terça-feira, 22 de setembro de 2009

Pelo menos no Google, Beatles ficam “maiores” que Jesus Cristo

Mais de 40 anos depois que John Lennon trouxe ira a cristãos por reivindicar que sua banda era maior que Jesus Cristo, ele conseguiu isso, de fato. Ao menos sob a perspectiva das buscas no Google, segundo observou o jornal britânico “The Daily Telegraph”.

Nas quatro últimas semanas, mais usuários de internet digitaram a palavra “Beatles” do que “Jesus” no buscador. A popularidade da banda aumentou substancialmente durante setembro, graças ao relançamento de todos os seus álbuns remasterizados digitalmente.

Também no último mês, também foi lançado o game “The Beatles: Rock Band”, que permite aos jogadores interpretarem Paul, John, George ou Ringo, tocando suas canções, enquanto versões da banda em estilo cartum aparecem na tela.

Gráficos no Google Trends mostram que só no último mês a palavra Beatles ultrapassou Jesus nas buscas
Gráficos no Google Trends mostram que só no último mês a palavra Beatles ultrapassou Jesus nas buscas

Histórico

The BeatlesEm março de 1966, Lennon disse ao tabloide britânico “Evening Standard” que o cristianismo vai um dia “minguar” e “desaparecer”. Completou que “nós somos mais populares que Jesus agora”. “Eu não sei o que vai embora antes, rock and roll ou cristianismo. Jesus era bacana, mas seus discípulos eram grossos e ordinários. O que arruinou tudo para mim foram eles distorcendo tudo.”

Em agosto do mesmo ano, numa coletiva de imprensa em Chicago, EUA, acabou pedindo desculpas pela comparação. Mas o Vaticano só o perdoou oficialmente em novembro de 2008.

Na ocasião, beatlemaníacos nervosos queimaram seus vinis em protesto e Lennon foi forçado a pedir desculpas. “Eu não estava dizendo qualquer coisa do tipo que disseram que eu disse. Peço desculpas se eu disse isso de verdade. Eu nunca quis dizer algo que fosse uma coisa tão antirreligiosa e ruim. Peço desculpas se isso vai fazer vocês felizes.”

As palavras-chave mais pesquisadas pelo Google podem ser observadas no Google Trends, que permite filtrar as buscas por países e períodos de tempo.

Fonte: Folha Online/OVERBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.