sábado, 7 de novembro de 2009

Tribunal impede esforços para que garota cristã seja resgatada

BANGLADESH – Uma ordem de fiança impediu a polícia de resgatar uma garota cristã que foi sequestrada, obrigada a se converter ao islamismo e se casar com um de seus sequestradores.

De acordo com o pai Julian Sarker, quatro homens muçulmanos sequestraram a adolescente Silvia Merry Sarker no dia 30 de julho, enquanto ia para a escola no oeste do vilarejo de Sujankathi, na jurisdição policial de Agoiljhara, distrito de Barisal, sul de Bangladesh.

Julian registrou uma queixa contra Al-Amin Faria, 24, Shamim Faria, 22, Sahadat Faria, 20, and Sattar Faria, 50.

“Minha filha foi sequestrada por Al-Amin, com a ajuda de seus primos e outros parentes”, disse Julian.

Julian registrou um Boletim de Ocorrência acusando os sequestradores de “ceder à vontade de Al-Amin”. Depois ela foi forçada a se converter ao islamismo e casar com o muçulmano, no que Julian afirmou ser parte de uma tentativa de se apossar de suas terras e propriedades.

O inspetor de polícia local, Ashok Kumar Nandi, disse que a polícia continuava tentando prender os sequestradores, mas a ordem incomum teria “barrado” suas tentativas.

“Temos quatro nomes como os principais suspeitos no caso. Prendemos três deles, mas o tribunal os liberou sob fiança. Se eles tivessem permanecido na prisão, poderíamos ter encontrado a menina, ou ao menos conseguido o máximo de informação possível para efetuarmos o resgate”, disse o inspetor.

Normalmente, os suspeitos em casos envolvendo crianças e mulheres não recebem o direito à fiança tão cedo, para que a investigação seja preservada.

“Não sabemos por que eles foram soltos sob fiança. Eles estão andando normalmente no vilarejo, e não podemos prendê-los novamente sem um mandado”, diz.

O advogado Rabindra Ghosh, presidente de uma organização de monitoramento para as minorias, disse que a garantia de fiança aos suspeitos ameaça a família da vítima.

Fonte: Missão Portas Abertas/overbo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.