado, sei exatamente a mensagem que quero passar e o nome é justamente para chamar a atenção das pessoas para o arrebatamento e o assunto de todo o CD gira em torno disso. Quero que as pessoas parem e se examinem.

Que trabalhos além do seu você considera referência?
Na minha opinião a Banda Kadoshi será sempre uma referência. Eu também gosto muito da Fernanda Brum, do Toque no Altar. Agora no Black, DJ Alpiste acho que é uma boa opção (risos). Falando sério eu gosto do Lito Atalaia, do Silvera, FLG e do Márcio entre outros...

Como você vê o movimento Black hoje no mundo gospel?
Eu acho que existe muita especulação. Têm muitos aproveitadores aí no meio. Tem muita gente querendo comer em primeiro lugar a fatia do bolo que nós levamos muito tempo para fazer. Colocamos a mão na massa, fizemos a cobertura e o recheio. E o cara chega no final e quer só comer! Eu acho que todos têm que ter um espaço, mas cada um deve saber o seu lugar na fila. Tem um bolo para ser comido, mas tem uma fila, entende?

Quem é o Alpiste hoje? Você se considera polêmico? O que você aprendeu nesses anos de carreira? O que você faria novamente e o que você não faria?
Faria música e mais música! Por outro lado acho que hoje eu não me atrelaria a pessoas erradas. Eu não me considero um cara polêmico, mas as pessoas me consideram. Eu gosto, às vezes, de dar uma cutucada para provocar uma reação, isso é muito bom. Quando o mar está muito calmo parece estranho. Às vezes eu gosto de mexer na água para escutar o barulho das ondas. Eu não ligo muito para críticas não! Sou um cara bem pé no chão.


Quais são seus planos para esse ano? Você está lançando uma campanha junto a MR1 Comunicação & Marketing, combatendo a cópia de músicas pela internet. Pode explicar mais a fundo sua opinião sobre esse assunto? O que pretende alcançar com essa luta?
Meus planos são bombar o CD Arrebatador, o meu site www.djalpiste.net, e levar para todo o Brasil a campanha que combate a cópia de músicas pela internet. Há alguns anos fui alertado por amigos músicos que o mercado não andava bem devido a pirataria. Comecei a estudar o assunto a fundo e me surpreendi com a dura realidade que é a pratica criminosa usada na internet: baixar um CD se tornou mais fácil que comprar uma cópia num camelô, e esses sites muitas vezes são disponibilizados por igrejas, o que é muito pior. Essa prática criminosa está prevista em lei, e é passível de pena de prisão, mas como tudo em nosso país acaba em pizza resolvi sacudir a mídia, as igrejas e a classe artística junto com a MR1,agência que cuida da minha imagem, para se mobilizar em torno de uma luta contra esse crime virtual, o objetivo é a regulamentação em lei e fiscalização por parte dos órgãos públicos desses sites que disponibilizam o download pirata, espero que as pessoas criem uma consciência sobre o assunto e nos ajudem a mudar essa realidade criada pela internet.


Não podíamos encerrar essa entrevista sem comentar a tragédia que acometeu a sede da Igreja Renascer em Cristo neste último final de semana. Pode comentar o ocorrido. É verdade que você teve um livramento?
19 de janeiro de 2009... Com certeza o dia mais triste da minha vida cristã! Quando cheguei de viagem vindo de Recife, onde estive no fim de semana fazendo um evangelismo, recebi a notícia do acidente ocorrido na igreja onde eu congrego e onde me converti... Várias ligações de amigos preocupados em saber se eu estava no local na hora do acidente... Foi algo quase inacreditável para mim receber tal notícia... Fica aqui meu sentimento de solidariedade às famílias das vítimas... Sou filho da visão apostólica e sei que esse é só mais um gigante que teremos que derrubar para alcançarmos a benção do Senhor... RENASCER EM CRISTO, nós te amamos... Paz.

Gospel Music Café

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

Obama começa primeiro dia de trabalho rezando

O novo presidente dos EUA estava acompanhado de sua mulher, Michelle, do vice-presidente, Joe Biden, e sua mulher, e do casal Hillary e Bill Clinton
O novo presidente de EUA, Barack Obama, começou hoje seu primeiro dia completo no Governo com um compromisso religioso, antes de se reunir com sua equipe econômica e de fazer uma videoconferência com os comandantes militares.
Obama e sua mulher, Michelle, se sentaram no banco frontal da Catedral Nacional, no noroeste de Washington, junto com o vice-presidente, Joe Biden, sua mulher, Jill, assim como sua escolhida para secretária de Estado, Hillary Clinton, e o marido dela, o ex-presidente Bill Clinton.
A cerimônia religiosa, uma tradição dos presidentes em seu primeiro dia de trabalho desde os tempos de George Washington, incluiu uma oração pelo país, o hino nacional, o canto de hinos religiosos e a leitura de passagens da Bíblia.
"O senhor concede ao presidente de EUA, Barack Obama, e a todos aqueles no poder, tua graça e tua boa vontade. Abençoe-os com dons divinos, conceda-os sabedoria e fortaleza para captar e para acatar sua vontade", destacou o reverendo Andy Stanley em sua oração.
Obama não se pronunciou durante a oração.
Segundo seu porta-voz, Robert Gibbs, o novo presidente começou o dia com uma visita ao Salão Oval às 8h35 locais (11h35 de Brasília), onde permaneceu durante dez minutos e leu a carta que lhe deixara seu antecessor, George W. Bush, com a mensagem "do (presidente) 43 para o 44".
Junto com sua equipe econômica, Obama reúne-se hoje para tratar das medidas contra a crise.
O presidente procura que o Congresso aprove um plano de resgate econômico que prevê o investimento em infraestrutura e novas tecnologias, dotado, em princípio, de cerca de US$ 825 bilhões.
Na videoconferência com os comandantes militares, ele pretende tratar das guerras no Iraque e no Afeganistão.
Durante sua campanha eleitoral, Obama defendeu a saída das tropas americanas do Iraque em 16 meses, e em seu discurso inaugural prometeu que durante seu mandato, os soldados dos EUA começarão "a sair do Iraque de maneira responsável".

