sábado, 14 de novembro de 2009

PL 122: Gays mentem, tentam ofender e acusam evangélicos de tentarem burlar a enquete do Senado, Gospel+ opina


Texto na integra retirado do site gay “Mix Brasil”, uma das principais páginas voltadas para homossexuais no Brasil:

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Evangélicos ensinam suditos a brular enquete do Senado sobre projeto que criminaliza homofobia
Por Redação

Um e-mail enviado por um grupo chamado de Internautas Cristãos ensina como seus fies devem fazer para brular a proteção e votar mais de uma vez na enquete do Senado que pergunta “Você é a favor da aprovação do projeto de lei (PLC 122/2006) que pune a discriminação contra homossexuais?”. É claro que o e-mail pede para que todos votem na opção “Não”. Mas o e-mail vem com alguns erros.

Começa assim: “Diga NÃO ao PLC 122/2006 novamente! O Senado ZEROU a enquete (que já tinha mais de meio milhão de votos) alegando que antes era possível aos usuários votar mais de uma vez. Mas isso é uma grande MENTIRA, pois CONTINUA SENDO POSSÍVEL VOTAR VÁRIAS VEZES, bastando para isso deletar os cookies do navegador após votar.”

Vale lembrar que a enquete saiu do ar por conta de um hacker que colocou um robô para votar insesantamente na opção NÃO, como o MixBrasil apurou.

O e-mail continua: “A verdade é que a liderança do NÃO incomodou os militantes pró-homossexualismo. E, aliás, se alguém burlou a enquete foram justamente eles, que surpreendentemente estavam conseguindo, em vários momentos, alcançar os votos dos cristãos. Algo muito improvável considerando a gigantesca mobilização cristã contra esse projeto maldito. Faça uma busca na internet e verá a grande quantidade de sites e blogs convocando os cidadãos a votarem NÃO”.

O e-mail termina de uma forma gentil, própria dos cristãos: “Portanto, vamos CONTINUAR dizendo NÃO a esta aberração!”

A gente acha que você não deve votar e apagar seus cookies para votar novamente. Achamos que você deve votar com sua cosciência sobre esse projeto. Se ele for aprovado um dia, a homofobia será criminalizada e dificilmente alguém poderá te agredir ou xingar pelo fato de você ser gay, só isso. Em um momento da história recente, negors poderiam ser ofendidos sem que fossem punidos pela lei. Naquela época, quando o movimento negro passou a exigir seus direitos, eram exatamente as hostes fundamentalistas cristãs que iam contra a aprovação da lei anti-racismo. Eles não mudam. Mas a história já provou que esse tipo de reação conservadora costuma lutar, lutar em nome de fundamentos absolutamente ultrapassados e morrer na praia.

A matéria – totalmente parcial e dúbia – em nenhum momento visa informar, apenas denegrir a imagem dos evangélicos com informações que, se não falsas, são sensacionalistas.

Em nenhum momento o email citado pelo site incita os evangélicos a burlarem a enquete como é noticiado e, pelo contrário, alerta que o sistema é falho. Entre essas, outras mentiras são facilmente encontradas nesta “matéria” repleta de erros de português.

O Gospel+ como qualquer cidadão de bem entende que realmente não é certo uma pessoa ser xingada, agredida ou discriminada por causa de uma opção ou opinião que tenha. Condenamos toda a forma de violência, seja ela qual for, portanto condenamos a homofobia (agressão a uma pessoa homossexual) assim como condenamos a teofobia (agressão a uma pessoa que confesse uma religião, que é o nosso caso) e pedimos para que os Cristãos em geral mostrem o amor que Cristo mostraria e não xinguem, agridam ou discriminem um homossexual – mesmo porque se nos mostrarmos violentos ou não receptiveis, um homossexual não aceitará e nem buscará a Cristo um dia. Cabe a nós sermos o corpo de Cristo e não cruz dos homossexuais, afinal quem irá julgá-los e puni-los não seremos nós, os evangélicos.

Por outro lado, o Gospel+ jamais apoiará o homossexualismo, visto que a luz da Bíblia é pecado e muito menos apoiaremos que grupos hajam com discriminação e calunias contra nós, evangélicos. Fazer aquilo que dizem que fazemos não mostra que há um lado certo, mas sim que há mentiras, e entendemos que isso é errado, vindo do lado que for.

A PLC 122/06 pode sim ser aprovada se for pelo menos parcialmente mudada, pois o texto que nela contém fere até mesmo a Constituição Federal que é acima de qualquer Lei, fere a liberdade religiosa. Não queremos que um homossexual seja agredido, nós queremos que nossa crença não seja agredida. Os gays e senadores poderiam parar um pouco e pensar sobre isso: fazer um Brasil melhor para todas as pessoas e não ou para os evangélicos ou para os gays. Dá para fazer algo “justo” para os dois lados, basta os dois lados quererem. Em outras palavras, essa guerra Evangélicos X Homossexuais não leva a nada, nem a felicidade e nem a salvação.

Renato Cavallera
Diretor Geral do Gospel+

O Gospel+ tem a função de informar sempre e de forma imparcial. Essa provavelmente a é primeira e última vez que um integrante da equipe se pronuncia aqui sobre algum fato. Continuaremos com nosso trabalho de informar imparcialmente, esperamos que o texto não ofenda ninguém, mas sim apenas gere discussão e pensamento. Não é nosso trabalho opinar, nosso ministério é outro e pedimos desculpas a quem não gostaria, não concorda ou não precisaria ler este texto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.