terça-feira, 13 de outubro de 2009

Menina inglesa de 14 anos morre depois de vacinação do HPV

COVENTRY, Inglaterra, 29 de setembro de 2009 (Notícias Pró-Família) — Natalie Morton, uma menina de 14 anos que freqüentava a Escola Blue Coat da Igreja da Inglaterra, morreu hoje, horas depois de receber Cervarix — a polêmica vacina contra o câncer cervical produzida para o mercado inglês pela Glaxo SmithKline.

Natalie recebeu a injeção como parte da campanha de vacinação do Ministério da Saúde da Inglaterra dirigida a adolescentes com o objetivo de protegê-las contra as variantes do papiloma vírus (HPV), que é uma doença sexualmente transmissível.

O MS começou a campanha de vacinação em abril do ano passado e registrou 2.137 casos de efeitos adversos depois da injeção.

As autoridades sanitárias disseram hoje que não estão certas se Natalie teve uma reação extrema a uma vacina padrão, ou se a dose particular que ela recebeu foi de um “lote vagabundo contaminado”.

Ambas as situações trazem sérios questionamentos acerca da segurança da vacina.

O Dr. Caron Grainger, diretor de saúde pública da câmara municipal de Coventry, disse que uma autópsia será conduzida para investigar se a vacina desempenhou um papel na morte de Natalie.

“Não dá para se fazer nenhuma ligação entre a morte e a vacina até que todos os fatos sejam conhecidos e ocorra uma autópsia”, Grainger disse para o jornal inglês Daily Mail.

Mike Attwood, porta-voz do Coventry Primary Care Trust, disse: “Uma investigação urgente foi lançada e enquanto aguardamos os resultados da autópsia todas as vacinas que utilizam a droga foram temporariamente suspensas”.

O Centro Nacional de Informações de Vacinas (CNIV), uma organização particular americana que monitora a segurança das vacinas, relatou que desde 2006 aproximadamente 11.900 meninas e moças relataram efeitos adversos depois de receber a vacina Gardasil, que é fabricada pela empresa farmacêutica Merck para uso nos EUA e no Canadá.

Esses efeitos adversos incluíram tais reações leves como dor, febre, náusea, vertigem e coceira, até efeitos sérios, tais como as síndromes de Bells Palsy e Guillain-Barre e ataques. O número de mortes associadas à vacina Gardasil pelo CNIV é entre 32 e 45 apenas nos EUA.

Veja artigos relacionados de LSN:

Deaths Associated with HPV Vaccine Start Rolling In, Over 3500 Adverse Affects Reported
http://www.lifesitenews.com/ldn/2007/sep/07092004.html

Controversial HPV Vaccine Causing One Death Per Month: FDA Report
http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/jul/08070316.html

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/sep/09092914.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.