G1

FONTE: noticiascristas.blogspot.com

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Bênçãos de pastores dão tom religioso à posse de Barack Obama


Barack Hussein Obama crê em Deus –ou pelo menos no apoio dos religiosos a seu governo. No discurso de posse de ontem, o presidente dos EUA definiu o país como “nação de cristãos e muçulmanos, judeus e hindus –e não crentes” e encerrou sua fala desejando que “a graça de Deus” guie as ações dos norte-americanos.

Antes de falar, porém, assistiu a uma bênção do pastor Rick Warren, polêmico por sua militância contra a união de homossexuais. Depois de discursar, houve outra, a cargo do reverendo Joseph Lowery, antigo colega de igreja de Martin Luther King.

“Obama precisa do aval do país, vai ter dificuldades para passar medidas econômicas com os congressistas republicanos”, lembra Roberto Romano, professor de ética e filosofia política na Unicamp. Para Romano, a religião já foi usada como escudo contra a pressão sofrida na campanha, quando Obama era associado à impopular posição pró-aborto.

Kenneth Serbin, professor de história na Universidade de San Diego e autor de “Padres, Celibato e Conflito Social” (Companhia das Letras), acrescenta: “Obama lembra à população a tradição de tolerância, ao mesmo tempo apelando para a unidade nacional. Ele seria uma combinação dessas duas tendências: não vai esconder sua religiosidade vai e usar o discurso público religioso para reanimar o país”.

Para Serbin, mais do que as palavras, o tom na cerimônia de ontem foi religioso. “Toda a posse lembra a luta de Luther King, grande pregador. Obama quis levantar o ânimo do povo.”

Serbin não vê motivo para preocupação quanto à mistura de política e religião nos EUA: “Ter um Estado laico é justamente o que permite que se utilize o discurso religioso: ninguém tem medo que a religião se apodere do Poder Público”.

Antônio Flávio Pierucci, professor de sociologia na USP, acrescenta: “Pode parecer paradoxal, mas a separação de igreja e Estado é feita em respeito à religião. A religião pode fazer o que quiser, contanto que não seja ilegal”.
Pierucci também vê o apelo religioso de Obama como estratégia para os que ainda resistem ao presidente. “Ele tem o nome árabe, não pode vacilar.”

Mas o tom de pregação incomoda Roberto Romano: “O que me deixa escandalizado é o fato de Obama aceitar essa quase passagem de líder político para messias. Colocam sobre ele o papel de grande salvador da economia, ele é o Moisés que veio nos livrar do racismo”.

“Os fundadores do Estado quiseram separar fundamentalmente: uma coisa é a administração do Estado, outra é a religião. Estamos num momento ambíguo desse trato”, conclui Romano.

Fonte: Folha Online


FONTE: www.overbo.com.br

Música sobre ex-gay causa polêmica no festival de Sanremo


Cantor italiano Povia diz ser homossexual ‘reconvertido’. Grupos homossexuais afirmam que cantor é militante de ‘cura’ para gays.

A próxima edição do festival de música italiano de Sanremo, que será realizado em fevereiro, já ganha a atenção popular devido à música “Luca era gay”, que afirma que o homossexualismo tem cura e que é cantado por um homossexual que afirma ter se “reconvertido”.

Vários coletivos homossexuais já expressaram repúdio ao cantor Povia, responsável pela controversa música e que, em entrevista que será publicada na quinta-feira no suplemento do jornal “Il Giornale” - antecipada hoje por alguns veículos de comunicação -, assegura que uma pessoa não nasce, mas se torna gay.

Sem pai

“Meus pais se separaram quando eu era pequeno e meu pai saiu de casa. Fiquei sozinho em um ambiente feminino, brincava de boneca. Engana-se quem pensa que uma pessoa nasce gay. Você se apaixona por um homem porque é isso que você gostaria de ser”, explica sua teoria o cantor.

“Os homossexuais vivem um frenético nomadismo sentimental. É compreensível: como qualquer outro, buscam algo diferente de si mesmos. Se encontram no outro apenas algo parecido, a relação não pode ser mais que efêmera e compulsiva. Não pode existir estabilidade e fidelidade no mundo gay”, afirma.

Como a própria história que narra na música, que concorrerá entre os dias 17 e 21 de fevereiro em Sanremo junto a artistas como Albano ou Iva Zanicchi, o próprio Povia confessa na revista que, após anos se considerando homossexual, se casou com uma mulher, Teresa.

Milagre

“Para mim, foi um milagre. Durante uma peregrinação, conheci Teresa e, após um ano de namoro, nos casamos”, explica Povia, que justifica o fato de ter abandonado o homossexualismo pela propagação do vírus da Aids entre os gays nas sociedades ocidentais.

No entanto, os coletivos homossexuais afirmam que a história da canção, e, talvez, do próprio músico, são fruto das afirmações do grupo de tratamentos fundado pelo psicólogo americano Joseph Nicolosi.

“Povia é um militante dos grupos de tratamentos reparadores fundado pelo americano Joseph Nicolosi, convencido de que o homossexualismo deve ser curado e de que a relação amorosa entre dois homens é passageira”, diz em comunicado de imprensa Aurelio Mancuso, presidente do coletivo Arcigay.

Fonte: G1

FONTE: www.overbo.com.br

Diretor francês filmará comédia sobre clone de Jesus


Diretor fala da adaptação ao cinema do livro “The Gospel According To Jimmy”.

Desde 2006 o diretor francês Alexandre Aja (”Viagem Maldita”, “Espelhos do Medo”) planeja adaptar ao cinema a comédia sacripanta “The Gospel According To Jimmy”, romance do seu compatriota Didier Van Cauwelaert. Aja não esqueceu da ideia, e tem até um candidato a protagonista: o ator Seth Rogen (”Superbad”).

