terça-feira, 18 de agosto de 2009

Seis pessoas morrem em acidente na Bahia. Pastor e família foram vítimas


Foram enterrados em Porto Seguro e no Rio de Janeiro os corpos das seis pessoas de uma mesma família (foto ao lado) que morreram em um grave acidente na BR-101, no sul da Bahia.

No fim de semana violento nas estradas, outras nove pessoas perderam a vida em vários acidentes. Seis foram atropeladas.

Na BR-324, na saída de Salvador, é fácil encontrar pedestres que arriscam a vida. Mesmo com a passarela, muitos preferem atravessar a rodovia. Um homem ainda fala ao celular.

Só no fim de semana, seis pessoas morreram atropeladas nas estradas baianas.

Na BR-116, duas adolescentes morreram no trecho de Jaguaquara e um homem no trecho de Itatim. Na BR-101, foram duas mortes - uma perto de Itabuna e outra em Santo Antônio de Jesus. O outro atropelamento foi na BR-407, em Capim Grosso.

Entre os 64 acidentes registrados nas rodovias no fim de semana, o mais grave foi na BR-101, em Itapebi, na manhã de sábado (15). Um carro e um caminhão baú bateram e pegaram fogo. Seis pessoas da mesma família que estavam no carro morreram. O pastor evangélico Jorge Oliveira, os filhos Jilmeire, Jorge e Jilvânia, a nora Camila Barcelos, e o neto Michel, de 11 meses.

Os corpos foram reconhecidos pela viúva do pastor. ‘Eu vou ficar pedindo forças a Deus, para Deus me reforçar para enfrentar a luta’, lamenta a auxiliar de enfermagem Maria Oliveira.

A nora de dona Maria foi enterrada no Rio de Janeiro, os outros familiares, em Porto Seguro.

As outras três mortes nas estradas foram em acidentes na BR-116, em Brejões, e na BR-242, perto de Luís Eduardo Magalhães.

Em um fim de semana violento nas estradas, outros números chamam atenção. Quinze pessoas foram presas porque dirigiam alcoolizadas e 278 motoristas foram multados por ultrapassar em local proibido.

‘O excesso de velocidade, principalmente nas áreas urbanas, é o que faz com que aconteça os atropelos de final de semana. Além disso, os condutores ainda são muito imprudentes na sua condução, não dirigem de forma defensiva, abusam da velocidade, das ultrapassagens em locais proibidos, e isso termina gerando um número de acidentes elevados’, alerta o policial rodoviário federal Jorge Paim.

Fonte: iBahia

O VERBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.