quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Ministério Público de SP vai retomar processo contra líderes da Igreja Renascer


SÃO PAULO - O Ministério Público Estadual (MPE) vai retomar o processo por sonegação fiscal contra Estevam Hernandes e Sônia Hernandes, fundadores da Igreja Apostólica Renascer em Cristo. O caso será conduzido dentro do MPE pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão a formação de Cartel e a Lavagem de Dinheiro e de Recuperação de Ativos, o Gedec. Segundo o MPE, o processo contra o casal Hernandes estava suspenso porque os fundadores da Renascer estavam presos nos Estados Unidos, cumprindo pena.

Os líderes da Renascer desembarcaram no último sábado em São Paulo . No mesmo dia, eles participaram de um culto no ginásio do Ibirapuera. O retorno ao Brasil foi antecipado em 15 dias, com autorização da Justiça americana, por problemas de saúde na família - o filho do casal está internado, com problems gastrointestinais. O apóstolo e a bispa estavam presos em Miami, nos Estados Unidos, depois que foram flagrados entrando no país, em janeiro de 2007, com dólares não declarados, escondidos dentro de uma bíblia.

A justiça americana condenou o casal a 10 meses de detenção - cinco em regime fechado e cinco em prisão domiciliar por contrabando de dinheiro, segundo decisão do juiz Federico Moreno do Tribunal Federal do Sul da Flórida. Eles cumpriram pena de forma intercalada - enquanto ele esteve na cadeia, Sônia ficou em casa. O revezamento foi adotado para que um deles ficasse em casa para cuidar dos filhos. A Justiça determinou ainda mais dois anos de liberdade vigiada após o cumprimento da pena, contados a partir do dia 17 de agosto de 2007.

Cada um também teve que pagar uma multa de US$ 30 mil à Justiça americana. Os dois foram presos no dia 9 de janeiro no aeroporto de Miami depois de passasr na alfândega com US$ 56,5 mil, apesar de terem declarado apenas US$ 10 mil. Os líderes da igreja ficaram presos durante dez dias, pagaram fiança e conseguiram liberdade assistida, monitorada pela polícia por tornozeleiras eletrônicas.

O VERBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.