quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Com Brum, Santos não vai à Libertadores, diz ex-guru de Luxemburgo

A previsão foi feita para uma emissora de televisão há três semanas por Robério de Ogum, ex-guru e parceiro do técnico Vanderlei Luxemburgo. Acaso ou não, Roberto Brum foi afastado logo depois. Apesar disso, Robério diz não ter mais relação com o atual treinador do Santos e nega ter influenciado Luxemburgo, com quem não trabalha desde 1998. Mas admite que afastar o volante é a melhor decisão para tirar o Santos da má fase no .
"Disse em uma emissora de televisão que, para ir à Libertadores, o Vanderlei teria de ter pulso forte para afastar alguns jogadores e tomar decisões sérias. Os jogadores eram o Roberto Brum e sua patotinha", afirmou o religioso, em entrevista ao Terra. "Não fiz essa previsão pela religião dele (Brum é evangélico), mas sim pelo profissional. Ele pensava ser líder sem ser líder e tinha uma palavra vazia. Um líder tem de estar bem, mas ele não estava. Fiz a previsão e 10 dias depois aconteceu o que aconteceu (afastamento)", disse Robério de Ogum.
O pai de santo trabalhou com o técnico de 1988 a 1998. O principal momento foi no Palmeiras, entre 1993 e 94, quando o time conquistou títulos paulistas e brasileiros. Naquela época, Robério já era conhecido por fazer "trabalhos" que tinham como intenção ajudar a equipe. "Desde 1998, nos falamos só umas três vezes por e tivemos um encontro. Ele é meu amigo, trabalhamos juntos por dez anos, mas me afastei depois de ele se envolver com pessoas erradas", disse o pai de santo, sem se aprofundar no assunto.
Sobre Brum, Robério de Ogum garante que sua previsão não foi baseada em conceitos religiosos. Brum é evangélico e formou um grupo de jogadores com as mesmas crenças no Santos. "O problema do Roberto não é religião. Ele passa por um momento negativo e precisa ser afastado para se recuperar. Ele está abrindo um questionamento desnecessário em relação à religião. O Roberto tem todas as condições de virar esse , treinar e disputar posição", disse o pai de santo.
Roberto Brum foi afastado depois de levar um cartão amarelo desnecessário no jogo contra o . Ao ser substituído, o volante foi duramente criticado por Luxemburgo e não vestiu mais a camisa santista desde então. Ele treina separadamente a espera de definição de seu futuro.
Procurado pelo Terra, Roberto, irritado, disse que não daria declarações sobre o assunto para evitar prejudicar o ambiente do Santos. No entanto, não deixou de citar Robério. "Não quero dar ibope para ele. Por enquanto, é um assunto que não quero comentar", disse Brum.
Já o técnico Vanderlei Luxemburgo não foi encontrado para comentar o assunto, nem por meio de sua assessoria. Na noite desta quarta, ele comanda o time na partida contra o Grêmio, na Vila Belmiro.

Terra/NC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.