Na história, Jimmy é um zé mané limpador de piscinas de Los Angeles que descobre ser um clone de Jesus Cristo, criado a partir do DNA encontrado no Santo Sudário. “Imagine daqui a uns anos, os republicanos tentando voltar à Casa Branca. Eles encontram esse velho projeto de clonagem e descobrem que um dos clones sobreviveu, então vão atrás dele pra convencê-lo a ajudar o partido a voltar ao poder”, explica Aja.

“Meu ator preferido para viver Jimmy seria Seth Rogen. Por enquanto estou desenvolvendo este filme paralelamente, maturando com o tempo, tentando achar o roteirista certo, porque não tenho tempo de escrevê-lo sozinho. É um projeto importante pra mim, mas não sei quando conseguirei filmar”, finalizou.

Omelete

FONTE: www.overbo.com.br

Renascer pede doações em dinheiro para reconstruir templo

A Igreja Apostólica Renascer em Cristo publicou, em seu site na internet, um comunicado solicitando doações em dinheiro para a reconstrução de seu templo sede, que desabou no último domingo. Nove pessoas que assistiam a um culto morreram no acidente e mais de 100 ficaram feridas no Cambuci, em São Paulo.

A Renascer disponibilizou o número de sua conta bancária para que os fiéis possam depositar a quantia. Na mesma página, a igreja pede doações de sangue para as vítimas do desabamento que estão internadas.

Nesta terça-feira, a igreja Renascer assinou um acordo com o Ministério Público se comprometendo a apresentar um plano para a demolição das paredes laterais do templo. Mais cedo, o titular da 1ª Delegacia Seccional de São Paulo, Dejar Gomes Neto, afirmou que testemunhas contaram ter sentido gotas caindo do teto, o que poderia ser de uma infiltração ou do ar-condicionado.

Fonte: Terra

FONTE: www.overbo.com.br

Maçonaria: A profanação do templo

A Profanação do Templo

O profano (iniciante) aproxima-se lentamente com os olhos vendados. Ao entrar na loja, o irmão “experto” toca-lhe o peito com a ponta de uma espada. Então, segue o seguinte interrogatório.

O Venerável pergunta: – Vês alguma coisa, senhor?

A resposta do profano é imediata:
– Não, senhor.

O Venerável prossegue:
– Sentes alguma impressão?

Profano:
– O contato de um objeto aguçado sobre o peito.

Venerável:
– A arma cuja ponta sentes simboliza o remorso que há de perseguir-vos se fordes traidor à associação a que desejais pertencer. O estado de cegueira em que vos achais é o símbolo do mortal que não conhece a estrada da virtude que ides principiar a percorrer. O que quereis de nós, senhor?

Profano:
– Ser recebido maçom.

Venerável:
– E esse desejo é filho de vosso coração, sem nenhum constrangimento ou sugestão?

Profano:
– Sim, senhor.

Venerável:
– Previno-vos, senhor, que a nossa ordem exigirá de vós um compromisso solene e terrível... Se vos tornardes maçom, encontrareis em nossos símbolos a terrível realidade do dever.

Depois de submetido a muitas indagações, o profano é conduzido ao altar dos juramentos e ajoelha-se com o joelho esquerdo, pondo a mão direita sobre a constituição e a Bíblia, que devem ter em cima a espada. À mão esquerda, o profano segura o compasso, apoiando-o no lado esquerdo do peito. Daí, todos se levantam e ouvem o seguinte juramento:

“Eu, (nome), juro e prometo, de minha livre e espontânea vontade, pela minha honra e pala minha fé, em presença do Supremo Arquiteto do Universo, que é Deus perante esta assembléia de maçons, solene e sinceramente, nunca revelar quaisquer dos mistérios que sempre ocultarei e nunca revelarei qualquer uma das artes secretas, partes ou pontos dos mistérios ocultos da maçonaria que me vão ser confiados, senão a um bom e legítimo irmão ou em loja regularmente constituída, nunca os escrever, gravar, traçar, imprimir ou empregar outros meios pelos quais possa divulgá-los. Juro também ajudar e defender meus irmãos em tudo o que puder e for necessário, e reconhecer como Potência Maçônica regular e legal no Brasil o Grande Oriente do Brasil, ao qual prestarei obediência. Se violar este juramento, seja-me arrancada a língua, o pescoço cortado, e meu corpo enterrado nas areias do mar, onde o fluxo e o refluxo das ondas me mergulhem em perpétuo esquecimento, sendo declarado sacrílego para com Deus, e desonrado para com todos os homens. Amém”.

Em seguida, o neófito é conduzido para uma sala contígua ao templo, onde já se encontram colocadas duas urnas com espírito de vinho aceso. Deitado no chão, sobre um pano preto, deve estar um irmão (maçon), como se estivesse morto, amortalhado com a capa do 1º Experto. Todos os irmãos estarão de pé, sem insígnias, e armados de espada que apontam o neófito. Este é então desvendado pelo Venerável e encontra-se subitamente num ambiente lúgubre, com inúmeras espadas voltadas para ele. E ouve as graves admoestações do Venerável:

“Este clarão pálido e lúgubre é o emblema do fogo sombrio que há de alumiar a vingança que preparamos aos covardes que perjuram. Essas espadas, contra vós dirigidas, estão nas mãos de inimigos irrecon-ciliáveis, prontos a embainhá-las no vosso peito se fordes tão infeliz que violeis vosso juramento”.1

Como bem se expressa o Dr. Boaventura Kloppenburg, temos de ponderar que não estamos lendo alguma peça teatral, nem um documento antigo de sombrias épocas de sangue e vingança, mas o ritual prescrito para iniciação no primeiro grau da maçonaria.

