terça-feira, 27 de outubro de 2009

Nordeste pode ter choque missionário

No , ainda há lugares, especialmente na área rural, onde o conhecimento de Jesus é deficiente, ou ainda nem chegou. Pensando exatamente numa estratégia para mudar essa realidade, pastores do Nordeste do país organizaram uma Conferência Missionária regional que pode multiplicar as possibilidades de evangelização daquela região do Brasil. O evento, cujo tema é: "Onde Cristo ainda não foi anunciado", ocorrerá entre os dias 25 e 28 de novembro de 2009, na Igreja Batista do Calhau, em São Luís, no estado do Maranhão, e contará com preletores com grande experiência e prática nas mais diversas modalidades evangelísticas. O missionário Ronaldo Lidório e o pastor luterano Valdir Steurnagel, vice presidente da Visão Mundial Internacional desde o ano de 2006, estão entre os preletores.
De acordo com um dos organizadores da Conferência, o pastor Batista Ezequias Silva, a Igreja brasileira só justificará o seu verdadeiro crescimento e a sua razão de existir, quando todos os povos, raças, tribos e nações dentro do seu próprio território nacional forem alcançados pelo evangelho: "Entendemos que a glória do conhecimento de Deus inundará toda Terra (Hb. 2.14), quando a Palavra de Deus for pregada em todos os lugares e houver uma igreja ao alcance de cada povo. O Brasil, principalmente o Nordeste, ainda não conseguiu terminar o dever de !", argumenta Ezequias. O pastor apresenta números que consolidam sua tese.

Realidade atual:
- Há 1.132 cidades com menos de 5% de evangélicos, a maioria no Nordeste.
- Mais de 35 mil vilas do interior da floresta amazônica ainda carentes do evangelho.
- Há dezenas de tribos indígenas sem nenhuma presença cristã.
- Existem aproximadamente 2.200 comunidades quilombolas no Brasil, sendo 642 no Maranhão, e quase todas sem igrejas e sem nenhum crente evangélico.
- Há ainda 6 milhões de sertanejos no Nordeste e muitos ainda não ouviram falar de Jesus.
- Várias comunidades ribeirinhas e dezenas de ilhas no Norte/Nordeste nunca receberam a Palavra de Deus.

É de olho neste panorama, nada animador, que a Igreja Nordestina se reunirá em novembro. Os pastores convidados como palestrantes são conhecidos por colocarem a "mão na massa" quando o assunto é evangelismo. Ao contrário de alguns "teóricos do Evangelho", Ronaldo Lidório, por exemplo, tinha 26 anos quando se mudou com a esposa para uma aldeia africana no interior de Gana, na África Ocidental. Lá, Lidório prestou assessoria à igreja Konkomba e consultoria antropológica e missiológica, não só entre os ganeses mas também entre outros nativos africanos. Após sete anos de trabalho, o missionário entregou o Novo Testamento traduzido inteiramente para uma das línguas dos Konkomba. Desde 2001, Lidório e sua esposa Rossana, tem se dedicado ao plantio de igrejas, à análise lingüística e tradução da Bíblia e ao desenvolvimento humano e social na Amazônia indígena.

Outro dos preletores no evento é o missionário da Sepal Oswaldo Prado, que atualmente coordena a área de expansão missionária no Brasil e no exterior. É o líder do Projeto Brasil 21, que mobiliza e treina pastores para ção de novas igrejas em cidades não alcançadas pelo Evangelho. É ainda membro do Comitê de Missões da Aliança Evangélica Mundial.

Também estão entre os preletores os pastores, Raul Cavalcante, presidente das Assembléias de Deus de Imperatriz, no Maranhão, e Waldemaar Carvalho, presidente da Missão Kairós.

Mais informações sobre o evento aqui.

Soma/Notícias Cristãs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.