quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Deputado evangélico do PMDB sonha em ter 65 mil votos em 2010

O recém-empossado na Câmara Federal, deputado Victório Galli (PMDB), na companhia do correligionário, vice-governador Silval Barbosa, foi recebido ontem no Palácio Paiaguás pelo governador Blairo Maggi, para uma visita de “cortesia e agradecimento”.
“O governador me desejou sucesso e me pediu para ficar atento às questões de interesse de Mato Grosso. Esta é mais uma oportunidade que tenho de trabalhar pelo Estado e agradeço ao governador a confiança em mim depositada, porque ele foi um dos principais incentivadores da licença do deputado Wellington para que eu assumisse”, disse Victório.
Acompanharam ainda o deputado Victório o vice-presidente da Igreja Assembléia de Deus, pastor Rubens Ciro, filho do presidente, pastor Sebastião Rodrigues de Souza e o assessor João Rodrigues.
Victório Galli é primeiro-suplente da coligação de 2006 (PMDB, PTB e PL, hoje PR). Ele assumiu a vaga do deputado Wellington Fagundes (PR) no mês passado, por um período de licença de 121 dias. Esta é a segunda vez que Victório Galli assume na Câmara Federal. Em outubro de 2007 também cobriu licença de 121 dias do deputado Carlos Bezerra, presidente regional do PMDB.
Victório Galli nasceu em Rosana (SP). É de família de lavradores e mora em Mato Grosso desde 1974, quando chegou com os pais e nove irmãos a Mundo Novo (hoje região de Mato Grosso do Sul). Em 1983 mudou-se para Cuiabá, onde permanece até hoje.
Victório Galli é evangélico da Igreja Assembléia de Deus e professor em Cuiabá. Ex-pedreiro, com 22 anos de filiado ao PMDB, obteve 22.981 votos na eleição de 2006, assegurando a primeira suplência. Foi a primeira eleição que participou e recebeu votos em 130 dos 141 municípios, “viajando de ônibus e de carona”, lembra.
Para as eleições de 2010, a expectativa do deputado Victório é conquistar 65 mil votos. Segundo ele, o presidente do partido, deputado Carlos Bezerra, e o pré-candidato a governador Silval Barbosa, já manifestaram total apoio à sua candidatura novamente a federal.

Documento/NC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.