Daí a pergunta que não quer calar: “Pode o cristão submeter-se a um ritual e juramento imbuídos de aspectos explicitamente condenáveis pela Palavra de Deus? Como imaginar até mesmo um pastor diante desse sacramento de iniciação maçônico? Como congregar, sob o mesmo teto, evangélicos, espíritas, muçulmanos, umbandistas, católicos, budistas, entre outros grupos religiosos, em nome de uma entidade divina conhecida pelo título de ‘Grande Arquiteto do Universo’? Será que tais pessoas estão de fato adorando o Deus de Abraão, Isaque e Jacó? Ou seja, o Deus da Bíblia?”.

Dá para imaginar, por exemplo, um cristão indo a um templo hindu para participar de uma cerimônia? Tal cristão poderia presumir que, seguindo os rituais hindus, estaria adorando a Jesus, ainda que participando de uma oração grupal a Vishnu?

Suponhamos, ainda, que os hindus concordem em mudar o nome Vishnu para Grande Arquiteto do Universo. Ainda que façam isso, certos elementos dos rituais da adoração pagã, como, por exemplo, andar ou dançar em círculos, hão de permanecer. Com a substituição do nome “divino”, seria então aceitável ao cristão participar de uma cerimônia de adoração hindu? E se porventura os hindus permitissem ao cristão participar da liturgia, dos rituais e fazer as orações hindus em nome de Jesus, tal adoração tornar-se-ia cristã?

Escrevendo aos irmãos de Corinto, o apóstolo Paulo disse o seguinte:

“Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. Ou irritaremos o Senhor? Somos nós mais fortes do que ele?” (1Co 10.20-22).

“Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis. Pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que consenso há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Pois vós sois o santuário do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. Pelo que saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor. Não toqueis nada imundo, e eu vos receberei” (2Co 6.14-17).

Para abonar essa contestação, devemos antes conhecer alguns segredos dessa entidade tão secreta. Primeiramente, analisaremos vários trechos de livros e manuais da maçonaria, embora muitas obras de sua autoria ainda permaneçam na obscuridade para os de fora. Como referência, tomaremos os livros atuais (nacionais e internacionais), escritos por maçons do mais alto grau, que descrevem o que ocorre dentro das lojas. Ainda que algum maçom negue a autoridade absoluta desse ou daquele autor maçônico, não poderá, no entanto, negar que tais escritos representam a prática e o ensino da maçonaria brasileira e mundial. A análise que faremos será à luz da Bíblia, a única regra de fé e prática dos cristãos evangélicos (2Tm 3.16,17).

O presente artigo nada mais é do que uma reflexão para saber se existe a possibilidade de uma pessoa poder conciliar ou não o cristianismo e a maçonaria. E também para saber se, ao abraçar as duas, ela está participando de duas religiões ou de uma só.

Se porventura o leitor já tiver sua própria posição a respeito do assunto, que o Senhor Deus o ajude a analisar as informações aqui descritas detalhadamente e, sobretudo, a buscar o conhecimento da vontade de Deus, por meio da orientação do Espírito Santo e da própria Bíblia. Somente assim, querido leitor, você terá condições de reavaliar sua posição e defini-la à luz da Palavra de Deus (Ef 5.17).


Um pouco sobre a maçonaria

Segundo afirmações dos próprios maçons, a maçonaria não é uma sociedade secreta. “Isso é calúnia dos adversários”, apregoam. Dizem, ainda, em alto e bom som, que a maçonaria é discreta, não secreta. Na Constituição do Grande Oriente do Brasil, art. 17, onde se especifica os deveres das lojas, sob a letra p vem a seguinte norma: “nada expor, imprimir ou publicar sobre assunto maçônico, sem expressa autorização superior da autoridade a que estiver subordinada, salvo Constituições, Regulamentos Gerais, Regimentos Particulares, Rituais, Leis, Decretos e outras publicações já aprovadas pelos Poderes competentes. Toda e qualquer publicação atentatória dos princípios estabelecidos nesta Constituição ou da unidade da Ordem sujeitará os seus autores às penalidades da Lei”.

É rigorosamente proibido aos profanos (não-maçons) tomar parte nas sessões comuns das lojas, como está relatado no art.19, parágrafo único, da Constituição: “As oficinas, sob nenhum pretexto, poderão admitir em seus trabalhos maçons irregulares; deverão identificar os visitantes pela palavra semestral”.

Com essas declarações de documentos oficiais autênticos, chegamos à conclusão de que a maçonaria é uma sociedade verdadeiramente secreta, no sentido próprio da palavra.


Qual a relação entre o cristianismo e a maçonaria?

Para ser aceito na maçonaria, o profano tem de observar alguns deveres preestabelecidos:

1. “Reconhecer como irmãos todos os maçons regulares e prestar-lhes, e também às suas viúvas, ascendentes ou descendentes necessitados, todo auxílio que puder;

2. Freqüentar assiduamente os trabalhos das oficinas; aceitar e desempenhar, com probidade e zelo, todas as funções e encargos maçônicos que lhe forem confiados, além de esforçar-se pelo bem da Ordem em geral, da pátria e da humanidade;

3. Satisfazer com pontualidade as contribuições pecuniárias que, ordinária ou extraordinariamente, lhe forem legalmente atribuídas;

4. Nada imprimir nem publicar sobre assunto maçônico, ou que envolva o nome da instituição, sem expressa autorização do Grão Mestre, salvo quando em defesa da Ordem ou de qualquer maçom injustamente atacado;

5. Ajudar e proteger seus irmãos em quaisquer circunstâncias e, com risco da própria vida, defendê-los contra as injustiças dos homens;

6. Manter sempre, tanto na vida maçônica como no mundo profano, conduta digna e honesta, praticando o bem e a tolerância, respeitando escrupulosamente os ditames da honra, da probidade e da solidariedade humana, subordinando-se com-preenssivamente às disposições legais e aos poderes maçônicos constituídos;

7. Amar os seus irmãos, mantendo bem alta a flama da solidariedade que deve unir os maçons em toda a superfície da terra”.2

Entre os deveres aqui enumerados, temos de acrescentar o que consta no art.1, parágrafo 1, letra g desta mesma Constituição onde se encontra o “requisito essencial” para os profanos, candidatos à iniciação, sem o qual não serão aceitos: “não professar ideologias contrárias aos princípios maçônicos e democráticos”. Se ele infringir essas normas, o art. 32, nº 13, confere ao Grão Mestre Geral, ou ao seu substituto legal, a atribuição de “suspender, com motivos fundamentados, para que sejam eliminados pelos Poderes competentes os maçons que professarem ideologias ou doutrinas contrárias aos princípios da Ordem e da Democracia”.

