quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Pastor diz que família está possuída pelo diabo

Obrigado a se afastar da igreja evangélica localizada na Vila Bandeirantes, após ser acusado de assediar garotos de 7 a 17 anos de idade, o pastor de 47 anos passou a ameaçar os pais, a irmã e tios da vítima. O caso foi registrado na 6ª Delegacia da Polícia Civil.
Conforme a denúncia, o evangélico enviou para os dos familiares do garoto. Ele os chama de “Satanás” e que “o que é deles está guardado”. Uma das mulheres passou a ser chamada de “biscatinha” pelo pastor.
Ele chegou a mandar mensagens para o do adolescente, que foi vítima do assédio e do abuso sexual. “Prefiro que Deus me leve do que ver você mentir pois aí terei que fazer algo que não quero, te amo, você sempre será meu filho”, teria destacado o líder evangélico, que foi afastado após as denúncias.

Demônio – Para se defender das denúncias de assédio, o pastor passou a acusar os familiares do adolescente. “Eles estão possuídos pelo demônio”, tem dito a outros fiéis da igreja para desqualificar as denúncias. “Foram enviados pelo diabo”, teria dito, conforme o relato dos familiares à Polícia Civil.
Hoje, outra família registrou boletim de ocorrência contra o pastor. Ele teria molestado sexualmente um adolescente de 15 anos de idade. Em troca do relacionamento com o menino, o homem prometeu um computador novo.
No entanto, segundo o relato da mãe, de 32 anos, o filho de 15 anos não deixou o pastor avançar no assédio. Ele passou a mão no órgão sexual do adolescente enquanto ele usava o computador na do pastor.
Segundo o tio de uma das vítimas, no total, nove meninos teriam sido vítimas do pastor. Em depoimento à DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), o pastor negou as acusações.

Campo Grande /Notícias Cristãs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.