quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Fifa quer proibir manifestações religiosas de jogadores na Copa 2010

Vaticano protesta e pede que Joseph Blatter reconsidere.
A Fifa estuda proibir manifestações religiosas de jogadores na Copa de 2010. Na decisão da Copa das Confederações, a Seleção Brasileira, liderada por Kaká, rezou após vencer os Estados Unidos. A atitude dos atletas provocou reclamação do presidente da Federação da Dinamarca, Jim Stjerne Hansen, que disse que a religião não tem lugar no . Diante do fato, o presidente da entidade máxima do futebol, Joseph Blatter, advertiu o . As informações são do jornal AS.
A ideia de banir a religião dos estádios recebeu críticas do Vaticano. Eddio Constantini, presidente da Fundação João Paulo II, declarou que é um erro esvaziar o futebol dos valores da fé.
– Espero que reconsiderem. Só uma revolução capaz de formar homens e atletas poderá restituir ao o significado autêntico que a violência, o doping, o racismo e o dinheiro ameaçam tirar-lhe – afirmou.
A Fifa também espera proibir religiosas em camisas. A medida afetará a todas as religiões - os jogadores muçulmanos também não poderão rezar nos estádios da África do Sul.

ClicEsportes/NC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.