Assim, como o cristão maçom pode compartilhar suas ideologias cristãs aos companheiros de loja? No Dicionário Filosófico de Maçonaria, de Rizzardo da Camino, 33º grau, membro fundador da Academia Maçônica de Letras, encontramos a seguinte definição para cristianismo:

“A religião cristã, em si, não é adotada pela maçonaria, mas, sim, os princípios cristãos. A maçonaria é adotada em todos os países e proclama a existência de Deus sob o nome de Grande Arquiteto do Universo; não importa a religião que o maçom siga, o que importa é a crença no Absoluto, no Poder Divino, em Deus, seja qual for o nome que se lhe der, como Jeová ou Alá”.3

Como podemos ver nessa de-claração, a maçonaria não adota o cristianismo e, conseqüentemente, não aceita a existência de Jesus Cristo como o único Deus. Negar a crença no Grande Arquiteto do Universo (G.A.D.U.) é impedimento absoluto para a iniciação na maçonaria4, entretanto, é indiferente a crença em Jesus Cristo ou em Buda. Ainda que em seus rituais os maçons falem em Deus ou do Ser Supremo, ignoram a Santíssima Trindade, não mencionando uma vez sequer o santo nome de Jesus. Na verdade, os maçons jamais se dirigem a Deus mediante a Cristo. Diante disso, o verdadeiro cristão não pode aprovar semelhante abstração do cristianismo e muito menos conviver com esse tipo de coisa.

As características distintas dos deuses das diferentes religiões são outra evidência de que eles não são a mesma pessoa. Por exemplo: Brahma, o deus hindu, engloba em si o bem e o mal; Alá, o deus do islamismo, dificilmente perdoa; mas Yahweh, o Deus dos cristãos, é um Deus zeloso (Êx 34.14).

Algumas religiões são politeístas, ou seja, têm vários deuses (como a dos egípcios e a dos gregos). Outras são monoteístas (como o judaísmo e o cristianismo). Os hindus acreditam na reencarnação, sendo que no hinduísmo pode-se regredir e reencarnar em um animal. Os cristãos crêem na ressurreição: à volta do espírito no mesmo corpo. Determinadas religiões acreditam na extinção da vida, enquanto outras pregam a imortalidade da alma ao lado de Deus. Há aquelas que dizem que os homens tornam-se deuses após várias reencarnações. Outras afirmam que só existiu e sempre existirá um único Deus. Diante disso, será que o ser humano pode adorar a deuses tão diferentes (e isso simultaneamente) como se fossem um só?

O sistema maçônico, especialmente o Rito Escocês Antigo e Aceito, pode ser chamado de “deísta”, ou seja, considera a existência de um deus impessoal, destituído de atributos morais e intelectuais, confundindo-se com a natureza5. Os deístas limitam a participação de Deus à criação, como se Ele tivesse deixado o mundo para ser governado pelas leis naturais.6 Esse sistema difere do “teísmo” cristão, no qual Deus é um Deus pessoal e interfere permanentemente no destino da humanidade.

Para entendermos melhor o deísmo maçônico, vejamos a declaração de Rizzardo da Camino: “Cada religião expressa Deus, com nome diferente, como os israelitas que o denominam de ‘Jeová’; isso não importa, o que vale é sabermos que esse Grande Arquiteto do Universo é Deus”.7

Os cristãos, no entanto, não concordam com essas palavras. Não é a mesma coisa adorar o Deus verdadeiro e um bezerro de ouro, como os israelistas fizeram no deserto (Êx 32.1-10; Ne 9.6-31). O Deus da Bíblia é pessoal e único. Ele se preocupa com as pessoas e não abandonou a humanidade. Parece lógico seguir a todos os deuses, porque assim, no final, aquele que for o deus verdadeiro vai se manifestar em prol de seus seguidores. Mas o Deus das Escrituras não aceita ser comparado e muito menos igualado a outros deuses, simplesmente porque não existem outros deuses (Sl 115. 2-9). O nosso Senhor não aceita concorrência e estabelece que sejamos fiéis ao seu nome: “Assim diz o Senhor, Rei de Israel, seu Redentor, o Senhor dos Exércitos: Eu sou o primeiro, e eu sou o último, e além de mim não há Deus” (Is 44.6). “... guarda-te para que não esqueças o Senhor, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão. O Senhor teu Deus temerás, a Ele servirás, e pelo seu nome jurarás. Não seguirás outros deuses, nenhum dos deuses dos povos que houver à roda de ti” (Dt 6.12-14).

O indiferentismo perante Cristo é impossível: “Quem não é comigo é contra mim” (Mt 12.30), disse Jesus. Mas o verdadeiro maçom, em virtude dos “princípios estabelecidos” pela maçonaria, não pode estar com Cristo seguindo todos os seus ensinamentos e obedecer a todos os mandamentos maçons. Não é possível ser maçom verdadeiro e regular e, ao mesmo tempo, cristão autêntico e convicto.


A maçonaria é uma religião?

O primeiro e principal dever de cada loja maçônica, de acordo com a determinação do art.17, letra a, da Constituição do Grande Oriente do Brasil, é este: “observar cuidadosamente tudo quanto diz respeito ao espírito e à forma da instituição, cumprindo e fazendo cumprir a Constituição, as leis e as decisões dos Altos Corpos da Ordem”.

