domingo, 16 de agosto de 2009

Corpo é velado em frente à residência de pastor, após igreja proibir velório

Uma posição de um pastor de Feira de Santana deixou uma família indignada. O corpo do diácono Elísio Zacarias dos Santos, 82 anos, que faleceu no dia 30 de junho por causa naturais, foi impedido de ser velado na Igreja do Avivamento Bíblico, localizada entre avenida Senhor dos Passos e rua Senador Quintino .O idoso congregava há 25 anos na igreja.

Segundo familiares a vontade em vida dele era ser velado nesta congregação, o que não foi respeitado pelo presidente da Igreja. Quando questionado pela família sobre o local de velório o pastor Paulo Oliveira negou a possibilidade de ser realizado no templo. Parentes informaram que o pastor teria dito que seriam ordens superiores para que não fossem realizados velórios.

Segundo Jorge Oliveira, genro da vítima, o pastor chegou a cogitar a possibilidade da igreja custear a cerimônia na capela do Hospital Dom Pedro de Alcântara ou em um outro local destinado para velórios. A família replicou. “O problema não é dinheiro e sim uma questão de justiça, já que ele dedicou parte da vida como membro da instituição”, atentou Jorge.

Por ironia do destino, o velório aconteceu em outra denominação no bairro Muchila, em frente à casa do pastor Paulo. Conforme apurou a reportagem do Portal Cidade Gospel, através de um parente, a coisa foi muito séria. “Isso foi um ato total de desrespeito e falta de consideração do pastor que não compareceu no local do velório onde foi realizado um culto”, criticou um membro da igreja.

O pastor da Igreja da Proclamação franqueou ao pastor do Avivamento Bíblico a possibilidade da presença dele na hora do culto, mas o mesmo, segundo familiares não compareceu. Ninguém sabe ainda como o pastor vai administrar esse fato com os familiares do idoso, que também congregam na igreja. O templo possui uma estrutura de causar inveja as outras denominações, mas mesmo assim a permissão para o velório foi negada.

“Quem morreu foi que perdeu a vida e foi esquecido pelas pessoas que ele considerava como irmãos”, disparou Jorge Oliveira, demonstrando indignação. Segundo o pastor auxiliar da igreja, Daniel Oliveira, essa norma de proibição de velórios foi tomada desde o inicio do ano pelo conselho da igreja, mas já foi revogada e os membros podem velar os entes queridos no templo normalmente.

Fonte: Portal Cidade Gospel

O VERBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.