segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Fiel de 15 anos acusa pastor de estupro em Goiânia

Uma menina de 15 anos de idade acusa o pastor evangélico da igreja que sua família frequenta, no Jardim Curitiba, em Goiânia (GO), de tê-la embriagado e forçado a fazer .
O suposto estupro teria ocorrido no dia 7 de setembro, quanto ele teria ligado para a garota pedindo para vê-la, oferecido uma carona e a levado a um motel na capital.
O pastor de 33 anos admite que levou a jovem ao motel e que ambos ingeriram álcool. Diz também que passou a mão no corpo da jovem. Mas dá a entender que a ela o provocou e diz que, por ambos não terem hábito de consumir bebida alcoólica, ele não conseguiu manter a ereção a da prática sexual.
Em depoimento, o pastor contou que prega na igreja frequentada pela jovem há três anos e que já chegou a ministrar aulas de ensino religioso para a garota.
A delegada Miriam Borges, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), diz que há indícios de estupro, mesmo que não tenha havido relação sexual. Isso por causa de alterações no Código Penal e na Lei de Crimes Hediondos que tornaram mais severas as punições aos crimes de estupro.
“O próprio pastor confirma que chegou a acariciar o corpo da jovem com intuito sexual e, segundo a legislação, isso também é considerado estupro. Não precisa haver conjunção carnal”, afirmou.
O caso será encaminhado para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) para investigação. “Precisamos apurar em que circunstâncias isso tudo aconteceu”, disse a delegada.

Terra / O VERBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.