Antes de qualquer coisa, vamos analisar o que é religião. No Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, temos a seguinte definição: “culto prestado a uma divindade...”. Essa definição encaixa-se perfeitamente bem com as palavras de Rizzardo da Camino, 33º grau maçônico, autor de mais de quarenta livros: “O maçom, dentro do templo maçônico, através da liturgia, cultua o grande arquiteto do universo”8. Com isso fica provado que o que acontece dentro da loja maçônica nada mais é do que um culto de adoração a uma divindade, ao Grande Arquiteto do Universo (G.A.D.U.).

Existe um sistema de adoração dentro das lojas, conforme as palavras do maçom Carl H. Claudy: “As lojas da maçonaria são construídas para Deus. Simbolicamente, ‘construir para Deus’ significa edificar algo em honra, adoração e reverência a Ele. Mal o neófito entra no Portão Ocidental recebe a impressão de que a maçonaria adora a Deus”.9 Vejamos ainda o que diz o importante autor maçônico Henry Wilson Coil, em sua Enciclopédia Maçônica: “A ma-çonaria certamente exige a crença na existência de um Ser Supremo, a quem o homem tem de prestar contas e de quem depende. O que a igreja pode acrescentar a isso, exceto levar o indivíduo à comunhão com aqueles que tenham os mesmos sentimentos?... É exatamente isso que a Loja faz”.10

Como a maçonaria exige a crença no Grande Arquiteto do Universo e na imortalidade da alma para que o candidato se torne maçom, isto se torna uma grande evidência de que essa entidade é religiosa e possui um credo ou uma doutrina. Na cerimônia de admissão e a cada passagem de grau são feitos juramentos que nada mais são do que promessas ou profissões de fé no Grande Arquiteto do Universo e na fraternidade maçônica.

Diante de tudo o que vimos, como fica então? Podemos chamar a loja de templo, mas não de igreja? De fraternidade, mas não de religião? As invocações lá realizadas não são adorações? As liturgias não são cultos? A iniciação não é um tipo de batismo?

Será que as pessoas que insistem em negar a religiosidade da maçonaria não estão com as mentes fechadas? Ou será que escondem que a maçonaria é uma religião para que possam infiltrar-se nas igrejas? Uma coisa é certa: o cristão maçom pode negar que freqüenta duas religiões ao mesmo tempo, mas a sua declaração não muda os fatos.


Os praticantes da maçonaria


Sabemos que a maçonaria aceita qualquer pessoa, independente de seu credo religioso. A loja recebe muçulmanos, espíritas, budistas, entre outros, como membros. E também satanistas, magos e bruxos, inclusive nos mais altos graus. Nomes como Aleister Crowley, Albert Pike, Lynn F. Perkins (fundador da Nova Era), Jorge Adoum (Mago Jefa), Charles W. Leadbeater e o mágico Manly P. Hall11 constam de sua lista de participantes.

William Schnoebelen conta que era bruxo quando foi admitido na maçonaria. Para ele, o G.A.D.U. era o próprio Lúcifer (o diabo). Com o tempo, ele descobriu outros satanistas que também faziam parte do grupo12. Parece difícil conciliar cristãos e satanistas sob o mesmo teto, mas isso realmente acontece na maçonaria. Albert Pike, um dos grandes líderes maçons, escreveu que Lúcifer é deus e “portador da luz” e que a maçonaria deve seguir a doutrina luciferiana:

“A religião maçônica deve ser, por todos nós iniciados do alto grau, mantida na pureza da doutrina luciferiana. Se Lúcifer não fosse deus, será que Adonai, cujas ações provam sua crueldade, perfídia e ódio pelos homens, barbarismo e repulsa pela ciência, e seus sacerdotes o caluniariam? Sim, Lúcifer é deus, e infelizmente Adonai também é deus. Pois a lei eterna é que não há branco sem o preto, pois o absoluto só pode existir como dois deuses: as trevas são necessárias como moldura para a luz, assim como o pedestal é necessário para o que é imponente... Desta forma, a doutrina do satanismo é uma heresia; a religião filosófica pura e verdadeira é a crença em Lúcifer, o equivalente de Adonai; mas Lúcifer, deus da luz e deus do bem, está batalhando pela humanidade contra Adonai, o deus das trevas e do mal”.13

No hebraico, o termo Adonai significa literalmente “Senhor” ou “Mestre”. É sinônimo de Yahweh (transcrito como “Senhor” na Bíblia de Almeida) e Elohim (traduzido “Deus”, ou seja, o nosso Deus). Albert Pike diz, absurdamente, que o nosso Deus é o deus das trevas, que odeia os homens! Que contraste com a revelação bíblica, que afirma: “Há muito que o Senhor me apareceu, dizendo: Porquanto com amor eterno te amei, por isso com benignidade te atraí” (Jr 31.3). E ainda: “Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados” (1Jo 4.10).

A maçonaria não aceita, e nem poderia aceitar, o cristianismo, porque é impossível conciliar cristianismo e satanismo. O Deus que para nós é o Deus do bem, para o líder maçom é o deus do mal. Será que o cristão pode submeter-se a isso: adorar o Grande Arquiteto do Universo (G.A.D.U.), que na maçonaria pode ser o próprio diabo?


O valor da Bíblia


Na Enciclopédia Maçônica de Coil, lemos o seguinte: “A opinião maçônica prevalecente é a de que a Bíblia é apenas um símbolo da Vontade, Lei ou Revelação Divina, e não que o seu conteúdo seja a Lei Divina, inspirada ou revelada. Até hoje, nenhuma autoridade tem mantido que um maçom deve acreditar na Bíblia ou em qualquer parte dela”14. Para a maçonaria, a Bíblia é “uma das três grandes luzes emblemáticas”, sendo colocada no mesmo patamar dos seus símbolos (esquadro e compasso). Mesmo que Coil não negasse o conteúdo divino da Palavra de Deus, esta atitude comparativa já seria suficiente para demonstrar que a Bíblia não é mais importante do que os símbolos maçônicos. Além disso, segundo a doutrina maçônica, ela pode ser substituída por qualquer outro livro de religião fluente no país. Nos países islâmicos, por exemplo, usa-se o Alcorão, em Israel, a Torá etc. Alguns maçons dizem que a Bíblia é um “livro sagrado” para a loja, mas se ela pode ser substituída por outros livros, então não é sagrada, já que um objeto sagrado é insubstituível.

