sábado, 15 de agosto de 2009

Ratinho vai pagar R$ 120 mil por chamar deficiente de falso aleijado

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a condenação contra o apresentador Carlos Roberto Massa, o Ratinho, por ter chamado um deficiente físico de ‘falso aleijado’ em matérias do SBT. Ratinho vai pagarR$ 120 mil, mais correção, a Marcos Juliano da Penha.
As matérias foram veiculadas em 2000 no programa do apresentador no SBT, e denunciavam um grupo acusado de charlatanismo por divulgar cultos destinados a curar deficientes físicos.
Um dos casos mostrados pelas reportagens era o de Marcos Juliano. O programa afirmava que as eram de uma sessão de cura no Paraná. Mas segundo o STJ, a gravação mostrava a vítima ao buscar uma Igreja 'para aliviar seu sofrimento'.
Segundo o advogado do apresentador, uma mulher se apresentou fingindo ser casada com a vítima e acusou o rapaz de fingir ser deficiente. A chamada da matéria era 'Ex-mulher desmascara falso aleijado curado pelo pastor.'
'Não é possível que um apresentador de programa de televisão que se diz jornalista possa divulgar imagens, alardear fatos, sem buscar na sua autenticidade'. Não é correto simplesmente acusar o pastor da igreja e o autor por charlatanismo, sem oportunizar o direito de defesa.', diz o relator do caso.

da Bahia/NC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.