sábado, 29 de agosto de 2009

Eduardo Tavares recebe Ordem dos Pastores Evangélicos de AL


Lideranças elogiaram ações de combate a corrupção e a criminalidade.
O procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares, recebeu nesta sexta-feira (28) a visita de integrantes da Ordem dos Pastores Evangélicos de Alagoas (Opeal). Eles vieram prestar solidariedade ao Ministério Público Estadual pelas ações que estão sendo desenvolvidas no combate a corrupção e a criminalidade em Alagoas. As lideranças evangélicas prometeram apoiar promotores e procuradores de Justiça na luta contra a pistolagem. O promotor de Justiça Sidrack Nascimento também participou do encontro.
Tavares agradeceu a presença dos pastores e aproveitou o encontro para explicar ponto por ponto o que tem sido feito pelo MPE para melhorar a vida em Alagoas. Ele detalhou como está o andamento de investigações da Operação Taturana, crimes eleitorais, afastamento de políticos, crimes de mando e ações em defesa da vida. “O MP segue normalmente sua caminhada no combate à violência, à criminalidade e à corrupção tão reinantes entre nós”, disse.
“Estamos acostumados à postura de maus políticos e maus gestores que, lamentavelmente, em pleno século XXI, insistem em praticar os seus atos com base na prepotência, na arrogância, no obscurantismo e com total desapego aos bens maiores da sociedade e da humanidade, como a vida e o patrimônio público. Temos consciência de que essas pessoas não gostam da atuação do MP. Mas nada disso nos intimida”, reforçou o procurador-geral de Justiça.
Segundo o pastor Jonas Bispo o momento é importante para que toda população esteja unida para repudiar toda e qualquer prática de corrupção política. "Acreditamos muito no que está sendo feito e por isso estamos juntos", afirmou. “Para Deus nada é impossível e nós sabemos que Ele sempre está do lado dos justos”, enfatizou o pastor Manoel Claudino de Sousa. Ele explicou que a Opeal reúne fiéis de mais de 50 congregações evangélicas em Alagoas.
Já o pastor João Carlos Vasconcelos apontou que não se pode permitir que um político se aproprie de recursos públicos e goze de impunidade. “Estaremos ao lado do MP todas as vezes em que ele coibir a injustiça e tudo aquilo que atenta contra a vida em sociedade”, afirmou. Enquanto isso, o pastor Fernando Feijó clamou para que Deus proteja os integrantes do Ministério Público no desenvolvimento de suas ações ministeriais. O líder estudantil Raudrin Lima também esteve no encontro.

GazetaWeb/NC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.