Oliver Day Street, outro erudito da loja, chega a dizer o seguinte: “Nenhuma loja entre nós deve ser aberta sem sua presença (da Bíblia). Mesmo assim, ela não é mais do que um símbolo... Não há nada de sagrado ou santo no mero livro. É só papel comum... Qualquer outro livro com o mesmo significado serviria...”.15 Outro maçom, J.W. Acker, afasta qualquer semelhança entre a maçonaria e o cristianismo bíblico ao declarar: “Os judeus, os chineses, os turcos, cada um rejeita ou o Antigo ou o Novo Testamento, ou ambos, e ainda assim não vemos nenhuma boa razão por que não se devam tornar maçons. Na verdade, a Maçonaria da Loja Azul nada tem a ver com a Bíblia. Não se fundamenta na Bíblia. Se assim fosse, não seria Maçonaria”.16

Se para os maçons a Bíblia é apenas um enfeite ou uma parte da mobília da loja17, a opinião dos cristãos é diferente, pois, de acordo com o apóstolo Pedro, “... nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo” (2 Pe 1.20,21).


A Bíblia é a revelação de Deus aos homens!

Uma questão de escolha


Ser religioso não significa apenas freqüentar um local para prestar culto. É muito mais que isso. Ser religioso é seguir fielmente a doutrina que professa. Se a pessoa crê em Cristo, deve ser de Cristo. Se acredita no Alcorão, deve ser islâmica. Não importa se o caminho que escolheu é certo ou errado. Deve ser firme, convicta. Lembremo-nos do que Cristo disse em Mateus 12.30: “Quem não é por mim, é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha”.

Muitos maçons se dizem religiosos porque são líderes em suas Igrejas e ajudam os pobres. Publicamente louvam a Deus, mas no ambiente maçônico ajoelham-se diante do pentagrama e adoram os símbolos dos deuses do Egito e do pecado.

É uma pena que, apesar da controvérsia sobre o assunto, muitos cristãos ainda insistam em ser maçons, demonstrando que não são capazes de abdicar de seus interesses pessoais ou de uma série de interesses em prol da obra do Senhor Jesus. Ao invés de buscarem a união na Igreja, insistem em ser causa de divisão (Ef 4.3). Muitos demonstram e chegam a declarar abertamente que, se for preciso escolherem entre a loja e a Igreja, preferem permanecer na loja. É mesmo o fim dos tempos. Quantos estão apostatando da fé. Suas mentes estão cauterizadas (1Tm 4.1,2; Hb 3.12-19; 2Tm 4.3,4).

A verdade é que os maçons têm a maçonaria como uma religião, isto é, defendem-na como uma religião, freqüentam-na como uma religião. Muitos chegam a dizer que encontraram nessa entidade “paz” e “comunhão” que não encontraram na Igreja!18 Mas será que o mundo pode oferecer paz semelhante à que Cristo dá? O que Jesus diz em João 14.27?

A Palavra de Deus afirma que aquele que não concorda com as sãs palavras de Cristo é causador de questões e contendas (1Tm 6.3-5). Se a maçonaria se torna, cada vez mais, motivo de confusão e controvérsia entre os irmãos cristãos, por que insistir nessa dissensão? “Porque Deus não é de confusão; e, sim, de paz” (1Co 14.33). Dissensões e facções são obras da carne (Gl 5.19-21). O cristão que abraça a maçonaria escandaliza outros irmãos e coloca dúvidas nos recém-convertidos, que se confundem com opiniões divergentes dentro da Igreja.

O cristão maçom não leva apenas problemas para a Igreja, mas também para a sua casa. Ao chegar da loja, não pode contar nada do que aconteceu lá. É uma situação difícil para o lar cristão: o marido escondendo coisas da mulher. A esposa é aquela para quem ele jurou fidelidade e lealdade. É a sua companheira até que a morte os separe que não pode saber o que ele está fazendo fora de casa. Além da esposa, os filhos e outros familiares passam a viver em um ambiente de mistério e segredos. E isso não agrada o nosso Deus, que quer que sejamos sinceros e falemos sempre a verdade.

Os enigmas de Sansão trouxeram sérios problemas para a sua vida familiar (Jz 14.10-14). Não podemos nos esquecer disso!


GRAUS DO RITO ESCOCÊS

LOJA OU GRAUS SIMBÓLICOS

1. Aprediz
2. Companheiro
3. Mestre

GRAUS CAPITULARES

4. Mestre Secreto
5. Mestre Perfeito
6. Secretário Íntimo
7. Chefe e Juiz
8. Superintendente do Edifício
9. Mestre Eleito dos Nove
10. Ilustre Eleito dos Quinze
11. Sublime Mestre Eleito
12. Grande Mestre Arquiteto
13. Mestre do Arco Real de Salomão
14. Grande Eleito Maçon
15. Cavaleiro do Oriente ou da Espada
16. Príncipe de Jerusalém
17. Cavaleiro do Leste e Oeste
18. Cavaleiro da Ordem Rosa Cruz

GRAUS FILOSÓFICOS

19. Grande pontífice
20. Grande Ad-Vitam
21. Patriarca Noachita ou Prussiano
22. Cavaleiro do Machado Real
23. Chefe do Tabernáculo
24. Príncipe do Tabernáculo
25. Cavaleiro da Serpente de Bronze
26. Príncipe da Misericórdia
27. Comandante do Templo
28. Cavaleiro do Sol
29. Cavaleiro de Santo André
30. Cavaleiro Cadosh

GRAUS SUPERIORES

31. Inspetor Inquisidor
32. Mestre do Segredo Real
33. Grande Soberano Inspetor Geral


SÍMBOLOS DA MAÇONARIA

ESQUADRO:
Significa a retidão, limitada por duas linhas: uma horizontal que representa a trajetória a percorrer na Terra, ou seja, o determinismo, o destino; e a outra vertical, o caminho para cima, dirigindo-se ao cosmo, ao universo, ao infinito, a Deus.

COMPASSO:
Traça círculos e, abrindo e fechando, delimita espaços. Representa o senso da medida das coisas. Significa a medida das coisas.

NÍVEL:
Representa a igualdade. Todos os homens devem ser nivelados no mesmo plano.

PRUMO:
Indica que o maçom deve ser reto no julgamento, sem se deixar dominar pelo interesse, nem pela afeição.

CINZEL:
Sugere o trabalho inteligente.Instrumento manejado pelo aprendiz com a mão esquerda. Como o cinzel é uma ferramenta que exige uma participação de outra (o malho), representa a inteligência humana, que isolada nada constrói.

PENTAGRAMA:
Representação de um homem de pé com as pernas abertas e os braços esticados: indica o ser humano e a sua necessidade de ascensão.

COLUNAS:
São três colunas no templo maçônico.Uma significa o lado masculino, a força; a outra o feminino, a beleza; a terceira, a sabedoria.

SOL:
É a fonte da vida, a positividade da existência do homem.

AVENTAL:
Usado por todos os maçons durante as sessões, o avental representa a pureza, a inocência.

ESPADA
: É o símbolo da igualdade, da justiça e da honra. Corresponde à consciência e à presença divina na construção do templo.

DELTA LUMINOSO:
Representa a presença de Deus, demonstrando a sua onisciência. É um triângulo com um olho no centro.

Notas:

1 A Maçonaria no Brasil – Orientação para os católicos. Ed. Vozes,

2 Constituição do Grande Oriente do Brasil. 5ª Ed. 1958, p. 12.

3 Camino, Rizzardo da. “Dicionário Filosófico de Maçonaria”. Ed. Madras, p. 47.

4 Camino, Rizzardo da. “Maçonaria mística”. São Paulo: Editora Madras, 1996, p.137.

5 Ankerberg, John; Weldon, John. “Os ensinos secretos da maçonaria” (The Secret Teachings of the Masonic Lodge: A Christian Perspective). São Paulo: Edições Vida Nova, 1990, p.313; Cabral, J. “Religiões, seitas e heresias”. 8ª. Ed. Rio de Janeiro: Editora Universal, 1993, p.27.

6 Horrell, J. Scott. “Maçonaria e fé cristã”. São Paulo: Editora Mundo Cristão, 1995, p.35.

7 Camino, Rizzardo da. “Maçonaria mística”. Ed. Madras, p. 137.

8 Camino, Rizzardo da. “Breviário maçônico”. 2a.Ed. São Paulo: Editora Madras, 1997, p.194.

9 Claudy, Carl H. Foreign Countries: A Gateway to the Interpretation and Development of Certain Symbols of Freemasonry. Richmond (U.S.A.), Macoy Publishing, 1971, p. 29.

10 Coil, Henry Wilson. Coil’s Masonic Encyclopedia. New York (U.S.A.): Macoy Publishing, 1961, p. 512.

11 Schnoebelen, William. “Maçonaria, do outro lado da luz” (Masonry - Beyond The Light). 2ª. Ed. Curitiba: Editora Luz e Vida, 1997, p. 207; Ankerberg, John; Weldon, John. “Os ensinos secretos da maçonaria” (The Secret Teachings of the Masonic Lodge: A Christian Perspective). São Paulo: Edições Vida Nova, 1990, p. 306; Adoum, Jorge. “Do mestre secreto e seus mistérios - esta é a maçonaria”. São Paulo: Editora Pensamento, 1997, p. 24.

12 Schnoebelen, William. “Maçonaria, do outro lado da luz” (Masonry - Beyond The Light). 2ª. Ed. Curitiba: Editora Luz e Vida, 1997, p.42.

13 A.C. de LaRive. La femme et l‘ enfant dans la Franc, Maçonneirie Universele, Paris, 1889, p.588.

14 Coil, Henry Wilson. Coil’s Masonic Encyclopedia. New York (U.S.A.): Macoy Publishing, 1961, p. 520.

15 Oliver Day Street. Simbolism of the tree degrees, Masonic Service Association, Washington, 1924, p.44-45.

16 Ankerberg, John; Weldon, John. “Os ensinos secretos da maçonaria” (The Secret Teachings of the Masonic Lodge: A Christian Perspective). São Paulo: Edições Vida Nova, 1990, p. 133.

17 Mackey, Albert. Mackeys Revised Encyclopedia of Freemasonry. Richmond (U.S.A): Macoy Publishing, 1966, p. 133. Vol. 1..seseicho-no-ie seendo uma religi simbolo rasileiros e catolicismo romano.m o antigo, assim sendo

18 Claudy, Carl H. Foreign Countries: A Gateway to the Interpretation and Development of Certain Symbols of Freemasonry. Richmond (U.S.A), Macoy Publishing, 1971, p.124.


Bibliografia:

Dicionário Filosófico de Maçonaria. Rizzardo da Camino. Ed. Madras.

Dicionário Maçônico. Rizzardo da Camino. Ed. Madras.

Fundamentos da Maçonaria. Rizzardo da Camino. Ed. Madras.

Iniciação Maçônica. Rizzardo da Camino. Ed. Madras.

Maçonaria Mística. Rizzardo da Camino. Ed. Madras.

Rito Escocês Antigo e Aceito. Rizzardo da Camino. Ed. Madras.

Catecismo Maçônico. Rizzardo da Camino. Ed. Madras.

Iniciação Maçônica. Rizzardo da Camino. Ed. Madras.
__________________________________________________________
Para saber mais sobre A Maçonaria – O CACP disponibiliza para você, por um preço especial, um estudo em CD sobre a temática– CLIQUE AQUI.


O pastor Natanael Rinaldi, 80 anos, é sem dúvida um dos maiores apologistas cristãos brasileiros